Category Archives: Notícias

Natal é ponto de embarque de rota marítima do tráfico internacional de cocaína, diz PF

PF faz primeiras apreensões históricas no Porto de Natal 

POR G1/RN

 — Foto: Rodrigo Cunha/G1

Após duas operações que apreenderam, nesta semana, 3,3 toneladas de cocaína no Porto de Natal, a Polícia Federal informou que a capital potiguar é ponto de partida de uma rota do tráfico internacional de drogas. Já era do conhecimento da PF a existência de transporte pelo ar – caso em que o entorpecente é levado na bagagem ou preso ao corpo de passageiros de aviões. O trajeto marítimo é novidade, de acordo com Delegacia Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da PF no Rio Grande do Norte.

As duas apreensões feitas pela PF com a ajuda da Receita Federal foram as primeiras da história do terminal aberto em 1932. Nunca uma operação policial havia descoberto drogas no Porto de Natal. Os tabletes – 998 na terça-feira (12) e outros 1.832 no dia seguinte – totalizaram 2.830 pacotes de cocaína. Estava tudo escondido em meio a mangas e melões encaixotados em contêineres. O destino era o mesmo: o porto de Roterdã, na Holanda.

“A cocaína que sai de Natal segue principalmente para a Holanda, nos Países Baixos, e também vai muito para o porto de Antuérpia, na Bélgica”, afirmou ao G1 o delegado Agostinho Cascardo.

“Destes dois portos, os navios também fazem paradas em outros portos da Europa. Basicamente, são Holanda e Bélgica as portas de entrada, podemos dizer.”

O delegado revelou a origem da cocaína que passa por Natal antes de deixar o Brasil. “Pelo ‘DNA’ da coca, sabemos que a droga vem da Colômbia, Bolívia ou Peru. E também sabemos que os traficantes usam Natal por dois motivos: pela posição geográfica, já que é a capital brasileira mais próxima da Europa, e porque o Porto de Natal não possui um escâner de contêineres, o que dificulta a fiscalização.”

O delegado preferiu não traçar um percurso específico percorrido pela droga antes de chegar a Natal.

Oito funcionários da Vale são presos em investigação sobre rompimento da barragem de Brumadinho

Operação ocorre em Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro 

Oito funcionários da Vale são presos em investigação sobre rompimento da barragem de Brumadinho

Oito funcionários da Vale foram presos, na manhã desta sexta-feira (15), em investigação sobre o rompimento da barragem de Brumadinho, na Grande Belo Horizonte. A operação ocorre em Minas Gerais, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo o Ministério Público, a ação visa “apurar responsabilidade criminal pelo rompimento de barragens existentes na Mina Córrego do Feijão, mantida pela empresa Vale, na cidade de Brumadinho.”

Os oito presos são funcionários da mineradora, de acordo com o MP, sendo quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrantes de áreas técnicas.

Os detidos são:

  • Alexandre de Paula Campanha
  • Artur Bastos Ribeiro
  • Cristina Heloíza da Silva Malheiros
  • Felipe Figueiredo Rocha
  • Hélio Márcio Lopes da Cerqueira
  • Joaquim Pedro de Toledo
  • Marilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújo
  • Renzo Albieri Guimarães Carvalho

Um dos alvos da operação, Campanha foi apontado por um engenheiro da TÜV SÜD, empresa que atestava a segurança de barragens da Vale, como funcionário da mineradora responsável por pressionar para que o laudo atestasse a estabilidade da barragem que se rompeu em Brumadinho.

Campanha foi preso em casa, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A declaração foi dada à polícia pelo engenheiro Makoto Namba, da TÜV SÜD, que afirmou ter sido pressionado por Campanha a assinar o laudo. Namba disse à PF ter respondido que a empresa assinaria o laudo se a Vale adotasse as recomendações indicadas na revisão periódica de junho de 2018, mas assinou o documento.

Ainda segundo Namba, que chegou a ser preso com outro funcionário da empresa e três da Vale em 29 de janeiro, “apesar de ter dado esta resposta para Alexandre Campanha, o declarante sentiu a frase proferida pelo mesmo e descrita neste termo como uma maneira de pressionar o declarante e a TÜV SÜD a assinar a declaração de condição de estabilidade sob o risco de perderem o contrato”.

Integração entre forças de segurança é tema de reunião com Exército e secretário estadual

Reunião aconteceu no Palácio da Resistência – sede da Prefeitura de Mossoró

A Prefeita Rosalba Ciarlini recebeu na tarde desta quinta-feira (14) o comandante da 7° Brigada da Infantaria Motorizada, General Carlos Augusto Sydrião, e o Secretário de Segurança do Rio Grande do Norte, Coronel Francisco Araújo. O General Sydrião está à frente da Operação Tranca-Forte, realizada pelas Forças Armadas em Mossoró, que tem como objetivo dar segurança nos 10 km ao redor do presídio federal da cidade, com a transferência de detentos de São Paulo para o sistema prisional de Mossoró.

São 800 homens do comando militar do Nordeste que estão em Mossoró. A Prefeita Rosalba Ciarlini agradeceu a visita, mas aproveitou também para cobrar tanto a Governadora Fátima Bezerra, que ela falou por telefone, e ao Secretário de Segurança do estado, por melhorias em Mossoró. “Está tudo tranquilo e o General veio trazer essa certeza. Aproveitamos para solicitar que as forças de segurança possam ter mais ações na nossa cidade. Queremos também que o Tiro de Guerra seja mais fortalecido, para que possamos ter um núcleo maior do exército na nossa cidade. Falei com a Governadora Fátima Bezerra pelo telefone e solicitei que o Governo do Estado tivesse mais atenção na segurança em Mossoró”, disse.

O Exército fica em Mossoró até o dia 27 de fevereiro. “Foi uma visita de cortesia para explicar a nossa presença no município e também para cumprimentá-la.  Tem militares de Recife, da Bahia, Paraíba e Natal. Estão uma parte na UFERSA e outros perto da Penitenciária Federal de Mossoró”, comentou o General Sydrião.

EMILIO FERREIRA RENUNCIA VERBA INDENIZATÓRIA E COTA DE COMBUSTÍVEL

VEREADOR PROTOCOLA PEDIDO DE RENÚNCIA DE BENEFÍCIOS 

O vereador Emílio Ferreira (PSD) protocolou, na manhã desta quinta-feira, o pedido de renúncia da verba indenizatória e também da cota de combustível na Câmara Municipal de Mossoró.

“Eu me posicionei contrário ao retorno da verba indenizatória nas duas votações ocorridas em plenário e, por uma questão de coerência, responsabilidade e compromisso com ética e moralidade na coisa pública, abri mão tanto da verba quanto da cota de combustível”, afirmou.

Emílio Ferreira explica que a postura do Tribunal de Contas do Estado (TCE), pela suspensão do repasse aos vereadores, em 2016, embasa a sua decisão sobre a verba. “Se existe um entendimento prévio da Corte contra o pagamento, cabe-nos respeitar e acatá-lo”, justifica.

Em relação à cota de combustível, o vereador diz que a renúncia é um gesto de solidariedade aos mossoroenses, que pagam uma das gasolinas mais caras do Brasil. “O cidadão de Mossoró tem meu apoio na mobilização contra os altos preços dos combustíveis”, assegura.

Deputados autorizam antecipação de receita de royalties para governo pagar salários

A Assembleia Legislativa também aprovou o aumentou de 2% para 6% a margem de antecipação de receitas orçamentárias

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou as duas propostas encaminhadas pelo Governo do Estado com o objetivo de diminuir a dívida com aposentados e pensionistas. As medidas propostas vão utilizar os recursos obtidos através da antecipação dos royalties do petróleo durante a atual gestão, para pagar, exclusivamente, os débitos referentes às folhas de 2017 e 2018 dos servidores inativos e pensionistas.

“Quero parabenizar a todos os deputados que tiveram a consciência de somar esforço com o Poder Executivo e buscar minimizar as dívidas que o Governo tem com os servidores. Com estes projetos aprovados vamos possibilitar que seja quitada a dívida com aposentados e pensionistas”, salientou Ezequiel Ferreira, deputado e presidente da Assembleia Legislativa ao final da sessão.

A primeira medida, aprovada à unanimidade dos presentes, amplia a autorização concedida ao Poder Executivo para realizar, durante o exercício financeiro de 2019, operações de antecipação de receita orçamentária, de 2% para até o limite de 6% (seis por cento) sobre a receita corrente líquida. Esta medida precisava ser aprovada para lastrear a antecipação dos royalties até 2022, escopo da segunda proposta encaminhada pelo Executivo.

Também aprovada à unanimidade dos deputados presentes, a segunda medida trata da antecipação de receitas dos royalties da exploração de petróleo e gás natural, até 31 de dezembro de 2022. Os recursos serão utilizados para o pagamento de salários atrasados dos servidores inativos e pensionistas.

De acordo com o secretário estadual de Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, a atual dívida do Governo do Estado com os servidores é de R$ 900 milhões a R$ 1 bilhão. “Não é possível pagar com os recursos correntes de 2019”, disse em reunião com os deputados no dia que antecedeu a votação. A expectativa da receita estimada a ser antecipada é de R$ 480 a R$ 530 milhões.

Durante a discussão, os deputados destacaram os riscos pertinentes à operação. A situação fiscal do estado e a necessidade de ajuda federal para resolver a questão foram os pontos mais frisados pelos parlamentares. “Essas medidas propostas não atacam o problema fiscal”, destacou José Dias (PSDB) enquanto Getúlio Rêgo (DEM) afirmou que “a crise do RN não será debelada em curso prazo, sem auxílio federal”.

Morre ex-prefeito de Rafael Fernandes

Nicodemos Anastácio morre de câncer

Morre o ex-prefeito de Rafael Fernandes, Nicodemos Anastácio.

Há alguns anos lutava contra um câncer.

Ele é pai do prefeito do município, Nicó Júnior e tio do atual chefe do Executivo local, Bruno Anastácio.

 

TJ suspende decisão que determinava ao Governo do RN pagamento de salários em ordem cronológica

Decisão foi presidente do Tribunal, desembargador João Batista Rebouças 

POR G1/RN

O Tribunal de Justiça do Rio Grande suspendeu a decisão que determinava que o Estado pagasse os salários dos servidores em ordem cronológica. A decisão é do presidente do TJRN, desembargador João Rebouças.

Na última segunda-feira (11) o juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, substituto da Comarca de Currais Novos, determinou que o Estado devia obedecer a ordem cronológica do pagamento das folhas salariais dos servidores e não poderia antecipar ou mesmo pagar qualquer vencimento de 2019 sem que antes efetuasse o pagamento dos atrasados de 2018. A ação popular foi movida pelo vereador Ezequiel Pereira da Silva Neto.

No entanto, o TJ considerou a “atual e notória insuficiência de recursos” do Estado para quitar todas as dívidas de maneira simultânea.

A decisão lembra que o Executivo assumiu o compromisso de pagar as folhas salariais em atraso, obedecendo a ordem cronológica da dívida deixada pela administração anterior e garantiu que serão carimbadas todas as entradas de recursos extras e antecipatórios para o pagamento dos salários atrasados, obedecida a seguinte ordem de pagamento: 13º salário de 2017; salário de novembro de 2018; 13º salário de 2018; e salário de dezembro de 2018.

A determinação judicial, desta quarta-feira (13), reforça que estipular o pagamento dos atrasados do ano anterior (décimo terceiro de 2017 e alguns meses de 2018), “faz retornar à situação de imprevisibilidade, na qual o pagamento da parcela salarial posterior irá depender, inevitavelmente, do eventual ingresso e incerto de recursos futuros, quebrando todo cronograma e planejamento já efetuado para regularização dos vencimentos”.

Bolsonaro chega a Brasília após receber alta e deixar hospital em São Paulo

Presidente passou 17 dias hospitalizado em São Paulo 

Bolsonaro embarca para Brasília após receber alta hospitalar nesta quarta (13) — Foto: Reprodução/TV Globo

Bolsonaro deixou o hospital em SP nesta quarta (13) — Foto: Divulgação/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou por volta das 14h30 desta quarta-feira (13) a Brasília após ter recebido alta do hospital Albert Einstein, em São Paulo, depois de 17 dias de internação em razão de cirurgia para a retirada de bolsa de colostomia.

Bolsonaro deixou o hospital por volta das 12h20, e seguiu para o Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul, de onde decolou o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que o levou para a capital federal. Ele chegou às 14h55 à residência oficial do Palácio da Alvorada, onde deverá passar o restante do dia.

O boletim médico, divulgado pelo hospital logo após a saída do presidente, afirma que Bolsonaro “recebeu alta nesta manhã com o quadro pulmonar normalizado, sem dor, afebril, com função intestinal restabelecida e dieta leve por via oral”.

Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morre aos 96 anos

Atriz, diretora, cantora, compositora e produtora morreu no Rio de Janeiro 

A atriz e cantora Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morreu nesta quarta-feira (13), aos 96 anos, no Rio. Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país. A informação foi confirmada pelo empresário Marcos Montenegro.

Segundo Tina Ferreira, filha de Bibi, a artista morreu no início da tarde em seu apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio. A atriz acordou e pediu um copo d’água. A enfermeira que a acompanhava percebeu que o batimento cardíaco estava baixo, chamou um médico. Tina acredita que a mãe morreu dormindo.

Bibi deve ser cremada, mas ainda não há informações sobre velório e enterro.

Em Mossoró, 800 militares do Exército fazem operação para garantir transferência de presos para penitenciária federal

Efetivo foi autorizado através de decreto

Militares do Exército devem ficar em Mossoró até o dia 27 — Foto: Inter TV Costa Branca

Penitenciária Federal de Mossoró — Foto: Fred Carvalho/G1

Oitocentos militares do Exército brasileiro realizam nesta quarta-feira (13) uma operação de segurança para a transferência de detentos para a Penitenciária Federal de Mossoró, na região Oeste potiguar. Os detentos chegam ao Rio Grande do Norte vindos de presídios em Presidente Venceslau e em Presidente Bernardes, no interior de São Paulo.

O desembarque deve acontecer ainda nesta tarde. Contudo, ainda não se sabe quantos virão nem quem são os presos. A operação foi batizada de ‘Tranca Forte’. Das duas unidades de São Paulo saíram 22 presos.

Os militares devem permanecer em Mossoró até o dia 27, segundo publicação feita no Diário Oficial da União na edição desta quarta.

O decreto, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, ainda prevê reforço de tropas federais para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia, que também deve receber parte dos presos.

E uma outra parte dos detentos segue para a Penitenciária Federal de Brasília, que fica no Complexo Penitenciário da Papuda.

A transferência de integrantes do PCC ocorre após o governo paulista ter descoberto um plano de fuga para os chefes e ameaças de morte ao promotor que combate a facção no interior de São Paulo. A facção atua dentro e fora dos presídios brasileiros e internacionalmente.