Category Archives: Notícias

Robinson e Henrique se enfrentam em debate na InterTV Cabubi

Nesta quinta-feira os candidatos ao Governo também realizam os últimos comícios 
Nesta quinta-feira, 23, é dia de debate na TV Cabugi entre os candidatos ao Governo, Robinson Faria (PSD) e Henrique Alves (PMDB).

Também nesta quinta, serão realizados os últimos comícios da atual campanha.

A partir desta sexta-feira, 24, só estão autorizadas mobilizações sem discursos.

O último comício do candidato a governador, Henrique Alves (PMDB) será logo depois do debate, no pátio da antiga Semov, no bairro de Lagoa Seca, em Natal.

O candidato Robinson Faria (PSD) faz o último comício antes do debate, em Parnamirim, acompanhado da senadora eleita Fátima Bezerra (PT).

Antes Robinson faz caminhada pela manhã no centro de Natal e à tarde na avenida Engenheiro Roberto Freire.

Governo adia a divulgação de números negativos sobre a gestão Dilma com receio das urnas

Governo Dilma esconde dados negativos com medo de perder votos

Na semana passada, o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão subordinado à SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos) decidiu adiar para depois do segundo turno a sua avaliação dos microdados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2013. A justificativa é que a publicação feriria a Lei Eleitoral. Talvez seja a maior mentira jamais contada por ali. Para que serve essa avaliação? Para demonstrar se o número de pobres e miseráveis caiu, cresceu ou ficou na mesma. Pesquisadores independentes que trabalharam com os dados do IBGE constataram que a miséria parou de cair no país em 2013 e até aumentou um pouco. O governo Dilma, então, decidiu esconder os números.

Reportagem da Folha desta quinta mostra que o governo federal decidiu omitir dos brasileiros também as informações sobre o desempenho dos alunos em português e matemática e sobre a arrecadação de tributos. Os números das duas áreas foram considerados negativos para a campanha da candidata Dilma Rousseff à reeleição. É espantoso! Políticas públicas, de estado, como a gente vê, estão subordinadas ao calendário eleitoral. Dados sobre o crescimento do desmatamento também foram amoitados.

Como informa o jornal, “no caso da educação, tradicionalmente até agosto, são apresentados os resultados de um exame nacional aplicado, a cada dois anos, a mais de 7 milhões de alunos. Em setembro, o Ministério da Educação divulgou indicador que usa como base a prova de 2013 e a taxa de aprovação dos alunos — o Ideb —, sem mostrar qual foi o resultado em cada âmbito. Assim, não é possível saber como está o nível atual dos estudantes brasileiros em português e matemática.”

O país chegará às eleições do dia 26 de outubro sem conhecer os dados da arrecadação de setembro, que deve ter caído em razão do fraco desempenho da economia.

As pessoas prestam, assim, tanta atenção a esses números? Normalmente, não. Ocorre que a eleição está, quando menos, empatada contra Dilma — digo que é “contra” porque é ela que tem a máquina na mão. Qualquer notícia considerada negativa pode pesar nesse equilíbrio delicado.

Em democracias mais respeitosas e respeitadas, a divulgação de números que expressam a eficiência ou ineficiência de políticas públicas não ficaria sujeita à vontade do governante de turno. Assim são eles até que assim formos nós, se é que me entendem.

Por Reinaldo Azevedo

Fafá agradece votação de eleitores de Grossos e faz campanha para Henrique

Prefeito de Grossos José Maurício comanda reunião política ao lado de Fafá Rosado

q

A ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado (PMDB), participou de mobilização política no município de Grossos.

Ao lado do prefeito do município, José Maurício, Fafá agradece ao eleitores de Grossos pela expressiva votação obtida.

O prefeito José Maurício e Fafá Rosado mobilizaram a população em defesa do nome do candidato a governador pelo PMDB, Henrique Eduardo Alves.

Robinson assume compromisso de reabrir Posto de Polícia no bairro Paredões

Candidato ao Governo participou de comício ao lado do prefeito e de vereadores e depois seguiu para Felipe Guerra

Robinson Faria assume compromisso de reabrir Posto Policial do bairro Paredões onde encerrou mobilização em Mossoró – Fotos: iPad Skarlack

O candidato a governador, Robinson Faria(PSD) encerrou sua participação não campanha, em Mossoró, antes da eleição de domingo, em comício no bairro Paredões, ao lado do prefeito, Francisco José Júnior(PSD) e de vereadores.

Aproveitou para assumir o compromisso de que, se eleito governador, não primeira semana de janeiro para reabrir um Posto Policial, ao lado do palanque e fechado.

Depois de discursar, Robinson Faria seguiu para o município de Felipe Guerra, de onde ainda se deslocaria até Apodi.

A comitiva composta pela senadora eleita, Fátima Bezerra, deputado federal, Fábio Faria e senador, Inácio Arruda, do Ceará, que participou do início da mobilização, deixou a carreata antes do final e seguiu para os municípios do Oeste que seriam visitados nesta noite de quarta-feira, 22.

 

 

Pesquisa Blog do BG/CERTUS: Na estimulada Robinson 43,43% – Henrique 41,19

Confira os números da Pesquisa Estimulada 

Certus Estimulada 2 turno

O BlogdoBG e a Certus publicam nesta quarta-feira(22) mais uma pesquisa de opinião com os cenários para o 2º turno no RN. A Certus Pesquisa e Consultoria foi as ruas entre 18, 19, 20 e 21 de outubro e entrevistou 1510 eleitores em todo o RN.

A pesquisa tem registro no TSE de Nº BR-01156/2014 e no TRE Nº RN-00045/2014. A Margem de erro é de 3% e o índice de confiabilidade é de 95%.

Vejam como ficou o cenário para o Governo do Estado já na perspectiva estimulada.

Fonte: Blog do Bg

Pesquisa Blog do BG/CERTUS: Robinson 51% – Henrique 48%

Números foram divulgadas na noite desta quarta-feira em Natal

Certus Validos

O BlogdoBG e a Certus publicam nesta quarta-feira(22) mais uma pesquisa de opinião com os cenários para o 2º turno no RN.

A Certus Pesquisa e Consultoria foi as ruas entre 18, 19, 20 e 21 de outubro e entrevistou 1510 eleitores em todo o RN.

A pesquisa tem registro no TSE de Nº BR-01156/2014 e no TRE Nº RN-00045/2014. A Margem de erro é de 3% e o índice de confiabilidade é de 95%. Vejam como ficou o cenário para o Governo do Estado já na perspectiva dos votos validos.

 

Fonte: Blog do BG

Robinson Faria recebe apoio de suplente de vereador do PMDB Zé Peixeiro

Candidato ao Governo do Estado, pelo PSD, comanda carreata ao lado do prefeito Francisco José Júnior e outras lideranças no bairro Santo Antônio 

Suplente de vereador Zé Peixeiro anuncia apoio ao candidato Robinson Faria – Fotos: iPad Skarlack

O candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD) comanda sua última mobilização política na cidade de Mossoró, antes da eleição no domingo 26.

Em movimentação iniciada às 20h30, no bairro Santo Antõnio, Robinson recebeu o apoio público do suplente de vereador, Zé Peixeiro, do PMDB e que no primeiro turno apoiou o candidato e presidente de seu partido, Henrique Alves.

Em seu discurso, Zé Peixeiro declarou que a posição se deve ao compromisso de Robinson, para em caso de se eleger, instalará um Restaurante Popular, no bairro Santo Antônio e apoiará o futebol amador do setor.

A reunião foi organizada pelo prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD) que recebe, além de Robinson Faria, a senadora eleita, Fátima Bezerra (PT) e os deputados federais Fábio Faria (PSD) e Betinho Segundo (PP).

Também veio a Mossoró, o senador pelo Estado do Ceará, Inácio Arruda (PC do B) e um deputado federal de São – nome não citado.

Mais informações, em instantes.

Tesoureiro do PT teria cobrado propina também em Itaipu

Segundo denúncia de um dos operadores do mensalão, João Vaccari teria pedido até 12% de “comissão” para abastecer campanhas do partido

joao-vaccari-neto---joao-vaccari-neto-tesoureiro-nacional-do-pt-e-um-dos-citados-por-paulo-roberto-costa-como-suposto-envolvido-em-pagamento-de-propina-com-dinheiro-dos-cofres-da-petrobras-segundo-141-(1).jpg
Da redação

joao-vaccari-neto—joao-vaccari-neto-tesoureiro-nacional-do-pt-e-um-dos-citados-por-paulo-roberto-costa-como-suposto-envolvido-em-pagamento-de-propina-com-dinheiro-dos-cofres-da-petrobras-segundo-141-(1).jpg

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, acusado de arrecadar propina no esquema de corrupção da Petrobras que teria beneficiado a campanha de Dilma Rousseff em 2010, também estaria envolvido em operações irregulares dentro da Itaipu Binacional e do fundo de pensão da empresa, o Fibra, segundo reportagem do jornal “O Globo” desta quarta-feira (22).

De acordo com a publicação, a denúncia contra Vaccari foi feita pelo operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro, identificado como um dos operadores do esquema do mensalão.

Em pelo menos duas ocasiões, segundo o “Globo”, Funaro acusou Vaccari de cobrar propina em operações com fundos de pensão – na CPI dos Correios, em 2006, e na das ONGS, em 2010. Questionado pelo Ministério Público Federal, o operador disse que o tesoureiro do PT chegava a cobrar 12% de “comissão”. O dinheiro serviria para alimentar o caixa dois das campanhas políticas do Partido dos Trabalhadores.

Em 2010, Funaro sugeriu à CPI dos ONGS que Vaccari – nomeado para o conselho de administração de Itaipu por Dilma em 2003, quando ela era ministra de Minas e Energia – fosse investigado por seus negócios dentro da empresa e de seu fundo de pensão. Na ocasião, segundo o jornal, o operador disse que o tesoureiro do PT tinha um relacionamento “umbilical” com o grupo Schahin, que tem contratos bilionários com a Petrobras e com Itaipu Binacional.

A empresa de Foz do Iguaçu cedeu terrenos e projetos para a construção da Universidade Latino Americana, a cargo do consórcio Mendes Junior/Schahin, ao custo de R$ 241 milhões, com aditivos posteriores de R$ 13,9 milhões. A obra foi paralisada pelo consórcio sob o argumento de “desequilíbrio financeiro”. O TCU conclui que a falha estava no projeto feito por Itaipu.

Fonte: www.istoe.com.br

Mentira de Dilma II – Cai a farsa petista da vacina de cavalo!

Conselheiro citado por Dilma esclarece o que este blog antecipou e detona a presidente: ela “citou como se fosse um assunto tão grave como os assaltos do seu governo na Petrobras”

Sylo

A frase do ex-conselheiro do Tribunal Contas do Estado de Minas Gerais Sylo Costa usada pela presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) no debate da Record para atacar a gestão de Aécio Neves (PSDB) no governo estadual deu o que falar. O marqueteiro do PT, João Santana, a pinçou da ata de uma sessão extraordinária do TCE mineiro de 2005:

“É duro engolir que vacina para cavalo seja contabilizada como gasto em saúde”, dissera Sylo na ocasião.

19out2014---a-presidente-dilma-rousseff-pt-candidata-reeleicao-e-aecio-neves-candidato-do-psdb-a-presidencia-participam-de-debate-do-segundo-turno-das-eleicoes-promovido-pela-record-1413765560504_956x500Santana sabia que atirar a frase sem contexto na TV lançaria contra o candidato tucano ares de desconfiança quanto ao mau uso do dinheiro público, coisa que Dilma precisa fazer para tentar igualá-lo ao PT neste quesito, em meio aos escândalos consumados de corrupção do partido, especialmente na Petrobras.

A mentira tem perna curta, sim, mas braços longos. Os petistas sabem que o desmentido quase nunca tem a mesma força que o embuste original – e contam com isso para semear a confusão.

Em artigo publicado nesta quarta-feira no jornal O Tempo, do qual é colunista, o próprio ex-conselheiro esclareceu o que este blog antecipou no post Funed desmente Dilma. Vacina para cavalo é gasto com saúde, sim. Veja por quê. Sylo simplesmente questionara o que havia julgado ser um erro natural de secretarias, tanto que ele mesmo se posicionou a favor da aprovação das contas, tendo em seguida recebido da Funed a explicação de que o gasto era mesmo com saúde. Tratou-se de uma discussão interna comum, como escrevi aqui, da qual Dilma se valeu para fins eleitoreiros. Reproduzo abaixo (com grifos meus) o texto completo de Sylo Costa, no qual ele critica a presidente e reforça o seu apoio a Aécio Neves.

É mais uma farsa petista que cai do cavalo. Repito: já passou da hora de o Brasil se vacinar contra os embustes dessa gente.

Explicação necessária sobre o óbvio [22/10/2014]
Sylo Costa, no jornal O Tempo

“Das coisas que não posso entender/ uma é o sol nascer de dia, quando não devia ser/ Devia nascer de noite, para a noite esclarecer/ Se o dia já é claro, que vem o sol fazer?”

Essa quadrinha do folclore sertanejo é um belo exemplo do óbvio. Outro exemplo é este que vou explicar: o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) tem suas competências estabelecidas no art. 76 e seguintes da Constituição Estadual. O inciso I do art. 76 diz que compete ao tribunal “apreciar as contas prestadas anualmente pelo governador do Estado e sobre elas emitir parecer prévio, em 60 dias, contados de seu recebimento”.

E o que faz um conselheiro do Tribunal de Contas? Fiscaliza as contas públicas. Indicado conselheiro do TCE-MG pelo governador Hélio Garcia, tomei posse em 1994 e me aposentei compulsoriamente em 2006, com quase 47 anos de serviços públicos. Nesses 14 anos em que estive no tribunal, fui relator das contas do governo mais de uma vez. Uma delas, em 2005, quando me couberam a relatoria das contas governamentais do exercício fiscal de 2004 e, nessa condição, a análise da prestação de contas para a emissão do parecer prévio, peça de natureza técnico-jurídica que o Tribunal de Contas encaminha à Assembleia Legislativa para subsidiar o julgamento das contas. Sim, é o Poder Legislativo que julga as contas, não o Tribunal de Contas.

Bem, quase caí da poltrona durante o debate do último domingo, quando ouvi Dona Dilma, com ar triunfal, declarar que eu teria dito, na qualidade de relator das contas do então governador Aécio Neves, que vacina para cavalo foi contabilizada como despesa de saúde. O que ela pretendeu fazer – como de hábito, aliás – foi manipular os fatos, numa tentativa de atacar seu adversário. Explico: como relator, orientado por minha assessoria, mandei retirar da conta da Secretaria de Saúde uma fatura de compra de vacinas sem especificação e lançá-la na conta da Secretaria de Agricultura, erro material que não afetava o cumprimento do índice constitucional da saúde. Tanto que me posicionei pela aprovação das contas. O parecer prévio sobre as contas do governador foi aprovado por unanimidade. Posteriormente, recebi da Secretaria de Agricultura a informação de que a compra das vacinas era mesmo para a saúde, já que se tratava de vacinas contra aftosa para experimentos da Fundação Ezequiel Dias. Quanto à existência de ressalvas – as quais, diga-se, sempre se referem à presença de erros materiais, que, constatados a tempo e a hora, podem ser corrigidos –, isso é mais que comum numa prestação de contas com mais de 40 mil itens.

Foi esse pequeno erro material que Dona Dilma citou como se fosse um assunto tão grave como os assaltos do seu governo na Petrobras e em quase tudo o que o governo federal mete o nariz. Parece coisa de gente que se faz de louca…

O Brasil vai ter que trabalhar uns 20 anos para pagar a conta desses governos do PT. Mas, no domingo, milhões de tucanos ou apartidários como eu estarão enchendo as urnas para o bem do Brasil.

Fonte: www.veja.com.br

Mentira de Dilma I – Defesa de doleiro diz que ‘laranja’ mentiu ao citar propina ao PSDB

Advogado de Alberto Youssef nega que o doleiro mantivesse negócios com o ex-presidente do partido, Sérgio Guerra

Crime perfeito: em depoimentos à Polícia Federal e ao Ministério Público, o doleiro Alberto Youssef relatou que as “doações legais” das empreiteiras foram a fórmula criada para esconder a propina

A defesa do doleiro Alberto Youssef, pivô do megaesquema de lavagem de dinheiro desmontado na Operação Lava Jato, afirmou que vai apresentar nesta quarta feira à Justiça Federal em Curitiba (PR) um pedido de impugnação do depoimento de Leonardo Meirelles, o “testa de ferro” do doleiro em negócios. Em depoimento à Justiça na segunda-feira, Meirelles afirmou que Youssef tinha negócios com o PSDB e com o ex-presidente do partido Sérgio Guerra (PE), morto em março deste ano.

O tema foi explorado pela presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) para atacar o adversário tucano, Aécio Neves, em debates na televisão.

O advogado Antônio Figueiredo Basto, que defende Youssef, também informou que solicitará uma acareação entre os dois réus. “Meu cliente afirma peremptoriamente que nunca falou comSérgio Guerra, nunca teve negócios com ele e nunca trabalhou para o PSDB”, disse Basto. “Estamos pedindo uma impugnação do depoimento do Leonardo e uma acareação entre eles”, completou.

Segundo a Operação Lava Jato da Polícia Federal, Meirelles era o laranja do doleiro no comando do laboratório Labogen, uma fábrica de remédios falida usada por Youssef para obter contratos milionários com o Ministério da Saúde, na gestão do então ministro da Saúde Alexandre Padilha – a pasta diz que o contrato não assinado. O negócio firmado entre o Ministério e o doleiro havia sido intermediado pelo deputado federal André Vargas.

Fonte: www.veja.com.br