Prefeitura de Mossoró realiza Workshop sobre Saúde Mental

Evento abre a programação do Janeiro Branco

Nessa sexta-feira, 10, a Secretaria Municipal de Saúde realiza Workshop sobre Saúde Mental, abrindo a programação do Janeiro Branco. O evento acontece das 8h às 12h, no Auditório do Centro Administrativo Prefeito Alcides Belo.

De acordo com a psicóloga Kalyana Fernandes, coordenadora da Saúde Mental do Município, a capacitação é direcionada para todos os profissionais que trabalham na atenção básica. “E por que trabalhar a Saúde Mental na Atenção Básica? O Janeiro Branco é voltado para a prevenção. Partindo do principio que janeiro é um mês de muitas expectativas para o ano, é um mês que as pessoas programam muitas coisas, e é um mês que a gente pode direcionar uma atenção maior a gente, então se trabalha muito a questão do estresse, da depressão, ansiedade, não no sentido do tratamento, mas voltado à prevenção e promoção, então a questão da escuta, do trabalho que a UBS pode fazer, no sentido de orientação”, explica.

A programação conta com palestras da psicóloga, Symone Bento, no Núcleo de Apoio à Saúde Familiar (NASF), abordando sobre as diversas ações de Saúde Mental; da enfermeira de Açu, Kisia Melo, falando sobre como a enfermagem pode trabalhar a saúde mental na Atenção Básica; a Assistente Social, Fábia Queiroz; e o enfermeiro, Francisco Benevides, coordenador de UBS em Mossoró, que vai falar de experiências que ele já teve e estratégias que já utilizou na UBS dele e outras UBS.

“A atenção básica é a porta de entrada da rede, como a atenção básica trabalha muito esse processo de promoção em prevenção, o foco do Janeiro Branco vai ser voltado para a atenção básica. A Capacitação vai ser aberta a todos os profissionais que queiram participar, e acontece na sexta-feira. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) vão desenvolver ações ao longo do mês. O CAPS II Antônio Herculano, vai realizar uma programação direcionada para seus profissionais sobre práticas integrativas e massoterapia, com o olhar, cuidando de quem cuida. De 20 a 24, o CAPS Infanto-Juvenil (CAPSi),  vai desenvolver diversas ações, direcionadas tanto para familiares, como para pacientes e profissionais. Os demais equipamentos sociais também estão se organizando com os profissionais para realizar outras ações”, comenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =