Category Archives: Notícias

Mossoró terá 213 vagas em cursos de Medicina a partir de 2019

Novidade no sistema é mudança em lista de espera

POR DEFATO

A partir de 2019, serão disponibilizadas em Mossoró 213 vagas em cursos de Medicina. A ampliação se dará em virtude de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 29, autorizando a abertura de 113 vagas na Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (FACENE), que se somarão às 60 vagas ofertadas anualmente pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e às 40 da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA).

A Facene será a primeira instituição de ensino particular de Mossoró a oferecer o curso de Medicina. O curso será integral, com aulas durante os períodos da manhã e tarde. As 113 vagas serão disponibilizadas em uma seleção única, cujos detalhes serão divulgados posteriormente pela Faculdade Nova Esperança.

Na Uern e na Ufersa, o ingresso em Medicina se dá por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU), que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a inscrição do Sisu 2019 estará aberta de 22 a 25 de janeiro, com resultado divulgado em 28 de janeiro.

A principal novidade do Sistema para o próximo ano é a mudança na lista de espera. Até 2018, o candidato a uma vaga no ensino superior poderia escolher duas opções de curso e desistir da segunda opção para ficar na lista de espera da primeira. Agora, haverá uma chamada regular e o estudante selecionado em uma das opções de curso desta chamada não poderá participar da lista de espera. Se ele não for selecionado, poderá ficar na lista de espera de apenas uma das suas opções de curso.

Fátima Bezerra anuncia Getúlio Marques para a Secretaria de Educação do RN

Professor aposentado foi idealizador do programa de expansão da educação tecnológica no Brasil 

O professor aposentado, Getúlio Marques Ferreira, será o secretário estadual de Educação.

O anúncio foi feito pela governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, nesta quinta-feira (29).

O professor aposentado pelo Instituto Federal do RN (IFRN) é o idealizador do programa de expansão da educação tecnológica instituído no Brasil pelo Governo Lula, por meio de emenda ao Plano Plurianual (PPA) da então deputada federal Fátima Bezerra.

PERFIL

Getúlio Marques Ferreira, professor aposentado do IFRN, foi o coordenador do processo de concepção, criação e expansão dos Institutos Federais em nível nacional. Ele trabalhou como Técnico e Engenheiro no Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), foi diretor de Ensino e diretor-geral do CEFET/RN, vice-presidente da AFURN e secretário Geral do SINTEST/RN. No Ministério da Educação, foi coordenador de Orçamento e Planejamento, diretor da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e secretário adjunto da Secretaria de Ensino Tecnológico (SETEC/MEC). É engenheiro, especialista em Engenharia de Sistemas e Mestre em Engenharia da Produção.

VERGONHA: STF PODE SOLTAR LULA TERÇA-FEIRA

SEGUNDA TURMA SE SUBMETE A MAIS UMA CHICANA DO PT

Ex-presidente Lula é carregado por apoiadores em São Bernardo (SP) — Foto: Andre Penner/AP Photo

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima terça-feira (4) o julgamento do novo pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os advogados de Lula apresentaram o pedido após o ex-juiz federal Sérgio Moro, ainda como magistrado, aceitar o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça (entenda a argumentação mais abaixo).

Compõem a Segunda Turma do STF os ministros Edson Fachin (relator), Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Lula está preso desde abril deste ano. O ex-presidente foi condenadopelo Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) em um processo da Lava Jato – o TRF-4 confirmou a sentença de Sérgio Moro.

Relator do caso, Fachin já havia liberado o pedido de Lula para julgamento, mas faltava o presidente da Turma, Ricardo Lewandowski, marcar a data.

Fachin liberou o processo para julgamento antes mesmo de a Procuradoria Geral da República (PGR) se manifestar sobre o caso. O Superior Tribunal de Justiça, o TRF-4 e a 13ª Vara Federal de Curitiba dizem que houve legalidade nas decisões que mantiveram Lula preso até agora.

Entenda a argumentação

A defesa de Lula afirma que houve parcialidade de Sérgio Moro na condenação do petista. Argumentam os advogados que a parcialidade é demonstrada no fato de Moro aceitar o convite de Bolsonaro para ser ministro.

Para a defesa de Lula, Moro demonstrou “inimizade capital” e “interesses exoprocessuais” ao condenar Lula, no ano passado, por corrupção e lavagem de dinheiro, o que, no entender dos advogados, deveria afastá-lo do processo.

O processo de Lula

No entendimento de Moro e dos três desembargadores da 8ª Turma do TRF-4, Lula recebeu da OAS um apartamento triplex em Guarujá (SP) em retribuição a contratos firmados pela construtora com a Petrobras.

Desde o início das investigações, Lula afirma ser inocente, acrescentando não ser o dono do apartamento. A defesa do ex-presidente alega que o Ministério Públicou não produziu provas contra ele, acrescentando que o petista não cometeu crimes antes, durante ou depois do mandato de presidente da República.

A condenação de Lula em segunda instância, confirmando a condenação dada por Moro, levou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a rejeitar a candidatura do petista à Presidência neste ano. Com isso, o PT substituiu Lula por Fernando Haddad, que perdeu para Bolsonaro.

Mesmo sem garantia de trabalho, médicos cubanos decidem ficar em Mossoró

Mesmo com desemprego médicos não voltam para Cuba

POR G1/RN

Três dos quatro médicos cubanos (à frente), que ficaram em Mossoró, receberam apoio de pacientes e amigos que fizeram na cidade — Foto: Sara Cardoso/Inter TV Costa Branca

Quatro dos 14 médicos cubanos que atuavam através do Programa Mais Médicos em Mossoró, na região Oeste, resolveram ficar no país, mas agora enfrentam o desemprego. Eles chegaram na primeira leva de profissionais, em 2014, e, de lá pra cá, se casaram com brasileiros. Com a saída e Cuba do programa, receberam autorização para ficar, mas agora enfrentam a dúvida: como vão sustentar suas famílias, já que o processo de revalidação leva meses?

Um desses profissionais é o médico Yoanis Infante Rodriguez. Ele disse que após se formar em Medicina, em Cuba, trabalhou no país natal e passou outros dois anos em Caracas, na Venezuela, através de um programa de cooperação entre os dois países, semelhante ao Mais Médicos. Depois que chegou ao Brasil, se casou em 2016, mas ainda não tem filhos. Como ele e os colegas em Mossoró, cerca de 1.400 médicos devem permanecer no país por terem se casado, segundo a Organização Panamericana de Saúde (Opas).

Encaminhado para Mossoró após fazer os cursos de procedimento médico brasileiro e de Ligua Portuguesa, em Pernambuco, o cubano foi trabalhar na Unidade Básica de Saúde do bairro Boa Vista. Alugou uma casa no mesmo quarteirão do posto de saúde e cumpria jornada de oito horas diárias, atendendo uma média de 40 pessoas diariamente.

Os vizinhos, pacientes e amigos do médico se reuniram na frente da casa do médico, ao saberem que ele e seus colegas dariam entrevista, para prestar solidariedade aos profissionais. “Eles (cubanos) têm uma forma diferenciada de atender, abraçam o paciente, se dedicam à cura da doença, é uma consulta humanizada. A visita em casa é como se fosse de um parente”, diz Talita Cavalcante, de 38 anos.

A autônoma Maria do Carmo Araújo Pereira fala que nunca tinha sido tão bem atendida. Antes de dar um abraço no médico, a aposentada Maria Antonia Hermenegilda falou que quer continuar o seu tratamento com o Yoanis.

O médico afirma que quer ficar no país tanto pela esposa, como por causa dos amigos que já fez. “Eu quero fazer o revalida, mas não posso esperar tanto tempo sem trabalho. Eu tinha um contrato até 2020. Ninguém está falando desses médicos que ficaram. Não tivemos uma resposta do governo brasileiro para nós”, considerou, afirmando que o processo de revalidação dura mais de seis meses.

O médico Angel Leyva Rodriguez, que já tem um filho de dois anos no país, afirma que está preocupado, porque não sabe como vai sustentar a família.

“As pessoas querem que a gente fique. É um sinal que a gente está fazendo um bom papel. Para mim, estamos sofrendo uma injustiça. Não queriam ajudar a gente? Não disseram que a gente ia fazer o revalida? Agora não tenho dinheiro de Cuba, nem o salário do governo do Brasil. A gente quer ficar no programa pelo menos até o fim do contrato, em 2020. Nós queremos revalidar”, diz.

A médica Zuzel Rodriguez é outra que resolveu ficar em Mossoró. Formada há 25 anos, deu aulas em universidades, formando novos médicos em Cuba. No grupo, é a profissional de maior experiência: já trabalhou na Venezuela e também na Guatemala, sempre na Saúde da Família.

Zuzel resolveu ficar na cidade porque conheceu e se casou com o servidor público Josué Araújo de Oliveira, que conheceu logo que chegou ao Rio Grande do Norte. Ele estava cedido à prefeitura e foi enviado para buscar os médicos no aeroporto. O casal mora junto desde 2014 e se casou oficialmente no ano passado. Ela já tem dois filhos adultos em Cuba e viaja sempre que pode, para os visitar.

Uma quarta médica, Yailen Valdivia Fernandez, foi a Cuba para resolver algumas questões, mas vai voltar ao Brasil, segundo os colegas.

Maioria do STF vota por manter indulto assinado por Temer; pedido de vista adia decisão

Uma suprema vergonha nacional 

Ministros do STF no plenário do tribunal durante a sessão desta quinta-feira (29) — Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta quinta-feira (29) pela manutenção do decreto de indulto natalino editado pelo presidente Michel Temer no ano passado, mas um pedido de vista (mais tempo para análise do processo) adiou a decisão.

O decreto de indulto reduziu para um quinto o período de cumprimento de pena (em casos de crimes sem violência ou grave ameaça) exigido para que o preso pudesse receber o benefício. A Procuradoria Geral da República (PGR) foi então ao Supremo contra o ato de Temer, e o ministro relator, Luís Roberto Barroso, concedeu uma liminar (decisão provisória) que suspendeu os efeitos de parte do decreto.

Nesta quinta, plenário deu continuidade ao julgamento, iniciado no dia anterior, e formou-se maioria (6 votos a 2) favorável à manutenção do decreto. Mas o ministro Luiz Fux pediu vista (mais tempo para estudar o processo), o que adiou a decisão para data ainda não definida.

O ministro Gilmar Mendes propôs, então, revogação da liminar de Barroso, o que permitiria que o decreto voltasse a vigorar. Diante do pedido de Gilmar Mendes, o presidente do STF, Dias Toffoli, colocou em votação a proposta de revogação da liminar.

Durante essa votação, Ricardo Lewandowski se ausentou e permaneceram no plenário os demais dez ministros. No momento do voto do presidente Dias Toffoli, o último a se manifestar, o placar estava 5 a 4 pela manutenção da liminar. Se o voto de Toffoli levasse ao empate, isso provocaria um impasse. Mas o ministro anunciou que pediria vista, o que adiou também a decisão sobre a revogação da liminar.

Resultado oficial da eleição da OAB-RN e nas subsecções do interior

Aldo Medeiros é eleito presidente da OAB/RN

O advogado Aldo Medeiros foi eleito presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira (28). Ele encabeçou a chapa “Atitude OAB” e recebeu 41% dos votos válidos, que representam 2.059 votos.

Aldo Medeiros concorreu à presidência com outras duas chapas. O segundo lugar ficou com Paulo Coutinho, que recebeu 35% dos votos, o equivalente a 1.794 votos; seguido da advogada Magna Letícia, que obteve 24%, equivalente a 1.222 fotos. Participaram da votação 5.075 advogados.

Nas Subsecções foram eleitos:

DANIELLE SOUSA VIEIRA DINIZ – ASSU

ANTONIO MARCOS COSTA DE OLIVEIRA – CAICÓ

RAFAEL DINIZ ANDRADE CAVALCANTE – CURRAIS NOVOS

MARIA LIDIANA DIAS DE SOUSA – PAU DOS FERROS

VALERIA CARVALHO DE LUCENA – MACAU

ALANA PATRICIA DA SILVA ALMEIDA – GOIANINHA

BARBARA PALOMA FERNANDES DE VASCONCELOS BEZERRA – MOSSORÓ

De 14 vagas, 9 médicos se apresentam em Mossoró no Mais Médicos

Dados da Secretaria de Saúde

Até esta quarta-feira (28), nove médicos do Programa Mais Médicos se apresentaram para trabalhar em Mossoró no lugar dos profissionais cubanos. Na segunda-feira (03), eles devem se dirigir à Secretaria de Saúde para uma apresentação coletiva e logo em seguida serão enviados às Unidades Básicas que passarão a atuar.
Nos próximos dias, mais cinco profissionais do Mais Médicos devem procurar a pasta da Saúde para se apresentar, ocupando, na totalidade, as 14 vagas destinadas a Mossoró.
A coordenadora dos Recursos Humanos da Saúde, Mirna Lima, afirma que seis dos nove profissionais que já procuraram a Secretaria são da cidade e que estavam em outras ocupações fora do Município. Os outros três são de outros estados.
Médicos que vão ser lotados nas Unidades de Saúde.
QUANTIDADE
  • UBS Dr Chico Costa        1
  • UBS Dr Cid Salem Duarte 3
  • UBS Dr Ildone Cavalcante 1
  • UBS Dr Sueldo Câmara         1
  • UBS Dr José Leão                 1
  • UBS Raimundo Renê         1
  • UBS Dr Moisés C. Lopes 1

 

PEZÃO NA PRISÃO

GOVERNADOR DO RJ RECEBIA PROPINA

Preso, o governador Luiz Fernando Pezão chega à sede da Polícia Federal, no Rio Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), foi preso na manhã desta quinta-feira (29), na capital fluminense. A Polícia Federal realiza ações no prédio do governador e também há agentes no Palácio Guanabara, sede do governo fluminense, e no Palácio Laranjeiras, residência oficial.

O político é suspeito de receber propina. A operação que o prendeu é um desdobramento da Lava Jato, e foi autorizada pelo STJ (Supreior Tribunal de Justiça), onde os governadores têm foro.

GOVERNADOR PEZÃO DO RIO DE JANEIRO É PRESO PELA PF

LAVA JATO PRENDE CORRUPTOS E MAIS UMA OPERAÇÃO 

Marcio Alves / Agência O Globo

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta quinta-feira (29) que havia “infrações criminosas muito graves” ocorrendo no Rio de Janeiro ao justificar a prisão do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB).

Pezão foi preso na manhã desta quinta no Palácio Laranjeiras. Além do governador, outras oito pessoas foram presas na Operação batizada de Boca de Lobo.

Dodge explicou que embora as investigações sejam realizadas há algum tempo, as prisões foram necessárias porque crimes como o de organização criminosa e lavagem de dinheiro ainda estão em curso.

“Um dos crimes em curso é o de organização criminosa, continua atuando e especialmente à lavagem de dinheiro. A lavagem é o crime que se pratica após a corrupção e que consiste em ocultar onde o dinheiro está. Pelas informações, continua a ser feito. […] O crime de lavagem de dinheiro ainda está em curso”, afirmou, ao justificar prisão de Pezão às vésperas de fim do mandato, que se encerra em 31 de dezembro.

A procuradora-geral da República afirmou que o crime de lavagem de dinheiro é “igualmente grave” porque, “se o dinheiro desviado pela corrupção continua na posse de quem desviou, o patrimônio publico terá dificuldade em ser recomposto”.

Dodge ressaltou que “o esquema criminoso” que atua no Rio de Janeiro se instalou “em diversas unidades públicas do estado”. Ela disse ainda que “muitos já estão condenados e presos, mas percebeu-se que este esquema criminoso ainda não cessou”.

“E é por essa razão, os infratores ainda praticarem esse crime, que chegou-se a necessidade de requerer prisão preventiva para a garantida da ordem pública”, disse a PGR.

BÁRBARA PALOMA É ELEITA PRESIDENTE DA OAB DE MOSSORÓ

CHAPA VENCEDORA OBTEVE 438 VOTOS

A advogada Bárbara Paloma é a nova presidente da OAB de Mossoró.

Bárbara Paloma venceu o pleito com 483 votos, contra 341 de Otoniel Júnior.

Ela encabeça a chapa “OAB Presente”, vencedora do pleito realizado nesta terça-feira, 28.

A chapa é formada composta ainda pelo advogado Glauber Soares (vice-presidente), venceu as eleições para nova diretoria da Subseccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mossoró.

Superou a chapa concorrente “OAB Forte”, encabeçada pelos advogados Otoniel Maia Júnior e Olívia Campos.

Bárbara Paloma venceu o pleito com 483 votos, contra 341 de Otoniel Júnior.

Ela vai suceder no cargo o atual presidente Canindé Maia.