Melão de Mossoró pode ser primeira fruta brasileira exportada para China

Rosalba Ciarlini participou do encontro com os chineses na tarde desta segunda-feira, 13

A cidade de Mossoró está recebendo nesta semana uma comitiva de técnicos chineses e membros do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O objetivo da visita é a realização de uma inspeção in loco do plantio do melão, no sentido de que esta seja a primeira fruta a ser exportada do Brasil para a China.

O presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (COEX), Luiz Roberto Barcelos, explicou que a inspeção tem o objetivo de averiguar o controle de área livre da mosca do melão. “Eles vão fazer todo um acompanhamento junto ao COEX, universidades, produtores, município e estado, para que tenham uma segurança de que o nosso melão pode ser mandado para China sem oferecer risco para eles. Após a visita às fazendas, eles retornam e o compromisso é que em dez dias, caso esteja todo dentro do esperado, eles já liberem para que façamos os primeiros embarques para a China”.

13-01-2020-Reunião da Coex com Chineses - uciano lelys (27)

A prefeita Rosalba Ciarlini participou do encontro com os chineses na tarde desta segunda-feira, 13, e falou sobre a geração de emprego e renda que a exportação do melão para a China trará para o município e para a região. “A atividade agrícola vai crescer, vai garantir os empregos que aí estão e vai poder crescer este número. Estamos aqui junto ao Coex e ao Ministério da Agricultura, no sentido de darmos as mãos para que este desenvolvimento chegue e que em mais esta atividade Mossoró seja pioneira”, frisou.

13-01-2020-Reunião da Coex com Chineses - uciano lelys (23)

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Lahyre Neto, destacou que este é mais um passo no sentido da exportação das frutas do Rio Grande do Norte para a China. “Esta fiscalização em loco é importante para que consigamos entrar no mercado chinês. E ligado a essa produção há uma série de coisas, Mossoró tem muito a ganhar”, disse.

Edilene Cambraia, coordenadora de fiscalização e certificação fitossanitária internacional do departamento de sanidade vegetal do MAPA. “Com a conclusão desta missão para a aprovação da área livre, nós vamos abrir o mercado para a China da primeira fruta brasileira. Esperamos que esta seja a primeira de muitas”, afirmou.

De acordo com Luiz Roberto Barcelos, esta é mais uma etapa de preparação para a Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (EXPOFRUIT), que acontecerá entre os dias 26 e 28 de agosto deste ano.

Informações da Assecom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 16 =