Restaurante 5ª Avenida emite nota sobre denúncia de poluição ambiental

Empresa de Tião Couto se pronuncia sobre restos de alimentos com identificação de restaurante que teriam sido encontrados em área imprópria

A direção do Restaurante 5ª Avenida, de propriedade do empresário Tião Couto emitiu nota sobre denúncia de que estaria praticando poluição ambiental através de restos de alimentos.

Confira a nota:

NOTA  DE ESCLARECIMENTO

A respeito de notícia sobre lixo irregular em Mossoró, o Restaurante 5ª Avenida tem a esclarecer que:

O Restaurante faz coleta diferenciada de restos de alimentos, papéis, plásticos, etc. Sendo que os restos de alimentos são acondicionados em tambores próprios e levados diariamente por um parceiro que os utiliza para uma criação de porcos fora de Mossoró.

É estranho que a Prefeitura tenha encontrado num  único lixo  papéis e restos de comida, uma vez que são coletados em depósitos diferentes e levados para lugares diferentes.

Mais estranho ainda é que o restaurante sequer tenha sido notificado até agora, ou seja, houve uma pressa em noticiar antes de notificar, numa clara tentativa de fazer o barulho, sem se preocupar em dar direito à defesa.

O Restaurante 5ªAvenida não é de propriedade de Tião Couto, e sim de uma filha dele.

Não é a primeira vez que Tião Couto é vítima desse tipo de “armação”, tendo sido um recurso utilizado pelos ativistas políticos que hoje ocupam a Prefeitura de Mossoró na campanha eleitoral passada.

Desta forma, o 5ªAvenida aguarda receber a notificação da Prefeitura para defender-se adequadamente e provar que não é o responsável por qualquer lixo deixado de forma irregular na cidade.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Premiado como parlamentar do ano, Rogério Marinho diz que país não pode sofrer “retrocesso” em 2018

Prêmio é da Central Brasileira do Setor de Serviços

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB) recebeu nesta segunda-feira (04) o prêmio de destaque parlamentar do ano, concedido pela Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse). A solenidade ocorreu em São Paulo. Na oportunidade, também foram homenageados o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), eleito personalidade política do ano, e a senadora Ana Amélia (PP).

Em seu discurso, Rogério Marinho agradeceu o reconhecimento e enfatizou que o trabalho realizado a favor da modernização das leis trabalhistas, projeto do qual foi relator na Câmara, foi “coletivo”. “Tivemos a tarefa de dividir a responsabilidade da relatoria com todo o parlamento, foram mais 1,4 mil emendas, 17 audiências públicas, vários Estados percorridos, um verdadeiro acúmulo extraordinário da vontade de toda a economia brasileira”, disse.

Rogério aproveitou o momento para conclamar os empreendedores do país a “empregar, ter confiança no Brasil e ajudar na retomada que o país precisa”. Conforme o parlamentar, “não basta apenas ter o novo marco regulatório das leis trabalhistas, é muito importante a adesão de toda a classe econômica. Esse projeto é para o Brasil, não retira direitos e garante a segurança jurídica. Precisamos fazer a nossa parte para que o país volte a crescer e não sofra com retrocessos nas eleições de 2018”.

O deputado lembrou que o Brasil passou por um forte atraso nos últimos anos, mas que o país está voltando aos “trilhos” do desenvolvimento. “Aqui está um dos setores mais importantes da nossa economia, que começa a ter visibilidade que merece ter, que emprega de forma intensiva e contribui fortemente para a nossa economia”, disse.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Natalis é reconhecido como Patrimônio Cultural de Mossoró

Espetáculo é produzido pelo Colégio Diocesano Santa Lucia 

 

O espetáculo Natalis, apresentado pelo Colégio Diocesano por meio do Grupo Diocecena e o Coral Santa Luzia, teve reconhecimento na Câmara de Vereadores de Mossoró como Patrimônio Cultural da cidade, conforme Art. 179 da Lei Orgânica Municipal. O Projeto de Lei, votado e aprovado no dia 22 de novembro, é da presidente do Legislativo, Izabel Montenegro.

A proposta sancionada por unanimidade reconhece que o Natalis é um “evento presente no imaginário popular dos cidadãos de Mossoró e resgata anualmente nossas raízes históricas, pautadas nas expressões culturais de religiosidade católica”, descreve a pauta, que garante ainda “apoio e a manutenção do evento, que a cada ano reafirma a fé cristã, trazendo fiéis de todos os cantos do estado”.

“O Natalis já era considerado pela população como parte do calendário cultural de Mossoró e agora recebemos com muita alegria esse reconhecimento da Câmara Municipal. Agradecemos à vereadora Izabel Montenegro e aos demais colegas da Casa. Estamos muito felizes: Colégio Diocesano, Diocecena, Coral Santa Luzia, e com certeza, todos os admiradores desse espetáculo, que nos mostra de forma tão encantadora a história do nascimento de Jesus Cristo”, comemora o diretor do Colégio Diocesano, Pe. Charles Lamartine.

Desde 2015, o Natalis é encenado no adro da Catedral de Mossoró, sob a direção da coreógrafa Roberta Schumara. O espetáculo conta a história do nascimento de Jesus através da música, dança e teatro, com Diocecena, Coral Santa Luzia, Shalom e atores convidados. Este ano, em sua terceira edição, teve a paz como mensagem principal, encantando o público que acompanhou as quatro noites de apresentação (23 a 26 de novembro).

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Alunos da Escola de Artes apresentam exposição no Memorial da Resistência

Professores Carlos Careca e Heberth Menezes comandam exposição de alunos

Os alunos da turma de Artes Visuais da Escola de Artes apresentaram neste domingo, na sala Joseph Boulier, no Memorial da Resistência, os trabalhos desenvolvidos durante o ano letivo na Escola. Foram expostos cerca de 60 trabalhos dos alunos dos professores Carlos Careca e Heberth Menezes.

As telas foram expostas por crianças com idade entre 6 e 13 anos e segundo o professor Hebert Menezes os alunos aprenderam várias técnicas de pintura a partir de atividades lúdicas. “Nós nos baseamos na ideia de que ninguém precisa de um dom para pintar, a partir de várias técnicas e atividades lúdicas conseguimos fazer com que essas crianças desenvolvam esse trabalho e a resposta foi muito positiva”, disse o professor.

Selma Catarina é tia de uma das alunas e parabenizou o trabalho realizado pela Artes. “Esse trabalho da Escola de Artes com as crianças e jovens é muito importante para a cidade. É muito bom ver que a gestão se preocupa com a cultura da cidade. Tenho uma filha que faz aula de violão e e minha sobrinha nas artes visuais, estou muito satisfeita”, disse ela.

Mariane Cristina, de 8 anos, é uma das alunas e disse que adorou o resultado do seu trabalho. “Eu pintei esse quadro junto com uma colega e meu professor também me ajudou. Eu adorei, ficou muito legal”, disse ela.

A exposição está aberta a visitação até o dia 20 de dezembro na sala Joseph Boulier no Memorial da Resistência.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Gestão de Alan bate meta e cumpre 26% das promessas de campanha em menos de um ano em Apodi

Balanço é apresentado pela assessoria 

A gestão Apodi Cidade de Todos, que governa o município de Apodi desde o início desse ano, bateu sua meta de execução do plano de governo para 2017 antes mesmo do ano acabar. A novidade foi anunciada pelo prefeito Alan Silveira, nesta segunda-feira (04), através de suas redes sociais.

Um levantamento feito por cada secretaria apontou que já foram cumpridas 26,5% de todas as promessas de campanha entregues ao Tribunal Regional Eleitoral durante registro da candidatura, em agosto do ano passado.

“Em reunião de avaliação, durante a última semana, chegamos à conclusão de que já cumprimos a meta de 2017, que era de entregar 25% das ações do nosso plano. Atingimos 26,5% ao final de 11 meses e já temos muito trabalho para mostrar ao nosso povo”, destacou Alan.

Dentre as promessas cumpridas se destacam a De Olho no Crime, que implantou um amplo sistema de monitoramento eletrônico das principais vias e equipamentos públicos, implantação da Escola Jovem de Música, aumento da equipe através da contratação de médicos especialistas, enfermeiros e auxiliares de enfermagem para ampliar a capacidade de atendimento da rede de saúde do município, e a criação do programa do Pinto Caipira, executando a proposta Voar para o Futuro.

Conforme o prefeito Alan, a expectativa é que no próximo ano a gestão possa entregar muito mais conquistas à população, uma vez que várias obras e serviços já estão em andamento e a casa estará organizada, o que facilitará o trabalho de toda a equipe.

“Em 2018, com a casa organizada, teremos muito mais conquistas para comemorar. À todo o povo de Apodi, muito obrigado pela confiança. Aos que fazem a Prefeitura Municipal de Apodi, muito obrigado e parabéns! Somos resultado de um trabalho eficiente e eficaz!”, concluiu o gestor.

O plano de governo do prefeito Alan Silveira e da vice-prefeita Hortência Regalado é composto por 68 propostas, das quais 18 já foram executadas. A ideia é zerá-lo até o final do mandato, em dezembro de 2020, cumprindo o que foi prometido ao povo durante a campanha.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Solidariedade Mulher doa cerca de 160 lenços à Liga Mossoroense

Entrega de material foi feita nesta segunda-feira

Na manhã de hoje, 04, integrantes do partido Solidariedade conheceram os hospitais da Liga Mossoroense, unidades I e II. A visita se deu em virtude de uma campanha que o “Solidariedade Mulher” desenvolveu durante o mês de outubro que arrecadou mais de 1.600 lenços em todo o RN. Para a Liga Mossoroense, foram doados 160 lenços.

O Lenço Solidário é uma campanha de arrecadação de lenços para serem doados as mulheres que perderam os cabelos na luta contra o câncer. Em 2016, primeiro ano da campanha, o Solidariedade Mulher conseguiu a doação de quase 300 lenços através de postos de coletas e doações individuais.

“Sabemos que a perda dos cabelos é um dos efeitos colaterais entre tantos que as mulheres enfrentam em um tratamento quimioterápico, e afeta muito a auto estima feminina. Independente do grau de importância que é dado à aparência, sentir-se bela importa muito na qualidade de vida e recuperação das pacientes”, destaca Luciana Bezerra, membro do Solidariedade Mulher.

A campanha se deu durante todo o mês do Outubro Rosa, mês de combate e conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce dos câncer de mama e útero.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Saúde de Areia Branca lança programação do Dezembro Vermelho

Objetivo de campanha é chamar a atenção da população 

A Prefeitura de Areia Branca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, abraça a Campanha “Dezembro Vermelho” com o objetivo de chamar a atenção da população e conscientizar para a importância de prevenir e combater o Vírus HIV.
Em virtude da campanha, serão realizadas blitzen em pontos estratégicos da cidade nos dias 09/12 (entrada de Irene), 17/12 (Cais) e dia 23/12 (entrada da Praia de Upanema), com entrega de material educativo, preservativos masculino e feminino e orientações sobre infecções sexualmente transmissíveis.
As unidades de saúde vão intensificar a realização dos testes rápidos de HIV, sífilis, hepatite B e hepatite C. No dia 12/12 serão realizados os testes rápidos em todos os postos de saúde da zona urbana (Celso Dantas, Ana Paulino, Maria Cícera, Jose Bezerra de Menezes – Pedrinhas e Centro de Saúde José Nogueira de Melo).
No dia 13/12 a ação será realizada na zona Rural, nas Unidades Básicas de Saúde Antônio Santana Neto – Serra Vermelha, Tereza Francisca de Souza – Redonda, Raimundo Fernandes – Ponta do Mel e no dia 14/12 na UBS Francisco Fernandes da Costa – São Cristóvão. 
Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Cidade do Sol descarta abandonar serviço em Mossoró

Empresa emite nova 

A empresa Cidade do Sol que opera do sistema de transportes coletivos em Mossoró, descarta projeto de abandonar o serviço. Confira a nota:

ESCLARECIMENTO PÚBLICO

 

Prestigiados meios de comunicação da cidade de Mossoró divulgaram notícias recentes sobre umasuposta paralisação dos serviços locais de transporte coletivo urbano de passageiros, hoje executados pela empresa Cidade do Sol.

Diante disso, a empresa vem prestar esclarecimentos, principalmente aos usuários do sistema de transporte por ônibus e, também, às autoridades locais e ao povo mossoroense em geral.

Deixa claro, de início, que não está encerrando os seus serviços no Município de Mossoró e não tem a intenção de interrompê-los.

No entanto, há situações urgentes que, se não forem imediatamente resolvidas pela Administração Pública, diretamente ou com a possível e intervenção do Ministério Público, tornarão precária ou impossível a operação do transporte coletivo na cidade, a curto prazo.

Como é do conhecimento geral, antes, aconteceu a quebra financeira da empresa VIAÇÃO SIDERAL e o abandono da empesa CIDADE DO SOL (com a administração anterior) duas concessionárias responsáveis pelo transporte de pessoas em Mossoró, isto no ano de 2015.

A Prefeitura foi, então, obrigada a contratar uma empresa em regime emergencial, sem licitação, para garantir que a condução das pessoas, por ônibus, tivesse continuidade. A nova empresa, OCIMAR TRANSPORTES, também abandonou o serviço, pois os itinerários eram deficitários e sofriam forte e desleal concorrência dos táxis-lotação, moto táxis, táxis de outros municípios e até de veículos particulares com placas cinzas, usados clandestinamente para o deslocamento de pessoas – sem o controle e fiscalização do Poder Público.

Mesmo conhecendo esses antecedentes, a empresa requerente participou da concorrência pública dos transportes realizada pelo Município, foi a vencedora e assinou contrato de concessão com a Prefeitura, em 24 de fevereiro de 2016, com duração de 10 anos, renovável pelo mesmo período.

Já no início da operação, a CIDADE DO SOL verificou que a demanda estimada de passageiros, prevista no edital, era muitas vezes menor que as previsões oficiais. Isto por causa da errada estimativa da quantidade de usuários/dia, da concorrência desenfreada, predatória e desleal do transporte clandestino e do péssimo estado da malha viária (ruas, avenidas e outros locais de trânsito de carros e ônibus) e sua má conservação, principalmente nos bairros, alguns deles inacessíveis.

Não existe política de prevenção ou repressão aos meios individuais (e ilegais) de transporte, e não existe política de privilegiar o transporte coletivo sobre o individual, como exige a Lei Nacional de Mobilidade Urbana (Lei Federal nº 12.587/2012, artigo 6º, inciso II).

A quantidade de moto táxis cresceu muito, e muito, sem a fiscalização e repressão da Prefeitura. Eles e os demais veículos clandestinos concorrem deslealmente com o sistema coletivo e regular de condução de pessoas. Roubam-lhe passageiros e receitas, tornando inviável a amortização dos investimentos exigidos da CIDADE DO SOL e retirando-lhe recursos (recebimento de tarifas) minimamente suficientes para a melhor prestação dos serviços (com maior quantidade de ônibus, veículos mais novos e bem equipados). Tudo isso em prejuízo, principalmente, da população usuária, apesar de a Constituição Federal e a lei considerarem os serviços públicos de transporte como essenciais (CF, artigo 30, inciso V e Lei Federal nº 12.587/2012, artigo 12, inciso II e artigo 14, inciso X, da Lei Orgânica).

De outro lado, a tarifa dos ônibus não teve reajuste no mês de junho/2017, como exige a lei e prevê o contrato de concessão. Mesmo os reajustes anteriores sempre foram em valores muito abaixo do necessário para, pelo menos, cobrir os custos da operação dos serviços. Todas as linhas de transporte coletivo em Mossoró dão prejuízo, e, na verdade, a empresa está “no vermelho” há muito tempo. De outro lado, 42% (quarenta e dois por cento) dos passageiros de ônibus têm direito à gratuidade, um dos maiores, senão o maior índice do País, sem que a Prefeitura arque com os subsídios desses favores nem os repasse para o preço das passagens dos usuários pagantes.

Se, de fato, desistisse de operar o sistema coletivo de condução de pessoas – o que, no momento, não é verdade -, seria a quarta empresa a fazê-lo em curtíssimo tempo.

Ou a Prefeitura de Mossoró dá a necessária importância ao transporte coletivo, como é obrigada pela lei, ou nenhuma empresa, repita-se, nenhuma empresa conseguirá executá-los no Município, em prejuízo do interesse coletivo, que está muito acima de qualquer outro objetivo.

Finalmente, é importante que o povo de Mossoró conheça seus direitos para que possa exercê-los. A isso se chama de cidadania.

São direitos fundamentais da população os de receberem serviços de transporte regulares, contínuos, eficientes, seguros, atuais, marcados pela generalidade, cortesia na sua prestação e tarifas módicas (conquanto fixadas em valor suficiente para assegurar o equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão).

Tais prerrogativas são ditadas por leis que deveriam ser obrigatoriamente cumpridas pelo Poder Público, em especial, o artigo 30, inciso V, da Constituição Federal; o artigo 14, inciso X da Lei Orgânica do Município e os artigos 6º, §1º e 7ª, caput e inciso I da Lei Federal nº 8.987/95; o artigo 14, inciso I, da Lei Federal nº 12.587/2012 e o artigo 22 da Lei Federal 8.078/1990 – Código de Defesa do Consumidor.

Portanto, a imprensa local, muito respeitada e sempre atenta às suas responsabilidades sociais e também os ilustres vereadores, legítimos e honrados representantes do povo, devem assumir a postura de cobrar das autoridades municipais atenção e cuidados na gestão do transporte coletivo e denunciarem os abusos do transporte clandestino, que compromete a higiene, a segurança, a integridade física e a vida (bem maior!) das pessoas. E observa, ainda, que a clandestinidade e a concorrência predatória são descontroladas, desleais e destroem os serviços de condução das pessoas por ônibus em Mossoró.

A CIDADE DO SOL, portanto, solicita e aguarda providências urgentes e imediatas da Administração Pública e da respeitável Câmara Municipal, quem sabe, até, dos dignos representantes do Ministério Público, para que lhe sejam garantidas condições mínimas e razoáveis para prosseguir na execução do contrato de concessão.

 

CIDADE DO SOL TRANSPORTES

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

CODERN emite notra

Esclarecimento sobre interdição do Terminal Salineiro de Areia Branca

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) está envidando todos os esforços no objetivo de ver solucionadas todas as pendências listadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego relacionadas ao Terminal Salineiro de Areia Branca, esclarecendo que não envolvem aspectos estruturais, dizem respeito em sua maior parte à questões documentais, que já estavam em pleno encaminhamento de solução e estão em fase conclusiva.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

RESTAURANTE DE TIÃO COUTO É NOTIFICADO

ESTABELECIMENTO DO EMPRESÁRIO É FLAGRADO EM PRÁTICA DE POLUIÇÃO

A Prefeitura de Mossoró através da Secretaria Executiva de Serviços Urbanos inicia hoje, 04, um trabalho de fiscalização dos montantes de lixo encontrados em pontos da cidade, onde a limpeza urbana atua com frequência. O trabalho tem o objetivo de identificar os infratores, através de provas encontradas no próprio lixo.

O secretário executivo de Serviços Urbanos, Cid Batista, explica que os fiscais peritos analisam o lixo para encontrar os possíveis infratores. “No próprio lixo sempre tem correspondências, comandas, papéis que identificam as pessoas. A partir das provas, vamos até o infrator e acionamos a Secretaria Executiva do Meio Ambiente, para que sejam feitos os procedimentos administrativos, como multas e notificações”, destaca.

Segundo ele, o primeiro ponto escolhido foi a Avenida Centenária, no Bairro Aeroporto, por ser o local mais crítico. “Chegando aqui já identificamos materiais de empresas, lanchonetes e restaurantes. A Avenida Centenária, só este ano já recebeu o serviço de limpeza geral oito vezes”, afirma Cid Batista.

DSC_0141

Desde o início do ano, a Secretaria Executiva de Serviços Urbanos já erradicou cerca de 78 bocas de lixo em todo o município, nos mais diversos bairros. “Costa e Silva, Abolições, Santa Delmira, Redenção, Planalto, Belo Horizonte, Avenida Rio Branco, Quixabeirinha, Alto da Conceição. Estamos trabalhando no sentido de resolver o problema do lixo na cidade, mas para isso, contamos também com a conscientização da população”, continua.

DSC_0137

A dona de casa Margarida de Lima, que mora ao lado do local onde a fiscalização está sendo feita, destaca que a coleta de lixo residencial tem passado normalmente no bairro. “Quem coloca lixo aqui não é quem mora perto, vem de longe. São carros de restaurante, lanchonetes, que vêm à noite e despejam o lixo. De vez em quando os carros da Prefeitura vêm e limpam tudo, mas colocam novamente”, afirma.

DSC_0135

Segundo ela, o prejuízo fica para quem mora perto. “Quando a gente vê e reclama, o povo acha ruim, mas é a casa da gente que fica cheia de mosca, é a gente que sente o mau cheiro. Tá certo sim multar quem bota lixo nas ruas”, diz.

Cid Batista explica ainda que para não sujar a cidade, nem passar pelo serviço da fiscalização, a pessoa pode contratar o serviço de uma das empresas de recolhimento de lixo, que possuem o papa-entulho, que são autorizados a fazer o serviço. “Qualquer dúvida a população pode ligar para o 3315-5000, que lá nós temos o contato de todas as empresas que atuam em Mossoró neste sentido”.

O Restaurante Quinta Avenida do empresário Sebastião Couto é dos empreendimentos notificados.

Aguarde mais detalhes.

DSC_0158

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+