Mossoró terá atenção especial do Governo do Estado contra violência

Medidas são anunciadas durante reunião do governador Robinson Faria com equipe de segurança, em Natal 

Por Thaisa Galvão

Na coletiva do governador Robinson Faria com a equipe de segurança pública para lançar o plano de segurança emergencial, o governador acrescentou:
“Emergencial e permanente”.
A emergência será estudada com base nos números deficientes de pessoal.
A Polícia Civil, por exemplo, que necessita de 5.000 homens, trabalha hoje com 1.600.
Já o déficit da Polícia Civil é assustador:
São necessários 13.466 PMs quando o Estado só conta – e sem contar – com 8.848, sendo que, desse total, já deficitário, quase 30% estão fora das ruas:
São 10% cedidos para outras instituições e poderes, quase 10% de licença, férias ou afastados, e quase 10% que não estão nas ruas porque gusrdam CIADs, presídios e Ceduc.

MOSSORÓ –

O delegado geral do Estado, Stênio Pimentel, disse que a questão dos índices elevados de homicídios em Mossoró, terá um olhar especial do governo.
E anunciou o nome do atual delegado de homicídios de Mossoró como diretor de polícia do interior.
A secretária de Segurança, Kalina Leite, reafirmou que o governo terá uma atuação forte em Mossoró e lembrou que ontem o prefeito Francisco José Júnior inaugurou, com o governador Robinson Faria, mais uma BIC – Base Integrada do Cidadão para atuar nos bairros Paredões e Barrocas.

IMG_9549-0.PNG

Foto Thaisa Galvão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =