ISOLDA DANTAS VENCE FUNCIONALISMO E SERVIDORES ESTADUAIS PERDEM REAJUSTE DE 16,38%

DEPUTADA CUMPRE DETERMINAÇÃO DE FÁTIMA BEZERRA CONTRA FUNCIONALISMO PÚBLICO ESTADUAL

Resultado de imagem para Isolda Dantas

A deputada estadual, Isolada Dantas (PT), se saiu vencedora em sua luta contra o reajuste salarial de 16,38% para os servidores públicos do Estado.

Ela articulou e fortaleceu a decisão do governo de Fátima Bezerra (PT) de não aceitar o reajuste salarial para o conjunto do funcionalismo.

Com apoio de Isolda Dantas, a Assembleia Legislativa do RN reprovou o reajuste salarial de 16,38% para o conjunto dos servidores.

Isolda votou pelo mesmo reajuste, apenas para os procuradores  do Estado.

Na votação inicial, o projeto de lei do governo Fátima Bezerra (PT), beneficiando somente os procuradores, foi aprovado pelo plenário por 19 votos a 3.

Logo em seguida, quando foi votada a emenda do deputado Nelter Queiroz (MDB) que ampliava os 16,38% para todos os servidores públicos, apenas 11 votaram “sim”.

Seria preciso 13 votos (maioria simples), e assim a proposta foi rejeitada.

Os outros deputados se abstiveram.

A grande surpresa ficou por conta de Isolada Dantas, que tinha carreira política sempre apoiando sindicatos de servidores públicos.

Se Isolada e seu companheiro de partido, o deputado Francisco, tivessem votado pelo aumento salarial, os servidores estaduais teriam sido beneficiados com o reajuste de 16,38%.

Isolda Dantas, antes, tinha votado pela “inconstitucionalidade” da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e se ausentado da sessão que derrubou o parecer da comissão.

Ela foi criticada pelos servidores públicos que ocuparam as galerias da Assembleia Legislativa. Os manifestantes chamaram Isolda de “mentirosa” e “traidora”.

Escute o áudio abaixo (DO DE FATO):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =