Bolsonaro lava as mãos sobre disputas entre aliados nos estados

Presidente da República já avisou que não vai interferir nas brigas locais de seus principais apoiadores pelo governo ou pelo Senado

Bolsonaro lava as mãos sobre disputas entre aliados nos estados

Jair Bolsonaro (foto) não pretende interferir nos conflitos políticos entre seus aliados que vão disputar os mesmos cargos nas eleições de 2022.

O principal exemplo está na briga pelo Senado no Rio Grande do Norte, encabeçada pelos ministros da Comunicação, Fabio Faria (PSD), e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PL).

Os dois travam uma espécie de “guerra fria” de bastidores desde o início do segundo semestre do ano passado, em busca das bênçãos de Bolsonaro. O presidente da República disse a ambos que eles precisam resolver, entre si, esse tipo de conflito.

O mesmo recado foi dado a ministro de Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni (DEM), e ao senador Luís Carlos Heinze (PP), que vão disputar o governo do Rio Grande do Sul.

Outros auxiliares de Bolsonaro que devem brigar pelo mesmo cargo são os ministros da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL), e da Justiça, Anderson Torres (PSL), que devem disputar o Senado pelo Distrito Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − dois =