Piloto suspeito de envolvimento na emboscada que matou chefes do tráfico é preso em Caldas Novas, GO

Emboscada para matar Gegê e Paca foi registrada por nove câmeras de segurança 

Felipe Ramos Morais, de 31 anos, preso em Caldas Novas Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil de Goiás prendeu nesta segunda-feira (14) o piloto Felipe Ramos Morais, de 31 anos, suspeita do envolvimento na emboscada que levou à morte Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, Fabiano Alves de Souza, o Paca, considerados dois chefes de uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do país. Os crimes aconteceram em fevereiro, no Ceará.

O homem foi localizado em um condomínio de luxo em Caldas Novas. A corporação contou que, na verdade procurava um piloto de Anápolis que estava desaparecido e era suspeito de trazer drogas do Paraguai para Goiás. No entanto, Felipe foi encontrado no lugar dele, usando um documento falso.

À Polícia Civil, o preso teria dito que usava o documento falso por ter feito serviços para organizações criminosas e ter medo de ser encontrado por esses grupos. O homem tem um mandado de prisão em aberto no Ceará, no entanto, a corporação informou à TV Anhanguera que o processo corre em sigilo e não pode informar por qual crime ele é procurado.

Ainda segundo apurou a TV Anhanguera, o preso deve ser recambiado para o Ceará por causa do mandado de prisão em aberto e deve responder, em Goiás, pelo crime de uso de uso de documento falso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =