Ex-integrante da ‘quadrilha de Valdetário Carneiro’ é preso em Mossoró, diz Polícia Civil

Pedro Rocha Filho, de 63 anos, foi preso nesta quarta-feira (15)

Pedro Rocha Filho, de 63 anos, foi preso nesta quarta-feira (15) por policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró no bairro Redenção, no Oeste potiguar. Segundo a Polícia Civil, ele é um ex-integrante da quadrilha de Valdetário Carneiro.

Contra ele havia um mandado de prisão de 2020 decorrente de sentença condenatória pela prática dos crimes de roubo e associação criminosa.

“Recebemos informações durante essa semana que ele estava foragido em uma casa na cidade de Mossoró. A Delegacia de Narcóticos fez o levantamento do local e, nesta quarta, fomos lá e efetuamos a prisão. Ele não ofereceu resistência e foi conduzido à delegacia”, explica o delegado Alex Wagner.

Pedro Rocha Filho é conhecido por integrar a extinta quadrilha de Valdetário Carneiro – considerado pela polícia como o mais perigoso assaltante do Rio Grande do Norte nos anos de 1990 e início dos anos 2000 e morto em confronto com a PM em dezembro de 2003 no município de Lucrécia, no Oeste potiguar.

A quadrilha ganhou notoriedade pelos inúmeros assaltos a bancos realizados em vários estados do Nordeste.

O condenado foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Fonte: G1RN

Investigada na CPI da Covid, Prevent Senior ocultou mortes em estudo sobre cloroquina apoiado por Bolsonaro

A pesquisa foi apoiada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro

O plano de saúde Prevent Senior ocultou mortes de pacientes que participaram de um estudo realizado para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, para tratar a Covid-19, aponta um dossiê ao qual a GloboNews teve acesso.

A pesquisa foi apoiada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e é usada pelos defensores da cloroquina para justificar a prescrição do medicamento.

A CPI da Covid recebeu um dossiê com uma série de denúncias de irregularidades, elaborado por médicos e ex-médicos da Prevent. O documento informa que a disseminação da cloroquina e outras medicações foi resultado de um acordo entre o governo Bolsonaro e a Prevent. Segundo o dossiê, o estudo foi um desdobramento do acordo.

A CPI ouviria nesta quinta-feira depoimento do diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Júnior, mas ele informou que não vai comparecer.

LEIA TAMBÉM

O vídeo abaixo, de abril deste ano, mostra denúncias de irregularidades feitas por ex-médicos da Prevent Senior. Eles contaram ter sido obrigados a trabalhar mesmo infectados com Covid-19 e a testar “kit Covid” em “cobaias humanas”.

Presidente da Petrobras tenta explicar preço dos combustíveis na Câmara

Joaquim Luna e Silva participa nesta manhã de audiência no plenário, após requerimento apresentado pelo deputado Danilo Forte

Presidente da Petrobras tenta explicar preço dos combustíveis na Câmara

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, participa na manhã desta terça-feira (14) de uma audiência no plenário da Câmara.

A pauta principal é o preço dos combustíveis.

Silva e Luna foi parar na Câmara após um requerimento apresentado pelo deputado Danilo Forte, do PSDB do Ceará.

Ontem, como noticiamos, Arthur Lira anunciou a audiência assim:

“Tudo caro: gasolina, diesel, gás de cozinha. O que a Petrobras tem a ver com isso? Amanhã, a partir das 9h, o plenário vira Comissão Geral para questionar o peso dos preços da empresa no bolso de todos nós. A Petrobras deve ser lembrada: os brasileiros são seus acionistas.”

Governadora determina investigação sobre agressões a homem que teve pés e mão amarrados no RN e diz que vítima é quilombola; VÍDEO

O posicionamento ocorreu após a repercussão do caso

 

POR G1 RN

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), usou as redes sociais para dizer que determinou ao secretário de segurança e à delegada-geral da Polícia Civil, uma investigação “imediata e rigorosa” sobre as agressões sofridas por um homem no município de Portalegre, no Oeste potiguar.

O posicionamento ocorreu após a repercussão do caso, nesta segunda-feira (13). Na publicação, Fátima ainda afirmou que o homem agredido é quilombola.

A governadora também afirmou que o governo “não será conivente e não compactuará com manifestações eivadas de discriminação, intolerância, ódio e abusos de quaisquer naturezas”.

As agressões aconteceram no último sábado (11) e foram registrado por um vídeo gravado por testemunhas. As imagens mostram a vítima amarrada pelos pés e mãos e sendo chutada por um homem, que seria um empresário da região.

UFRN confirma presença da variante delta do coronavírus em Mossoró

As quatro amostras que deram positivo para a variante foram coletadas entre os dias 27 e 30 de agosto

Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), coronavírus — Foto: Anastácia Vaz

O Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou nesta segunda-feira (13) que identificou a presença da variante delta do novo coronavírus em Mossoró, segunda maior cidade do estado. As quatro amostras que deram positivo para a variante foram coletadas entre os dias 27 e 30 de agosto.

A diretora do IMT-UFRN, Selma Jerônimo, alerta para o indicativo de que a variante está circulando pelo estado, tendo em vista que já haviam sido comprovados casos em Natal.

Foram coletadas oito amostras em Mossoró e quatro delas confirmaram a presença da variante delta. O resultado final do sequenciamento foi realizado no domingo (12).

“A confirmação da delta em Mossoró demonstra a capacidade de transmissão da variante”, conta Selma Jerônimo, considerando que a identificação de novas variantes é frequente, em virtude da fácil mutação do RNA do vírus.

Com isso, a cientista reforça que é preciso manter os cuidados na prevenção, como o uso de máscara, distanciamento social e a higiene das mãos, bem como cumprir com o esquema de vacinação contra a Covid-19.

Polícia desativa laboratório clandestino usado para refino de drogas em Mossoró

.O local também é apontado como esconderijo de um homem foragido da Justiça

Força-Tarefa desativa laboratório clandestino utilizado para refino de drogas em Mossoró — Foto: Cedida

Policiais integrantes da Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado desativaram na tarde desta sexta-feira (10), no bairro Presidente Costa e Silva, em Mossoró, um laboratório clandestino utilizado para refino e fracionamento de drogas. O local também é apontado como esconderijo de um homem foragido da Justiça que responde pela acusação de estupro de vulnerável perante a 3ª Vara da Comarca de Pau dos Ferros. O suspeito não foi localizado.

oram encontrados diversos objetos que caracterizam a manipulação e refino de droga, como balança de precisão, seringas, substâncias químicas e até uma prensa profissional para embalar o produto ilícito. Os policiais também apreenderam substâncias que se assemelham a entorpecentes, que serão pesadas e submetidas a exame pericial a fim de determinar a sua identificação.

A Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado (FTSP-Mossoró) é coordenada pela Polícia Federal e composta também por policiais civis, policiais militares, policiais penais estaduais e policiais penais federais, atuando em colaboração com a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI).

Fonte: G1 RN

Tornado na Itália deixa duas pessoas mortas e outras 9 feridas

Primeiras notícias indicam 9 feridos

Duas pessoas morreram após a passagem de um tornado na pequena ilha italiana de Pantelária, entre a Sicília e a costa da Tunísia, na sexta-feira (10). Outras nove pessoas ficaram feridas, informou a defesa civil italiana.

O tornado provocou o capotamento de seis veículos e outro veículo que caiu amassado no meio de um campo, de acordo com a imprensa italiana.

Casa danificada por tornado na ilha de Pantelária, na Itália — Foto: Reuters/ Italian Civil Protection Agency

Casa danificada por tornado na ilha de Pantelária, na Itália — Foto: Reuters/ Italian Civil Protection Agency

Um bombeiro, que não estava em serviço, está entre os mortos, segundo a France Presse.

“Foi um espetáculo apocalíptico”, afirmou um motorista de ambulância que estava no local à agência italiana ANSA.

Pantelária, conhecida como a “pérola negra do Mediterrâneo”, destaca-se por suas falésias de pedra vulcânica e suas fontes de águas termais. Além dela, as fortes rajadas de vento também causaram danos à costa de outra ilha muito turística que se localiza entre o norte de África e a Sicília.

Em conversa com Moraes, Bolsonaro diz que fala contra ministro foi ‘no calor do momento’

O surpreendente diálogo do mandatário com o ministro do Supremo, contra quem disparou diversos ataques, foi rápido e cordial

POR NATUZA NERY

G1

Durante o encontro entre Michel Temer e o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (9), o ex-presidente sugeriu uma ligação para Alexandre de Moraes. Bolsonaro topou no ato.

Testemunhas da conversa disseram ao blog que o surpreendente diálogo do mandatário com o ministro do Supremo, contra quem disparou diversos ataques, foi rápido e cordial.

Os detalhes desta conversa e os bastidores desta semana conturbada você acompanha no programa Papo de Política desta quinta-feira (9), às 23:30, na Globonews.

MICHEL TEMER FEZ O QUE SILAS MALAFAIA E OUTROS PASTORES DEVERIAM TER FEITO

BOLSONARO SE DESMORALIZA E DESMORALIZA OS LÍDERES EVANGÉLICOS QUE VINHAM PREGANDO GUERRA CONTRA O STF

POR CARLOS SKARLACK

Houve um evangelista, renomado, nos Estados Unidos, o saudoso Billy Grahan, que foi conselheiro de vários presidentes americanos. Democratas e Republicanos.

Todavia, não se têm história de que ele aconselhava que os presidentes que o ouviam, vivessem em guerra pública contra alvos escolhidos previamente.

A propósito, depois de atacar de forma virulenta o STF, em atos realizados no dia 7, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, hoje, assina uma nota em que escreve, que não disse o que disse contra o STF, e, em especial contra o ministro Alexandre de Moraes.

E, a imprensa nacional revela que a nota teria sido assinada por Bolsonaro, depois de telefonar para o ministro, se desculpando.

Ao declarar, em público, e mais de uma vez, no dia 7, impropérios contra o STF, e hoje, declarar que não declarou o que declarou, Bolsonaro não se desmoraliza sozinho.

Sim, Bolsonaro desmoraliza, igualmnte, Silas Malafaia e vários outros líderes evangélicos que a exemplo do presidente da República vinham destilando impropérios contra Alexandre de Moraes e contra o STF.

Que os líderes de algumas igrejas evangélicas, ao menos, aprendam essa lidação.

O verdadeiro amortecedor da República

Temer não é um anjo, diria Joesley Batista. Mas tem sensibilidade para reconhecer que certos limites institucionais não podem ser rompidos, sob o risco de implodir o próprio sistema que lhe serve

POR CLÁUDIO DANTAS

O ANTAGONISTA

Ao tomar posse, Ciro Nogueira disse que teria o papel de amortecedor entre os Poderes. Deve ser daqueles recondicionados que se compra em desmanche de veículos — desde que assumiu o cargo, o ministro tratou mesmo dos seus próprios interesses.

O verdadeiro amortecedor da República é Michel Temer, como demonstra a articulação que levou Jair Bolsonaro a se humilhar publicamente para evitar o impeachment.

Temer não é um anjo, diria Joesley Batista. Mas tem a sensibilidade para reconhecer que certos limites institucionais não podem ser rompidos, sob o risco de implodir o próprio sistema que lhe serve.

Como revelou Carlos Marun a Diego Amorim, a necessidade de se debater o impeachment de Bolsonaro após seu discurso criminoso na Av. Paulista deixou o ex-presidente preocupado.

Temer conhece como poucos a arte da sucessão pela via político-jurídica, tendo derrubado Dilma Rousseff sem sujar as mãos — o trabalho ficou com Eduardo Cunha, depois abandonado à própria sorte –, e sob o olhar atônito da até então poderosa militância petista.

No imbróglio atual, o ex-presidente também se sentiu pessoalmente motivado a intervir, uma vez que é amigo de Alexandre de Moraes, seu indicado ao Supremo, e conselheiro de Jair Bolsonaro.

Como advogado que é, Temer se solidariza com Bolsonaro em relação ao “ativismo político do Judiciário”, que, segundo ele, começou com a TV Justiça e se intensificou com as redes sociais, que, por sua vez, retroalimentam os ataques ao próprio Supremo, criando “um ciclo vicioso”.

“Um presidente da República tem muito poder, ele impõe a agenda da Nação. Você não pode usar essa agenda para criar um estado de excitação para produzir anarquia e confusão”, comenta um interlocutor de Temer, veterano da política.

A gota d’água para agir, claro, foram as queixas da própria elite econômica de São Paulo, desnorteada com a falta de perspectiva, o que se acentuou com a paralisação de caminhoneiros, num movimento estimulado por boa parte do agronegócio.

Segundo esse mesmo interlocutor, “temos que chegar ao ano que vem pelo menos”. Isso, claro, vale para o próprio Bolsonaro e seus filhos, que podem acabar na cadeia com o resto de sua militância mais histérica.