Category Archives: Notícias

Garibaldi cumpre agenda em Bom Jesus ao lado de prefeitos da região

Senador intensifica agenda no Estado

SONY DSC

O senador Garibaldi Filho cumpriu agenda em Bom Jesus, a 60 quilômetros de Natal, neste domingo (10), quando participou do lançamento de um empreendimento imobiliário, ao lado do prefeito da cidade Clécio da Câmara Azevedo e de Tangará, Jorge Eduardo.

Garibaldi parabenizou os empreendedores pelo evento e a parceria da prefeitura municipal com o setor privado, que leva investimentos e empregos à região. “Parcerias públicas privadas resultam em vantagens para ambos os parceiros. A cidade se desenvolve, gera empregos e traz melhorias aos cidadãos”, comentou.

O PRESIDIÁRIO EM QUEDA

LULA VAI DESPENCANDO

Lula chegou a pontuar 37% no Datafolha, em novembro do ano passado.

Agora ele aparece com 30%, seu velho patamar.

O número que importa, porém, é outro: nos votos espontâneos, o presidiário despencou de 18% para 10%.

Lula tem 30%, Bolsonaro, 17%, Marina, 10%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

Pesquisa sobre eleição presidencial 2018 em 2% de margem de erro

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (10) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 2.824 entrevistas entre 6 e 7 de junho, em 174 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os resultados dos 4 cenários pesquisados no 1º turno:

Cenário 1 (Se Lula for candidato)

  • Lula (PT): 30%
  • Jair Bolsonaro (PSL): 17%
  • Marina Silva (Rede): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
  • Ciro Gomes (PDT): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2%
  • Rodrigo Maia (DEM): oscila entre 1% e 2%
  • Aldo Rebelo (SDD): oscila entre 0% e 1%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): oscila entre 0% e 1%
  • Flávio Rocha (PRB): oscila entre 0% e 1%
  • Guilherme Afif Domingos (PSD): oscila entre 0% e 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): oscila entre 0% e 1%
  • Henrique Meirelles (MDB): oscila entre 0% e 1%
  • João Amoêdo (Novo): oscila entre 0% e 1%
  • João Goulart Filho (PPL): oscila entre 0% e 1%
  • Josué Alencar (PR): oscila entre 0% e 1%
  • Levy Fidelix (PRTB): oscila entre 0% e 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): não alcança 1% em nenhum cenário
  • Sem candidato: 21%

Cenário 2 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 15%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Fernando Haddad (PT): 1%
  • Sem candidato: 33%
Cenário 3 (Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula)
  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 14%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Jaques Wagner (PT): 1%
  • Sem candidato: 33%
Cenário 4 (Se o PT ficar fora da eleição):
  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 15%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Sem candidato: 34%

Cenários pesquisados para o 2º turno:

Cenário 1 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 49%
  • Jair Bolsonaro (PSL): 32%
  • Branco/nulo: 17%
  • Não sabe: 1%

Cenário 2 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 49%
  • Alckmin (PSDB): 27%
  • Em branco/Nulo: 22%
  • Não sabe: 1%

Cenário 3 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 46%
  • Marina (Rede): 31%
  • Em branco/Nulo: 21%
  • Não sabe: 1%

Cenário 4 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Alckmin (PSDB): 36%
  • Haddad (PT): 20%
  • Em branco/Nulo: 40%
  • Não sabe: 4%

Cenário 5 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Bolsonaro (PSL): 36%
  • Haddad (PT): 27%
  • Em branco/Nulo: 34%
  • Não sabe: 3%

Cenário 6 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Ciro (PDT): 38%
  • Haddad (PT): 19%
  • Em branco/Nulo: 38%
  • Não sabe: 4%

Cenário 7 (Sem Lula)

  • Ciro (PDT): 32%
  • Alckmin (PSDBB): 31%
  • Em branco/Nulo: 34%
  • Não sabe: 3%

Cenário 8 (Sem Lula)

  • Marina (Rede): 42%
  • Alckmin (PSDB): 27%
  • Em branco/Nulo: 29%
  • Não sabe: 2%

Cenário 9 (Sem Lula)

  • Alckmin (PSDB): 33%
  • Bolsonaro (PSL): 33%
  • Em branco/Nulo: 32%
  • Não sabe: 3%

Cenário 10 (sem Lula)

  • Marina (Rede): 42%
  • Bolsonaro (PSL): 32%
  • Em branco/Nulo: 24%
  • Não sabe: 2%

Cenário 11 (sem Lula)

  • Ciro (PDT): 36%
  • Bolsonaro (PSL): 34%
  • Em branco/Nulo: 28%
  • Não sabe: 3%

Cenário 12 (sem Lula)

  • Marina (Rede): 41%
  • Ciro (PDT): 29%
  • Em branco/Nulo: 28%
  • Não sabe: 2%

Influência

  • 30% dizem que votariam em candidato indicado por Lula.
  • 17% dizem que “talvez” votariam em candidato indicado por Lula
  • 51% dizem que rejeitariam em candidato indicado por Lula
  • 65% dizem que rejeitariam candidato indicado por Fernando Henrique Cardoso
  • 92% dizem que rejeitariam candidato indicado por Michel Temer

Chuva de Bala terá mais uma apresentação neste sábado

Espetáculo teve estreia nesta sexta-feira, 8

A primeira apresentação do Chuva de Bala no País de Mossoró, um dos espetáculos mais culturais e esperados do Mossoró Cidade Junina, ocorreu  nesta sexta-feira (08), no adro da igreja São Vicente. Neste ano a cidade de Mossoró comemora os 91 anos de resistência do povo mossoroense contra o bando de lampião. Os espectadores puderam contar com um Chuva de Bala interativo com a trilha sonora feita ao vivo, uma novidade deste ano.

Em sua 17ª edição o Chuva de Bala mantém a tradição de preservar a história da resistência do povo mossoroense contra a invasão do bando de Lampião. Muitos artistas da terra e região têm a oportunidade de resgatar um pouco dessa história. Lucas Araújo é estudante de música da UERN e está se apresentando pela primeira vez no espetáculo. “Eu sempre ouvia falar do espetáculo Chuva de Bala, mas nunca tinha assistido. Agora estou tendo a oportunidade de participar do espetáculo e viver tudo aquilo que ouvia falar. Tenho um sentimento de gratidão por estar participando dessa edição”, relata o estudante da UERN. Junto com Lucas, outros oito músicos garantiram a trilha sonora do evento.

Quem não pôde assistir o Chuva de Bala no País de Mossoró nesta sexta-feira (08) poderá acompanhar o espetáculo até o dia 29 de junho, de quinta a domingo, a partir das 21h.

Tião e Jorge filiam mais de 100 pessoas durante encontro em Mossoró

Encontro Regional do PR aconteceu em Mossoró 

 

Mais de 500 pessoas marcaram presença no Encontro Regional do PR-RN e PR Mulher no Hotel Villa Oeste, em Mossoró.   O quarto Encontro Regional do PR (Partido da República) aconteceu na manhã de sábado (09) e superou as expectativas.

Os anfitriões do evento, Tião Couto e Jorge do Rosário, pré-candidatos a deputado federal e estadual, respectivamente, mostraram-se felizes com o sucesso do evento. “É dessa forma que vemos o quanto o cidadão mossoroense apoia as novas ideias”, disse Tião. “A tendência é mais pessoas chegarem. Nós ficamos felizes com o apoio que sentimos neste encontro”, destacou Jorge, que é presidente do diretório municipal do PR.

 “Me filiei em 2016 e o partido esteve apoiando em todos os momentos e decisões tomadas por nosso grupo em Mossoró”, lembrou Jorge sobre a independência que foi concedida para que o grupo tomasse iniciativas e liderasse movimentos como eleição do pleito municipal de2016, onde o grupo obteve mais de 50 mil votos.

Durante o evento, mais de 100 pessoas foram filiadas ao PR. Uma demonstração de apoio ao trabalho de Tião e Jorge. “É com muita felicidade que vemos mais amigos chegando ao partido”, disse Tião. Jorge também comemorou o número. “São pessoas que sempre estão conosco, e para nós é um apoio imensurável”, acrescentou.

Quem também celebrou o sucesso do evento foi o presidente Estadual do PR, João Maia. Durante seu discurso, ele relembrou a importância do pleito de 2018 “Se você não procurar a política, ela vai te encontrar quando faltar medicamento no hospital, quando faltar segurança, educação”, disse.

O evento contou com a apresentação dos pré-candidatos aos cargos eletivos filiados ao partido a serem disputados nas eleições de 2018, além da palestra com Toinho da SterBom, fundador e dono do grupo SterBom, com o tema “Trabalho, determinação e parcerias: os fundamentos do sucesso”.

Cargos fantasmas serviam para comprar deputados na Assembleia Legislativa do RN, diz delatora

Procuradora-geral da Casa, Rita das Mercês contou ao Ministério Público como o esquema acontecia

Os presidentes da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte usaram os cargos da Casa para comprar apoio dos deputados estaduais em votações de interesse próprio. O esquema teria acontecido entre 2006 e 2015. Isso é o que diz a ex-procuradora-geral da Casa, Rita das Mercês Reinaldo, que fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público e deverá repetir as mesmas informações em depoimento à Justiça, marcado para o fim deste mês. O G1 teve acesso à delação nesta semana.

O acordo de delação foi fechado em decorrência da Operação Dama de Espadas, deflagrada pelo Ministério Público em agosto de 2015. A investigação abrange as administrações do deputado Ricardo Motta e também do governador Robinson Faria, quando eles estavam na presidência da Casa Legislativa do Estado.

G1 procurou o advogado de Robinson Faria, mas não conseguiu contato. No entanto, a assessoria de Comunicação do Governo do Estado enviou nota, em que diz que “O Governo do RN não irá se pronunciar sobre temas relacionados à operação Dama de Espadas, por se tratar de assunto já explicado à exaustão ao longo dos últimos três anos, de âmbito pessoal e anterior ao cargo de governador”

Os advogados de Ricardo Motta disseram que o deputado vai se manifestar nos autos do processo, e que “a delação não trouxe nenhum elemento novo de prova e que será comprovado que não houve nenhum dos fatos ali narrados e que a simples palavra do colaborador deve ser provada de forma cabal e não apenas por presunção”.

A delação foi homologada pelo ministro Edson Fachin, e o processo corre no Supremo Tribunal Federal (STF), porque há investigados que têm foro privilegiado.

Em seu depoimento, Rita das Mercês afirmou que todos os deputados sabiam do esquema. “O esquema, todos os deputados sabiam de como era a questão dos laranjas, dos fantasmas, porque isso é público e notório diante da Assembleia que o gabinete, que é mínimo, não cabe 60, 70 pessoas indicadas pelo deputado”, declarou.

Além de deputados, segundo a ex-procuradora, cargos foram ocupados por indicação de desembargadores do Tribunal de Justiça do RN, conselheiros do Tribunal de Contas, ex-governadores, deputados federais e senadores, além de prefeitos e vereadores de Natal e de cidades do interior, que também se beneficiariam financeiramente.

A maior parte dos cargos ficava com os deputados estaduais em exercício. “Geralmente, quando tinha uma votação de interesse do presidente, as vezes do Executivo, alguns deputados negociavam não eram nem cargos, eram valores que eram distribuídos em cargos. O deputado dizia: eu preciso de mais R$ 30 mil. Então esses R$ 30 mil eram distribuídos em cargos comissionados, gratificações”, afirmou Rita das Mercês.

De acordo com Rita, as vagas pertenciam à estrutura organizacional da Assembleia e eram negociadas pelo presidente de acordo com a “necessidade”. “Com Robinson aconteceu várias vezes, essas negociações. Tanto na reeleição quanto nas aprovações de projeto de lei. Mas aparecia mais essas negociações quando da reeleição do cargo para presidente. Ele foi presidente quatro vezes”, ressaltou. “Sempre que havia eleição para presidente, era uma nova negociação com os deputados”.

Ainda conforme a delação de Rita das Mercês, após as nomeações dos servidores ela recebia as informações para alimentar uma planilha com os nomes dos “fantasmas” e quem os tinha indicado. Em alguns casos, porém, ela afirma que não era possível saber quem era o autor da indicação. A planilha foi entregue pela delatora aos procuradores do Ministério Público.

“A coordenadoria de Recursos Humanos fazia os atos, as portarias, e depois ela me informava, porque o presidente, quando necessitava saber quanto um deputado tinha… Por exemplo, o deputado fulano de tal exigia mais dinheiro. Ai o presidente precisava saber quanto o deputado já tinha em folha. A gente tinha que informar”, disse.

Judiciário na delação

Nas planilhas de Rita das Mercês não constam nomes apenas de deputados. Desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, magistrados que ocupam o mais alto cargo do judiciário estadual, também estariam envolvidos na indicação de servidores fantasmas do Poder Legislativo. Em contrapartida, deputados também indicavam pessoas para cargos no Judiciário, de acordo com a delatora.Pelo menos oito dos 15 desembargadores ativos e dois aposentados contavam com cargos no Legislativo. Conforme Rita das Mercês, parte dos servidores indicados pelos magistrados trabalhava no Legislativo. Outros não. Questionada pelo MP sobre o motivo dessas indicações, Rita afirmou que acreditava ser para manter um “bom relacionamento com os representantes do Poder Judiciário do Estado”.

Deputados com cargos na Justiça

Da mesma forma que desembargadores teriam feito pedidos aos deputados para inclusão de pessoas ligadas a eles na folha de pessoal da Assembleia, parlamentares teriam feito indicações para cargos no Tribunal de Justiça. A delatora afirmou que ouviu falar de indicações de deputados, mas confirmou apenas uma de que tinha conhecimento.

De acordo com Rita, ela indicou uma neta por sugestão do deputado Ricardo Motta (PSB). Porém, houve uma condição: metade do salário ficaria com o próprio deputado. “Ele chegou na minha sala, disse que tinha um cargo e se eu tinha alguém para indicar, por que ele não tinha de nível superior. E eu falei que tinha uma neta e indiquei. Ele disse que a metade do salário era dele”, disse aos investigadores.

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (Foto: ALRN/Divulgação)Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (Foto: ALRN/Divulgação)

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (Foto: ALRN/Divulgação)

 

Prefeitura de Mossoró publica edital para contratação de profissionais de saúde

São oferecidas 122 vagas 

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Mossoró divulga edital de contratação temporária de profissionais de saúde, por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS), para cargos específicos com convocação imediata e por tempo determinado sob regime de Contrato Administrativo. O Município está ofertando 122 vagas mais cadastro de reserva entre os níveis superior e médio sem cobrar taxa de inscrição.

Os cargos para o nível médio são de Auxiliar em Saúde Bucal, Técnico de Laboratório de Análises Clínicas, Técnico de Enfermagem, Técnico de Enfermagem para atuação na saúde mental. Já para o nível superioras vagas disponíveis são de Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Farmacêutico Bioquímico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico Cardiologista Clínico, Médico Cirurgião Geral, Médico Cirurgião Torácico, Médico Cirurgião Vascular, Médico Generalista, Médico Urologista, Médico Dermatologista, Médico Endocrinologista, Médico Gastroenterologista, Médico Gastropediatra, Médico Hematologista, Médico Infectologista, Médico Intensivista Infantil, Médico Mastologista, Médico Neurologista Clínico, Médico Neuropediatria, Médico Ortopedista Clínico/Traumatologista, Médico Patologista, Médico Pediatra, Médico Pneumologista, Médico Proctologista, Médico Psiquiatra, Médico Radiologista e Diagnóstico por Imagem, Médico Reumatologista, Médico Ultrassonografista, Nutricionista, Psicólogo e Terapeuta Ocupacional.

As inscrições serão realizadas exclusivamente de forma presencial, mediante formulário de inscrição que será entregue no ato da inscrição e documentos determinados pelo edital, no período de 11 a 15 de junho de 2018, no horário das 8h às 12h e 14h às 17h no Centro Administrativo Prof. Alcides Belo, localizado na Rua Pedro Alves Cabral, n° 01, Aeroporto.

O Processo Seletivo Simplificado constará de avaliação curricular de títulos e experiência profissional, realizado em etapa única. O certame terá validade de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período. A Secretaria de Saúde está garantindo 5% de todas as vagas para as pessoas com deficiência. Os (as) contratados (as) serão encaminhados (as) para as diferentes Unidades de Serviços de Saúde, de acordo com a necessidade da Secretaria de Saúde.

O PSS será coordenado e acompanhado em toda sua execução pela Comissão Organizadora e Examinadora do Processo Seletivo Simplificado – COEPSS, instituída pela Portaria nº 042/2018, publicada no endereço eletrônico www.prefeiturademossoro.com.br e no Jornal Oficial de Mossoró (JOM).  O resultado final do Processo Seletivo será divulgado no dia 28/06/2018.

Todos os (as) candidatos (as) devem ler atentamente o edital disponível na edição 463 do Jornal Oficial do Município (JOM).

DESABAMENTO DE CAMAROTE É INVESTIGADO PELA POLÍCIA CIVIL

ITEP TAMBÉM PARTICIPOU DE PRIMEIRA PERÍCIA REALIZADA NESTA SEXTA-FEIRA

Imagem

A Polícia Civil de Mossoró ao lado do Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) realizaram perícia, na manhã desta sextaa-feira, 8, no Camarote da TCM / Futebol Bets, que desabou na madruga durante o show de “Xandy Avião” na primeira noite de festas da Estação das Artes.

A perícia tentará identificar as causas do desabamento do camarote instalado na Estação das Artes.

Questões como possível superlotação do camarote e a fadiga do material que não suportou o peso da estrutura são investigados.

A investigação está sob a coordenação do delegado André de Albuquerque da 2ª Delegacia de Polícia. Um laudo da perícia deverá ser divulgado nos próximos dias.

Segundo o Corpo de Bombeiros, ao menos 30 pessoas ficaram feridas, sendo dez delas socorridas para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Tanto a Prefeitura de Mossoró, organizadora da festa e a TV Cabo Mossoró, enviaram nota à imprensa se eximindo da responsabilidade pelo acidente.

Justiça bloqueia bens de Galeno Torquato por danos ao erário

Para juíza está demonstrada dano ao erário público 

Ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público obteve decisão que bloqueou os bens do deputado estadual Galeno Torquato e outros sete acusados até o limite de R$ 664.880,78.

Para a juíza de Direito de São Miguel, Erika Souza Corrêa Oliveira, na ação “está demonstrada de forma clara e esmiuçada que os réus causaram dano ao erário”. O bloqueio, segundo a magistrada, é uma medida preventiva para garantir, ao final do processo, a possibilidade de ressarcimento ao erário.

Os ilícitos foram cometidos no município de São Miguel em 2009, no qual o acusado exerceu cargo de prefeito. A improbidade se caracterizou pelo fracionamento de licitação. Foram dois contratos realizados por meio da modalidade de “Convite”, sob a alegação de que se tratavam de objetos diferentes.

O Convite é uma forma mais simples de licitação; e é escolhida em razão de contratações de pequeno vulto pela rapidez de sua implementação. Pela lei de licitação, o valor máximo para contratos nessa modalidade, nos casos de obras e serviços de engenharia, é de até R$ 150 mil. Os acusados, portanto, fracionaram um mesmo objeto de contratação, serviço de manutenção em escolas, para poder “encaixá-lo” na modalidade Convite.

Líder do Comando Vermelho retornará para o presídio federal de Mossoró

Wallace Carlos apresenta extensa ficha criminal

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve já justiça a permanência do líder da facção criminosa Comando Vermelho, Wallace Carlos da Conceição, no presídio federal em Mossoró. A informação foi publicada no site do MPRJ.

Churrasquinho, como é mais conhecido, conseguiu o benefício da transferência para o Rio de Janeiro no último dia 4 de maio. Com a concessão de efeito suspensivo ao recurso especial, deferido em 30 de maio pela terceira vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargadora Maria Augusta Vaz Monteiro de Figueiredo, o condenado será enviado de volta ao presídio de segurança máxima no Rio Grande do Norte.

Considerado um dos líderes da organização criminosa, Wallace possui extensa ficha criminal, da qual constam crimes como roubo, quadrilha ou bando, homicídio, financiamento e associação para o tráfico de drogas, evasão mediante violência contra pessoa, ocultação de cadáver e porte de arma de uso restrito, entre outros. Por isso, sua permanência fora do estado de atuação é considerada medida de amplo interesse no âmbito da segurança pública.