Category Archives: Notícias

Colégio Cívico-Militar será lançado na próxima sexta-feira em Mossoró.

Solenidade acontecerá às 10h

Nesta sexta-feira (22), acontecerá o lançamento oficial do Colégio Cívico-Militar Expedicionários do Brasil, em Mossoró.

A solenidade acontecerá às 10h, na sede da Faculdade Pitágoras, à Rua Doutor João Marcelino, 1107, onde também funcionará o colégio.

Na ocasião, será apresentada a proposta pedagógica para os segmentos de ensino Fundamental e Médio.

 

Idosos do Instituto Amantino Câmara são vacinados

Unidades Hospitalares também foram visitadas por equipes de vacinadores

Os idosos do Instituto Amantino Câmara foram vacinados contra a Covid-19 pela Prefeitura de Mossoró, na tarde desta quarta-feira (20/1), no bairro Paredões. Os idosos institucionalizados estão no grupo prioritário da primeira fase da campanha de vacinação.
Equipes da Secretaria Municipal de Saúde aplicaram as primeiras doses da CoronaVac em 62 idosos da instituição.
Serão vacinadas com duas doses 1.116 pessoas, dentre eles, profissionais da saúde e 80 idosos institucionalizados na cidade. A ordem de prioridade de vacinação foi estabelecida pelo Ministério da Saúde.
Hospitais
Além do Instituto Amantino Câmara, equipes da Secretaria de Saúde percorreram unidades hospitalares para levar doses da CoronaVac.

 

A posse de Biden

Passo a passo

Confira o cronograma do dia da posse de Joe Biden. As informações são do The Hill.

Os eventos estão no horário de Brasília.

10h – Donald e Melania Trump deixam a Casa Branca pela última vez, e embarcam no Air Force One rumo ao resort Mar-a-Lago, na Flórida.

10h45 – Joe e Jill Biden, e Kamala Harris seu marido Doug Emhoff, comparecem a uma missa na Catedral de São Mateus Apóstolo, em Washington.

12h – A atriz Keke Palmer apresenta uma ‘live’ para crianças e jovens americanos.

12h30 – Chegada ao lado leste do Capitólio.

13h15 – Começa a cerimônia, com oração do padre Leo J. O’Donovan. Lady Gaga vai cantar o hino. Jennifer Lopez e Garth Brooks também se apresentam.

13h55  – Kamala Harris toma posse como vice-presidente, fazendo o juramento diante da juíza da Suprema Corte Sonia Sotomayor com a mão sobre uma bíblia que pertenceu a Thurgood Marshall, primeiro juiz negro da Suprema Corte.

14h – Joe Biden toma posse como 46º presidente, seguindo a 20ª emenda da Constituição, que define que o mandato termina ao meio-dia. Logo depois, Biden faz o discurso de posse.

15h40 – Joe Biden e Kamala Harris passam em revista as tropas no Capitólio, uma tradição que reflete a transição pacífica de poder para o novo comandante-em-chefe.

16h25  – Joe Biden, Kamala Harris e os ex-presidentes Obama, Bush e Clinton, acompanhados dos cônjuges, participam de cerimônia na Tumba do Soldado Desconhecido no Cemitério Nacional de Arlington.

17h15 – Joe Biden e Kamala Harris se dirigem à Casa Branca.

19h15 – Joe Biden entra no Salão Oval pela primeira vez como presidente. Deve assinar mais de dez ordens executivas revertendo mudanças de Trump.

19h45  – Joe Biden dá posse a indicados presidenciais em uma cerimônia virtual.

21h – A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, apresenta seu primeiro

21h – A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, apresenta seu primeiro briefing aos repórteres.

22h30 – Tom Hanks apresenta o evento televisivo virtual “Celebrating America”, com apresentações de Demi Lovato, Justin Timberlake, Katy Perry, Tim McGraw Jon Bon Jovi, Bruce Springsteen, John Legend e os Foo Fighters.

23h55 – Os Bidens aparecem no balcão da Sala Azul da Casa Branca, para concluir as festividades do dia.

 

A nota de Aras é desastre natural de uma personalidade autoritária

Uma vergonha

Augusto Aras, o Procurador-Geral da República que vem prestando relevantes desserviços à nação, como o desmantelamento da Lava Jato e a tentativa de intimidar este site e a Crusoé no inquérito do fim do mundo, divulgou ontem uma nota na qual fica evidente o papel que se arrogou: o de advogado de defesa de Jair Bolsonaro… Mas ele foi muito além, ultrapassando quaisquer limites: a o lavar as mãos de  investigar os supostos crimes evidentes do presidente da República na (falta) de gestão da pandemia, ele faz uma ameaça velada, que a sua assessoria tenta desmentir a jornalistas, sem sucesso. As palavras estão lá.

A nota diz que “O estado de calamidade pública é a antessala do estado de defesa. A considerar a expectativa de agravamento da crise sanitária nos próximos dias, mesmo com a contemporânea vacinação, é tempo de temperança e prudência, em prol da estabilidade institucional.”

Na sequência, como publicamos, ele afirma que “segmentos políticos clamam por medidas criminais contra autoridades federais, estaduais e municipais” e que ele “já vem adotando todas as providências cabíveis desde o início da pandemia”, a fim de que “não haja o alastramento da crise sanitária para outras dimensões da vida pública”.

À guisa de conclusão, Aras diz: “Neste momento difícil da vida pública nacional, verifica-se que as instituições estão funcionando regularmente em meio a uma pandemia que assombra a comunidade planetária, sendo necessária a manutenção da ordem jurídica a fim de preservar a estabilidade do Estado Democrático.”

A primeira observação a ser feita é que “preservar a estabilidade do Estado Democrático”, em meio à tragédia que vivemos, significa investigar o descalabro pornográfico do governo Bolsonaro em relação à peste que já matou mais de 200 brasileiros. É, portanto, o contrário do que Aras afirma. Não existe Estado Democrático quando um presidente da República sente-se no direito de sabotar a manutenção da saúde pública, seja por atos de irresponsabilidade e mesmo perversidade, ao estimular aglomerações, ridicularizar o uso de máscaras e prescrever remédios sem comprovação científica, ou de por incompetência administrativa, como fica evidente pelo caos da falta de oxigênio em Manaus e a confusão na aquisição e distribuição de vacinas. É de uma clareza de alvejante o Ministério da Saúde não tinha plano nenhum em relação à imunização em massa.

O segundo ponto  é que não é função do PGR divulgar notas de cunho político sobre os motivos que o levam a investigar ou não esse ou aquele assunto. Ele deve se ater ao contornos jurídico-policiais que lhe são impostos pela Constituição. É  absoluto despropósito insinuar que o presidente da República pode decretar o estado de defesa, uma “antessala do estado de calamidade pública”. Estaria Aras atuando como porta-voz do Planalto? A interrogação está no ar.

De fato, a Constituição prevê que o estado de defesa pode ser acionado quando há grandes rebeliões populares ou ocorre um desastre natural que, dadas as suas proporções, seja capaz de ameaçar a ordem pública ou a paz social. O estado de defesa pode durar 30 dias, prorrogáveis uma única vez por outros 30. Durante o estado de defesa, algumas garantias individuais permanecem suspensas, como o direito à reunião e ao sigilo de correspondência. A decisão do presidente da República de decretar do estado de defesa passa pela aprovação do Congresso. A questão a ser formulada quanto ao ponto específico é por que Aras acha que investigar a atuação do presidente da República causaria rebeliões populares ou um desastre natural de grandes proporções? A pandemia não pode ser considerada inteiramente um desastre natural. É uma emergência sanitária diante da qual o presidente da República e os seus asseclas nada fazem ou fazem errado.  Ou seja, deve ser objeto de investigação. Quanto ao receio de rebeliões populares, o STF, ainda que de maneira arbitrária, já domou os ímpetos da malta bolsonarista que se reduz a cada dia. E que PGR é esse que teria medo da ação de agentes provocadores?

 

Se faltar vacina no Brasil, a conta será debitada em Bolsonaro, avaliam aliados do presidente

Opinião

POR VALDO CRUZ

A equipe do presidente Jair Bolsonaro diz que acendeu o sinal de alerta dentro do Palácio do Planalto no que pode se transformar a nova crise relacionada ao coronavírus no país, depois da tragédia em Manaus. Pode faltar vacina no Brasil para dar continuidade ao Programa Nacional de Imunização.

Neste caso, interlocutores e assessores do presidente avaliam que a responsabilidade pela falta de vacina no país pode acabar sendo debitada na conta de Bolsonaro. Afinal, conflitos criados pelo atual governo com a China podem acabar atrasando ainda mais a exportação de princípios ativos daquele país para o Brasil, impedindo que Butantan e Fiocruz produzam vacinas aqui em fevereiro.

A Fiocruz, inclusive, já divulgou que seu planejamento mudou e não terá mais condições de produzir vacinas em fevereiro, como previsto inicialmente, por causa do atraso na importação dos princípios ativos para fabricação do imunizante nos seus laboratórios. Os produtos estão parados na China desde dezembro e a avaliação é que questões diplomáticas, mais do que burocráticas, estão travando a vinda dos insumos.

Rodrigo Maia se reúne com embaixador da China para tratar da exportação de insumos para vacinas

–:–/–:–

Câmara participa de reunião com CDL e Prefeitura de Mossoró

Empresários apresentam projetos para crescimento de sua cadeia produtiva 

O presidente da Câmara, vereador Lawrence Amorim (Solidariedade), participou de uma reunião com a Prefeitura de Mossoró e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), na tarde desta terça-feira, 19, no Palácio da Resistência.

Na reunião, os empresários do setor de comércio debateram oportunidades de desenvolvimento e crescimento da cadeia produtiva de Mossoró. A entidade apresentou propostas de parceria em projetos da CDL para os próximos anos.

“Nós acreditamos que é somente com a soma de esforços entre as iniciativas públicas e privadas que fomentaremos o crescimento dos negócios já existentes e o surgimento de novos negócios”, afirmou Stênio Max, presidente da CDL Mossoró.

Para o presidente da Câmara, parcerias que gerem vagas no mercado de trabalho da cidade são essenciais neste momento. “Estamos nos recuperando de um período muito difícil, provocado pela pandemia da Covid-19. Com o início da vacinação, precisamos pensar em como fazer a economia crescer novamente. Mossoró é uma cidade que possui muito potencial. Colocamos a Câmara à disposição para projetos e parcerias que gerem emprego e renda no município”, declarou.

Eventos

Empresários do setor de eventos também estiveram presentes na reunião para debater a flexibilização dos decretos da Prefeitura de Mossoró. O setor vai elaborar uma proposta para que a flexibilização seja realizada garantindo a segurança e saúde da população.

RN tem 130.973 casos confirmados e 3.188 mortes por Covid-19

Nas últimas 24h foram registradas três mortes no RN

Teste Covid-19 — Foto: Reprodução/RPC

O Rio Grande do Norte tem 130.973 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia. Os mortos pela doença são 3.188 neste mesmo período no estado.

Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) desta terça-feira (19).

Em comparação com o boletim de sábado, o mais recente divulgado pela Sesap, são 395 novos casos e nove mortes a mais registradas, sendo três nas últimas 24 horas – Mossoró, Lajes Pintadas e Areia Branca.

O boletim indica ainda que o RN possui 69.638 casos suspeitos e outros 298.124 descartados. O número de confirmados recuperados se manteve em 91.645, e o de inconclusivos, tratados como “Síndrome Gripal não especificada”, segue em 65.814.

Segundo a Sesap, 456 pessoas estão internadas por causa da Covid-19 no RN, sendo 301 na rede pública e 155 na rede privada. A taxa de ocupação dos leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) é de 53,4% na rede pública e de 59% na rede privada.

O número de testes realizados para Covid-19 no estado até o momento é de 333.608, sendo 179.282 RT-PCR (conhecidos também como Swab) e 154.326 sorológicos.

Números do coronavírus no RN

  • 130.973 casos confirmados
  • 3.188 mortes
  • 69.638 casos suspeitos
  • 298.124 casos descartados
  • 91.645 confirmados recuperados

Enfermeira de 60 anos é a primeira vacinada contra Covid-19 em Mossoró

Raimunda Clézia Cavalcante da Silva foi a primeira pessoa em Mossoró a tomar a vacina contra a Covid-19

POR DE FATO

A enfermeira Raimunda Clézia Cavalcante da Silva foi a primeira pessoa em Mossoró a tomar a vacina contra a Covid-19. O ato simbólico ocorreu na noite desta terça-feira, 19, no auditório do Centro Administrativo Alcides Belo (bairro Aeroporto).

A profissional de saúde tem 60 anos e é irmã do médico psiquiatra Raimundo Clodovil Cavalcante da Silva. Ele tinha 52 anos e morreu por complicações da doença em 6 de agosto de 2020

O lote inicial da CoronaVac chegou à cidade na manhã de desta terça-feira e está armazenado na II Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap). Nesse primeiro momento, são 3.981 doses para Mossoró.

Em relação ao público alvo, além de profissionais de saúde, os 79 idosos institucionalizados serão vacinados amanhã (20), segundo a secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas. Equipes da saúde vacinarão os idosos no Instituto Amantino Câmara, Cadeia Pública Manoel Onofre de Souza, Hospital Psiquiátrico São Camilo, Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio e Presídio Federal.

“Como a quantidade de vacinas para Mossoró é reduzida nesse primeiro momento, não haverá a necessidade das doses saírem para as UBS (Unidades Básicas de Saúde), já que as nossas equipes de vacinação vão levar as doses direto da II URSAP para o abrigo de idosos, o hospital são Camilo e as unidades prisionais”, informa a secretária de Saúde.

Morgana Dantas acrescenta que as demais doses serão destinadas prioritariamente aos profissionais de saúde da linha de frente contra a Covid-19 e que tratam os pacientes em UTI. “As doses serão encaminhadas aos locais onde estes profissionais atuam, mediante lista que solicitamos a todos os hospitais, clínicas, laboratórios, UBS e UPAs de Mossoró”, explica.

A Prefeitura de Mossoró espera que mais doses possam chegar ao município em breve, à medida que o Ministério da Saúde adquira mais lotes para as fases seguintes da campanha nacional de vacinação.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

O boletim epidemiológico nº 274 atualizado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) na tarde desta terça-feira, 19, apontou que Mossoró contabilizava 285 óbitos em decorrência da Covid-19 desde o início da pandemia.

Ainda de acordo com o último balanço, o número de casos confirmados chegou a 11.744. Já os casos suspeitos somam 4.615 e os descartados 25.823.

A Capital do Oeste tem ainda 46 óbitos em investigação. Outras 94 já foram descartadas para a doença. A mortalidade pela Covid-19 na cidade chegou a 95,8 para cada grupo de 100 mil habitantes.

Candidato a prefeito pelo Psol em 2020 é assassinado dentro de casa em Extremoz

Armando Fraga foi assinado na comunidade de Contendas

Armando Fraga da Silva, mais conhecido como Armando do Povão, de 54 anos, foi candidato a prefeito de Extremoz pelo Psol. Ele foi morto a tiros dentro de casa nesta segunda-feira (18) em Extremoz. — Foto: Reprodução

Ex-candidato a prefeito e ex-vereador de Extremoz, na região metropolitana de Natal, Armando Fraga da Silva (Psol), de 54 anos, foi executado a tiros dentro de casa na noite desta segunda-feira (18), segundo informações da Polícia Militar e da Polícia Civil.

O crime aconteceu por volta das 23h no distrito de Contendas, próximo à rodovia RN-305. A vítima era mais conhecida como Armando do Povão.

De acordo com a polícia, dois homens armados arrombaram a porta da cozinha e invadiram a casa do ex-candidato, executando ele a tiros no local.

O homem morreu antes de receber socorro. Após o crime, os criminosos fugiram e nenhum suspeito foi preso.

Com a candidatura sub judice, Armando teve 247 votos nas eleições de novembro de 2020, ficando na sétima posição entre os postulantes ao Poder Executivo em Extremoz. A prefeita eleita foi Jussara Sales, do PROS.

EM MOSSORÓ VACINAÇÃO COMEÇA COM ATO SIMBÓLICO

ATO ACONTECERÁ ÀS 18H NO AUDITÓRIO DO  CENTRO ADMINISTRATIVO

A vacinação contra a COVID-19, em Mossoró, começa nesta terça-feira 19.

A solenidade acontecerá no auditório do Centro Administrativo pela secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas, conforma a assessoria da municipalidade.

Na manhã desta terça-feira chegaram ao município as doses da vacina.

Ao todo Mossoró teve direito a 3.891 doses doses.