Category Archives: Notícias

Brasil tem 42.791 mortes por coronavírus, mostra consórcio de veículos de imprensa

Levantamento é feito por um grupo de empresas jornalisticas

Mortes por Covid-19 no Brasil e nos estados — Foto: Arte G1

O Brasil teve 890 novas mortes registradas em razão do novo coronavírus nas últimas 24 horas, aponta levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, são 42.791 óbitos pela Covid-19 até este sábado (13). Veja os dados, consolidados às 20h:

  • 42.791 mortes; eram 41.901 até as 20h de sexta-feira (12), uma diferença de 890 óbitos
  • 850.796 casos confirmados; eram 829.902 até a noite de sexta

Apenas Roraima não divulgou os dados a tempo de entrar no balanço.

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Prefeita Rosalba Ciarlini recebe carta original escrita por Rodolfo Fernandes

Documento histórico remente à resistência

Uma solenidade na tarde deste sábado, 13, marcou o momento da entrega da carta original do prefeito Rodolfo Fernandes para Lampião, negando a quantia de 400 contos de réis, exigida pelos cangaceiros para não atacarem Mossoró. O documento histórico foi entregue à prefeita Rosalba Ciarlini pelo jornalista e pesquisador Robério Santos.

Robério Santos destacou que a carta é como se fosse um teste de DNA do fato histórico. “Eu já fiz isso outras vezes, mas Mossoró é a primeira cidade que dá tanta importância a um documento histórico. Hoje faz 93 anos desse acontecimento. Eu tinha muita vontade de vir a Mossoró para assistir ao Chuva de Bala, e a carta me chegou às vésperas do aniversário de Rodolfo Fernandes. Vir aqui a Mossoró, para mim que sou pesquisador, é muito emocionante. Que isso sirva de exemplo para que outros pesquisadores que têm um material como esse, que os levem aos seus devidos lugares. Ele merece ser colocado em um museu, em um local público, para que as pessoas saibam que há prova física de um acontecimento histórico tão importante”, disse.
A secretária de Cultura, Isaura Amélia Rosado, acompanhou a entrega e afirmou que quando o espírito público e a prevalência social se somam à vontade de trabalhar e ser útil, ficam mais perto os acertos. “A atitude do professor e pesquisador sergipano Robério Santos, doando a Mossoró a carta do prefeito herói Rodolfo Fernandes, distingue o seu currículo e faz de todos nós mossoroenses, devedores de sua generosidade”, frisou.

A prefeita Rosalba Ciarlini destacou que na comemoração dos 93 anos da resistência, Mossoró recebe este presente. “É uma relíquia para nós. Sempre tivemos a ideia de que um povo que não cultua a sua história não sabe se projetar para o futuro, e Mossoró se orgulha dos seus feitos. Hoje, se não fosse a pandemia, nós estaríamos em um grande dia, encerrando a festa de Santo Antônio, assistindo à exibição do Chuva de Bala. Teríamos uma multidão de pessoas para assistir a esse momento”, afirmou.

A carta estará exposta no Museu Histórico Lauro da Escóssia a partir de segunda-feira, 15.
A solenidade contou com a participação do diretor do Museu Lauro da Escóssia, Asclépius Saraiva, dos vereadores Alex Moacir e Isabel Montenegro, além da presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Joana D’arc Fernandes Coelho.

 

RN registra 245 novos casos da Covid-19 e mais 24 mortes causadas pela doença

Estado tem 533 óbitos confirmados

O Rio Grande do Norte registrou 245 novos casos confirmados da Covid-19 e mais 24 mortes causadas pela doença nas últimas 24 horas. Os números foram divulgados pela plataforma Coronavírus RN – criada em parceria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN e atualizada no início da tarde deste sábado (13).

Com isso, o estado chega a 13.789 pacientes confirmados com o novo coronavírus e 533 mortes causadas pela doença. O estado ainda tem 22.613 casos suspeitos e 1.993 pessoas recuperadas. 23.293 pessoas notificadas testaram negativo para a doença.

Na sexta-feira (12), o estado registrava 13.544 casos e tem 509 mortes desde o início da pandemia.

Situação do coronavírus no RN

  • 533 mortes
  • 13.789 casos confirmados
  • 22.613 suspeitos
  • 23.293 descartados
  • 1.993 recuperados

Prefeitura decreta lockdown em Areia Branca até 21 de junho

Não será permitido a circulação de pessoas e veículos nos espaços e vias públicas do município

Passeio de Balsa, Drone - Areia Branca - RN - YouTube

A prefeitura de Areia Branca publicou no diário oficial desta quinta-feira (11) a decretação do Isolamento Social Rígido (Lockdown) como medida de prevenção ao contágio e enfrentamento a pandemia do coronavírus.

De acordo com o Decreto Municipal 018/2020, no período de 12 a 21 de junho, não será permitido a circulação de pessoas e veículos nos espaços e vias públicas do município, podendo ocorrer bloqueio e interdição de vias, barreiras e blitz fiscalizatórias na cidade.

As pessoas comprovadamente infectadas ou com suspeita de contágio pela COVID-19 devem permanecer em confinamento obrigatório no domicílio, unidade hospitalar ou em outro lugar determinado pela autoridade de saúde. A força policial poderá ser empregada para promover o confinamento obrigatório.

Ficam sujeitos à proteção os maiores de 60 anos, imunodeprimidos e portadores de doença crônica, hipertensos, diabéticos, doentes cardiovasculares, portadores de doença respiratória crônica, doentes oncológicos, os que possuem doenças respiratórias e determinação médica.

A circulação de pessoas em Areia Branca só está permitida para atendimento médico, assistência veterinária, deslocamento para o trabalho em atividades essenciais ou estabelecimentos autorizados, para a entrega de bens essenciais, compra de materiais imprescindíveis ao exercício profissional e órgãos públicos.

Para a circulação excepcional deverão as pessoas portar documento ou declaração demonstrando o enquadramento da situação específica.

Fica proibida a comercialização de bebidas alcoólicas ou similares, devendo os supermercados, conveniências e demais estabelecimentos providenciarem para que a medida seja cumprida.

A circulação de veículos particulares será permitida para estabelecimentos ou serviços essenciais, atividades de segurança e saúde; transporte de carga; serviços de transporte por táxi, mototáxi ou veículo disponibilizado por aplicativo para fins exclusivamente de saúde.

Ficam garantidas a entrada e a saída da população domiciliada no município e em outro do Estado, desde que comprovada, por documento hábil, a residência em quaisquer das situações na cidade.

Os serviços e atividades autorizados a funcionar deverão observar todas as providências necessárias para evitar aglomerações, preservar o distanciamento mínimo entre as pessoas e garantir a segurança de clientes e funcionários com disponibilização álcool 70%, uso obrigatório de máscaras de proteção, impedir a permanência clientes sem o distanciamento social mínimo de dois metros; permitir somente o ingresso de uma pessoa por família, proibir a permanência por tempo superior ao estritamente necessário.

As atividades do Mercado Público e das feiras livres ficam suspensas no período de 15 a 21 de junho.

O descumprimento sujeitará à responsabilização cível, administrativa e criminal, sem prejuízo do uso da força policial, se necessário, para prevenir ou fazer cessar a infração, podendo ser, ainda, aplicadas as sanções de apreensão, interdição e/ou suspensão de atividade. Ficam submetidas, nos casos omissos, as multas estipuladas no Decreto nº 015/2020.

A fiscalização será exercida mediante a Força Tarefa de Combate ao Coronavírus – “Cidade Protegida”, sob a coordenação da Gerência Municipal de Segurança Pública e integração da Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Secretaria de Tributação e demais órgãos municipais, podendo contar, ainda, com o apoio dos órgãos de segurança do Estado e da União.

Confira o decreto aqui: ANO XVI – Nº 090 Edição- Areia Branca/RN, 11 de Junho de 2020

Em uma rede social, Alcolumbre disse que optou por devolver a MP por dois motivos: por tê-la considerado inconstitucional e para fazer uma defesa das universidades federais que, segundo Alcolumbre, estão desempenhando um papel fundamental nas pesquisas de combate ao coronavírus. Para revogar, o governo editou uma nova medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Francisco de Oliveira. Em uma rede social, Oliveira disse que a decisão foi tomada para acolher a “sugestão” de Davi Alcolumbre.

Mais uma iniciativa ditatorial de Bolsonaro é barrada

A medida provisória da escolha dos reitores é apenas a quarta devolvida pelo Congresso na história.

A primeira vez que isso aconteceu foi em 1989, com a Medida Provisória 33, do governo Sarney. Ela demitia uma série de servidores do governo, mas o vice-presidente do Senado na época, José Ignácio Ferreira, então no PMDB, a devolveu ao governo dizendo que só lei aprovada pelo Congresso poderia fazer aquilo.

Coisa parecida só foi acontecer de novo em 2008, quando Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), devolveu a chamada MP da Pilantropia. Era a Medida Provisória 446, que dava anistia a entidades filantrópicas e renovava automaticamente a autorização de funcionamento.

Em 2015, o então presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), devolveu a MP 669, que mexia nas regras da contribuição previdenciária e em outras questões tributárias.

Mas Renan foi além de seus poderes e disse que a MP perdia eficácia com sua ordem de devolução. Só quem pode fazer isso é o presidente da República, e por isso Davi Alcolumbre (DEM-AP) não revogou a MP das reitorias – apenas devolveu ao presidente para que ele tomasse a medida, o que foi feito já hoje.

Governo revoga MP que permitia ao ministro da Educação escolha livre de reitores

Texto foi revogado por outra Medida Provisória

O presidente Jair Bolsonaro revogou, nesta sexta-feira (12), a medida provisória que dava ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, o poder de nomear reitores por escolha própria para universidades federais durante a pandemia do coronavírus.

A MP tinha sido editada na terça (9), e previa essa possibilidade na substituição de todos os reitores e pró-reitores cujos mandatos terminassem ao longo da pandemia. No processo regular, o MEC escolhe o dirigente a partir de uma lista tríplice, montada com os votos de alunos, professores e servidores.

Pela manhã, o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), devolveu a MP dos reitores ao Palácio do Planalto. Com isso, o texto perdeu a validade.

Em uma rede social, Alcolumbre disse que optou por devolver a MP por dois motivos: por tê-la considerado inconstitucional e para fazer uma defesa das universidades federais que, segundo Alcolumbre, estão desempenhando um papel fundamental nas pesquisas de combate ao coronavírus.

Para revogar, o governo editou uma nova medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Francisco de Oliveira. Em uma rede social, Oliveira disse que a decisão foi tomada para acolher a “sugestão” de Davi Alcolumbre.

Alcolumbre devolve para o Planalto MP que permitia ao ministro da Educação escolher reitores

Com a devolução. a MP perde a validade

O presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), devolveu para o Palácio do Planalto a medida provisória que permitia ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, escolher reitores de universidades federais.

Com a devolução, a MP perde a validade. O texto previa que os reitores eventualmente escolhidos por Weintraub ficassem nos cargos apenas durante a pandemia do novo coronavírus. A medida, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, dispensava etapas que atualmente são cumpridas nas escolhas de reitores, como a consulta a professores e estudantes e a formação de uma lista com os nomes para o cargo.

Alcolumbre não avisou Bolsonaro de que devolveria o texto. O presidente do Senado tornou a decisão pública por meio de uma rede social.

Ele disse que optou por devolver a MP por dois motivos: por tê-la considerado inconstitucional e para fazer uma defesa das universidades federais que, segundo Alcolumbre, estão desempenhando um papel fundamental nas pesquisas de combate ao coronavírus.

O Congresso tem o poder de devolver uma medida provisória para o governo quando entende que o texto não atende os requisitos previstos em lei.

Alcolumbre disse que, como presidente do Congresso Nacional, não poderia “deixar tramitar proposições que violem a Constituição Federal”. Ele acrescentou que o “Parlamento permanece vigilante na defesa das instituições e no avanço da ciência”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também vinha se manifestando contra a medida. Segundo Maia, o texto trata do mesmo tema de uma outra medida provisória, que perdeu a validade na semana passada. Pela lei, o governo não pode editar medidas provisórias sobre o mesmo tema num mesmo ano.

Procurada, a assessoria do Ministério da Educação disse que não vai comentar a decisão de Alcolumbre.

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) disse em nota que o presidente do Senado tomou uma “medida extrema, mas necessária“.

“Reafirmou-se o valor elevado e incondicional da autonomia da universidade pública, da ciência e, sobretudo, da democracia brasileira”, escreveu a associação.

RN tem 13.544 casos da Covid-19 e soma 509 mortes

Estado registrou aumento de 13 mortes nas últimas 24h

O Rio Grande do Norte registrou mais 13 mortes por Covid-19 e 310 novos casos confirmados da doença nas últimas 24 horas. Os números foram divulgados pela plataforma Coronavírus RN – criada em parceria da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN e atualizada no início da tarde desta quinta-feira (12).

Com isso, o estado chega a 13.544 pacientes confirmados com coronavírus e 509 mortes causadas pela doença. O estado ainda tem 22.618 casos suspeitos e 1.993 pessoas recuperadas. 22.945 pessoas notificadas testaram negativo para a doença.

Na quinta-feira (11), o estado registrava 13.234 casos e tem 496 mortes desde o início da pandemia.

Situação do coronavírus no RN

  • 509 mortes
  • 13.544 casos confirmados
  • 22.618 suspeitos
  • 22.945 descartados
  • 1.993 recuperados

Números mostram que Brasil ainda faz ‘brutalmente’ menos testes para coronavírus do que deveria; ‘estamos no escuro’, diz especialista

Testagem é fundamental para detectar infectados

O Brasil faz tão poucos testes RT- PCR, considerados os ideais para diagnosticar a Covid-19, que o número de casos confirmados muitas vezes é secundário para cientistas que analisam a evolução pandemia no país.

A avaliação é de especialistas ouvidos pelo G1. Segundo eles, é mais seguro considerar outros índices, como o de óbitos e o de ocupação de leitos de UTI, para compreender se é momento de retomar os serviços essenciais ou de decretar lockdown, por exemplo.

O Brasil está testando brutalmente menos do que deveria. Na melhor das hipóteses, 20 vezes menos do que é considerado adequado”, afirma Daniel Lahr, professor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP). “É tão pouco que a amostra pode ser basicamente ignorada.”

Um dos indicativos da baixa testagem é a taxa de resultados positivos para Sars-CoV-2 nos exames que detectam vírus respiratórios. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que, de todos os testes feitos, 5% ou menos deem positivo. No Brasil, a média diária está muito acima disso: é de 36,68%, segundo a plataforma Our World In Data, usada nas estatísticas da Universidade Johns Hopkins.

“Os dados (de positivos) são mais altos porque estamos testando apenas os casos mais graves, principalmente nos hospitais”, afirma Paulo Nadanovsky, epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Considerando os números até 7 de junho, países como Espanha (3,59%), Itália (3,61%) e Alemanha (4,58%) apresentam médias diárias de resultados positivos para Covid-19 dentro do padrão esperado pela OMS – um sinal de que estão testando a população de forma suficiente para detectar os doentes de forma rápida e isolá-los.

México (17,17%) e Índia (8,73%) não obedecem ainda ao padrão ideal, mas registram índices muito melhores que os do Brasil.

Os Estados Unidos, até 7 de junho, tinham média diária de 13,83% de resultados positivos. Mas, como a capacidade de testagem foi ampliada, se foram considerados apenas os testes da primeira semana do mês, o índice diário de positivos cai para cerca de 4,2% – e se encaixa no padrão esperado pela OMS.

Polícia Federal apreende mais de mil caixas de cigarros contrabandeados no Oeste do RN

Segundo a PF, carga pertence a um empresário da região que é considerado foragido

Carga apreendida pela polícia — Foto: PFRN/Divulgação

Fotos: Divulgação da PRRN

Proprietário da carga foi identificado — Foto: PFRN/Divulgação

A Polícia Federal apreendeu uma carga com 1.362 caixas de cigarros contrabandeados em Umarizal, município localizado na região Oeste do Rio Grande do Norte, na noite de quinta-feira (11). A operação teve apoio da Polícia Rodoviária Federal e da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP).

O material foi encontrado em dois endereços: no interior de uma residência e empilhada próximo a uma clareira. No entanto, os policiais não encontraram ninguém no local. Segundo as investigações, o material contrabandeado pertence a um “conhecido empresário” da região, que é considerado foragido.

A mercadoria apreendida foi encaminhada para a sede da Delegacia da Polícia Federal em Mossoró. “Apesar das restrições sanitárias impostas pela pandemia do novo coronavírus, a Polícia Federal e as demais forças policiais seguem atuando em sintonia contra o crime organizado no estado do Rio Grande do Norte”, informou a corporação.

Fonte G1/RN