Inflação oficial fecha 2017 em 2,95%

É a primeira vez que o IPCA fica abaixo do piso da meta de inflação do BC

Com o aumento da safra, preços das frutas tiveram forte queda. (Foto: Marcelo Brandt/G1)

A inflação oficial do Brasil fechou 2017 em 2,95%, abaixo do piso da meta fixada pelo governo, de 3%, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (10). É a primeira vez que isso acontece desde que o regime de metas foi implantado no país, em 1999.

Inflação acumulada
Em %
IPCAMeta central de inflaçãojulho a d…199519961997199819992000200120022003200420052006200720082009201020112012201320142015201620170510152025
Fonte: IBGE e Banco Central

De acordo com a série histórica do IBGE, esse índice é o menor desde 1998, quando chegou a 1,65%. Em 2016, o IPCA havia ficado em 6,29%.

O resultado de 2017 foi puxado principalmente pelo aumento de preços dos planos de saúde, de produtos e serviços relativos à habitação e a transportes.

O que explica a forte desaceleração do IPCA em 2017 é o comportamento dos preços de alimentação e bebidas, que têm o maior peso no cálculo do índice. Com o aumento de 30% da safra, os alimentos ficaram 1,87% mais baratos e impediram que a inflação avançasse ainda mais.

Com isso, os preços dos alimentos consumidos em casa fecharam o ano em baixa de 4,85%, sob forte influência das frutas, cujos preços tiveram redução de 16,52%.

O resultado de 2017 ficou próximo à previsão do Banco Central. Em dezembro, um relatório da instituição estimou que a inflação de 2017 seria de 2,8%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + oito =