ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

POR GIVANILDO SILVA

PODEROSA

A FIFA é poderosa. Na Europa, o futebol já voltou e jogadores festejam o retorno com beijos e abraços, mandando às favas as recomendações de distanciamento da Organização Mundial de Saúde.

Enquanto isso, no Brasil, ninguém quer abaixar a bola. Aí, não rola.

LÍNGUA 

Não merecem ser desconsiderados aqueles que fazem restrição à língua, digamos assim, espontânea do presidente Jair Bolsonaro, porque, inegavelmente, muita coisa que ele fala vai de encontro com a liturgia do cargo.

Mas, igualmente, em razão das responsabilidades que detém, na qualidade de chefe de estado, o capitão não pode ser desmerecido quando se preocupa com a saúde econômico-financeira do país, pois trata-se de gesto de nobreza, e, acima de tudo, imperativo, que se impõe como dever ou necessidade absoluta.

O grande problema do Brasil, no momento, é a brigalhada politiquenta que contaminou o meio, ainda mais do que o brutal vírus chinês.

Consequência, certamente, da atuação negativa de todos, ou, pelo menos, da maioria, no processo civilizatório, porque ninguém bate-boca sozinho.

IMPEACHMENT

Falar-se em impeachment, neste momento, como a Globo acaba de destacar, no jornal hoje, é a prova de que tem gente não interessada em que se resolva o problema do novo coronavírus, mas, decerto, torcendo pelo quanto pior melhor.

As instituições brasileiras, todas, sem exceção, são chamadas a ter sensatez, ante quadro sombrio de incertezas.

Atitude cautelosa é o menos que se espera. Senão, é falta de vergonha na parte frontal da cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =