Cabo Tony Fernandes defende reforço na segurança pública em Mossoró

Vereador também defende vacinação dos policiais que estão na linha de frente

Na sessão ordinária desta quarta-feira, 24, o vereador Tony Fernandes (SD) novamente cobrou a melhora na segurança pública de Mossoró. O vereador reforçou a necessidade de investimento nos batalhões com sede no município, o aumento do efetivo e a melhora no equipamento das equipes para que os policiais possam trabalhar de forma digna.

O parlamentar lamentou o pouco efetivo destinado para Mossoró, após o último concurso. De acordo com Cabo Tony, mais de mil policiais foram formados, porém apenas cem foram enviados para Mossoró. E hoje, apenas 48 permanecem na cidade. “A deficiência fica confirmada a partir do momento que, no mesmo período, 128 policiais se afastaram por diferentes motivos, como aposentadoria e doenças”, reforçou Cabo Tony.

Além da deficiência no efetivo, a falta de estrutura também é um grande empecilho para a melhora da segurança na cidade, destacou o vereador. “O 12º Batalhão contava com três viaturas e hoje possui apenas uma, pois duas estão quebradas”. O vereador denunciou ainda a falta de banheiros e alojamentos feminino e a transferência do Cisope para o Aeroporto, devido às péssimas condições da sala original no batalhão (2º BPM). Cabo Tony Fernandes reforça o apelo para que o governo do estado, responsável pelo comando da polícia militar, tenha mais dignidade no trato com a corporação.

Vacinas

O vereador Cabo Tony Fernandes também fez duras críticas ao fato do Ministério da Saúde definir, na linha de prioridade, a vacinação dos presos (detentos) e deixar os servidores da segurança de fora, em particular o policial militar. “É o policial militar que luta diariamente contra o infectado para defender suas vidas e a vida de outrem, por isso merece condições mais dignas de trabalho”, lembrou. Cabo Tony citou como exemplo positivo o governo do Paraná que passou a vacinar os servidores da segurança pública e o governo do Rio Grande do Norte poderia fazer o mesmo. Concluiu pedindo que os deputados estaduais também trabalhem nesse sentido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × quatro =