Imagem

Filho de Eduardo Campos abraça o caixão do pai durante velório

Filho de Campos abraça o caixão do pai durante velório no Recife (Márcio Fernandes/ Estadão Conteúdo)

Foto: G1

Governo do Estado atrasa também pagamento do 13º salário

Segunda parcela de 20% do 13% não será paga nesta segunda-feira, 18, como estava previsto

Agrava-se a situação financeira do governo Rosalba Ciarlini.

O atraso no desembolso que há atengi os salários mensais chega agora, de novo, ao 13º salário.

O pagamento da segunda parcela do 13º salário que estava previsto para essa segunda-feira, 18, não vai acontecer.

A governadora Rosalba Ciarlini anuncia que essa parcela somente será paga no dia 20 de dezembro.

Isto é, se aparecer dinheiro.

No dia 20 de dezembro o Governo também terá que pagar todo o restante do 13º salário.

Até o momento foram pagos apenas 20%.

Dilma e Lula vaiados em velório

Presidente ex-presidente são vaiados ao chegarem em velório de Eduardo Campos 

Por: G1.com.br

A presidente Dilma Rousseff  e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegaram ao Palácio das Princesas, sede do governo de Pernambuco, no Recife, por volta das 10h deste domingo (17) para acompanhar o velório do ex-governador do estado, Eduardo Campos.

Assim que chegaram, Dilma e Lula receberam vaias de parte do público. Logo em seguida, aplausos surgiram do palco onde estão as autoridades. O público, então, aplaudiu também.

Henrique e Wilma em velório

Líderes políticos do RN em destaque na Folha de São Paulo

vilma

Henrique e Wilma em velório de Eduardo Campos

Autoridades do Estado estão vão a Recife para últimas homenagens ao ex-governador de Pernambuco

Os candidato ao Governo e ao Senado, Henrique Edaurdo Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB) suspenderam a Caravana da Esperança, neste domingos, e foram até Pernanbuco partcipar das últimas homenagens ao ex-governador Eduardo Campos.

Confira imagens do Blog de Thaisa Galvão:

IMG_7302.PNG

IMG_7303.PNG

IMG_7306.PNG

 

Exclusivo: Francisco José Júnior fala sobre o futuro do estádio Nogueirão

Prefeito anuncia reunião com a Câmara Municipal, o MP e o Corpo de Bombeiro para quarta-feira

Para a recuperação total do estádio Leonardo Nogueira – Nogueirão – seria necessário um investimento da ordem de R$ 30 milhões.

Esse é apenas um dos números milionários que constam de relatório apresentado ao prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD) por uma equipe de secretários.

Depois de receber o relatório na sexta-feira, 15, e de convocar uma reunião para a próxima quarta-feira, 20, o prefeito conversou com o blog.

Veja a entrevista no Videocast Antenado:

Imagem

Eduardo Campos entre Wilma de Faria e Sandra Rosado em sua última agenda em Natal

Eduardo Campos entre Wima e Sandra

Ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, chega a hotel com Wilma e Sandra em sua última agenda no RN – Foto: iPad Skarlack

No dia 11 de julho o então candidato a presidente da República, Eduardo Campos (PSB) morto em acidente aéreo na quarta-feira, 13, em Santos (SP), cumpriu sua última agenda política no Rio Grande do Norte.

Na imagem registrada pelo blog o ex-governador de Pernambuco, chega ao hotel, onde seria concedida entrevista coletiva, entre a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria e a deputada federal, Sandra Rosado.

Artigo

Só em 2014 – Brasileiros Já Pagaram Um Trilhão em Impostos 

Elviro

Elviro Rebouças é economista e empresário

De 1º de janeiro a 12 de agosto de 2014 – um período de 224 dias -, os brasileiros desembolsaram R$ 1 trilhão em impostos. O valor foi calculado pelo “Impostômetro”, ferramenta da Associação Comercial de São Paulo (ASCP) que contabiliza diariamente o total dos impostos pagos no País. A marca deste ano foi alcançada 15 dias antes do verificado em 2013. Em 2008, havia se chegado R$ 1 trilhão no dia 13 de dezembro. Dois anos depois, em 2010, ano de eleições, houve um enorme “avanço”, quando se alcançou o valor de R$ 1.000.000.000.000 no dia 18 de outubro. Em 2014, foi em 12 de agosto. Quando será em 2015? E em 2020? Lançado em 2005, o “Impostômetro” é uma ferramenta de conscientização tributária. O objetivo é apresentar ao cidadão o tamanho da carga tributária no País, incentivando-o a refletir e a cobrar do Estado serviços públicos de qualidade. A arrecadação cresce mais do que a economia brasileira. O contribuinte paga muito e não há um retorno compatível, pois os serviços públicos deixam a desejar”. O “Impostômetro” considera os valores arrecadados pelas três esferas de governo (União, Estados e Municípios) a título de tributos: impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária. Para o levantamento das arrecadações federais, por exemplo, a base de dados utilizada é a Receita Federal do Brasil, a Secretaria do Tesouro Nacional, a Caixa Econômica Federal, o Tribunal de Contas da União e o IBGE. Finalidade idêntica – a conscientização do tamanho da carga tributária paga pelo brasileiro – tem a Lei 12.741/12, que exige a discriminação dos impostos nas notas fiscais. A lei tornou obrigatório constar, nos documentos fiscais entregues ao consumidor por ocasião da venda de mercadorias e serviços, “o valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais”. No entanto, a obrigatoriedade da menção aos impostos na nota fiscal vem sendo adiada. A última prorrogação, feita pela presidente Dilma Rousseff através da Medida Provisória (MP) 649, estendeu o prazo para janeiro de 2015. O governo federal está receoso de como o consumidor analisará essa informação, acessível de forma habitual, no momento da compra. Momento este repleto de intensidade política, pois é nessa hora que o cidadão tem contato direto com a economia do País, com o alto custo de vida e com o tamanho do Estado. Segundo o ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif, “ao saber que paga imposto em tudo, o cidadão vai ser muito mais exigente em relação aos serviços públicos”. Não é necessária uma apurada exigência para constatar um paradoxo cada vez mais presente na vida pública brasileira. Ao mesmo tempo em que cada vez se gasta mais com a administração pública – não raramente se encara a responsabilidade fiscal como algo “optativo”, como se estivesse dentro da margem de discricionariedade do administrador público a opção por infringi-la ou como se a irresponsabilidade fosse uma legítima opção ideológica -, pior se gasta. Obras públicas mal-acabadas, atrasadas, não feitas ou refeitas três meses depois não são notícias esparsas. É a rotina de cada dia. E isso sem mencionar a baixa qualidade – ou a inexistência – de serviços públicos: educação, saúde, transporte, segurança pública. É preciso gastar menos e gastar melhor. R$ 1 trilhão é um símbolo. Símbolo do esforço crescente que o brasileiro tem de fazer para bancar o Estado, nas suas três esferas. Mas é também uma realidade sentida diariamente: em cada conta que se paga, em cada salário que se recebe, em cada negócio que se efetiva. Uma realidade que precisa ser enfrentada. Ao ritmo que vai avançando, o bolso do brasileiro não aguentará.

A TRAGÉDIA DE EDUARDO CAMPOS – Jovem aos seus 49 anos de idade, neto de Miguel Arraes de Alencar, mitológico político, nascido no Crato-CE., mas com larga vida pública em Pernambuco, se fazendo governador do estado em três mandatos,com vasta consagração popular. Esta morte brutal de Eduardo Campos enluta todo o Brasil, não só os 10% de eleitores que já estavam contabilizados pelas pesquisas, como seus eleitores no dia 05 de outubro que, infelizmente, ele não alcançou. Herdeiro de Arraes, ele governou, também, por dois mandatos consecutivos os pernambucanos, aonde realizou obra infra-estrutural que o consagrou nacionalmente. O Estado de Pernambuco hoje com 9,6 milhões de habitantes, e um PIB anual de R$.110 bilhões, foi, disparado, o rincão nordestino que mais se desenvolveu nos últimos dez anos, vindo ascendendo em escala superior ao maior estado do nordeste – a Bahia. Eduardo Campos contou, significativamente, com o beneplácito do seu conterrâneo Luiz Inácio Lula da Silva, Presidente por dois mandatos, e, de mãos sempre juntas, elevaram o nível administrativo e social estado. O moderno porto de Suape, a refinaria da Petrobrás, a incompleta transposição do Rio São Francisco e de vastas obras de mobilidade urbana na grande Recife, atração de duas montadoras de automóveis que estão finalizando instalação ali, estímulos e dinheiro público carreado para a fruticultura irrigada na região de Petrolina, revolucionando a evolução de emprego e renda, o turismo sendo levado a sério, com uma divulgação até internacional nos Estados Unidos, Canadá e em toda a Europa, com a revitalização da alma e das tradições. Com a morte prematura e tão pranteada do recifense de Eduardo Henrique Accioly Campos, surge já a expectativa de que a sua candidata a Vice-Presidente, a ex-senadora acreana Marina Silva seja a substituta na chapa do PSB, elevando a perspectiva de um possível segundo turno às eleições presidenciais.

Feira da Beleza de Mossoró começa neste domingo

Cerca de 400 profissionais de Mossoró e Região devem participar da 6ª edição do evento que encerra amanhã às 22h

Urias é um dos representantes da Feira que aguarda bons negócios (Foto: Michele Fonseca)

Urias é um dos representantes da Feira que aguarda bons negócios (Foto: Michele Fonseca)

Começa hoje e vai até amanhã, a 6ª edição da Feira de Beleza de Mossoró e região. O evento acontece no Hotel Villa Oeste com a participação de palestrantes de diversas localidades. Entre os nomes estão: Gêmeos Maurício e Roberto (RJ), e Wilson Rocha (SP).

A expectativa é de 400 profissionais participem da Feira, que terá em sua programação: cursos, palestras, mega show, além de grandes oportunidades de negócios, conforme afirma Urias de Oliveira, representante de uma das empresas que participa do evento.

“O público aqui é diferenciado. Buscam investir, consequentemente, a comercialização de produtos é significante. Vamos aguardar, mas a expectativa é de bons negócios”, disse Urias.

Urias, ainda, elogiou a Feira dizendo que o volume de vendas chega a ser mais representativo que o da mesma Feira realizada em São Paulo. “Se compararmos o público que vai à Feira em São Paulo, cerca de 100 mil pessoas, e o número que participa deste mesmo evento aqui em Mossoró, em torno de 400, o volume de vendas aqui, ainda, pode ser considerado melhor. Isso se dá porque neste evento as pessoas vem para fazer negócio. Enquanto que em São Paulo a maioria vai apenas visitar a Feira”, explicou.

No sábado, 16, diversos expositores aproveitaram para organizar os estandes (Foto: Michele Fonseca)

No sábado, 16, diversos expositores aproveitaram para organizar os estandes (Foto: Michele Fonseca)

Depois da abertura, que acontece logo mais às 8h, os participantes poderão visitar os diversos estandes que estão montados no Hotel Villa Oeste, com inúmeras novidades no quesito produtos e serviços no mundo da beleza.

A programação deste domingo, 17, conta com cursos, palestras, além de inúmeras demosntrações sobre as novas tendências de mercado. E, a exemplo do que acontece hoje, amanhã a feira vai prosseguir com grandes atrações das 8h às 22h.

Getúlio Rego e grupo político oficializam apoio a Henrique

Candidato ao Governo pelo PMDB amplia apoios no Alto Oeste 

IMG_9098.JPG

Por: Heitor Gregório

Em uma reunião-comício com a presença de aproximadamente duas mil pessoas, o deputado estadual Getúlio Rego e seu grupo político anunciaram apoio a candidatura ao Governo do Estado do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB).

O presidente da Assembleia Legislativa e candidato à reeleição, Ricardo Motta, também participou do
encontro.

Do senador José Agripino, presidente estadual e nacional do DEM ao prefeito Fabrício Torquato, passando pelo deputado federal Felipe Maia e ex-prefeito Leonardo Rego, as lideranças se revezaram ao microfone para destacar a competência, o compromisso e a habilidade de Henrique Alves.