Category Archives: Notícias

Mega-Sena, concurso 2.169: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 16 milhões

Veja dezenas sorteadas: 07, 34, 45, 51, 54 e 59

Sorteio do concurso 2.169 foi realizado neste sábado (13) — Foto: Marcelo Brandt/G1

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.169 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (13) em São Paulo. O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 07 – 34 – 45 – 51 – 54 – 59

A quina teve 18 acertadores; cada um receberá R$ 77.574,63. Já a quadra teve 2.145 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 929,96.

O prêmio está acumulado em R$ 16 milhões.

Excepcionalmente, foram realizados três concursos nesta semana, como parte da “Mega Semana de Férias”. O primeiro sorteio ocorreu nesta terça (9), o segundo na quinta (11) e o terceiro foi no sábado (13). Normalmente, os sorteios ocorrem às quartas e sábados.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Não tem nada contra Moro, Verdevaldo?

Para tirar os bandidos da cadeia, é preciso atingir Sérgio Moro

A Folha de S. Verdevaldo, em sua reportagem sobre as palestras de Deltan Dallagnol, logicamente tentou encontrar algum fragmento de conversa capaz de constranger o juiz da Lava Jato, mas acabou obtendo o efeito contrário.

Há uma única mensagem enviada por Deltan Dallagnol a Sergio Moro, em que o procurador diz:

“Caro, o Edilson Mougenot [fundador da Escola de Altos Estudos em Ciências Criminais] vai te convidar nesta semana pra um curso interessante em agosto. Eles pagam para o palestrante 3 mil.

Pedi 5 mil reais para dar aulas lá ou palestra, porque assim compenso um pouco o tempo que a família perde (esses valores menores recebo pra mim… é diferente das palestras pra grandes eventos que pagam cachê alto, caso em que estava doando e agora estou reservando contratualmente para custos decorrentes da Lava Jato ou destinação a entidades anticorrupção – explico melhor depois)…”.

Além de não ter nada contra Sergio Moro (o estoque de traques de Glenn Greenwald parece ter chegado ao fim), a mensagem isenta também Deltan Dallagnol, explicando claramente o destino dos recursos de suas palestras.

Homicídios caem 22% nos primeiros cinco meses do ano

Dados foram divulgados pelo G1

O G1 noticia que foram registradas 17.907 mortes violentas no país nos cinco primeiros meses deste ano — 5,1 mil a menos que o registrado no mesmo período em 2018.

Trata-se de uma queda de 22% no número de assassinatos.

DEFINIDA LISTA SÊXTUPLA EM ELEIÇÃO DO TRT

PLEITO ACONTECEU NESTA SEXTA-FEIRA (11)

O processo eleitoral do novo desembargador do Tribunal Regional do Trabalho elegeu, nesta sexta-feira (11), sua lista sêxtupla.

Os 6 mais votados, entre os 23 advogados inscritos, terão seus nomes encaminhados ao TRT.

A definição de uma lista tríplice, que será encaminhada para escolha do presidente da República, Jair Bolsonaro, para escolha do vencedor, será realizada pelo Pleno do TRT.

A lista sêxtupla, por ondem de votação, é a seguinte:

Marcelo Barros

Eduardo Rocha

Marisa Almeida

Augusto Maranhão

Lúcia Jales

Eduardo Gurgel

ROSALBA CIARLINI ENTREGA PRAÇA VINÍCIUS BEZERRA RECONSTRUÍDA

PRAÇA DO BELO HORIZONTE FOI REFORMADA PELA GESTÃO MUNICIPAL

POR KARLA VIEGAS 

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, entregou na tarde desta sexta-feira (11), a nova Praça Vinícius Bezerra, no bairro Belo Horizonte.

A nova praça foi entregue depois de passar por manutenção e restauração.

A praça conta com academia da terceira idade, além de aparelhos desenvolvidos para atividades leves e de baixo impacto.

Foram realizados serviços no piso, meio fio, alambrados, bancos e iluminação.

A prefeita Rosalba Ciarlini esteve ao lado da vice-prefeita, Nayara Gadelha, vereadores e secretários municipais.

A imagem pode conter: 12 pessoas, incluindo Naldo Feitosa e Mardônia De Farias Nóbrega, pessoas sorrindo, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Aglair Abreu, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Socorro Guedes e Aglair Abreu, pessoas sorrindo, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 9 pessoas, incluindo Mardônia De Farias Nóbrega, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

….

 

 

STF evita bloqueio de verbas para o RN, mas exige recuperação fiscal

Estado tem cinco dias para informar sobre seu comprometimento com o programa de ajuste de contas

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu medida cautelar na Ação Cível Originária (ACO) 3280 para impedir que a União execute contragarantias em decorrência do não pagamento, pelo Estado do Rio Grande do Norte, de parcelas de contratos de financiamento firmados com instituições financeiras. O impedimento tem efeito até nova apreciação do caso, que deve ocorrer após o estado prestar informações acerca de considerações levantadas pela União com relação à matéria.

De acordo com a decisão, o estado tem cinco dias para informar sobre seu comprometimento com o programa de ajuste de contas do regime de recuperação fiscal instituído pela Lei Complementar LC 159/2017 e para apontar se é viável a apresentação de proposta de quitação ou diminuição de seu débito até a definição legislativa do projeto de lei sobre o Plano de Promoção do Equilíbrio Fiscal dos Estados – PEF (Projeto de Lei Complementar 149/2019).

O caso

Na ação, o Estado do Rio Grande do Norte sustenta que a União está na iminência de bloquear o montante de R$ 41 milhões da parcela que tem para receber do Fundo de Participação dos Estados e das receitas próprias dos cofres estaduais. Tal bloqueio seria a execução de contragarantias da União como avalista de cinco contratos de financiamento celebrados entre janeiro e outubro de 2013 com instituições financeiras, cujas parcelas estão em atraso por parte do governo estadual.

O ente federado alega que o bloqueio dos recursos apresenta um elevado risco às finanças e execução de políticas públicas e pede a concessão de medida liminar para que a União se abstenha de executar tais medidas de contragarantias. Ainda na ação, o governo do Rio Grande do Norte afirma que o estado está adotando “diversas medidas a fim de obter as imprescindíveis receitas extraordinárias para alimentar seu fluxo de caixa durante o período crítico da atual crise fiscal, até que as receitas ordinárias retornem seu curso normal de crescimento”.

Cita como a principal delas a adesão ao PEF, que está em discussão no Congresso Nacional. Alega que esse projeto impede a execução de contragarantias por parte da União e que a proposta só não foi aprovada por fatores atribuídos à própria União.

União

Em informações prestadas nos autos, a União informa que o PEF permitirá a oferta de operações de crédito garantidas para estados e municípios que não possuem boa situação financeira, “desde que estes estejam em uma trajetória de melhoria fiscal previamente pactuada”. Acrescenta que o Projeto de Lei Complementar 149/2019 não traz qualquer regra que suspenda a execução de contragarantias.

“O impedimento da execução de contragarantias, além de diminuir a segurança jurídica das operações, aumenta expressivamente o risco das instituições financeiras em realizar operações de crédito em favor dos entes da Federação”, destaca a União. Ainda segundo ela, o impedimento à execução gera risco inverso, pois, caso tenha que arcar com todas as operações de crédito garantidas em favor dos entes federativos neste ano, teria de desembolsar o valor de R$ 7,8 bilhões a título de juros.

Em relação ao plano de recuperação vigente, previsto na LC 159/2017, salienta que o Estado do Rio Grande do Norte não cumpre com todos os requisitos exigidos para o seu ingresso, apontando como solução mais adequada o ingresso no PEF, se for aprovado o Projeto de Lei Complementar 149/2019.

Presidente

“A questão se mostra, portanto, complexa e sua solução deve ser, tanto quanto possível, delineada no âmbito político, espaço em que as questões orçamentárias podem ser melhor debatidas e acordadas”, afirmou o presidente do STF, ministro Dias Toffoli. Ele observou que, de um lado, está o Estado do Rio Grande do Norte e a iminência de implementação da contragartantia pela União, que poderá afetar de modo significativo a sustentabilidade dos serviços públicos e o cumprimento de suas obrigações constitucionais. De outro lado, a exigência da contragarantia contratual segue na direção das medidas de responsabilidade fiscal, sendo igualmente premente a necessidade de ajuste das contas dos estados da Federação para a consecução do equilíbrio nesse campo.

Diante do quadro, o presidente do STF ponderou que a devida instrução do caso, com a informações solicitadas ao estado, permitirá a apreciação oportuna do pedido liminar.

 

Inscrições para vaga de juiz substituto do TRE-RN se encerram hoje(12)

Vaga foi aberta após posse da advogada Adriana Magalhães no cargo de membro titular do TRE-RN

As inscrições para a vaga de juiz substituto do TRE-RN, na classe de jurista, se encerram nesta sexta-feira, dia 12.

O edital, aberto pelo Tribunal de Justiça, está publicado no Diário da Justiça eletrônico à disposição dos advogados interessados em concorrer à vaga de juiz da Corte Eleitoral.

As inscrições podem ser feitas na Secretaria-Geral do TJRN, por meio de requerimento dirigido ao presidente da Corte estadual, desembargador João Rebouças.

A vaga de membro substituto foi aberta após a posse da advogada Adriana Magalhães Faustino Ferreira no cargo de membro titular do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TER-RN).

Incêndio atinge carros no estacionamento da Emater na região Seridó potiguar

Caso aconteceu na noite desta quinta-feira (11)

POR G1/RN

Incêndio atinge carros na unidade da Emater de Currais Novos, na região Seridó potiguar — Foto: Cleto Filho

Um incêndio atingiu dois carros dentro da unidade do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (Emater) em Currais Novos, na região Seridó potiguar. O caso aconteceu por volta das 22h desta quinta-feira (11), segundo a Polícia Militar, que foi acionada para o local. O município não conta com base do Corpo de Bombeiros.

O fogo ficou concentrado nos dois carros que estavam no estacionamento do imóvel, e foi controlado com a ajuda da própria população, que usou baldes de água.

Incêndio atinge carros na unidade da Emater de Currais Novos, na região Seridó potiguar — Foto: Cleto Filho

Ainda de acordo com a polícia. ainda havia outros quatro carros no pátio, mas eles não foram atingidos. O prédio também foi não afetado pelas chamas.

Segundo a Polícia Militar, o incêndio será investigado pela Polícia Civil, pois, os carros eram aparentemente novos e sem problemas mecânicos e há a suspeita de que as chamas tenham sido provocadas de forma criminosa.

Fogo em carros da Emater de Currais Novos foi controlado com ajuda da população, que usou baldes de água  — Foto: Cleto FilhoFogo em carros da Emater de Currais Novos foi controlado com ajuda da população, que usou baldes de água  — Foto: Cleto Filho

Fogo em carros da Emater de Currais Novos foi controlado com ajuda da população, que usou baldes de água — Foto: Cleto Filho

LUME DA FOGUEIRA PEDE CONTRIBUIÇÃO

QUADRILHA JUNINA REPRESENTARÁ MOSSORÓ EM CONCURSO NACIONAL

A imagem pode conter: texto

Com voto de “minerva”, Ezequiel Ferreira derrota tentativa de devolução de “sobras” dos Poderes

Principal aliado da governadora Fátima Bezerra, o presidente da Assembleia Legislativa foi decisiva para derrotar o governo na votação da LDO-2020

O plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte derrotou a tentativa da governadora Fátima Bezerra (PT) de obrigar a devolução de sobras orçamentárias pelos Poderes. Coube ao presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) dá o voto de “minerva” contra o governo.

Por 12 a 11, o plenário manteve o relatório da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2020 apresentado pelo deputado relator José Dias (PSDB) e que havia sido aprovado ontem (10) pela Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF).

Chamou a atenção a posição firme de Ezequiel, o principal aliado de Fátima Bezerra nas eleições de 2018 e o condutor dos projetos da governadora na Assembleia Legislativa. O tucano mostrou-se irritado com a tentativa de Fátima de obrigar os Poderes a devolver sobras orçamentárias ao tesouro estadual.

Em seu discurso, Ezequiel Ferreira fez questão de destacar que a Assembleia tem colaborado com o Governo do Estado no enfrentamento da crise financeira. O deputado citou como exemplos o congelamento do orçamento da Casa nos últimos cinco anos e a negociação com relação aos repasses de duodécimos.

“Neste último ano, somando os recursos os quais abrimos mão, a Assembleia já deu ao Governo mais de R$ 66,5 milhões. Temos contribuído, temos tido gestos, para que o Estado não amargue tantos problemas”, registrou Ezequiel.

A obrigatoriedade da devolução das sobras por Assembleia, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria estava na proposta original de LDO enviada pela governadora Fátima Bezerra para apreciação dos deputados. O trecho, contudo, foi suprimido pelo relator do projeto José Dias. Em plenário, o texto substitutivo terminou mantido por 12 votos a 10.

Depois da aprovação do texto-base do relatório, um destaque apresentado sugeria a manutenção do texto original no que diz respeito às sobras orçamentárias. A nova alteração, porém, foi descartada por 12 votos a 11. O presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), teve de proferir um voto de minerva para desempatar a votação contra a proposta do governo.

Ao todo, o relatório do deputado José Dias foi aprovado com 21 emendas. “Fizemos um relatório bem embasado, com as modificações que interessam ao Rio Grande do Norte. Grande parte das emendas trata apenas de ajustes de datas, pontos sobre os quais todos na Comissão de Finanças e Fiscalização foram pacíficos”, declarou o parlamentar. As modificações consensuais também receberam o aval unânime do plenário.

O parlamentar defendeu o trecho do seu relatório que rejeitou a proposta do governo para devolução das sobras orçamentárias dos poderes. “Antes, essa sobra era significativa. Hoje, não mais. É diminuta. Só faz falta ao próprio poder ou à autarquia”, resumiu ele.

ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

Em outro destaque apreciado em plenário, os deputados votaram favoravelmente ao retorno de excedentes da administração indireta aos cofres do caixa único do Estado.

Com isso, eventuais sobras orçamentárias de órgãos como o Departamento de Trânsito (Detran), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e Companhia de Águas e Esgotos (Caern) terão de ser devolvidos ao Tesouro Estadual.

Para virar lei, todo o projeto ainda será submetido à sanção da governadora Fátima Bezerra.

Confira como votaram os deputados:

A FAVOR DA DEVOLUÇÃO DAS SOBRAS (11)

Alysson Bezerra (Solidariedade)

André Azevedo (PSL)

Cristiane Dantas (Solidariedade)

Eudiane Macedo (sem partido)

Francisco do PT

George Soares (PL)

Hermano Morais (MDB)

Isolda Dantas (PT)

Kelps Lima (Solidariedade)

Sandro Pimentel (PSOL)

Ubaldo Fernandes (PTC)

CONTRA A DEVOLUÇÃO DAS SOBRAS (11)

Albert Dickson (Pros)

Bernardo Amorim (Avante)

Ezequiel Ferreira (PSDB)

Galeno Torquato (PSD)

Gustavo Carvalho (PSDB)

José Dias (PSDB)

Kléber Rodrigues (Avante)

Raimundo Fernandes (PSDB)

Souza Neto (PHS)

Tomba Farias (PSDB)

Vivaldo Costa (PSD)

VOTO DE MINERVA – CONTRA A DEVOLUÇÃO

Ezequiel Ferreira (PSDB)

DEPUTADOS AUSENTES

Getúlio Rêgo (DEM)

Nélter Queiroz (MDB)