BOLSONARO TERÁ QUE DIVIDIR CARGOS COM PARTIDOS

DO CONTRÁRIO NÃO TERÁ COMO QUERER APOIO PARA APROVAR REFORMAS

Considero equivocado o discurso do presidente eleito, Jair Bolsonaro e de seus aliados, sobre a forma como estão tratando o relacionamento com os partidos e, a consequente busca de apoio para aprovação das reformas necessárias.

Defender uma nova forma de fazer política, é o que o eleitorado aprova, por exemplo, na maneira como foram nomeados os ministros.

Todavia, como pode Bolsonaro querer e, precisar, dos votos de parlamentares para aprovação de reformas, e ao mesmo tempo descartar dividir o poder com os partidos?

Essa conta não vai bater e, não considero que os partidos vão votar com o governo, simplesmente, por ser Bolsonaro presidente.

Se não dividir uma parte da estrutura com os partidos, com quem Bolsonaro espera contar?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 2 =