Category Archives: Notícias

Polícia Federal prende Sara Winter e mais cinco em investigação sobre atos antidemocráticos, em Brasília

Mandado de prisão é autorizado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes

A ativista Sara Winter foi presa pela Polícia Federal, em Brasília, na manhã desta segunda-feira (15). A prisão foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. Winter é chefe do grupo 300 do Brasil, de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e a operação PF também cumpre mandado de prisão de mais outras cinco pessoas envolvidas com o grupo.

A prisão ocorre dentro do inquérito que investiga o financiamento de protestos antidemocráticos e não tem relação com a investigação sobre a produção fake news. Ao G1, a defesa de Sara Winter disse “ainda não ter conhecimento sobre o motivo da prisão”.

Ao todo, seis pessoas foram presas. As identidades dos outros cinco detidos não haviam sido divulgadas até a publicação desta reportagem, mas todos são ligados ao grupo 300 do Brasil.

Ao autorizar a abertura do inquérito, em abril, Moraes disse que “é imprescindível a verificação da existência de organizações e esquemas de financiamento de manifestações contra a Democracia e a divulgação em massa de mensagens atentatórias ao regime republicano, bem como as suas formas de gerenciamento, liderança, organização e propagação que visam lesar ou expor a perigo de lesão os Direitos Fundamentais, a independência dos Poderes instituídos e ao Estado Democrático de Direito, trazendo como consequência o nefasto manto do arbítrio e da ditadura”.

RN registra 382 novos casos e um óbito, segundo dados do Ministério da Saúde

Total de infectados chega a 14.171 e mortes são 534

Os números mais recentes do Ministério da Saúde atualizados no início da noite deste domingo (14), mostram que o RN registrou 382 novos casos de coronavírus. Somados aos 13.789 registrados até sábado(12) pela Sesap, são agora 14.171 pessoas infectadas em todo o estado.

Ainda de acordo com o ministério, foi registrado apenas um óbito nas últimas 24h, totalizando 534 mortes provocadas pela Covid-19 no RN.

STF ‘jamais se sujeitará’ a ‘nenhum tipo de ameaça’, diz Toffoli; ministros falam em ‘organizações criminosas’ e ‘bandidagem’

Grupo ofendeu integrantes da Corte

STF jamais se sujeitará a nenhum tipo de ameaça, diz Toffoli após ...

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, afirmou neste domingo (14) que a Corte “jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça”.

Na noite deste sábado (13), cerca de 30 apoiadores do presidente Jair Bolsonaro lançaram fogos de artifícios contra o prédio do Supremo.

A ação durou ao menos cinco minutos. Os apoiadores de Bolsonaro ofenderam com xingamentos pesados os ministros da Corte, inclusive o presidente Dias Toffoli. Em tom de ameaça, perguntavam se os ministros tinham entendido o recado e mandaram que eles se preparassem.

Em nota (leia íntegra abaixo), Toffoli afirma que, “infelizmente, na noite de sábado, o Brasil vivenciou mais um ataque ao Supremo Tribunal Federal, que também simboliza um ataque a todas as instituições democraticamente constituídas”.

“Financiadas ilegalmente, essas atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado, apesar da tentativa de diálogo que o Supremo Tribunal Federal tenta estabelecer com todos, Poderes, instituições e sociedade civil, em prol do progresso da nação brasileira”, diz o presidente do STF.

“O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo a sua missão”, completou.

Segundo Toffoli, como “Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus Ministros e da democracia brasileira”.

O ministro Alexandre de Moraes, relator de um inquérito no STF sobre disseminação de fake news e ofensas a autoridades, também repudiou agressões ao estado democrático de direito neste domingo.

“O STF jamais se curvará ante agressões covardes de verdadeiras organizações criminosas financiadas por grupos antidemocráticos que desrespeitam a Constituição Federal, a Democracia e o Estado de Direito. A lei será rigorosamente aplicada e a Justiça prevalecerá”, publicou em uma rede social.

O ministro Luís Roberto Barroso disse que “há diferença entre militância e bandidagem”.

“Há no Brasil, hoje, alguns guetos pré-iluministas. Irrelevantes na quantidade de integrantes e na qualidade das manifestações. Mas isso não torna menos grave a sua atuação. Instituições e pessoas de bem devem dar limites a esses grupos. Há diferença entre militância e bandidagem”, afirmou o ministro em uma rede social.

O ministro Gilmar Mendes classificou o caso como “lamentável” em uma live neste domingo.

“Sobre os episódios de ontem, eu acho que são lamentáveis. Todo atentado a qualquer instituição democrática é um atentado à democracia. Devemos cumprimentar [o governador] Ibaneis, tanto pela atitude de preservação do espaço público como pela reação aos ataques ao Supremo Tribunal Federal”, disse.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, defendeu que as instituições devem respeitar povo, a vontade das urnas e o voto popular. “Devemos agir por este povo, compreendê-lo e ver sua crítica e manifestação com humildade. Na democracia, a voz popular é soberana”, afirmou em rede social.

Disse também que “a democracia pressupõe o respeito às suas instituições democráticas”. “Qualquer ação relacionada à Presidência da República, ao Congresso Nacional, ao Supremo Tribunal Federal ou qualquer instituição de Estado deve pautar-se por esse respeito.”

“Todos devemos fazer uma autocrítica. Não há espaço para vaidades. O momento é de união. O Brasil e seu povo devem estar em 1º lugar.”

Íntegra

Leia a íntegra da nota divulgada pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli:

Infelizmente, na noite de sábado, o Brasil vivenciou mais um ataque ao Supremo Tribunal Federal, que também simboliza um ataque a todas as instituições democraticamente constituídas.

Financiadas ilegalmente, essas atitudes têm sido reiteradas e estimuladas por uma minoria da população e por integrantes do próprio Estado, apesar da tentativa de diálogo que o Supremo Tribunal Federal tenta estabelecer com todos – Poderes, instituições e sociedade civil, em prol do progresso da nação brasileira.

O Supremo jamais se sujeitará, como não se sujeitou em toda a sua história, a nenhum tipo de ameaça, seja velada, indireta ou direta e continuará cumprindo a sua missão.

Guardião da Constituição, o Supremo Tribunal Federal repudia tais condutas e se socorrerá de todos os remédios, constitucional e legalmente postos, para sua defesa, de seus Ministros e da democracia brasileira.

Professor fala após gabaritar perguntas no ‘The Wall’: ‘O melhor caminho para se conquistar algo é através da educação’

Felipe Ribeiro foi o primeiro participante do isolamento a acertar seis perguntas do quadro do “Caldeirão”

Professor Felipe Ribeiro foi o primeiro a acertar todas as perguntas do 'The Wall' — Foto: Globo

Antes do último sábado, dia 13/6, o The Wall tinha ido ao ar 51 vezes no Caldeirão do Huck. E, em todos esses episódios – alguns com grandes prêmios, como o de Marisa e Aline, outros com participantes saindo zerados – um feito nunca tinha sido conquistado: o de gabaritar as seis perguntas feitas pela parede.

Na 52ª vez em que o quadro foi exibido na telinha da Globo, esse tabu foi quebrado. Felipe Ribeiro acertou todas as respostas e foi essencial para sua dupla, que incluía a sua aluna Ekarinny, levar o segundo maior prêmio da história do The Wall, um valor superior a R$ 278 mil. Para o Caldeirão, que sempre valorizou a educação em seus quadros e atrações, como o Ao Mestre com Carinho e o Pequenos Gênios, foi uma honra ver que esse feito foi realizado por um professor.

“Espero que isso seja um símbolo de que o melhor caminho para se conquistar algo é através do conhecimento e da educação. Hoje, vemos a ciência sendo colocada em cheque diariamente. Temos que lembrar que a ciência é uma busca constante pelo conhecimento, que não trabalha com verdades absolutas, mas que se trata de uma poderosa ferramenta para produzir conhecimento de qualidade para o desenvolvimento e bem-estar da humanidade. Formar bons cientistas exige educação de qualidade. Essa, por sua vez, exige a valorização do professor. Muito mais do que uma profissão, a docência é uma escolha de vida. Professor é professor 24h por dia, sete dias por semana”, desabafou Felipe.

Felipe Ribeiro usou raciocínio lógico e conhecimento para gabaritar as perguntas — Foto: Globo

Felipe Ribeiro usou raciocínio lógico e conhecimento para gabaritar as perguntas — Foto: Globo

É claro que ele não sabia todas as respostas na lata. Os assuntos abordados nas perguntas são muito variados. Por causa disso, o raciocínio lógico foi um grande aliado do professor quando estava no isolamento. E uma pitada de sorte não faz mal, né?

“Ali exige uma grande concentração e paciência porque é muito tempo aguardando cada pergunta sem saber o que ocorre do lado de fora. Eu sabia as três primeiras. A quarta respondi por dedução, eu sabia a origem da palavra ‘árvore’ como latina. Portanto, excluí as demais. Na quinta pergunta eu eliminei duas alternativas porque sabia que Mafalda era Argentina. Já na última eu nunca tinha ouvido falar das Ilhas Faroé. Eliminei Alemanha como a menos provável e escolhi Dinamarca”, explicou.

E o que Felipe falou ao saber que tinha sido o primeiro a acertar todas as respostas?

“Fiquei muito feliz, mesmo. Sabia que seria muito difícil conseguir essa façanha, pois nunca ninguém tinha feito anteriormente. Isso só foi possível porque meu objetivo não era acertar tudo ou qualquer ganho pessoal. Fui pergunta a pergunta, sempre lembrando que estávamos ali para inspirar milhares de jovens como a Ekarinny”.”

O resultado final: R$ 278.677 de prêmio no 'The Wall'! — Foto: Globo

O resultado final: R$ 278.677 de prêmio no ‘The Wall’! — Foto: Globo

Brasil tem 42.837 mortes por coronavírus, mostra consórcio de veículos de imprensa (atualização das 13h)

Levantamento feito por órgãos de imprensa

O Brasil tem 42.837 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h deste domingo (14), aponta um levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

O consórcio divulgou no sábado (13), às 20h, o sexto balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento. Depois desse balanço, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Roraima divulgaram novos dados.

Veja os dados atualizados às 13h deste domingo (14):

  • 42.837 mortes
  • 852.785 casos confirmados

(No sábado, 13, às 20h, o balanço indicou: 42.791 mortes, 843 nas últimas 24 horas; e 850.796 casos confirmados)

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Parceria

A parceria entre os veículos de comunicação foi feita em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia da Covid-19. Personalidades do mundo político e jurídico, juntamente com entidades representativas de profissionais e da imprensa, elogiaram a iniciativa.

Mudanças feitas pelo Ministério da Saúde na publicação de seu balanço da pandemia reduziram por alguns dias a quantidade e a qualidade dos dados. Primeiro, o horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h. Isso dificultou ou inviabilizou a publicação dos dados em telejornais e veículos impressos. “Acabou matéria no Jornal Nacional”, disse o presidente Jair Bolsonaro, em tom de deboche, ao comentar a mudança.

Entre os itens que deixaram de ser publicados estão: curva de casos novos por data de notificação e por semana epidemiológica; casos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica; mortes por data de notificação e por semana epidemiológica; e óbitos acumulados por data de notificação e por semana epidemiológica.

No domingo (7), o governo anunciou que voltaria a informar seus balanços sobre a doença. Mas mostrou números conflitantes, divulgados no intervalo de poucas horas.

Neste sábado (13), mais uma vez o Ministério da Saúde divulgou os dados completos, obedecendo a ordem do STF. Segundo a pasta, houve 892 novos óbitos e 21.704 novos casos, somando 42.720 mortes e 850.514 casos desde o começo da pandemia – números totais menores que os apurados pelo consórcio.

Mulher é morta a tiros enquanto dormia em Mossoró

A vítima foi identificada como Paula Monique

Mulher é morta a tiros enquanto dormia em Mossoró — Foto: Redes sociais

Uma mulher foi morta a tiros enquanto dormia na madrugada deste domingo (14) em Mossoró, no Oeste potiguar. A vítima foi identificada como Paula Monique Carvalho Paiva, de 34 anos de idade.

De acordo com a polícia, Paula estava dormindo no apartamento de uma amiga quando o local foi invadido por dois homens, armados e encapuzados, que arrombaram a porta de entrada , foram até o primeiro andar do prédio, quebraram a porta do apartamento e a executaram.

A vítima foi atingida por pelo menos 12 tiros. O condomínio fica na Rua Manoel Aires de Lima, no bairro Aeroporto.

Ainda segundo informações da polícia, Paula Monique estaria sendo ameaçada de morte e, dois dias antes do crime, a casa de um familiar dela foi metralhada.

A Polícia Civil ainda não sabe a motivação do assassinato. O crime será investigado pela Divisão Especializada em Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP).

Crime aconteceu na madrugada deste domingo (14) — Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Participantes do Rio Grande do Norte levam o segundo maior prêmio do ‘The Wall’ e investem na ciência

Aluna e professor de Mossoró trabalham em um projeto que cria um cateter feito a partir do reaproveitamento de castanha-de-caju

POR GSHOW

Aluna e professor faturam prêmio no The Wall — Foto: Globo

Direto de Mossoró, no Rio Grande do Norte, a aluna do curso de Ciência e Tecnologia, Ekarinny, e o professor Felipe participaram do The Wall no Caldeirão deste sábado, 13/6, e levaram o segundo maior prêmio de todas as edições do quadro. A dupla ganhou R$ 278.677 e promete investir parte da grana no registro e na viabilização de um projeto que cria um cateter, feito a partir do reaproveitamento da castanha-de-caju, e deve ajudar pacientes que fazem hemodiálise. Eles também desejam investir em um fundo de apoio à novas ideias de outros cientistas.

A história de Ekarinny

Anos atrás, a tia da Ekarinny faleceu por conta de uma infecção na corrente sanguínea causada por um cateter usado na hemodiálise. A partir daí ela resolveu investir na ciência para ajudar pessoas que dependessem do procedimento. A ideia foi produzir um cateter bioativo para prevenir infecções na corrente sanguínea. O quintal da casa dela foi transformado em um laboratório. Ela também participou de uma das maiores feiras de ciência do mundo e foi premiada com a sua criação.

“A castanha-de-caju tem essa propriedade que pode prevenir a infeção na corrente sanguínea”, explicou a estudante que disse que sua inspiração foi o quadro Jovens Inventores do Caldeirão.

Ekarinny contou sua história no palco do 'Caldeirão' — Foto: Globo

Ekarinny contou sua história no palco do ‘Caldeirão’ — Foto: Globo

“Foi assistindo à uma temporada que a menina fez uma bandeja biodegradável a partir da cana de açúcar que eu fiz meu primeiro projeto”, completou.

Ekarinny e Felipe são de Mossoró, no Rio Grande do Norte — Foto: Globo

Ekarinny e Felipe são de Mossoró, no Rio Grande do Norte — Foto: Globo

Ekarinny ainda disse que a paixão pelos estudos aflorou quando ela começou a participar de feiras de ciência.

“A gente que vem de família humilde acha que não pode ser cientista, mas podemos sim, e a prova está aqui”, explicou ela, que estudou a vida inteira em escola pública.

A estudante contou que depois que sua avó e sua mãe também faleceram, ela passou a morar com o tio. “Eu morava antes com a minha vó, ela cuidava do filho dela, que é meu tio e tem autismo. Hoje eu moro com ele, com meu irmão e com minhas primas”.

Ekarinny conta sua história no palco do 'Caldeirão' — Foto: Globo

Ekarinny conta sua história no palco do ‘Caldeirão’ — Foto: Globo

“Quero ser uma boa pessoa, alguém que inspire e levante o outro pra cima”, destacou a estudante.

The Wall: primeira vez na história do quadro um participante gabarita todas as perguntas

Felipe foi para o isolamento na segunda rodada do 'The Wall' — Foto: Globo

Felipe foi para o isolamento na segunda rodada do ‘The Wall’ — Foto: Globo

Desejando 50 mil para investir no projeto de Ekarinny e 100 mil para investir em novas ideias de outros cientistas, eles entraram confiantes na disputa. Na primeira rodada do desafio, eles estavam com R$ 13.665. O professor foi o escolhido para ir ao isolamento, enquanto a estudante permaneceu no palco.

Ekarinny permaneceu no palco — Foto: Globo

Ekarinny permaneceu no palco — Foto: Globo

Na segunda rodada, a dupla acumulou R$ 58.667. Já na última rodada, o professor continuou acertando todas as perguntas, gabaritando todas as respostas, um fato que aconteceu pela primeira vez na história do The Wall. Por sorte, ele também optou por rasgar o contrato, que garantia o valor da primeira rodada, mais 3 mil reais por cada resposta correta, caso ele assinasse, somando R$ 31.655. Com isso, com base no acumulado na última rodada, eles levaram pra casa um dos maiores prêmios do quadro, no valor de R$ 278.677.

“Eu lembrei quando te conheci naquela feira de ciências e olhei pra você e vi que tinha um brilho diferente. Eu vi em você um brilho que não via nas outras pessoas e não é por acaso que a gente está aqui hoje. Felizmente esse seu brilho cresceu e hoje ele consegue iluminar muitos jovens”, declarou o professor para a aula.

Aluna e professor comemoram o prêmio no palco do 'Caldeirão' — Foto: Globo

Aluna e professor comemoram o prêmio no palco do ‘Caldeirão’ — Foto: Globo

“A gente está aqui por todos os jovens que precisam desse nosso exemplo e que podem acreditar em ser cientistas. Isso pode mudar a vida deles e mudar o nosso país”, completou o educador.

Ekarinny se emociona ao levar o prêmio para casa e lembrar sua luta — Foto: Globo

Ekarinny se emociona ao levar o prêmio para casa e lembrar sua luta — Foto: Globo

Dupla promete investir o prêmio em ciência — Foto: Globo

Dupla promete investir o prêmio em ciência — Foto: Globo

MORRE O SARGENTO ADEODATO PEREIRA

ADEODATO SOFREU UMA PARADA CARDÍACA

A imagem pode conter: 1 pessoa

Morreu na manhã deste sábado (13), o sargento da PM, Adeodato Pereira de Souza, vítima de uma parada cardíaca.

A Associação de Praças da Policia Militar de Mossoró e Região (APRAM) emitiu Nota de Pesar:

NOTA DE PESAR 

A Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM) vem por meio desta manifestar votos de pesar em razão do falecimento do 3º Sargento PM Adeodato Pereira de Souza, ocorrido na manhã deste sábado (13) após uma parada cardíaca.

O Sargento Adeodato ingressou na Polícia Militar do Rio Grande do Norte no ano de 1986, tendo prestados relevantes serviços à sociedade atuando em Mossoró e cidades circunvizinhas. Aos familiares e amigos nossos sinceros sentimentos ante tamanha consternação.
Diretoria APRAM

#luto #apram

JULIERME TORRES ENCONTRA-SE NA UTI DE HOSPITAL PARTICULAR

JORNALISTA TESTOU POSITIVO PARA A COVID-19 E TEVE COMPLICAÇÕES

DeFato.com - Blog do Cesar Santos

O jornalista, Julierme Torres, foi encaminhado para a UTI de um hospital particular, na noite deste sábado (13).

Ele havia testado positivo para o coronavírus e encontrava-hospitalizado.

Depois de ter seu quadro clínico agravado, Julierme foi encaminhado pela a UTI pela equipe médica da unidade.

Oremos por seus restabelecimento.

BANCO ITAU PODE FECHAR POR 15 DIAS EM MOSSORÓ

AGÊNCIA CENTRO DO ITAÚ TEM FUNCIONÁRIO COM SUSPEITA DE CONTAMINAÇÃO PELA COVID-19

A agência do Banco Itaú, em Mossoró, poderá fechar por 15 dias.

A medida poderá ser anunciada nesta segunda-feira (15), se o testo para o coronavírus a que um funcionários se submeteu, for positivo.