Militares rejeitam proposta do Governo e paralisação segue

Proposta foi negada e ausência da pauta dos militares foram pontos citados pelo presidente da Asspmbmrn

Os policiais e bombeiros militares decidiram no fim da manhã desta sexta-feira (5) que não irão aceitar a proposta do Governo do Estado para o pagamento de salários das categorias, assim a paralisação por meio da “Operação Segurança com Segurança” segue em execução.

A proposta do Governo os pagamentos de dezembro seriam realizados no dia 12, com prioridade para a segurança pública, de acordo com a arrecadação do tesouro estadual nos primeiros dez dias deste ano. O pagamento aconteceria de forma parcial, dividido por faixas salariais com a segunda parte sendo paga no dia 22 de janeiro.

Já o 13º seria pago por meio da criação de uma linha de crédito junto aos bancos, com o servidor fazendo um empréstimo no banco e o Estado efetuando o pagamento junto a instituição financeira.

Segundo o presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos de Polícia e Bombeiros Militares do RN (Asspmbmrn), Eliabe Marques, a reunião “já começou de forma errada, pois o governador do estado, que deveria ser o principal mediador desta discussão não estava presente”.

Outro ponto faltoso segundo o presidente da Asspmbmrn foi a ausência da proposta de 18 pontos entregue pela categoria na discussão. “A proposta salarial apresentada por eles foi uma coisa absurda e o pior é a falta da nossa proposta.Fonte: Portalnoar Isso tem que ser levado em consideração”, explicou Eliabe Marques.

Assim os policiais militares seguem fora das ruas e aguardam uma resposta do governador e também o retorno da proposta apresentada pela categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =