A pós-demissão

Pós-demissão instituída

Em tempos de pós-verdade, Jair Bolsonaro inventa a pós-demissão, ao anunciar com ares de normalidade a remoção de Regina Duarte para um carguinho de consolação na Cinemateca.

Como secretária de Cultura, a atriz vinha sendo fritada – com requintes de humilhação – pelos bolsolavistas desde que promoveu a demissão dos apaniguados.

Bolsonaro ainda fez Regina mentir em rede nacional na entrevista à CNN, transformando a atriz em pária no setor cultural.

Fiquem leves, pra frente Brasil.

Fonte: O Antagonista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + catorze =