EXCLUSIVO: CARLOS EDUARDO ALVES DECLARA QUE PODERÁ DISPUTAR O GOVERNO DO RN

PREFEITO DE NATAL ANTECIPA QUAIS OS CRITÉRIOS QUE PODERÃO CONDICIONAR SUA RENÚNCIA PARA A DISPUTA ELEITORAL

LÍDER DO PDT NO ESTADO REVELA TEOR DE CONVERSA COM A PREFEITA DE MOSSORÓ ROSALBA CIARLINI

Exclusivo.

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), anuncia que poderá, sim, disputar o Governo do Rio Grande do Norte nas eleições de 2018.

A revelação foi feita em entrevista a este blog, na noite desta terça-feira, 5, em Mossoró, onde acompanhou palestra do presidenciável de seu partido, o ex-ministro Ciro Gomes.

Confira:

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

CIRO GOMES: “NÃO VOU CHAMAR NINGUÉM DE FILHO DA P***”

UM PRESIDENCIÁVEL E SEU “DISCURSO IMPRÓPRIO PARA MENORES”

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna

Pasmem: Ciro Gomes avisou que não vai mais desfilar impropérios contra desafetos – Foto:iPad Skarlack

“É pauta, é pedra é o fim do caminho”.

Bem que a anáfora do poeta-escritor, Antônio Carlos Jobim, poderia ser adotada pelo marqueteiro do pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), para definir o nível do discurso do mesmo.

Ele que já foi traído por sua verborragia, quando em outros carnavais – leia-se eleições -, começou bem, todavia, desandou a vociferar impróprios contra tudo e contra todos, bem que poderia ter aprendido com os próprios erros.

Porém, até mesmo quando avisa que não cometerá os erros pretéritos, descamba para a baixaria.

Prova?

Foi o próprio Ciro Gomes, que nos legou, na noite desta terça-feira, 5, ao ministrar, em Mossoró, uma palestra par a representantes da UFERSA.

– Eles (os adversários) vão tentar me assassinar na mídia, mas dessa vez não vou errar -, filosofou, emendando: “Mas dessa vez eu não vou mandar ninguém para a p*** que o p****”.

O mesmo nível (?) também foi mantido, em momentos como o que comentou sobre a atuação dos defensores do também presidenciável, Jair Bolsonaro: “Vão lá – nas redes sociais – dizer que vai votar no Bolsonaro para a m*** virar lama”.

Nem mesmo o ex e possível futuro aliado, Lula, escapou do linguajar impróprio para menores de idade.

“Quando o Lula começou a fazer m*** eu sai de perto e vaja no que foi que deu”, ironizou, ao comentar o período em que foi ministro em um dos governos do líder petista, antes de pedir para sair.

Ao ser questionados sobre um movimento especializado em triturar sua campanha nas redes sociais, Ciro Gomes não se fez de rogado, e mandou ver: “É o movimento dos bostinhas liberais”.

Por essas outras, talvez, seja mais apropriado, mesmo, ao discurso do presidenciável do PDT, o polissíndeto de Olavo Bilac: ‘Luta ensanguenta, e rola, e tomba, e se espedaça”.

Esse filme o Velho Apache Antenado já assistiu!!!

 

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

ENTREVISTA: CIRO GOMES

PRESIDENCIÁVEL CONVERSA COM JORNALISTAS DE MOSSORÓ

A imagem pode conter: 5 pessoas, multidão

Alguns trechos da entrevista coletiva de Ciro Gomes em Mossoró: Vídeos e voto: Ipad Skarlack

O presidenciável Ciro Gomes (PDT), ministrou palestra em Mossoró, às 20h, desta terça-feira, 5, atendendo convite da UFERSA.

Ele chegou ao Centro de Eventos da UFERSA, acompanhado do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT).

Antes da palestra, Ciro concedeu entrevista a um grupo de jornalistas da TCM, TV Mossoró, da Rádio Difusora e ao blog.

Inicialmente, Ciro Gomes fala sobre inovações:

Ao discorrer sobre o atual cenário econômico do Brasil, o presidenciável do PDT, citou algumas que considera responsáveis pela crise que atinge Estados como o Rio Grande do Norte:


Para Ciro Gomes existe no Brasil, no momento, setores que tentam transformar a disputa presidenciável em uma batalha entre “coixinhas e mortadelas:

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

EXCLUSIVO: CARLOS EDUARDO ALVES DECLARA QUE PODERÁ DISPUTAR O GOVERNO DO RN

PREFEITO DE NATAL ADMITE POSSIBILIDADE DE DEIXAR A PREFEITURA DE NATAL 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

Exclusivo.

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, declara que poderá disputa o Governo do Rio Grande do Norte nas eleições de 2018.

A revelação foi feita em entrevista a este blog, na noite desta terça-feira, 5, em Mossoró.

Carlos Eduardo Alves cumpriu agenda em Mossoró e Caraúbas, onde acompanhou o presidenciável, Ciro Gomes, que ministrou palestras nestes municípios.

A guarde a entrevista do prefeito de Natal.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Ciro Gomes ministra palestra em Mossoró

Pré-candidato é acompanhado do prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e área interna

o pré-candidato a presidente da República, Ciro Gomes, do PDT, ministra palestra em Mossoró.

Na plenária que acontece no Centro de Eventos da UFERSA, Ciro está acompanhado do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

Aguarde entrevista com Ciro Gomes.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

UERN em pauta: bispos convocam reunião com Robinson Faria

Reunião do Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana aconteceu em Mossoró 

Bispos do Estado solicitam reunião com Robinson Faria

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, e o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, estiveram reunidos, nesta terça-feira (5), na Cúria Diocesana, em Mossoró- RN.

O objetivo do encontro dos bispos foi para solicitar uma reunião com o governador Robinson Faria para tratar sobre os atrasos salariais dos Servidores Público Estadual e atual situação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Os três representantes máximos da Igreja esperam agora uma data para audiência com o governador do Estado.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

STAND-UP: LULA DIZ QUE LUGAR DE LADRÃO É NA CADEIA

RESUMO DA OPERETA: TÁ PEDINDO PARA QUE O PRENDAM

Da série parece piada, mas não o é…

Lula, em mais um dos seus discursos para petista ouvir, declarou:

– Lugar de ladrão é na cadeia. 

Resuminho da opereta: Lula está pedindo para que o prendam – eheheheh…

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Ciro Gomes ministra palestra em Mossoró

Presidenciável estará acompanhado do prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves

Resultado de imagem para ciro gomes

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) ministra palestra, nesta terça-feira, 5, às 19h.

A palestra será realizada no auditório da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA).

Ciro Gomes estará acompanhado do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

AGENDA – Antes de Mossoró, Ciro ministrará palestra em Caraúbas, também no auditório da UFERSA.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Rosalba recebe Carlos Eduardo Alves

Prefeito de Natal visita a prefeita de Mossoró 

A sucessão estadual de 2018 passa por Mossoró.

E, a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, terá papel decisivo no próximo pleito.

Uma prova da liderança de Rosalba foi dada nesta manhã, quando ela recebeu, em sua residência, a visita do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

A visita foi anunciada pelo próprio prefeito de Natal, através de suas redes sociais.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Novo decreto do governo do RN prorroga estado de calamidade na saúde

Novo prazo é de 180 dias

O Governo do Rio Grande do Norte prorrogou por mais 180 dias a situação de calamidade no setor hospitalar e nas unidades do serviço de saúde do Estado. O decreto foi publicado na edição desta terça-feira, 5, do Diário Oficial do Estado (DOE).

Segundo o documento, a medida é para “legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

O grave momento financeiro do país refletido no RN e a diminuição de repasses da União também são destacados como pontos principais para a adoção do estado de calamidade na saúde.

“Considerando que persiste o grave momento de crise financeira no País, refletindo-se no Estado do Rio Grande do Norte, mormente no que tange à diminuição de repasses da União, o que se reflete de forma mais grave na saúde pública, em face da migração para o SUS dos cidadãos que antes detinham planos de saúde, aumentando substancialmente a demanda dos serviços públicos, assim como as demandas em saúde decorrentes de processos judiciais”, diz trecho do decreto.

Com o decreto, “fica o Secretário de Estado da Saúde Pública autorizado a requisitar ou contratar, em caráter emergencial, quaisquer serviços e bens disponíveis, públicos ou privados, com vistas ao reestabelecimento da normalidade no atendimento aos serviços de saúde pública”.

Greve da saúde

Vale lembrar que os servidores estaduais da saúde estão em greve desde o último dia 13 de novembro.

Em greve há quase um mês, os servidores da Saúde do Estado pedem que o governador Robinson Faria divulgue pelo menos um calendário de pagamento dos servidores. Além dos atrasos salariais que estão sendo constantes há quase dois anos, os servidores que estão lotados no HRTM pedem ainda melhores condições de trabalho para aquele hospital, que é o maior da região.

A decisão de iniciar uma greve por tempo indeterminado foi tomada em votação durante assembleia ocorrida no último dia 6 deste mês.

Leia íntegra do decreto:

DECRETO Nº 27.567, DE 04 DE DEZEMBRO DE 2017.

Prorroga, por mais 180 (cento e oitenta) dias, o estado de calamidade, no setor hospitalar e nas unidades do serviço de saúde do Estado do Rio Grande do Norte, para o fim de legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 64, V e XXI, da Constituição Estadual,

Considerando que persiste o grave momento de crise financeira no País, refletindo-se no Estado do Rio Grande do Norte, mormente no que tange à diminuição de repasses da União, o que se reflete de forma mais grave na saúde pública, em face da migração para o SUS dos cidadãos que antes detinham planos de saúde, aumentando substancialmente a demanda dos serviços públicos, assim como as demandas em saúde decorrentes de processos judiciais;

Considerando que o prazo concedido pelo Decreto Estadual nº 26.988, de 5 de junho de 2017, não se mostrou hábil à efetivação de todas as ações programadas para a execução de melhorias na saúde pública, que se encontram em tramitação avançada, necessitando de um lapso maior para sua concretização, tais como a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva, a manutenção de serviços de saúde pública nas unidades hospitalares, desfalcados pelo contínuo esvaziamento de pessoal, em razão de aposentadorias e vacâncias, a demora na deflagração de abertura de concurso público, a demora na efetivação de contratação por processo seletivo simplificado, causada por problemas orçamentários, dentre outros;

Considerando que o aporte de custeio da saúde pública, proveniente do suplemento financeiro da Portaria do Ministério da Saúde GM/MS nº 1478/2017, não se configurou suficiente para manutenção de condições de melhoria nas unidades públicas estaduais de saúde;

Considerando a atual dificuldade, face à escassez de recursos econômicos, de manutenção de pagamento em dia da folha de pessoal da Secretaria de Estado da Saúde Pública;

Considerando a obrigatoriedade dos gestores públicos de zelarem pela predominância dos princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade, publicidade e, sobretudo, pela moralidade, eficiência e efetividade, além da necessidade de zelarem pela correta aplicação de recursos públicos;

Considerando que o direito de acesso ao atendimento à saúde é condição indispensável à manutenção da própria vida e da dignidade da pessoa humana,

D E C R E T A:

Art. 1º Fica mantida, por mais 180 (cento e oitenta) dias, a situação de calamidade no setor hospitalar e nas unidades do serviço de saúde do Estado do Rio Grande do Norte, declarada pelo Decreto Estadual nº 26.988, de 5 de junho de 2017.

Parágrafo único. Enquanto perdurar a situação declarada no caput deste artigo, ficam disponíveis para atendimento aos serviços necessários da rede hospitalar todos os bens, serviços e servidores da Administração Pública Direta ou Indireta.

Art. 2º Fica o Secretário de Estado da Saúde Pública autorizado a requisitar ou contratar, em caráter emergencial, quaisquer serviços e bens disponíveis, públicos ou privados, com vistas ao reestabelecimento da normalidade no atendimento aos serviços de saúde pública, conforme dispõe o art. 15, XIII, da Lei Federal nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, e art. 24, IV, da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Art. 3º Fica o Secretário de Estado da Saúde Pública autorizado a editar atos administrativos complementares e necessários à execução deste Decreto.

Art. 4º A vigência deste Decreto será de 180 (cento e oitenta) dias, contados da data de sua publicação.

Art. 5º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal/RN, 04 de dezembro de 2017, 196º da Independência e 129º da República.

ROBINSON FARIA

George Antunes de Oliveira

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+