Beto Rosado apresenta duas emendas para proteger o setor salineiro da Medida Provisória que prevê tabela fixa para frete

Parlamentar destaca inviabilidade do setor salineiro se MP não vier a ser alterada

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) apresentou esta semana, duas emendas à Medida Provisória 832/2018, (institui a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas) publicada pelo governo federal, baseada na resolução Nº 5.820 da ANTT. A Medida fixou uma tabela de preços para o valor do frete, com base na quilometragem percorrida e no porte do veículo, prejudicando o setor produtivo, principalmente o salineiro.

O parlamentar apresentou as emendas nº 44 e 45, que possibilitam a livre negociação entre contratante e contratado, visto que o transporte do sal marinho é utilizado como frete de retorno. “Os caminhoneiros encontram no setor salineiro um atrativo financeiro, pois para realizarem o transporte de mercadorias do centro-sul do país, para o nordeste, garantem o frete retorno, e assim, um incremento em suas atividades”, explicou Beto.

Durante o discurso em plenário, o parlamentar ainda falou sobre a inviabilidade da atividade salineira, caso a Medida Provisória não seja alterada. “Os salineiros estão parados, sem poder transportar o sal produzido. Com a tabela fixa de preços para frete, o valor para transportar a mercadoria subiu, tornando inviável para os empresários”, ressaltou o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − dois =