Category Archives: Notícias

Governador anuncia novos auxiliares

Robinson Faria divulga nomes para Secretaria de Justiça e Cidadania, Controladoria DER

O governador do Estado, Robinson Faria (PSD) anunciou, nesta segunda-feira , 5, os nomes de três novos auxiliares.

Para a Controladoria Geral do Estado, foi anunciado Ricardo Furtado, advogado formado pela UFRN e procurador do Estado desde 1997.

Para assumir a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania – Sejuc, foi indicado Zaidem Heronildes da Silva Filho, advogado pós-graduado em Direito Processual Civil, que foi membro da comissão de Direitos do Consumidor da OAB por dois anos. Sua indicação foi feita pelo Partido Progressista (PP).

Já o engenheiro civil pós-graduado em orçamento e planejamento Eduardo Pagnoncelli será o novo diretor Geral do DER/RN. Ele já foi chefe do setor de engenharia da Câmara Municipal do Natal e chefe do setor de engenharia da Secretaria Municipal de Educação de Natal.

Mais dinheiro para o Complexo Viário da Abolição

Medida Provisória destina mais R$ 8 milhões para obra que tem viadutos condenados 

A Medida Provisória 667/15 enviada ao Congresso Nacional nesta segunda-feira, 5, prevê repasse de R$ 84,4 milhões para obras de infra-estrutura no Rio Grande do Norte.

A relação é composta por recursos para concluir a BR 226, duplicação da reta tabajara, para continuidade das obras de Oiticica, manutenção do Baixo Açu e contorno rodoviário de Mossoró.

A MP 667/15 foi publicado pelo Diário Oficial da União.

Confira a relação de obras e valores dos recursos liberados:

Construção de trecho rodoviário – Entroncamento RN 078 – Divisa RN/CE – na BR 226 – R$ 7.533.333,00

Construção de contorno rodoviário em Mossoró, na BR 304 – R$ 8.333.333,00

Adequação do trecho rodoviário Areia Branca – Divisa RN/PB, na BR 110 – R$ 1.666.667,00

Adequação do trecho rodoviário Natal – Divisa do RN/PB, na BR 101 – R$ 11.666.667,00

Adequação do trecho rodoviário BR-226 – Entroncamento BR-101 (Reta Tabajara) na BR 304 – R$ 13.800.000,00

Construção de Viaduto Rodoviário nas BRs 101/406, no município de Natal – R$ 10.000.000,00

Implantação do sistema adutor Umari – Campo Grande – R$ 1.811.504,00

Implantação do Perímetro de irrigação na Barragem de Santa Cruz, em Apodi, com 5.200 ha – R$ 9.162.885,00

Transferência de gestão do Perímetro de Irrigação Baixo Açu, com 5.168 ha- R$ 500.000,00

Construção da Barragem de Oiticica na região do Seridó – R$ 20.000.000,00

Mudanças na UERN

Reitor Pedro Fernandes empossa novos auxiliares 

Mudança

O Reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Professor Dr. Pedro Fernandes Ribeiro Neto, empossou nesta segunda-feira (5), os novos auxiliares da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

O Professor Wogel Sanger Oliveira, que era Pró-reitor de Planejamento, Orçamento e Finanças passa agora para a secretaria particular da reitoria. Segundo o reitor Pedro Fernandes, a mudança foi necessária para que a Universidade pudesse aproveitar algumas oportunidades. “O professor Wogel Sanger está apto a assegurar que a universidade agarre essas oportunidades e por isso ele vem agora para mais próximo do gabinete da reitoria”, justificou o reitor. Em seu lugar, assume a Professora Fátima Raquel Rosado Morais, que respondia pela chefia de gabinete da reitoria.

O professor Tarcísio da Silveira Barra, que ocupava a ouvidoria da instituição, passa a ser chefe de gabinete da Reitoria. As outras mudanças ocorridas foi o retorno do Professor José Anselmo de Carvalho Júnior à instituição, que passa a responder pela Assessoria Jurídica, no lugar do Professor Lauro Gurgel, empossado na manhã desta segunda-feira, como novo diretor da Faculdade de Direito; e a Professora Sirleyde Dias de Almeida, sai da assessoria especial da reitoria para a ouvidoria.

O reitor Pedro Fernandes justificou as mudanças em sua gestão afirmando que as substituições não estão sendo feitas por questão de ineficiência ou por qualquer problema que tenha ocorrido com a administração, mas em busca de melhorias e motivação.

 

Seca atinge vários municípios do Alto Oeste

Caern orienta que população economize o consumo de água 

Parece que algumas adutoras que foram anunciadas pela ex-governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, não sairam do papel.

É o que se pode deduzir diante da falta de água que atinge vários municípios do Alto Oeste.

É o que informa o antenado repórter Clístenas Carlos através de seu Twitter.

Confira:

A Caern orienta que a população use a água ainda mais de maneira racional, principalmente nas atividades diárias, evitando o desperdício

Atualmente, a cidade de São Francisco do Oeste se encontra em colapso pela baixa no açude São Gonçalo.

O colapso em Luís Gomes começou em novembro de 2011, quando foi suspenso o faturamento, e essa situação permaneceu até junho do ano passado.

Especificamente em São Miguel, o açude Bonito está com menos de 1% da capacidade de armazenamento, por isso, a Caern suspendeu o faturamento

Além delas, Paraná, Antônio Martins, Tenente Ananias e Carnaúba dos Dantas permanecem em colapso desde 2014.

0 respostas0 retweets0 curtiram

O abastecimento de água em Luís Gomes, São Francisco do Oeste, São Miguel, João Dias, todos na Região Oeste, voltaram a entrar em colapso.

0 respostas0 retweets0 curtiram

Escassez de água volta a preocupar na Região Oeste do RN

No período do veraneio, a cidade de Tibau recebe cerca de 100 mil visitantes, número de pessoas 25 vezes maior que a população que mora l

Governador destaca ações na segurança e na saúde

Robinson Faria foi entrevistado no Bom Dia RN da InterTV Cabugi

As primeiras ações do governador Robinson Faria no setor de segurança pública no Rio Grande do Norte já começaram. O novo governador priorizou o policiamento ostensivo nas ruas e colocou mais de 300 policiais para o trabalho nos bairros de Natal. A notícia foi comentada pelo Governador do Estado em entrevista nesta segunda-feira (5) ao Bom Dia RN.

“Um dia depois da minha posse, Natal e grande Natal amanheceram com mais de 300 policiais nas ruas nas áreas mais críticas onde existem assaltos como o comércio do Alecrim, da Cidade Alta. Eu escutava muito o clamor dos comerciantes pedindo socorro ao Estado, ao governo pela falta de segurança e já estamos trabalhando para melhorar essa situação”, destaca Robinson.

Sobre os indicadores da segurança pública, o governador falou ainda sobre a quantidade de homicídios no Rio Grande do Norte. “A média nacional no Brasil é de 18 homicídios para cada 100 habitantes. No nosso Estado contabiliza 50 homicídios, mais do que o dobro da média brasileira. Esse número é absurdo e vamos combater com muita coragem para reverter esses números. O nosso governo já mostrou uma nova realidade no primeiro dia de gestão com mais de 300 policiais nas ruas e vai ser assim. Vamos dar prioridade e cortar gastos para investir em segurança pública”, justifica.

Durante a entrevista, Robinson falou sobre saúde. “Vamos redefinir o perfil dos 25 hospitais regionais no Estado: média, alta ou baixa complexidade para que a unidade funcione dentro da realidade da região”, comentou. No setor da saúde, Robinson destacou ainda a construção dos centros de diagnósticos para solucionar a questão do atraso e do acesso a exames preventivos para a população.

As ações no setor da educação como a convocação de novos professores através de concurso e as novas ações do Governo essa semana também foram comentadas pelo governador. “Amanhã é feriado em Natal, mas vamos para Mossoró inaugurar o Ciosp e visitar os hospitais públicos, como prometi em campanha”.

Após assistir matérias sobre a insegurança no Rio Grande do Norte, o governador reafirmou o compromisso em trabalhar na melhoria da qualidade de vida da população. “Eu quero trabalhar para terminar o meu mandato devolvendo a população a tranqüilidade para se morar e viver no Rio Grande do Norte”, aponta Robinson.

Divulgada agenda de Robinson Faria em Mossoró

Governador desembarca às 9h e segue para o Hospital Regional Tarcísio Maia

coletiva

O governador do Estado, Robinson Faria, cumpre sua primeira agenda no interior do Estado, em Mossoró, nesta terça-feira, 6.

Confira a agenda:

Confira a agenda:

9h – chegada aeroporto

10h – visita ao Hospital Regional Tarcísio Maia

11h – AeC (Call Center)
(600 empregos)

14h30 – Inauguração da Base Integrada Cidadã (BIC) Bairro Barrocas

Hilux de Robinson Faria circulou 152 mil quilômetros até o dia da posse

Governador utilizou carro desde o início das visitas ao interior do Estado

Hilux usado por Robinson Faria desde início de visitas ao interior até o dia da posse registrou 152 mil quilômetros – Fotos: iPad Skarlack

 

O editor deste blog integrou o pilotão que acompanhou o governador Robinson Faria, na quinta-feira, dia 1º de janeiro, às 20h, do Centro de Convenções de Natal até o Palácio da Cultura onde ele assinou o livro de posse.

No trajeto alguns dados de bastidores revelados por um dos poucos assessores que acompanharam o governador, desde os momentos em que ele rompeu com a governadora Rosalba Ciarlini e começou a visitar o interior do Rio Grande do Norte.

Do início da caminhada até o dia da posse foram 152 mil quilômetros cronometrados na Hilix de cor prata, de placas OKC – 3011.

 

 

Lula trata novo câncer

Tratamento sigiloso de câncer no pâncreas feito por ex-presidente é revelado por jornalista com coluna em vários jornais

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva combateu de um ano para cá um novo câncer e o controlou, dizem fontes ligadas ao petista.

Lula se curou da doença na laringe, mas foi acometido de um câncer no pâncreas, que teria sido descoberto no início de 2014.

O ex-presidente passou a visitar esporadicamente o Hospital Sírio Libanês em São Paulo durante a madrugada, entrando de carro pela garagem privativa do corpo clínico para evitar boataria.

E tomou um forte medicamento para evitar a quimioterapia.

Há dois meses o repórter teve acesso a informações sigilosas sobre o estado de saúde do ex-presidente, e desde então confirmou a informação com quatro fontes distintas, que pediram anonimato – um médico do Sírio, que não compõe a equipe que cuida de Lula; um diretor do PT; um assessor especial do Palácio do Planalto; e um parlamentar amigo de Lula.

O ex-presidente não faz tratamento intensivo no hospital – onde se curou do primeiro câncer – porque estaria tomando diariamente um medicamento importado dos Estados Unidos, que custa cerca de R$ 30 mil por mês (ainda não comercializado no Brasil).

Seria sob o princípio do Bevacizumab, com uma versão mais recente e potente do popular Avastin, que ameniza o quadro clínico e a dor, e evita a quimioterapia.

O quadro de saúde impediu Lula de intensificar a agenda de campanha junto à presidente Dilma Rousseff, embora tenha feito visitas a algumas capitais, mas sempre sob orientação e cuidados médicos.

A presença do médico Roberto Kalil na festa da vitória de Dilma, no Palácio da Alvorada, onde Lula se encontrava na noite do dia 26 de outubro, não seria mera visita à amiga que também combateu a doença sob os cuidados do mesmo médico de Lula.

Questionada há mais de um mês, a assessoria do Instituto Lula, que responde por assuntos pessoais do ex-presidente, negou veementemente a nova doença, e informou que só se comunicaria oficialmente diante de nota do Hospital Sírio e Libanês.

Procurada para uma nota oficial, a assessoria do hospital informou que não vai se pronunciar – e assim não confirmou, mas também não negou.

Neste sábado (3), a Coluna conseguiu contato com mais dois médicos do Sírio.

Um repórter colaborador conversou com o médico de Lula, Dr. Roberto Kalil.

Indagado sobre a nova doença, ele avisou que não se pronunciaria, e citou o último boletim médico de Lula como o único informe oficial a respeito da saúde do líder petista e paciente.

O documento porém não cita novo câncer, e apenas informa que o quadro de Lula é bom.

Uma outra fonte ligada ao hospital confirmou as visitas de Lula pela madrugada, e informou que o ex-presidente passará a fazer seus check-ups a cada seis meses a partir de agora.

CENÁRIO PARA 2018

A situação da saúde do maior líder político do Brasil na atualidade pode mudar todo o cenário político-eleitoral para a próxima eleição presidencial em 2018.

Apesar de negar que será candidato a presidente, Lula o é, desde agora, porque o PT balança no Poder: o País está como nunca rachado ao meio entre petistas e não-petistas, e o partido não tem uma figura nacional de peso eleitoral para concorrer à Presidência no pós-Dilma.

O PT vai depender da saúde de Lula, para se lançar, ou para endossar um novo nome.

Nomes não faltam, e veladamente iniciam involuntariamente uma disputa dentro do PT: Sem Lula no futuro cenário, os pré-candidatos ao Planalto hoje são os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil), Jaques Wagner (Ministro da Defesa) e Patrus Ananias, de volta ao Governo, no Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O mais forte – o que dependerá de sua atuação – vive fora de Brasília, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Ele é amigo de décadas de Dilma, são confidentes, foi ministro bem avaliado e comanda o segundo maior colégio eleitoral do Brasil.

Dilma enquadra ministro do Planejamento

Presidente da República manda auxiliar dizer que não disse o que dissera

 

BRASÍLIA – Com apenas um dia no cargo de ministro do Planejamento, Nelson Barbosa já levou a primeira bronca da presidente da República. Dilma Rousseff mandou o auxiliar desmentir as manchetes dos jornais sobre uma nova política de reajuste do salário mínimo. Após assumir o cargo, ontem, Barbosa informou que vai mandar ao Congresso Nacional um projeto de lei de alteração do reajuste do rendimento básico do trabalhador.

Na manhã deste sábado, depois de ler os jornais na praia, na base naval de Aratu, na Bahia, onde descansa, a presidente ficou irritada. Ela mandou o ministro redigir uma nota para desmentir as notícias.

Já no início da tarde deste sábado, o ministério do Planejamento soltou nota em que Barbosa afirma:

“A proposta de valorização do salário mínimo a partir de 2016 seguirá a regra de reajuste atualmente vigente”. A nota diz que a proposta requer um novo projeto de lei, que será enviado ao Congresso este ano.

Com o comunicado, Barbosa volta atrás em relação às declarações que deu há pouco mais de 24 horas, durante a cerimônia de transmissão de cargo. Na ocasião, o ministro deixou claro que proporia uma “nova regra” para o reajuste do salário mínimo, Atualmente, o piso nacional é definido com base na inflação do ano anterior (medida pelo INPC) acrescida da variação do PIB dos dois anos anteriores. A regra expira neste ano e, portanto, precisa ser modificada ou renovada.

— Vamos propor uma nova regra para 2016 a 2019 ao Congresso Nacional nos próximos meses. Continuará a haver aumento real do salário mínimo — disse Barbosa na manhã de sexta-feira a jornalistas, garantindo que os rendimentos continuariam a aumentar acima da inflação. — São medidas que corrigem alguns excessos para que outros programas continuem como, por exemplo, a continuação da elevação do salário mínimo. A regra de que o salário mínimo tem de ser corrigido pela inflação mais o crescimento de dois anos anteriores vale apenas para este ano. Por isso, o governo já editou um decreto que eleva o ganho básico para R$ 788.

Veja íntegra da nota do Ministério do Planejamento:

“O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa, esclarece que a proposta de valorização do Salário Mínimo a partir de 2016 seguirá a regra de reajuste atualmente vigente. Essa proposta requer um novo projeto de lei, que deverá ser enviado ao Congresso Nacional ao longo deste ano.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão”

Fonte: O Globo

Finalmente José Agripino coloca os “pingos nos is” sobre a situação da ex-governadora mossoroense

Senador e presidente do DEM lembra que Rosalba Ciarlini estava e permanece enelegível

O que este blog tem informado e que muitos fazem questão de desconhecer sobre a inelegibilidade da ex-governadora Rosalba Ciarlini, finalmente, o senador José Agripino, presidente do DEM, declara. Em entrevista ao blog da jornalista Thaisa Galvão, Agripino coloca “os pingos nos is” sobre a real situação política de Rosalba. Confira:

Thaisa Galvão – O senhor viu as declarações da então governadora Rosalba Ciarlini em entrevista ao Blog, dizendo que estava decepcionada com o senador José Agripino?

José Agripino – Eu acho que Rosalba imagina-se elegível. Ou imaginava-se. E na época em que nós conversávamos sobre a sucessão, o deputado Getúlio Rêgo que está aqui é testemunha disso, esteve próximo dela o tempo todo.  O que é que nós queríamos? Um: condição de elegibilidade, que ela não tinha e não tem, a não ser que os juízes do Tribunal Regional Eleitoral, com quem eu conversei tantas vezes na época, tenham mudado de opinião. E dizem, houve perda de prazo e perda de prazo em justiça é fatal, então, primeiro ponto, elegibilidade, ela não tinha e não tem. Me era assegurado pelo TRE e eu precisava ter essa informação. Segundo: condições políticas. Nós demos, dois anos antes dela deixar o governo, a Rosalba, e isso foi uma gestão pessoal minha, levar o apoio do PMDB, levar o apoio do PR, nós demos a ela o maior arco de alianças que um governador já teve, mesmo com o desgaste pelo qual ela passava naquela época. Ela teve um suporte político-partidário absolutamente fantástico. Oito meses depois não tinha mais ninguém, só tinha o Democratas. Fazer uma candidatura ao governo do Democratas sem tempo de rádio e televisão, com a condição em que ela se encontrava no campo administrativo, era um perigo para o partido de não eleger o governador, não eleger ninguém e não ter condições de compor uma chapa, e isso foi pedido pelo deputado Getúlio, foi pedido a ela. ‘Me traga 3 ou 4 partidos pra gente fazer uma coligação que a gente, o senador José Agripino, concorda em fazer isso. Vamos mostrar a sua elegibilidade e uma aliança mínima que a gente tem’. Nem apareceu a condição de elegibilidade e nem aliança mínima. Então queria ser candidata do Democratas com o Democratas, sem aliança com ninguém para levar o partido a não eleger ninguém. Não dava, a minha obrigação, como presidente do diretório nacional do partido, é fazer o partido sobreviver no plano nacional e no plano estadual. Então o que a ex-governadora Rosalba tem argumentado, não se sustenta nos fatos. Os fatos são estes  e na hora que eles tiverem que ser explicados por quem de direito, eles serão explicados por quem de direito, na sua inteireza.

 

Thaisa Galvão – Encerrada a relação política, encerra também a relação de amizade?

José Agripino – Não, a relação política, eu não recebi a carta, se ela deixou o partido deixou o partido, relação pessoal, eu não deixo relação pessoal por conta de política com ninguém. Até hoje não deixei com ninguém. Não seria com ela que eu iria deixar, até pela forma civilizada com que eu atuo em relação às minhas relações com as pessoas.

Fonte: www.trhaisagalvao.com.br