Calendário eleitoral…

…para o mês de julho

Começou a campanha eleitoral de 2014.

Confira o que a Justiça Eleitoral estabelece para o mês de julho:

6 de julho

A partir dessa data é permitida a propaganda eleitoral e os candidatos, partidos políticos e as coligações poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 às 24 horas

 7 de julho

Último dia para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida que tenha solicitado transferência para Seção Eleitoral Especial comunicar ao Juiz Eleitoral, por escrito, suas restrições e necessidades, a fim de que a Justiça Eleitoral, se possível, providencie os meios e recursos destinados a facilitar-lhe o exercício do voto

8 de julho

Data a partir da qual os Tribunais Eleitorais devem convocar os partidos políticos e a representação das emissoras de televisão e de rádio para a elaboração de plano de mídia para uso da parcela do horário eleitoral gratuito a que tenham direito

12 de julho

Último dia para os candidatos, escolhidos em convenção, requererem seus registros perante o Tribunal Superior Eleitoral e Tribunais Regionais Eleitorais, até as 19 horas, caso os partidos políticos ou as coligações não os tenham requerido

15 de julho

Data a partir da qual o eleitor que estiver ausente do seu domicílio eleitoral, em primeiro e/ou segundo turnos das eleições 2014, poderá requerer sua habilitação para votar em trânsito para Presidente e Vice-Presidente da República, com a indicação da capital do Estado onde estará presente, de passagem ou em deslocamento

19 de julho

Último dia para os partidos políticos registrarem os comitês financeiros, perante o Tribunal Superior Eleitoral e Tribunais Regionais Eleitorais encarregados do registro dos candidatos, observado o prazo de 5 dias após a respectiva constituição

30 de julho

Último dia para os partidos políticos impugnarem, em petição fundamentada, os nomes das pessoas indicadas para compor as Juntas Eleitorais, observado o prazo de 3 dias, contados da publicação do edital

Fafá e Leonardo Nogueira tem reunião com Henrique Alves

Marido da peemedebista Fafá Rosado, Leonardo Nogueira é o único estadual do DEM com apoio assumido a Henrique

20140706-082008-30008364.jpg

Por: Thaisa Galvão
Candidatíssima a deputada federal.
Foi vestida de verde que a ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, foi à sede do PMDB em Natal, neste sábado.
Acompanhada do marido deputado-candidato à reeleição, Leonardo Nogueira (DEM), foi checar os últimos detalhes da coligação que pediu ao TRE o registro de candidaturas.
E Leonardo, vamos combinar, é hoje o deputado estadual do DEM mais fiel ao partido.
Foi só Leonardo até agora que declarou que seu voto para o Governo é do deputado Henrique Alves (PMDB).
Os outros dois, José Adécio e Getúlio Rêgo, podem até terem se definido, mas não anunciaram.
E se depender do que ouvem das suas bases, a tendência será divergir.

Fonte: www.thaisagalvao.com.br

TRE-RN recebe 399 pedidos de registro de candidatura

Assessoria do TRE apresenta números de pedidos de registro de candidatura

Até às 19h deste sábado (5), último dia do prazo para os partidos protocolizarem os pedidos de registro de seus candidatos, 399 requerimentos foram recebidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

A coligação União Pela Mudança (PMDB, PR, PSB, PROS, PDT, SD, PSC, PTB, PPS, PHS, PSDB, PSDC, PRB, PTN, PV, PMN, PRP), tem como candidatos a governador e vice-governador Henrique Eduardo Lyra Alves e João da Silva Maia, respectivamente.

Liderados Pelo Povo, coligação formada por PP, PT, PRTB, PTC, DEM, PSD, PC do B e PT do B, requereu a candidatura de Robinson Mesquita de Faria e Fábio Berckemans Veras Dantas, para governador e vice-governador.

O PSOL pediu o registro de Robério Paulino Rodrigues ao cargo de governador e de Antônio Ronaldo Gomes Garcia para o de vice.

Araken Barbosa de Farias Filho e Paulo Roberto de Oliveira são candidatos do PSL aos cargos de governador e vice-governador, respectivamente.

O PSTU apresentou requerimento de registro de candidatura de Veronica Simone Dutra Veras (governador) e Maria Do Socorro Alves Ribeiro Sousa (vice-governador).

Fonte: Site do TRE

 

Candidatos ao Governo e Senado estimam gastos de campanha

TRE apresenta números estimados por principais candidatos 

Com os pedidos de registros de candidaturas tendo prazo encerrado neste sábado, 5, já são conhecidas as estimativas de gastos dos principais candidatos ao Governo do Estado e Senado da República.

O candidato a governador Henrique Eduardo Alves (PMDB) fez uma estimativa de gastos de R$ 40 milhões de reais.

O candidato a governador Robinson Faria (PSD) estima que gastará R$ 18 milhões de reais.

Já as candidatas ao Senado, Wilma de Faria (PSB) e Fátima Bezerra (PT) fizeram estimativa de gastos de R$ 15 milhões de reais.

José Adécio perde mandato mas é candidato

E o filho do parlamentar também tem pedido de candidatura registrado

Por: Thaísa Galvão

O suplente de deputado José Adécio Costa (DEM) garantiu ao Blog: é candidato.

Sobre candidatura do filho dele, Gustavo Costa, filiado ao PRB, evitou falar.

Repetiu apenas que o candidato é ele.

E quando eu insisti na inclusão do nome de Gustavo na lista do PRB que teve nomes homologados na convenção, Adécio só disse que o filho era maior de idade.

Pois hoje, na coligação “União pela Mudança III”, que pediu registro de candidatura no TRE, incluindo os partidos PSDB, PSC, PMN, PRP, PRB e PSDC, consta o nome de Gustavo.

O que leva a crer, após declaração de Adécio, que ele será candidato no Chapão dos deputados e o filho na ‘Chapinha’ onde está incluído ainda o tucano Dibson Nasser.

Fote: www.thaisagalvao.com.br

Argentina se classifica

Vitória de 1 a 0 sobre a Bélgica classifica argentinos

Argentina se classifica

Argentinos comemoram classificação: Foto: Veja.com.br

A Argentina está na semifinal da Copa. Com gol de Higuaín no primeiro tempo, a equipe superou a Bélgica por 1 a 0 neste sábado em sua melhor apresentação neste Mundial.

Confira detalhes no Portal Difusora.

Ex-deputado Francisco José estaria sem filiação partidária

Certidão de filiação do pai do prefeito Francisco José Júnior não foi entregue pelo PROS ao TSE

Documento de FJC

Cópia de documento sobre registro de filiação de Francisco José – Imagem: Portal no Ar

Por: Dinarte Assunção

Pivô do rompimento entre o prefeito de Mossoró, Francisco Silveira Júnior (PSD), e o grupo de Fafá Rosado (PMDB), Franciso José Silveira, pai do prefeito, que se declara do PROS, não tem filiação partidária. O prazo para registro de candidatura se encerra neste sábado (5).

O caso é controverso. Conforme apurou a reportagem junto ao PROS, o pai do prefeito, que é ex-deputado estadual, assinou a ficha de filiação há mais de um ano. Pelas regras da Justiça Eleitoral, só pode disputar uma eleição quem estiver filiado há pelo menos um ano antes do pleito ser realizado.

Conforme certidão obtida pela reportagem do portalnoar.com, não consta no FiliaWeb, sistema de registro de filiação partidária do Tribunal Superior Eleitoral, qualquer vínculo partidário de Francisco José Silveira.

Também de acordo com a apuração da reportagem, o ex-deputado estadual foi confrontado com essa informação na manhã desta sexta-feira, quando tentou registrar sua candidatura no TRE/RN.

Até a publicação desta matéria, o telefone de Francisco José Silveira estava em caixa postal e ele não foi localizado para comentar o caso.

Rompimento

Francisco José Silveira Júnior iria apoiar a candidatura à Câmara Federal de Fafá Rosado e a reeleição do deputado estadual Leonardo Nogueira, em reciprocidade ao apoio que ambos deram à campanha de Silveira Júnior para prefeito de Mossoró, na eleição suplementar deste ano.

Há um mês, entretanto, o prefeito de Mossoró apresentou a candidatura de seu pai a deputado estadual, contrariando Fafá e Leonardo, que romperam com o chefe do Executivo estadual mossoroense.

Solução

A reportagem do portalnoar.com também apurou que a solução para o caso já está sendo providenciada. De acordo com pessoas próximas ao ex-deputado, foi admitido que não há filiação partidária por um lapso da direção do partido.

Pela história narrada, Francisco José assinou sua filiação em 5 de outubro de 2013, exatamente um ano antes da eleição.  Até aquela data, entretanto, Mossoró não tinha comissão provisória constituída do PROS. Assim, a ficha do ex-deputado ficou em Natal, não tendo sido repassada quando a estrutura partidária do PROS foi montada em Mossoró.

Agora, a direção do PROS está sendo obrigada a assinar um documento em que admite que errou. Como a ficha de filiação de Francisco José foi autenticada em cartório e a jurisprudência do TSE prevê que qualquer documento que comprove a filiação pode ser substituído pela certidão do sistema do Tribunal Superior Eleitoral, a administração da campanha de Francisco José dá o caso por solucionado.

Fonte: www.portanoar.com

 

Wilma de Faria tem reunião com vereadores de Mossoró

Candidata ao Senado trata sobre projetos para Mossoró e Região Oeste 

Por: Anna Ruth

Vereadores com Wilma

Wilma de Faria recebe vereadores de Mossoró – Foto: Assessoria

A vice-prefeita de Natal Wilma de Faria (PSB) recebeu ontem vereadores de Mossoró de diversos partidos. Os vereadores Genivan Vale (PROS), Tomaz Neto (PDT), Isabel Montenegro (PMDB), Vingt-Un Rosado Neto (PSB) e Lucélio Guilherme (PTB) estiveram com Wilma de Faria, candidata ao Senado, e conversaram sobre projetos que consideram importantes para o município e a região Oeste.

“Conheço o trabalho realizado por Wilma de Faria nos mandatos que ela exerceu, sempre com programas importantes para o Rio Grande do Norte. Por isso, fizemos esta opção”, afirmou Tomaz Neto, que é presidente do PDT.

Fonte: www.tribunadonorte.com.br

Prefeito sanciona Projeto de Lei Complementar da reforma administrativa

Francisco José Júnior empossa novo secretariado na segunda-feira, 7

FJJ podcast II

Prefeito Francisco José Júnior empossará secretariado na segunda-feira, às 16h – Foto: iPad Skarlack

Como o blog havia antecipado foi sancionado nesta sexta-feira, 4, pelo prefeito Francisco José Júnior (PSD) o Projeto de Lei Complementar nº 104, de 25 de junho de 2014, que “Dispõe sobre a organização administrativa da Administração Pública Direta e Indireta do Município de Mossoró”.

Para a próxima segunda-feira, 7, esta prevista a publicação de um decreto extinguindo todos os cargos do Executivo.

Em seguida, o prefeito dará posse ao secretariado em solenidade agendada para às 16, no o Palácio da Resistência.

Confira o novo organograma da Prefeitura de Mossoró:

Secretarias de Apoio Instrumental:

Secretaria Municipal da Fazenda;

Secretaria Municipal da Administração;

Secretaria Municipal do Planejamento.

Secretarias de Ações para a Sociedade:

Secretaria Municipal da Educação;

Secretaria Municipal da Saúde;

Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude;

Secretaria Municipal da Segurança Pública e Defesa Social;

Secretaria Municipal de Esporte e Lazer;

Secretaria Municipal da Cultura.

Secretarias de Ações para a Economia:

Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho;

Secretaria Municipal da Agricultura e Recursos Hídricos;

Secretaria Municipal do Turismo.

Secretarias de Ações para a Infraestrutura:

Secretaria Municipal da Infraestrutura e Habitação;

Secretaria Municipal dos Serviços Urbanos;

Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Urbanismo;

Secretaria Municipal Secretaria Municipal da Mobilidade Urbana.

Secretarias de Ações para a Prefeitura:

Gabinete Civil;

Consultoria Geral do Município;

Procuradoria Geral do Município;

Controladoria Geral do Município;

Secretaria Municipal da Transparência;

Secretaria Municipal da Comunicação Social.

 

Prefeitura de Mossoró tranquiliza agentes de endemias

Procuradora do município informa que municipalidade trabalha para regularizar situação de agentes 

A Prefeitura de Mossoró informa que está trabalhando para solucionar as questões envolvendo os agentes de endemias que estariam exercendo a função sem ter passado por processo seletivo e/ou concurso público específico. A procuradora-geral do Município, Vânia Furtado de Araújo, explica, antes de tudo, que esta é uma situação antiga que começou em outras gestões. Além disso, foi acatada recomendação do Ministério Público e implantada uma sindicância para apurar caso a caso.

Como envolve mais de 100 servidores, o trabalho está sendo feito por grupos de dez pessoas. Aqueles que estiverem protegidos pelo Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) permanecerão nos cargos. Os casos que, por ventura, venham a ser entendidos como ilegais, o Município se posicionará depois de esgotadas todas as possibilidades jurídicas sobre este assunto.

Segundo Vânia Furtado, sendo resolvidos estes casos, a Administração começa a analisar a situação dos que foram aprovados no último concurso para agente de endemias, podendo, inclusive, buscar dispositivos legais para prorrogar o prazo do concurso. “Faremos tudo respeitando o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal para que não haja prejuízo para o erário, nem percas para os concursados”, concluiu Vânia.

Fonte: Assessoria