Category Archives: Notícias

PENSANDO BEM…

…DEPOIS DA PATUSCADA DA “OPERAÇÃO VULCANO”

O Velho Apache Antenado conversa com seus botões

– Depois da patuscada em que se transformou a propalada “Operação Vulcano”, em que o Ministério Público listou 19 pessoas – políticos e empresários de Mossoró -, por suposta formação de cartel, e a Justiça inocentou todos os envolvidos, é bom pensar e, repensar, antes de se publicar qualquer denúncia, a partir de agora.

Operação contra Aécio envolve vários políticos

Delação da JBS originou operação

Na “Operação Ross” a  Polícia Federal cumpre 24 mandados de busca e apreensão em oito estados e no Distrito Federal e tem como principal alvo o senador Aécio Neves.

A operação ocorre simultaneamente em São Paulo (capital e interior, com nove mandados), Brasília, Bahia e Rio Grande do Norte.

Decorre do inquérito 4519, que tem como relator, no Supremo Tribunal Federal, o ministro Marco Aurélio.

Segundo a PF, o senador Aécio Neves comprou apoios políticos e empresários ajudaram com doações de campanha e caixa 2, por meio de notas frias.

Paulo Guedes escolhe deputado Rogério Marinho como secretário de Previdência Social

Definição de nome aconteceu entre Paulo Guedes e o presidente Bolsonaro

POR G1

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, escolheu o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) como secretário especial de Previdência Social. O anúncio deve acontecer nesta terça-feira (11).

Guedes acertou o nome de Marinho nesta segunda (10) com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Relator da nova lei trabalhista, proposta pelo governo Michel Temer e aprovada pelo Congresso Nacional, Marinho não se reelegeu em outubro.

Na opinião de Paulo Guedes, Marinho poderá articular no Congresso Nacional a votação da reforma da Previdência.

O futuro ministro defende urgência para a votação, e Bolsonaro já disse que espera a votação ainda no primeiro semestre de 2019.

JOSÉ AGRIPINO É ALVO DE OPERAÇÃO DA PF

JUSTIÇA NEGA BUSCA E APREENSÃO CONTRA SENADOR POTIGUAR

Na operação contra o senador mineiro, Aécio Neves (PSDB), no Rio Grande do Norte o alvo é o senador José Agripino (DEM).

Porém, o ministro Marco Aurélio Mello negou pedidos de busca e apreensão feitos pela PGR contra Agripino Maia.

Não foram revelados, ainda, os motivos do envolvimento de Agripino.

PF faz buscas em imóveis de Aécio Neves, Cristiane Brasil e Paulinho da Força

Imóveis de José Agripino, Anastasia e Benito Gama também são vasculhados 

Senador Aécio Neves (PSDB), que foi eleito deputado federal, no dia da votação em Minas — Foto: Reprodução/TV Globo

Equipes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal cumprem, na manhã desta terça-feira (11), mandados de busca e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele, Andréa Neves, no Rio e em Minas Gerais.

A procura de documentos faz parte de operação baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud. Os executivos do grupo J&F relataram repasse de propina de quase R$ 110 milhões ao senador Aécio Neves.

Suspeita-se que os valores eram recebidos através da simulação de serviços que não eram efetivamente prestados e para os quais eram emitidas notas fiscais frias.

A Operação Ross cumpre total de 24 mandados de busca e apreensão em oito estados e no Distrito Federal. São investigados os crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A defesa do tucano, em nota, considerou a medida “desnecessária” (veja nota abaixo).

Alvos da operação

  • Aécio Neves (PSDB), senador e deputado federal eleito;
  • Agripino Maia (DEM), senador;
  • Andréa Neves, irmã de Aécio;
  • Antonio Anastasia (PSDB-MG), senador;
  • Benito da Gama (PTB), deputado federal;
  • Cristiane Brasil (PTB), deputada federal;
  • Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, deputado federal e presidente nacional do partido Solidariedade.

Além dos políticos, as buscas miram empresários que, afirmam promotores, emitiram notas fiscais frias para Aécio.

Petras é eleito Vereador do Ano 2018

Parlamentar recebeu 6 dos 11 votos, nesta segunda-feira

Em votação realizada nesta segunda-feira (10), na Câmara Municipal de Mossoró, o vereador Petras (DEM) foi o vencedor do Prêmio Vereadora Niná de Macedo Rebouças e proclamado Vereador do Ano 2018. O parlamentar recebeu 6 dos 11 votos.

Os demais votados foram o vereador Raério (PRB), com 3 votos; vereador Professor Francisco Carlos (PP), 1 voto, e vereadora Isolda Lula Dantas (PT), com 1 voto.

A eleição é regulamentada pela Resolução 02/2011, que estabelece como eleitores: 4 entidades representativas da sociedade, 4 profissionais de comunicação e 3 servidores efetivos da Câmara, cujos representantes foram escolhidos por sorteio.

O ocupante da Presidência não concorre ao prêmio, conforme a Resolução 16/2015, de autoria da vereadora Izabel Montenegro (MDB). A votação, secreta, ocorreu em urna lacrada, na Sala de Imprensa Jornalista Kléber Barros.

A apuração ocorreu logo após o fim da votação, na sala da Presidência, com a presença de comissão formada por vereadores e servidores da Casa, e gravada pela TV Câmara Mossoró.

O vereador Petras agradece a lembrança do seu nome e reforça compromisso de trabalho. “O sentimento é de gratidão por esse reconhecimento e de renovação de forças para fazer de 2019 um ano de ainda mais trabalho”, disse.

QUEM RESTITUIRÁ OS DANOS CAUSADOS PELA “OPERAÇÃO VULCANO”?

PESSOAS HONRADAS TIVERAM SUAS REPUTAÇÕES ATACADAS

Como perguntar não paga imposto, o Velho Apache Antenado gostaria de deixar uma perguntinha no ar:

– Quem será responsabilizado pelos danos morais sofridos pelos 19 arrolados pela desastrosa “Operação Vulcano”? 

ESCÂNDALO: FILHA ACUSA MÍDIUM DE ESTUPRO E PEDE R$ 50 MILHÕES DE INDENIZAÇÃO

É MAIS UMA ACUSAÇÃO CONTRA O CHARLATÃO JOÃO – QUE NÃO TEM NADA DE DEUS

POR O ANTAGONISTA

Uma filha do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, move contra ele uma ação de reparação por danos morais sofridos em razão de estupro continuado.

O valor da causa é de R$ 50 milhões.

Nos autos, que tramitam em segredo de justiça, a mulher classifica o pai como um homem bruto, cruel, violento.

Procurado pela reportagem, o advogado Marcos Eduardo Cordeiro Bocchini disse que não poderia se manifestar em razão do sigilo.

Uma fonte do MP de Goiás informou que a vítima teria sido violentada quando ainda era menor de idade, o que configuraria estupro de vulnerável.

Embora ela só tenha decidido mover a ação em meados deste ano, os filhos da vítima já processaram João de Deus anteriormente pelo caso, que teria sido encerrado após acordo.

O advogado Alberto Toron, que defende João de Deus, alegou a existência de um vídeo que a filha do médium teria gravado retirando as acusações – mas não o apresentou. Bocchini afirmou desconhecer o material.

JÓRIO NOGUEIRA EMITE NOTA

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ AGRADECE E ESCLARECE POR TER SIDO INOCENTADO PELA JUSTIÇA 

Uma das 19 pessoas que foram vítimas da desastrosa “Operação Vulcano” e, que assim com as demais, foi inocentado pela Justiça, o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Jório Nogueira, emitiu nota em que agradece e esclarece.

Confira a nota:

NOTA DE AGRADECIMENTO E ESCLARECIMENTO

Com a tranquilidade de quem sempre prezou pelo bem público e de que manteve sempre a honradez e o zelo em todos os mandatos que me foram dados pelo povo, hoje o juiz da 3a Vara Criminal de Mossoró, me inocentou de um processo movido pelo Ministério Público, na operação denominada de “Vulcano”.
Inicialmente, esclareço aos meus amigos e eleitores que sempre acreditaram na minha conduta como homem público de que a justiça foi feita. Não devo e nem temo processo algum enquanto homem público. Mesmo com parcela da imprensa já me acusando antes mesmo da sentença ser prolatada, fiquei em silêncio as atrocidades e hoje posso erguer mais uma vez a minha voz e esclarecer a todos que a minha ficha é e sempre será limpa.
Os desdobramentos da ação mostram isso. Hoje, totalmente inocentado, venho a público esclarecer que como vereador sempre ouvi, trabalhei em conjunto com meus pares, para beneficiar os milhares de irmãos mossoroenses que acreditam na minha voz.
Fica meu agradecimento aos que me apoiaram. Fica meu sentimento de pesar aos que por maldade, colocaram em letras garrafais uma culpa na qual nunca tive. Seguirei da mesma maneira de sempre, com humildade e respeito ao povo trabalhador da terra de Santa Luzia.

Meu muito obrigado.
Jório Nogueira.

OPERAÇÃO VULCANO: UM VERDADEIRO DESASTRE

JUSTIÇA INOCENTA TODOS OS 19 ACUSADOS 

Um verdadeiro desastre.

Assim se pode definir a “Operação Vulcano”

Desastre que atingiu, de uma só vez, lideranças dos setores político e empresarial de Mossoró. 

Tudo, com sob os aplausos de grande parte da chamada mídia da cidade que, com estardalhaço tratou de condenar, sumariamente, cada um e todos os envolvidos.

Deflagrada em 30 de maio de 2012 pela Polícia Federal e o Ministério Público, a operação cumpriu nove mandados de prisão e 20 de busca e apreensão em Mossoró.

A acusação? Uma suposta formação de carte entre empresários do setor de venda de combustíveis da cidade.

Tudo, segundo a vergonhosa suposição, com aval e participação de representantes dos Poderes Executivo e Legislativo.

Ao todo, foram 19 pessoas acusadas.

Nesta segunda-feira, 10, o juiz Cláudio Mendes, decidiu pela absolvição dos últimos 12 arrolados na “Operação Vulcano”:

– Isto posto, com fundamento no artigo 386, inciso VII, do Código de Processo Penal Pátrio, julgo IMPROCEDENTE em sua totalidade a pretensão punitiva estatal materializada na denúncia-crime, em face do que absolvo:

Francisco José Júnior (ex-prefeito)

Jório Nogueira (ex-presidente da Câmara Municipal de Mossoró)

Claudionor Antônio dos Santos (ex-vereador)

Genivan Vale (Ex-vereador)

Robson Paulo Cavalcante (empresário)

Pedro Edilson Leite Júnior (empresário)

Otávio Augusto Ferreira da Silva (empresário)

Sérgio Leite de Souza (empresário)

Carlos Otávio Bessa e Melo (empresário)

 Edvaldo Fagundes de Albuquerque (empresário)

Carlos Jerônimo Dix-sept Rosado Maia

Leonardo Veras do Nascimento