Estação Juventude Mossoró 2.0 com turma inclusiva para surdos é destaque em página do Governo Federal

Programa é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social

A iniciativa de ofertar aulas gratuitas com uma turma inclusiva para surdos foi destaque na página do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, do Governo Federal. O programa Estacão Juventude Mossoró 2.0 é realizado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social em parceria com a Secretaria Nacional da Juventude e coordenado pela vice-prefeitura. Já são mais de 300 jovens beneficiados.

Veja a matéria de destaque nacional a seguir:

Estação Juventude 2.0 realiza oficina de fotografia para surdos em Mossoró/RN

Uma iniciativa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), o Estação Juventude 2.0 de Mossoró, Rio Grande do Norte, abriu no início de outubro oficinas para jovens de 15 a 29 anos. Entre as atividades, curso de fotografia, que contou com a participação de 22 jovens, sendo 11 deles surdos. As aulas foram ministradas em oito encontros com aulas teóricas e práticas, na Escola de Artes Mossoró.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 10 milhões de pessoas surdas no Brasil. Isso equivale a 5% da população brasileira. Os dados revelam uma necessidade urgente de iniciativas voltadas a esse público. Desse modo, o curso oferecido no Estação Juventude 2.0 de Mossoró é um exemplo de ação de capacitação inclusiva para os jovens.
As atividades ministradas disponibilizavam aulas de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para os alunos presentes. Os estudantes receberam ao final do curso o certificado de conclusão em cerimônia realizada no Parque Municipal Mauricio de Oliveira.

Resultados
A experiência vivida pelos professores e alunos resultou em dois trabalhos. O primeiro é a “A prática do olhar entre jovens surdos e ouvintes na oficina de fotografia do Estação Juventude 2.0 / Mossoró-RN”. O segundo, “As narrativas de formação do oficineiro e intérprete de Libras sobre a oficina de fotografia do Estação Juventude 2.0/ Mossoró–RN”.

Os estudos foram submetidos e aprovados pelo Congresso Internacional do Instituto Nacional de Educação de Surdos (COINES). O Instituto é reconhecido, na estrutura do MEC, como centro de referência nacional na área da surdez, exercendo os papéis de subsidiar a formulação de políticas públicas e de apoiar a sua implementação pelas esferas subnacionais de Governo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =