Category Archives: Artigos

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista-radialista-advogado

A praticamente três meses da eleição de sete outubro, a incerteza continua absoluta na liderança da corrida presidencial. Índice de hesitação considerado histórico para os padrões de brasilidade.

A propósito, as últimas pesquisas de intenção de voto indicam que o Jair Bolsonaro, muito dificilmente, suportará a pancadaria que tem alisado o costado, emergindo até de setores onde sente-se confortável.

ESPAÇO DO GIVVA

PELEGADA INDÓCIL

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista-radialista-advogado

A pelegada está indócil. Diria que encontra-se de luto. Acabou-se a escabrosa mamata.

A partir de agora, somente se sustentará quem for abastecido de elevada competência, o que, decerto, não é marca registrada de sindicalistas sem classe e, portanto, de ignóbil. de fingida causa.

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista-radialista-advogado

Um elemento fundamental da administração pública é que a Prefeitura de Mossoró, nos próximos dias, deverá ter, a despeito da crise severa por que passa a economia, quitado 50% da folha de 13º salário referente a 2018.

Não deixa de ser, considerando-se a atual instabilidade conjuntural, modelar aos gestores que encontram-se com as contas desarrumadas – média de oitenta por cento -, em decorrência, principalmente, da falta de planejamento adequado ao momento adverso, hostil.

Fonte: Face do Givva

(RE)TWITTANDO

OPINIÃO

O que mais irrita nos ministros do STF é a empáfia e a arrogância. Metam na cabeça: vocês são servidores públicos, não senhores. Não têm nem o voto popular para legitimá-los. E até essa história de “notável saber jurídico” acabou depois da entrada, sem protesto, de um Toffoli.

Quanto ao apresentador de TV, Luiz Datena, a chance de ser eleito é alta. Não há candidatos competitivos. O PT deverá ter Suplicy como candidato. Em São Paulo, a polarização entre PT e adversários continua forte. Datena vai expressar um firme discurso de combate à bandidagem.

Defesa de Lula ama confusão. E é correspondida

E é correspondida

POR JOSIAS DE SOUZA

Uma das características fundamentais da dificuldade dos tribunais para deferir os recursos de Lula é ter que ler as várias petições da defesa e chegar à conclusão de que os advogados do ex-presidente petista já não têm muito a dizer em favor do seu cliente. A escassez de argumentos leva à criatividade processual. Numa de suas inovações, os defensores de Lula tentaram saltar instâncias. Protocolaram no Supremo um recurso que dependia do aval do TRF-4 para tramitar. Não colou.

A Segunda Turma do Supremo já havia marcado para terça-feira (26) o julgamento de um recurso extraordinário que pedia a libertação de Lula. Os advogados queriam suspender os efeitos da condenação que resultou na inelegibilidade do preso. Desejavam que, além de ganhar a liberdade, Lula pudesse participar da campanha presidencial até que o mérito do seu recurso fosse julgado pelo Supremo.

O problema é que esse tipo de recurso teria de ser analisado previamente pelo TRF-4, o tribunal que confirmou a condenação que Sergio Moro impusera a Lula no caso do tríplex. A defesa tomou o atalho de Brasília sob a alegação de que o tribunal de segunda instância demorava a encaminhar o recurso à Suprema Corte.

Os companheiros estavam esperançosos, pois a Segunda Turma do Supremo absolvera há três dias a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, numa das ações movidas contra ela por corrupção e lavagem de dinheiro. Mas a vice-presidente do TRF-4, desembargadora Maria de Fátima Freitas Labarrère, jogou jurisprudência dentro do chope do petismo.

Em despacho divulgado no final da tarde desta sexta-feira, a magistrada decidiu que um dos recursos protocolados pela defesa de Lula deveria seguir para o Superior Tribunal de Justiça, onde são julgadas as encrencas infra-constitucionais. Envolve uma questão relacionada ao valor da indenização a ser paga por Lula à Petrobras. Mas a desembargadora brecou o recurso que os advogados endereçavam ao Supremo. Sustentou que não há pendências constitucionais a serem julgadas.

Diante da novidade, o ministro Edson Fachin, relator da causa no Supremo, cancelou o julgamento que estava marcado para terça-feira. “A modificação do panorama processual interfere no espectro processual objeto de exame deste STF”, anotou Fachin. “Diante do exposto (…), julgo prejudicada esta petição. Retire-se de pauta.” Presidente da Segunda Turma, o ministro Ricardo Lewandowski já excluiu a matéria da pauta.

Os advogados de Lula informam que recorrerão contra as duas decisões, a de Maria Labarrère e a de Fachin. Antes, a defesa terá de se entender consigo mesma. As bancas de Brasília e de São Paulo batem cabeça. Em memorial entregue aos ministros do Supremno, o doutor Sepúlveda Pertence pedira a conversão do encarceramento de Lula em prisão domiciliar. Seu colega Cristiano Zanin divulgara nota para informar que não interessa a Lula senão a liberdade plena.

Vai ficando claro que a defesa de Lula ama a confusão. E é plenamente correspondida.

Carlos Eduardo Alves escolhe um craque para sua comunicação

Pré-candidato ao Governo do Estado escala o ético e experiente jornalista Rubens Lemos Filho 

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Joaquim Duarte Neto

Rubens Lemos Filho entre Carlos Eduardo Alves e Garibaldi Filho durante agenda em Mossoró – Foto: iPad Skarlack

Quem deseja vencer um pleito, especialmente, majoritário, precisa e, deve, começar escolhendo sua equipe de forma precisa.

E, quando trata-se da comunicação de uma campanha majoritária, então, a perícia na seleção requer ainda mais sensibilidade.

Então, como pré-candidato ao Governo do Estado, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, como exclamam os bons narradores, marcou um gol de placa.

Sim, ao escolher o honrado, ético, sério, humilde, competente e, experiente jornalista Rubens Lemos Filho, Carlos Eduardo Alves fez a melhor escolha.

Com trânsito livre na área redacional do Estado, Rubens Lemos, é sinônimo de acesso ao melhor da informação aos profissionais que primam pelo bom jornalismo.

Rubens Lemos Filho conhece e, bem, cada um e todos os jornalistas da capital e do interior.

E, a nenhum, discrimina.

A todos dispensa tratamento igualitário.

Esse registro é feito, por dever de justiça, embora com atraso.

Que cada pré-candidato, mire-se em Carlos Eduardo Alves, ao selecionar seus assessores de comunicação.

Sucesso, Rubinho!!!

(RE)TWITTANDO: DUAS DERROTAS DE LULA

OPINIÃO

Lula e seus defensores sofreram duras derrotas no TRF-4, no STJ e no STF, tudo num dia só. Não haverá mais julgamento dia 26, e o espaço de ação para a defesa do ex-presidente está se reduzindo. Mas falta ainda a decisão do TSE, sobre a candidatura.

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista-radialista-advogado

As redes sociais assustam sobremaneira os conglomerados de comunicação tradicionais. Igualmente, aterrorizam os políticos que possuem o rabo empalhado.

E a reação vem a galope com a chancela do pouco sereno poder judiciário, de modo sem-vergonha.

Repõe-se dissimuladamente a censura, usando-se a premissa falsa de um “vigoroso” combate a “fake news’, como se a população fosse composta, na imensa maioria, por inúteis, para cuja idiotia não há remédio, não existe cura.

Fonte: Face do Givva

 

GIVVA: “COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA DE MOSSORÓ ACERTA”

JORNALISTA ELOGIA DECISÃO DA COMUNICAÇÃO DE NÃO AFASTAR-SE DO CARÁTER INSTITUCIOBAL

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista-radialista-advogado

A comunicação da Prefeitura de Mossoró está mais do que certa quando não abre mão, não afasta-se do seu caráter institucional. Porque o estado pertence a todos, simplesmente. Assim, faz-se a República.

Aqueles que a criticam pelo não envolvimento com questões político-eleitorais o fazem por maldade ou por ignorância. Uma coisa tão chula quanto a outra.

..

 

(RE) TWITTANDO

OPINIÃO

Os sites petistas estão com manchetes de que “Lula é imbatível”. Ué, mas Lula está perdendo para Bolsonaro na espontânea, mas isso os petistas e seus prepostos na imprensa fingiram que não viram.

Datafolha: se as eleições fossem hoje, Lula seria o primeiro a chegar no banho de sol.

Candidatura de Lula respira por aparelhos (mídia + institutos de pesquisa). Na consulta espontânea, o presodenciável alcança só 10%. Aí ele é entubado por um instituto de pesquisa e com ventilação mecânica chega a 30% (até 46% no segundo turno!). Quando vão desligar os aparelhos?