Fim de rebelião

Agentes fazem revista no presídio de Alcaçuz

Depois de três dias de rebelião, a situação no presídio de Alcaçuz está controlada. Na manhã desta quinta-feira (19), os agentes penitenciários e policiais militares entraram na unidade para a revista e recolhimento de material destruído em três pavilhões da unidade, enquanto os presos seguem agrupados no pátio interno.

A diretora da penitenciária, Dinorá Simas, explicou que ainda não há a expectativa sobre quando vai terminar a rveista e os presos poderão retornar aos pavilhões. “Há muita metralha e material ilegal, como telefones e armas artesanais. Vamos retirar tudo de lá”, explicou Dinorá Simas.
A rebelião no presísio e nas demais unidades do Rio Grande do Norte terminou após conversa dos presos com uma comissão liderada pelo juiz Henrique Baltazar, que recebeu a garantia do fim de ataques a ônibus e de motins em outras unidades.
“Eles não afirmaram que a ordem para os ataques aos ônibus e as rebeliões nas outras unidades partiu de lá (de Alcaçuz), mas não há o que se questionar”, disse.

As principais reivindicações dos apenados foram transformar a revista íntima em procedimento menos vexatório; rever os procedimentos de alimentação externa; e analisar processos para dar acesso à progressão de pena. “Todas coisas razoáveis. Não houve nenhuma exigência que não pudesse ser atendida”, disse Henrique Baltazar.

 

Email this to someoneShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Pin on Pinterest0Share on Google+0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

19 − 11 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>