Category Archives: Notícias

Iraneide Rebouças busca solução para executar mais de 10 obras paralisadas/inacabadas em Areia Branca

Prefeita de Areia Branca retomará obras no município 

POR LEDSON FRANÇA

Com uma relação de diversas obras paralisadas e inacabadas em Areia Branca, a prefeita municipal Iraneide Rebouças participa nesta quarta-feira (19), em Natal, do “Seminário Integrado de Controle Externo – Obras Paralisadas”, capacitação oferecida pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE e Federação dos Municípios do RN – FEMURN para gestores potiguares que estão enfrentando o mesmo problema, receberam administrações de municípios com construções atrasadas, abandonadas ou que nunca foram iniciadas.
 
Em Areia Branca, na lista de obras nessa situação estão a reforma e ampliação do cais, construção de um pórtico na entrada da cidade, construção de um centro de atendimento ao idoso, reforma e adequação das quadras de Casqueira II e Navegante, praça do pôr do sol, Centro cultural Miramar, reforma de praça na zona rural, campo, quadras do Cristóvão e Ponta do Mel, unidade do CRAS e creche de Pedrinhas.
 
As mais de 10 obras em atrasos no município compreendem o período entre 2008 a 2016 e totalizam mais de R$ 5 milhões que deixaram de ser empregados, ou não foram totalmente aplicados em equipamentos que beneficiariam o cidadão areia-branquense.
Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Prefeitura de Serra do Mel constrói UBS de Vila Brasília

Administração de Bibiano investe na saúde pública de Terra do Mel

POR ACLECIVAN SOARES

USB conjunto novo USB conjunto novo_1

Segue a todo vapor as obras da Unidade Básica de Saúde (UBS), da vila Brasília, localizada no conjunto novo (em frente à Prefeitura), que já conta com infraestrutura de água encanada, energia elétrica, centro esportivo e o que faltava, logo chegará, que é um moderno anexo da Unidade de Saúde Dr Silvio Romero de Lucena.

De acordo com o prefeito Josivan Bibiano, a ideia do Centro de Saúde é levar os serviços básicos, de urgência e emergência a todos os moradores das áreas adjacentes, e com isso diminuindo o deslocamento das pessoas.

“As obras seguem em ritmo acelerado, estando no processo de laje, bem próximo de iniciar a parte de acabamento”, comentou o prefeito.

Conforme o prefeito Bibiano, essa é mais uma importante obra que a Administração Municipal vem realizando em prol da população de Serra do Mel.

“A Administração Municipal tem a preocupação de implementar ações importantes para toda população de Serra do Mel, cumprindo com o que foi prometido e melhorando o acesso a saúde”, garantiu Bibiano.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Joesley fez gato e sapato de Janot, conta Janot!

Procurador teria que cair. País paga o pato

POR REINALDO AZEVEDO

Foi vergonhosa, sob muitos aspectos, a exposição que Rodrigo Janot fez no Brazil Institute, do Wilson Center, em Washington. O procurador-geral da República deixava claro a incapacidade de investigar que caracteriza o gigantesco ente a que ele pertence. Sim, o homem disse com todas as letras — e olhem que nem assim acredito nele — que foi chantageado por Joesley Batista e sua gangue.

Afirmou ele:
“Essas pessoas procuraram agentes do Ministério Público para oferecer a possibilidade de um acordo penal. E envolviam altíssimas autoridades da República. A primeira reação nossa foi dizer ‘isso é mentira, não acredito que isso esteja acontecendo, é inacreditável que a prática continue de maneira aberta’” E acrescentou: “Em toda a negociação, esses sujeitos diziam à gente que não abriam mão de imunidade (…) E ofereciam takezinhos de algumas gravações”.

Notem: se a coisa tivesse ocorrido como diz este senhor, já estaríamos diante de um descalabro. Então um bandido que cometeu 245 crimes, o verdadeiro comandante de uma organização criminosa, aproxima-se do procurador-geral para dizer (na versão do próprio procurador-geral, a que empresto mais realismo): “Olhe aqui, sou mesmo um safado, um vagabundo, compro todo mundo, quase dois mil políticos estão no papo. Vocês estão investigando algumas das minhas safadezas. Deem-me a imunidade total, e eu vou lhes dar a cabeça do presidente da República e de um senador (Aécio Neves), presidente do principal partido que se opôs ao PT ao longo de 13 anos”.

E Janot fez o quê? Ora, segundo ele próprio, topou. Achou que a coisa estava bem, que estava certa.

Assim, atenção você, que é um canalha, um safado, um meliante moral. Trate de ir produzindo provas contra seus parceiros, entendeu? Depois procure algum discípulo de Janot.

Se a história fosse mesmo essa, já seria nojenta o suficiente. Mas se sabe que não é. Um advogado de Joesley teve aula de delação com um auxiliar de Janot 15 dias antes da gravação. O que veio depois tem todas as características de flagrante armado.

A exposição de seu método de trabalho já deveria bastar para que se pensasse seriamente no impedimento de Janot, não estivesse ele perto de deixar o cargo. Mas há mais: em sua primeira denúncia, ele acusa o presidente Michel Temer de corrupção passiva, com possível lavagem de dinheiro. A peça é inepta porque não há evidência de que a grana recebida por Rocha Loures fosse destinada ao presidente.

Mas todos sabemos que a questão que abalou a República nem foi essa. O vazamento que pôs em polvorosa o país assegurava que Michel Temer havia condescendido com a compra do silêncio de Eduardo Cunha. Como se viu, isso não está na gravação. E o que disse o sr. Janot sobre a acusação de que Temer teria obstruído a investigação?

Ah, ele disse não estar com pressa. A acrescentou: “Se alguma investigação estiver madura até 15 de setembro [quando encerra o mandato e Raquel Dodge assume], eu ofereço a denúncia”.

Ah, então não existe ainda a prova. E o que Janot está esperando?

Bem, até o lobo guará, se ainda desse pinta em Brasília, seria capaz de dar a resposta: sem ter como evidenciar, só com Joesley, que Temer tentou obstruir a investigação, ele aposta agora numa delação de Eduardo Cunha ou de Lúcio Funaro para que possa tentar derrubar o presidente numa segunda rodada.

A isto está reduzido o país e a isto se resume, como é mesmo?, um combate à corrupção como nunca houve antes na história “destepaiz”, a exemplo do que dizia certo ex-presidente. Na versão do procurador, que já está edulcorada, aquele que seria certamente o maior criminoso de todos os tempos do país se aproxima do chefe do MPF e começa a instigá-lo com pedacinhos de gravação. E aí chantageia: “Quer mais? Então me dê imunidade total”. Com preguiça de investigar, a autoridade, então, lhe concede o que quer, deixando-se sequestrar pelo marginal.

Inicialmente, o chefe do MPF deixa vazar a informação de que denunciará o presidente por corrupção passiva e tentativa de obstrução da investigação. Mas ele decide fatiar a denúncia porque agora aposta nas acusações decorrentes da concorrência que abriu entre Cunha e Funaro para saber qual bandido acusará o presidente com mais verossimilhança ao menos.

Raquel Dodge, que vai assumir a Procuradoria Geral da República, tem uma dura tarefa pela frente: levantar o MP dos escombros a que o reduziu a incompetência arrogante e delirante de Rodrigo Janot.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Garibaldi debate impactos do novo código florestal na atividade salineira potiguar

Senador participou de debate em Mossoró com representantes da indústria salineira

reuniao com setor salineiro de mossoro - 17 de julho de 2017 (3) reuniao com setor salineiro de mossoro - 17 de julho de 2017 (7)
O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) participou de reunião com os representantes e sindicatos do setor de extração e beneficiamento de sal marinho, na segunda-feira (17), em Mossoró, na região oeste do Rio Grande do Norte. O encontro tinha como tema o impacto do novo código florestal na atividade salineira, que é predominante no estado.
A discussão em torno das mudanças do código florestal vem sendo conduzida pela União e se aprovada implicará em restrições à atividade salineira, o que para os produtores pode gerar prejuízo e, em alguns casos, a extinção de salinas no Rio Grande do Norte. O setor se reuniu em Mossoró com objetivo de montar uma comissão para levar o caso ao presidente Michel Temer, em Brasília.
Garibaldi ouviu o pleito dos salineiros e se comprometeu em ajudar como membro da bancada Federal, reconhecendo a importância da atividade econômica para o estado. “O sal gera cerca de 60 mil empregos no RN e em tempos de crise não podemos ignorar impactos negativo nesta atividade econômica. Ela é de interesse social e econômico para o estado, portanto, vamos levar estes argumentos ao presidente”, destacou.
Participaram da reunião, o governador Robinson Faria, a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, os deputados estaduais Larissa Rosado, Galeno Torquato e José Dias, vereadores e o presidente do Siesal, Francisco Souto Filho.
Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Caern vai paralisar adutora nesta quarta-feira

Mossoró será afetada

A adutora Jerônimo Rosado, que é responsável por 30% do abastecimento de Mossoró e de toda a cidade de Assú, será paralisada nesta quarta-feira (19), das 8h às 17h, para manutenção preventiva e corretiva das instalações elétricas de equipamentos responsáveis pela captação e transporte da água.

O trabalho da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) é necessário para evitar paradas inesperadas do sistema. Ao religar o sistema, após a parada para o serviço, a normalização completa do abastecimento ocorrerá em até 48 horas.

Em Mossoró, a suspensão do abastecimento pela adutora causa redução de água em toda a cidade, mas afetará diretamente nesta quarta-feira os bairros do Bom Jardim, Belo Horizonte, Santa Delmira e parte do Alto de São Manoel.

Em Assú, a parada será em toda a cidade. Por este motivo, a Companhia recomenda o uso racional da água, que deve ser incorporado à rotina da população todos os dias e ocorra também neste momento de parada preventiva.

Fonte: Caern

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Moro rejeita questionamentos da defesa de Lula sobre condenação no caso do triplex

Defesa do ex-presidente entrou com recurso pedindo esclarecimentos sobre a decisão de processo na Lava-Jato

juiz Sérgio Moro negou nesta terça-feira (18) que tenha havido omissões, obscuridades ou contradições na sentença que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Lula foi condenado em processo que investigou se o apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo, era propina paga pela OAS a Lula por contratos firmados pela empresa na Petrobras. Lula nega as acusações, e na avaliação dos advogados que o representam, Moro teve atuação política na sentença.

Defesa do ex-presidente solicitou esclarecimentos sobre 10 tópicos da decisão de Moro. Este recurso apresentado chama-se embargos de declaração e é usado como instrumento por advogados justamente para solicitar ao juiz revisão de algum ponto da sentença.

Foi a primeira vez, na história, que um ocupante da Presidência é condenado por um crime comum no Brasil. A sentença foi publicada nesta quarta-feira (12) e permite que o petista recorra em liberdade.

Moro disse que não faltou qualquer elemento para avaliar os fatos e que a defesa de Lula “remanesce omissa em esclarecer qual documento imprescindível da licitação ou dos contratos estaria faltando nos autos para o julgamento”.

“Quanto aos embargos de declaração da Defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inexistem omissões, obscuridades ou contradições na sentença, devendo a Defesa apresentar os seus argumentos de impugnação da sentença em eventual apelação e não em incabíveis embargos”, afirmou o juiz.

Sobre o questionamento dos advogados de que o juiz desqualificou instrumentos de auditoria, interna e externa, que não detectaram atos de corrupção ligados ao ex-presidente, Moro rebateu afirmando que, neste critério, os ex-diretor da Petrobras que admitiram ter cometido crimes também seriam absolvidos.

“A seguir o critério da Defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, os Diretores da Petrobrás Paulo Roberto Costa, Renato de Souza Duque e Nestor Cuñat Cerveró, que mantinham contas secretas com saldos milionários no exterior e confessaram seus crimes, também deveria ser absolvidos porque as auditorias internas e externas da Petrobrás, inclusive também a Controladoria Geral da União – CGU, não detectaram na época os crimes”, traz trecho do despacho.

Moro também comparou o caso de Lula com o do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, condenado na Lava Jato.

“Assim não fosse, caberia, ilustrativamente, ter absolvido Eduardo Cosentino da Cunha (…) ele também afirmava como álibi que não era o titular das contas no exterior que haviam recebido depósitos de vantagem indevida, mas somente “usufrutuário em vida”.

Moro acrescentou que “em casos de lavagem, o que importa é a realidade dos fatos segundo as provas e não a mera aparência”.

Ao protocolarem os embargos de declaração, os advogados do ex-presidente afirmaram que Sérgio Moro foi omisso quanto à transferência do empreendimento para a OAS que, segundo a defesa, indica que Lula não é dono do tríplex.

Inicialmente, o condomínio onde está localizado o triplex era um empreendimento da Cooperativa dos Bancários do Estado de São Paulo (Bancoop). Mas, a Bancoop quebrou e transferiu o empreendimento para o grupo OAS.

Moro reconheceu que outros proprietários de cota-parte do empreendimento também não informaram, no prazo previsto, se ficariam ou não com o apartamento, agora, sob responsabilidade da OAS. Entretanto, no entendimento de Moro, a ex-primeira dama Marisa Letícia e Lula estavam consolidados como donos do tríplex.

“Sim, é certo, outros cooperados da BANCOOP não acertaram no prazo de trinta dias contados de 27/10/2009. Aliás, este Juízo fez referência explícita, na sentença, a documento de 15/02/2011, no qual cooperados que não haviam regularizado sua situação foram relacionados em carta da BANCOOP para a OAS, conforme item 372 da sentença. Entre eles, porém, não foram relacionados pela BANCOOP Mariza Letícia Lula da Silva ou Luiz Inácio Lula da Silva, sendo a falta de referência ao nome destes mais um elemento probatório no sentido de que, para BANCOOP e a OAS, a situação deles já estava consolidada, como proprietários de fato do apartamento triplex e não como pessoas que não teriam realizado a opção de desistência. Aliás, sobre esse documento, assim como sobre outros, nada falou a Defesa de Luiz Inácio Lula da Silva em suas alegações finais”.

Fonte: G1

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Lula ataca Moro…

…a Polícia Federal e o Ministério Público 

O Brasil é o único País do mundo, onde um ladravaz, corrupto, bandidão ataca o Judiciário, o Ministério Público e até a Polícia Federal.

Querem uma prova?

O condenado Lula, em uma entrevista de rádio de São Paulo, atacou o juiz Sérgio Moro, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal.

Lula não se limitou a comparar Sergio Moro a um czar.

Entrevistado por uma rádio de São Paulo, ele disse que o juiz ” faz o que quer, como quer, sem respeitar o direito democrático, sem respeitar a Constituição. Ele vai passando por cima, não deixa a defesa falar, tenta cercear o direito da defesa”.

Ele acusou também os procuradores da Lava Jato e a PF:

“A Polícia Federal da Lava Jato mentiu, o Ministério Público da Lava Jato mentiu, e o juiz deu uma sentença sem explicação. Ele passa 60 páginas se explicando sobre a sentença sem nenhuma prova”.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Robinson Faria é recebido por Divanize e populares na Zona Rural de Baraúna

Governador participou do VI Arraiá da Comunidade de Pico Estreito

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e área internaA imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 9 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, noite e área interna

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

O governador do Estado, Robinson Faria, foi recebido pela ex-candidata a prefeita de Baraúna, Divanize Alves, na comunidade de Pico Estreito, na Zona Rural.

Ao lado dos deputados estaduais Galeno Torquato e José Dias, dos vereadores João Gentil, Raério Cabeção, Genilson Alves, Alex do Frango e do ex-vereador, Jório Nogueira, o governador foi saudado pela multidão que participou do evento.

– É sempre uma honra receber o governador Robinson Faria, em nosso município, oportunidade em que agradecemos ações e fazemos alguns pleitos em benefícios do município -, disse, Divanize, que durante o evento, teve seu empenho pela comunidade reconhecido pelos presentes.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Reunião obtém compromisso com setor salineiro

Sandra Rosado defende união da classe política para conquista de benefício para setor salineiro

POR REGY CARTE

Sandra Rosado

O governador Robinson Faria (PSD) se comprometeu em marcar audiência com o presidente Michel Temer, para apresentar reivindicação do setor salineiro para oficializar o segmento como de interesse social. Esse foi o principal encaminhamento de reunião, na noite desta segunda-feira, no auditório do Sesi de Mossoró.

Presente ao encontro, a vereadora Sandra Rosado (PSB) defendeu união da classe política para conquista do benefício. “Não está em jogo questão partidária. A disputa fica na campanha eleitoral. O que deve prevalecer é o interesse de Mossoró e do Rio Grande do Norte”, conclamou a parlamentar.

Ao lado de autoridades como, além do governador Robinson, o senador Garibaldi Filho (PMDB), prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), Sandra Rosado defendeu insistir em projeto de lei que ela apresentou enquanto deputada federal, oficializando a utilidade pública do sal.

“Poderíamos seguir nessas duas alternativas: num possível decreto presidencial e em projeto na Câmara dos Deputados”, sugeriu a vereadora, explicando que o reconhecimento do sal como direito social permitirá à indústria salineira potiguar, que produz 97% do sal do país, superar dificuldades de ordem legal que ameaçam o setor.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Zé Alfredo comanda caravana de Areia Branca encontro com Robinson Faria

Ex-prefeito de Areia Branca destaca importância do setor salineiro para a região

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e área interna

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas

O ex-prefeito do município de Areia Branca, José Alfredo, comandou uma comitiva no encontro com o governador, Robinson Faria.

Representando a prefeita de Areia Branca, Iraneide Rebouças, sua mulher, Zé Alfredo falou sobre a importância da busca de investimento para o setor salineiro:

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+