Category Archives: Sem categoria

Liberada estrutura do Mossoró Cidade Junina nina

Secretário Aldo Fernandes confirma liberação de estrutura

A estrutura do Mossoró Cidade Junina foi liberada para esta quinta-feira.

Confira na Live Antenado Face.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Rosalba recebe artistas de Mossoró

Prefeita de Mossoró fala sobre pagamento aos artistas que animarão o Pingo da Mei Dia 

A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, recebeu artistas da cidade que participarão do Mossoró Cidade Junina.

Durante o encontro ocorrido no Palácio da Resistência a prefeita oficializou o pagamento dos cachês aos artistas que animarão do Pingo da Mei Dia, neste sábado,  10.

Sobre a valorização do artista de Mossoró, Rosalba destaca:

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Aplicativo de ônibus alia praticidade e segurança em Mossoró

Lançamento contou com presença da prefeita Rosalba Ciarlini, diretores da Cidade do Sol e convidados 

POR REGY CARTE

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sentadas, sapatos e multidão

Lançado na noite desta quarta-feira (7), no auditório da Estação das Artes Eliseu Ventania, o aplicativo Cittamobi oferece diversas vantagens ao usuário do transporte coletivo em Mossoró. Entre elas, praticidade e segurança ao proporcionar administração de tempo e proteção.

É que através do App o passageiro programará a melhor hora de ir ao ponto de ônibus, já que a ferramenta mostra a hora que o transporte passa na parada. E, com isso, evitará exposição desnecessária na rua, prevenindo ações violentas, como assaltos à mão armada.

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

Waldemar Araújo, diretor da Cidade do Sol, concessionária do transporte coletivo em Mossoró, explica que o aplicativo soma-se a outras tecnologias do serviço, como biometria facial e bilhetagem eletrônica, e ao conceito de ônibus inteligente, proposto pela Prefeitura de Mossoró.

“É mais um benefício que estamos proporcionando aos usuários e ao município, dentro da evolução que o transporte coletivo experimenta em Mossoró, embora muito ainda precise ser feito”, destaca o empresário, que apresentou funcionalidades do App na solenidade de lançamento.

A cerimônia foi prestigiada pela prefeita Rosalba Ciarlini, vereadores, secretários municipais e outras autoridades do Município. O aplicativo já está presente em 80% das capitais e 30% das cidades do interior do país. Está disponível para sistema Android e, em breve, para IOS.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Mossoró ganhará novos leitos de UTI

Anúncio foi feito pelo secretário George Antunes

O Rio Grande do Norte vai ganhar, até o fim deste ano, 60 novos leitos de Unidade de Tratamento Intenso (UTI) para adultos.

A informação foi confirmada, nesta segunda-feira (29), pelo titular da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), George Antunes.

O investimento será de R$ 16 milhões, provenientes do tesouro estadual.

Serão 20 novos leitos em Natal e dez em Mossoró. Os outros 30 leitos serão divididos entre os municípios de Pau dos Ferros, Caicó e Currais Novos, onde cada cidade receberá dez leitos de UTI.

Fonte: Assecom/RN

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

BRITO E SILVA É DESTAQUE DO II SALÃO DORIAN GRAY

ARTISTA MOSSOROENSE FAZ SUCESSO EM NATAL

Brito

Vem aí a Vernissage do II Salão Dorian Gray.
Será no dia 13 de junho, em Mossoró e terá como tema “Os90 anos da Resistência da Cidade a Lampião e seu Bando”.
Um dos destaques do II Salão Dorian Gray é o artista mossoroense, Brito Silva, que participa como um dos convidados.
“Participo com dois trabalhos, desenhei figuras importantes da História da cidade que têm ligação direta com o evento: Vingt Un Rosado e Lauro da Escóssia”, destaca Brito.
Ao BLOG DO SKARLACK  Brito informa que “devo chegar em Mossoró 3 dias antes, pretendo ficar pelo menos uma semana revendo os amigos, porque minhas idas a Mossoró, são rápidas e os netos consume tudo tempo disponível”.
Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Pecado Capital: propina era paga até com alimentos, afirma MPF/RN

Gilson Moura é acusado de comandar corrupção no IPEM

Uma ação do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) resultou na condenação do ex-deputado estadual Gilson Moura e do Supermercado Nordestão, dentro da chamada Operação Pecado Capital. As investigações apontaram que, pelo menos, R$ 30 mil em multas que deveriam ser aplicadas ao supermercado, em 2008, pelo Instituto de Pesos e Medidas (Ipem/RN) foram substituídas por punições mais leves, como simples advertências.

Ex-deputado Gilson Moura é denunciado mais uma vez (foto: arquivo)

Ex-deputado Gilson Moura é denunciado mais uma vez (foto: arquivo)

Em troca, a empresa doou, irregularmente, alimentos à campanha do parlamentar, que foi candidato a prefeito de Parnamirim em 2008. Gilson Moura foi quem indicou Rychardson de Macedo, então diretor geral do Ipem/RN, e comandava junto com ele e outros envolvidos (dentre os quais o advogado Lauro Maia, filho da então governadora Wilma de Faria) o esquema de irregularidades desbaratado pela Operação Pecado Capital.

Na ação de improbidade, de autoria do procurador da República Rodrigo Telles, o MPF apontou que o instituto reduziu a fiscalização e impôs simples advertências à empresa, em seis ocasiões, mesmo quando o Nordestão foi flagrado de forma reincidente na prática de infrações administrativas, pelos fiscais do Ipem. Os produtos doados pela empresa, como propina, foram oferecidos como “cafés da manhã”, pelo então candidato Gilson Moura, a seus potenciais eleitores à Prefeitura de Parnamirim.

Irregularidades

Em 11 de abril de 2007, o Ipem/RN constatou que o Nordestão vendeu álcool em embalagens sem identificação do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade. A multa aplicada foi de R$ 10 mil e, segundo as normas, possíveis novas multas deveriam ir de R$ 100 a R$ 1,5 milhão e serem cobradas em dobro, no caso de reincidência. Porém isso não aconteceu.

Em 9 de março de 2008, o instituto constatou que o mesmo supermercado comercializou pescada branca em embalagem sem indicação de peso líquido. Um auto foi lavrado e a assessoria jurídica emitiu parecer no sentido da aplicação de multa. Apesar disso, e embora houvesse reincidência, Rychardson de Macedo, sem qualquer fundamentação, aplicou simples advertência. A situação se repetiu diversas vezes.

“(…) em pelo menos seis autos de infração, o Supermercado Nordestão Ltda. foi beneficiado, sem qualquer motivo, com a aplicação de simples advertências em vez de multas”, destaca a ação do MPF. De acordo com o Ministério Público Federal, “a razão para esse favorecimento foi esclarecida nos depoimentos de acordo de colaboração premiada celebrados com Daniel Vale Bezerra, coordenador jurídico do Ipem/RN, e Rychardson de Macedo Bernardo”.

Ambos apontaram para a troca de favores entre a empresa e a campanha de Gilson Moura à Prefeitura de Parnamirim, em 2008. Daniel Vale ressaltou que o Nordestão forneceu cafés da manhã distribuídos a eleitores. Já Rychardson de Macedo acrescentou que o “acordo” incluía, além da substituição de multas por advertências, a redução das fiscalizações do Ipem no supermercado.

Penas

Gilson Moura foi condenado a ressarcir o dano (R$ 30 mil a serem acrescidos de correção monetária e juros) junto com o supermercado; além de ter seus direitos políticos suspensos por cinco anos, a contar do trânsito em julgado do processo; e recebeu uma multa de R$ 15 mil. Ele e a empresa, que também terá de pagar multa no mesmo valor, tiveram ainda como pena a proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais, direta ou indiretamente, pelo prazo de cinco anos.

“As provas dos autos demonstram que os réus agiram dolosamente na prática das condutas que causaram enriquecimento ilícito, lesão ao Erário e que atentaram contra os princípios da Administração Pública”, concluiu o juiz federal Janilson Bezerra. O ex-parlamentar e o supermercado ainda podem recorrer dessa sentença e o MPF já apelou buscando ampliar as penas.

Na apelação, assinada pelo procurador da República Victor Mariz, o MPF pede que a multa aplicada seja quadruplicada e requer ainda a condenação do ex-deputado à perda dos cargos ou funções públicas que eventualmente ocupe ou desempenhe.

Outro pedido diz respeito à condenação do então diretor administrativo e financeiro do supermercado, Márcio Muniz da Silva, que foi absolvido na decisão de primeira instância, mas que para o MPF foi quem atuou “como legítimo porta-voz dos donos da empresa” no esquema ilícito. O processo tramita na Justiça Federal sob o número 0804204-10.2014.4.05.8400.

Operação

A Pecado Capital foi deflagrada em 2011, pelo Ministério Público Estadual, após suspeitas de desvio de recursos públicos no Ipem/RN. Por envolver recursos federais, repassados ao Ipem pelo Inmetro, o caso passou à competência da Justiça Federal e o MPF deu continuidade às investigações. Em novembro de 2013, alguns dos acusados firmaram acordo de colaboração premiada e ajudaram a desvendar como funcionava o esquema.

A maior parte dos desvios teria beneficiado dois grupos que, segundo o MPF, comandavam as irregularidades no órgão: um formado por Rychardson de Macedo e Gilson Moura e outro contando com os advogados Fernando Caldas Filho e Lauro Maia, esse último filho da então governadora Wilma de Faria. Foram ajuizadas 104 ações, apontando o envolvimento de aproximadamente 80 pessoas e mais de 20 empresas nas irregularidades cometidas no Ipem.

Os pedidos de ressarcimento ultrapassam os R$ 4 milhões em valores não corrigidos. Essa quantia foi desviada através de ilegalidades como a contratação de “funcionários fantasmas”, concessão indevida de diárias, realização de fraudes em licitações e em contratos administrativos, além da cobrança direta de propina, superfaturamento de gastos e pagamento por serviços não prestados.

Fonte: MPF/RN

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

JUIZ DIZ QUE LULA APELIDOU O SEU INSTITUTO DE “POSTO IPIRANGA”

…..

Em seu despacho, o juiz Ricardo Leite ressalta que Lula apelidou seu Instituto de “Posto Ipiranga”, diante de inúmeros assuntos ali tratados, sem qualquer agendamento das conversas ou transparência em suas atividades…

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

EM CURITIBA TEM AUTORIDADE

PETRALHADA NÃO PODERÁ INVADIR A CIDADE

Em grande do Brasil, o PT, através da CUT, do MST e outros esbirros, acampam, invadem, depredam na hora em que bem entende.

E, tudo fica na impunidade.

Todavia, porém, entretanto, no entanto, em Curitiba, a situação é diferente.

Lá, existemautoridade e, portanto, ordem e decência.

Querem um exemplo?

A partir de hoje e até quarta-feira, a petralhada não poderá invadir o centro da cidade para fazer baderna, contra o depoimento do futuro presidiário, Lula, ao juiz Sérgio Moro.

Leia:

O ANTAGONISTA

O acampamento dos militantes da ORCRIM terá de ser montado em algum outro lugar.

O Estadão informa que a juíza Diele Zydek “concedeu liminar neste domingo à Prefeitura de Curitiba impedindo a circulação de pedestres e veículos em áreas próximas ao fórum da Justiça Federal desta segunda até a noite de quarta-feira.

A medida visa evitar a ocupação das ruas por movimentos contrários e favoráveis ao PT durante o depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sergio Moro nesta quarta-feira.

A juíza proibiu ainda a montagem de estruturas e acampamento por movimentos no centro de Curitiba”.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

DUQUE: LULA TINHA CONHECIMENTO E COMANDAVA ESQUEMA DE CORRUPÇÃO

EX-DIRETOR DA PETROBRÁS REVELA QUE “2/3 DA PROPINA ERA DIVIDIDA ENTRE O PT, JOSÉ E LULA E QUE PALOCCI ADMINISTRATIVA PROPINA DE LULA

Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobrás. Foto: Reprodução

Devastador.

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro, nesta sexta-feira, 5, o petista Renato Duque, ex-diretor da Petrobrás – aprovado por José Dirceu -, afirma que o Partido dos Trabalhadores, Lula e Zé Dirceu dividiam propina e que todos os presidentes do PT, tesoureiros, senadores e deputados da sigla petista, sabiam da roubalheira.

Para o petista, Lula sabia de toda roubalheira e comandava o esquema.

Confira a terceira parte do depoimento:

DEPOIMENTO DE RENATO DUQUE: FINAL

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

RENATO DUQUE ENTREGA LULA, DILMA E OUTROS

PETISTA QUE FOI DIRETOR DA PETROBRÁS DETONA

Renato Duque entrega Lula, presidentes do PT, senadores, deputados do partido:

DEPOIMENTO DE RENATO DUQUE: VÍDEO II

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+