Category Archives: Notícias

Resultado final para o Governo do RN

Confira os números oficiais do TRE

Robinson Faria (PSD) – 877.268 votos – 54,42%
Henrique Alves (PSD) – 734.801 votos – 45,58%
Abstenções – 17,66%
Brancos – 3,07%
Nulos – 12,78%

Robinson Faria agradece ao povo do RN

Governador eleito emite nota oficial

Robinson nota

Robinson Faria emite nota – Foto: iPad Skarlack

Em primeiro lugar quero agradecer a Deus e aos mais de 877.196 mil potiguares pelos votos de confiança ao nosso projeto! A nossa vitória representa a vitória da liberdade, da coragem e da resistência.  Representa a vitória do povo potiguar!

A minha esposa Julianne, brava companheira de todas as horas. Uma das primeiras que me incentivou nesta caminhada, a minha eterna gratidão e amor. Obrigado por cuidar da nossa família quando eu estive ausente, desbravando o Rio Grande do Norte. Obrigado por tudo!

Aos meus filhos, Fábio, Nathalia, Janine, Maria Fernanda, Maria Luiza e Gabriel, todos, cada um com seu jeito, pelo apoio constante, as palavras e o carinho. Vocês foram fundamentais!

Aos partidos de nossa coligação, PT, PC do B, PP, PT do B, PEN, PRTB e PTC, obrigado por acreditarem no nosso sonho.

A meu vice-governador, Fábio Dantas. Você foi um gigante! De forma estratégica, altiva e jovial, você será, sem dúvida, um excepcional companheiro de governo. Parabéns!

A minha senadora Fátima, a primeira de origem popular da história do nosso Estado. Fátima, muito obrigado! Você e o PT foram parceiros muito importantes e comprometidos com a nossa eleição!

Aos nossos deputados eleitos, José Dias, Fernando Mineiro, Galeno Torquato, Dison Lisboa, Cristiane Dantas, Carlos Augusto Maia, eleitos na nossa coligação Liderados pelo Povo, o nosso muito obrigado!

Aos nossos prefeitos, vereadores, ex-prefeitos, lideranças que nos apoiaram, motivaram e fizeram a campanha mais bonita do Rio Grande do Norte! Aos militantes de todos os partidos! O entusiasmo que vocês levaram às ruas contagiou o RN.

Muito obrigado!

Fui eleito para governar para todos os potiguares e por isso reafirmo o meu compromisso em fazer um governo técnico, focado na eficiência da máquina pública e no desenvolvimento social e econômico do Rio Grande do Norte.

Mais de quatrocentas mil pessoas ainda vivem abaixo da linha da pobreza. Por isso, como disse em toda a campanha, vou trabalhar para os últimos por mais justiça social, por um Estado mais solidário.

Não vou governar pensando na próxima eleição; eu vou governar pensando nas próximas gerações. E como disse o Presidente Lula, agora é hora de reconstruir a história política do Rio Grande do Norte.

Me alimentei de fé, coragem e resistência! LUTAREI PARA SER O MELHOR GOVERNADOR DA HISTÓRIA DO RIO GRANDE DO NORTE.

Muito obrigado!

Robinson Faria participará de festa da vitória em Mossoró na segunda-feira

Prefeito Francisco José Júnior comanda descida da Presidente Dutra neste domingo

Link permanente da imagem incorporada

Robinson concede entrevista em Natal ao lado do prefeito Francisco José Júnior – Foto: J. Paiva

O governador eleito, Robinson Faria (PSD) virá ao município de Mossoró, nesta segunda-feira, 27, para participar de festa de agradecimento aos mossoroenses pela vitória que lhe concedeu.

Com chegada prevista às 19h, em Mossoró, Robinson Faria deverá participar de descida da avenida Presidente Dutra ao lado do prefeito Francisco José Júnior e de outros aliados.

FESTA – Depois de participar de entrevista coletiva, em Natal, ao lado de Robinson, o prefeito Francisco José Júnior retornar para comandar a festa em descida na avenida presidente Dutra, na noite deste domingo.

 

Gente que trabalha

Ubiratan Saldanha e Carlos Costa na linha de frente

Ubiratan Saldanha e Carlos Costa atuaram na campanha de Robinson Faria em Mossoró – Fotos: iPad Skarlack

Na equipe de palanque e de sua do candidato ao Governo, Robinson Faria (PSD), em Mossoró, registro o trabalho de alguns colegas, dentre os quais o locutor, Ubiratan Saldanha e o fotógrafo, Carlos Costa.

Dilma vence, mas terá o fantasma do impeachment pela frente!

CAMPANHA DO ÓDIO, DA VIOLÊNCIA E DA MENTIRA OBTÉM A MAIORIA NAS URNAS: DILMA SE REELEGE COM QUASE 52% DOS VOTOS. À SUA FRENTE, UMA ECONOMIA ESTAGNADA E O FANTASMA DO IMPEACHMENT. PODE CONTAR COM A GENTE (RE)GOVERNANTA: PARA VIGIÁ-LA

Dilma comemora

Por: Reinaldo Azevedo

Dilma Rousseff, do PT, que vai fazer 67 anos no dia 14 de dezembro próximo, reelegeu-se presidente da República. Aos 96,24% dos votos apurados, ela tem 51,18% dos votos, contra 48,82% de seu oponente, Aécio Neves, do PSDB. Obtém o segundo mandato de forma legítima, segundo as regras do jogo, mas é importante destacar que apenas cerca de 80% do eleitorado (até este momento não há os números do Acre) , composto de 142.822.046 de brasileiros, lhe conferiram esse passaporte. Nada menos do que cerca de 28 milhões e brasileiros  deixaram de comparecer às urnas. Os brancos e nulos ultrapassam 6,37%, e há, como se mencionou, os quase 50 milhões que queriam Aécio presidente. E assim é com o absurdo instituto do voto obrigatório. Um presidente é ungido, note-se, com o voto de uma minoria. Parece-me que um de seus deveres é tentar atrair a adesão daqueles que preferiram outro caminho. E é nesse ponto que as coisas podem se complicar para Dilma.

Vamos ser claros? O PT não se caracteriza exatamente por fazer campanhas limpas. Gosta de dossiês e de montar bunkers para destruir reputações; adere com impressionante presteza às práticas mais odientas da política; transforma adversários em inimigos; não distingue a divergência legítima da sabotagem e o oponente de um alvo a ser destruído; julga-se dotado de um exclusivismo moral que lhe confere o suposto direito de enlamear a vida das pessoas. Não foi diferente desta vez. Ou foi: a violência retórica e as agressões assumiram proporções inéditas. Nunca se viram tanta baixaria, tanta sordidez e tanta mentira numa campanha.

Vejam de novo o placar: Dilma vai vencer Aécio por diferença pequena. Quantos desses votos são a expressão do terror, do medo, do clientelismo mais nefasto? Não! Não se trata, e evidente, de tachar os eleitores de Dilma de “desinformados” — até porque, felizmente, a democracia ainda não inventou um mecanismo que distinga os “bons” dos “maus” votos. Mas é preciso ser um pilantra para ignorar que pessoas economicamente vulneráveis, que estão à mercê do Bolsa Família, acabam decidindo não exatamente com menos informação, mas com menos liberdade.

Multiplicaram-se aos milhares as denúncias de chantagens aplicadas contra as pessoas que recebem benefícios sociais do Estado brasileiro. Cadastrados do Bolsa Família e do Minha Casa Minha Vida passaram a receber torpedos e a ser bombardeados com panfletos afirmando que Aécio extinguiria os programas, como se estes pertencessem ao PT, não ao Brasil. De própria voz, Dilma chamou os tucanos de inimigos do salário mínimo — que teve ganho real acima de 85% no governo FHC, superior, proporcionalmente, aos reajustes concedidos pela própria Dilma. E daí? As mentiras sobre o passado foram constrangedoras: FHC teria entregado o país com uma inflação maior do que a que recebeu; tucanos teriam proibido a construção de escolas técnicas; o governo peessedebista teria sido socialmente perverso… E vai por aí. Sobre o futuro do Brasil, não disse uma miserável palavra a não ser um daqueles miraculosos programas — agora é a vez do “Mais Especialidades”…

Quanto dos cerca de 52 milhões de votos que Dilma obteve a mais do que Aécio se consolidaram justamente no terror? Ora, esbarrei em São Paulo com peças verdadeiramente sórdidas de terror e de agressão à honra pessoal de Aécio. Estatais foram usadas de maneira vergonhosa na eleição, como se viu no caso dos Correios. Em unidades de bancos público, como CEF e BB, houve farta distribuição de panfletos contra o candidato tucano.

É claro que o medo, ainda que por margem estreita, venceu a esperança. Dilma assumirá o novo mandato, no dia 1º de janeiro, com boa parte dos brasileiros sentindo um certo fastio de seu governo. Pior: o país parou de crescer, os juros estão nas nuvens, e a inflação, raspando o teto da meta. Dilma também não tem folga fiscal para prebendas, e o cenário internacional não é dos mais hospitaleiros. Não será fácil atrair aqueles que a rejeitaram porque vão lhe faltar os instrumentos de convencimento.

Petrolão

Mais: Dilma já assumirá o novo mandato nas cordas. Além de todas as dificuldades com as quais terá de lidar, há o estupefaciente escândalo do Petrolão. A ser verdade o que disse sobre ela o doleiro Alberto Youssef, não vai terminar o mandato; será impichada — e por boas razões.

O escândalo não vai se desgrudar dela com tanta facilidade. Youssef pode estar mentindo? Até pode. Mas ele deve conhecer as consequências de fazê-lo num processo de delação premiada. Ele pode não servir para professor de Educação Moral e Cívica, mas burro não é. E que se note: em meio a crises distintas e combinadas, a governanta promete engatar uma reforma política, com apelo a plebiscito. Vêm tempos turbulentos por aí, podem esperar.

Dilma venceu por um triz porque o terrorismo funcionou. Sua campanha foi bem além do limite do razoável. Seu governo já nasce velho, com parcela considerável do eleitorado a lhe devotar franca hostilidade. E, por óbvio, seus “camaradas” à esquerda não vão lhe dar folga.

A petista assumirá o novo mandato no dia 1º de janeiro tendo à frente o fantasma do impeachment e a realidade de uma economia estagnada. Não a invejo. E creio que Aécio também não porque, por óbvio, se ele tivesse vencido, isso teria ocorrido segundo as suas circunstâncias, não as dela, que são muito piores.

O Brasil vai acabar? Não! Países não acabam. Eles podem entrar em declínio permanente. Mas Dilma pode ficar tranquila: nós nos encarregaremos de lembrar que ela foi eleita para governar um país segundo regras que estão firmadas pelo Estado de Direito. Ela pode contar com a nossa vigilância. Agora, mais do que nunca.

Fonte: www.veja.com.br

Betinho Segundo comemora vitória de Robinson Faria

Deputado federal eleito se pronuncia sobre resultado da disputa para o Governo do Estado

“A vitória de Robinson é a vitória do voto livre, da humildade contra uma estrutura enorme de poder, que reuniu todos os ex-governadores vivos do Rio Grande do Norte, menos o que realmente garante uma eleição, que é a vontade popular. Parabéns, Robinson. O potiguar acredita em você”.

Foi o que declarou o deputado federal eleito, Betinho Segundo (PP).

O novo parlamentar aproveita para agradecer:

– Agradeço a todos aqueles que seguiram nossa posição e nos ajudaram a eleger Robinson governador, principalmente em Mossoró e na região Oeste. Agora, ao lado de Robinson e da senadora Fátima, temos o dever de responder aos que acreditaram na gente e colocaram em nossas mãos a função de lutar por aquilo que o Estado precisa para prestar, com qualidade, os serviços públicos que a população espera.

Robinson Faria é eleito governador do RN

Vice-governador vence com maioria superior a 130 mil votos

Robinson é o governador eleito do RN

Robinson Faria ao votar, em Natal – Foto: Joana Lima

Após 1h40 de totalização dos votos, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Virgílio Macedo, oficializou a vitória de Robinson Faria (PSD) na disputa pelo Governo do Estado. Com 94% das urnas apuradas, o candidato estava matematicamente eleito, superando o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB).

No primeiro turno da eleição, Robinson foi o segundo mais votado. Enquanto Henrique teve 47,34% dos votos válidos, Robinson somou contra 42,04%, conquistando a vaga no segundo turno. Agora, o candidato do PSD será governador e terá Fábio Dantas (PHS) como vice.

Robinson Mesquita de Faria nasceu em 1959, em Natal. Ao ingressar na política, foi eleito, em 1986, deputado estadual no Rio Grande do Norte, conseguindo seis mandatos consecutivos, além de presidir a Assembleia Legislativa por duas vezes. Em 2010, Robinson apoiou a então senadora Rosalba Ciarlini (DEM) na disputa pelo Governo do Estado, compondo a chapa como vice-governador. Atualmente, comanda o recém-criado PSD no Rio Grande do Norte.

Confira principais propostas de Robinson:

Educação

“A educação é a mola mestre para o desenvolvimento. O nosso governo tem como compromisso central na área da educação construir projetos de Estado, impessoais, com foco no estudante para, através da garantia do direito de aprender, projetar seu futuro como cidadão. O nosso projeto de educação pública de qualidade, focado em resultados, deve apresentar como referências norteadoras a LDB (Lei de Diretrizes e Bases), e os Planos Nacional e Estadual de Educação e as Diretrizes Curriculares Nacionais. Dentre as metas do nosso governo está universalizar o Ensino Fundamental de 9 anos para toda a população de 6 a 14 anos e garantir que os alunos concluam essa etapa na idade certa”.

Saúde

“A saúde pública é um dos grandes problemas a serem enfrentados no nosso governo. Os hospitais de referência situados em Natal – Walfredo Gurgel, Giselda Trigueiro, Maria Alice Fernandes e José Pedro Bezerra -, bem como o Regional de Parnamirim – Deoclécio Marques de Lucena – sofrem com superlotação, prestando assistência de qualidade questionável em decorrência de estarem com pacientes internados sempre acima de sua capacidade assistencial. Nesse contexto, o nosso governo pretende criar um ambiente favorável à discussão e integração com bom relacionamento com os profissionais da área de saúde, com foco na solução dos problemas, sobretudo da rede pública hospitalar.”

Segurança

“A segurança pública é prioridade para a Coligação Liderados pelo Povo por ser imprescindível reduzir os altos indicadores de violência, restabelecer uma sensação de bem-estar na sociedade e melhorar a qualidade do atendimento ao cidadão. Isso tudo com investimentos no setor e planejamento sustentado em diagnósticos sistêmicos confiáveis, gestão técnica e uma combinação de estratégias de ações preventivas e repressão qualificada. A execução dessas ações terá a integração das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Instituo Técnico-Científico de Polícia (Itep). É necessário ainda aumentar a eficácia das ações de polícia ostensiva para a prevenção do delito.”

Infraestrutura

“O dinamismo econômico que esperamos atingir nos anos de 2015-2018 no Rio Grande do Norte exige logística e infraestrutura correspondente. Temos vários ativos logísticos – rodovias, ferrovias, aeroportos, pistas de pouso, heliporto e portos – que, às vezes, concorrem entre si, quando na verdade devem se complementar. É preciso entender a plataforma logística do Estado como um todo e reconhecer sua intermodalidade. O nosso governo vai lutar pela implantação de um novo porto de grande escala – Terminal Oceânico do RN; planejar um sistema de tráfego eficiente pra a região Metropolitana de Natal; criar o “Corredor Logístico da Zona Metropolitana de Natal; consolidar o Plano de Zoneamento Ecológico-Econômico (PZEE) da Costa Branca e do Vale do Açu; lutar pela duplicação das BRs 304 e 406; entre outros projetos.”

Fonte: www.tribunadonorte.com.br

Dilma reeleita!

Presidente da República é reeleita

Dilma reeleita

Presidente Dilma vence eleição

 

Nova parcial oficial no RN

Boletim oficial de Mossoró. Final

Robinsonn Faria – 79.618
Henrique Alves – 31.484
Maioria de Robinson sobre Henrique em Mossoró é de 48.135 votos

Novo Boletim do TRE

Às 19h48:

Com 96,24% de urnas apuradas: Robinson 54,41% – 845.445 votos – Henrique 45,59 708.429 votos 6.699 urnas.

 

Roobinson já tem maioria superior a 127 mil votos

Com 91% das urnas apuradas a vantagem de Robinson sobre Henrique é de 127 mil votos.

Parcial oficial no RN

Com 82% de urnas apuradas

Robinson Faria – 54,02 – 718.028 votos

Henrique Alves – 45,98% – 611.272 votos