Edital de novo concurso para a Polícia Militar no RN será de nível superior

Definição de novo edital foi feita por Comissão Especial

Durante reunião ocorrida na tarde desta quarta-feira, 21, a Comissão Especial responsável pela condução do concurso para a Polícia Militar do Rio Grande do Norte definiu que um novo edital para o certame será lançado. O novo documento será exclusivo para candidatos de nível superior.

O encontro não foi suficiente para dirimir as outras demandas geradas após a suspensão do concurso Justiça estadual por não estar de acordo com a Lei Complementar Estadual número 613/2018. Segundo a lei, o edital número 02/2018 deveria restringir a concorrência apenas aos interessados em ingressar na PM que comprovassem graduação em nível superior.

Também não ficou definido como será a forma de devolução dos valores referentes a taxa de inscrição dos candidatos que não atendem as novas exigências e para aqueles que pretendem desistir do certame. As medidas devem ser anunciadas na próxima semana.

Ainda está pendente questões como a renegociação do contrato com a empresa responsável pela elaboração das provas, e se o valor das inscrições permanecerá os mesmos R$ 100 cobrados no edital que foi suspenso.

Mesmo que o Governo do Estado republique o edital para o concurso da Polícia Militar do RN a nomeação dos mil novos policiais para o quadro de praças só será possível em 2019. Isso porque os aprovados e convocados terão de passar por um curso de formação com duração de 10 meses, com disciplinas que vão desde ao aprendizado de técnicas de abordagem, formação militar e prática de tiro.

O edital original do concurso da PMRN foi publicado em 16 de janeiro desse ano, duas semanas após a sanção da Lei Complementar Estadual número 613/2018 introduzindo a exigência do nível superior para o ingresso de Praças.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Cajucultores de Severiano Melo terão renda triplicada com unidade de beneficiamento de castanha

Ipoeira apresenta tradição na extração da castanha de cajú

A extração da castanha de caju é uma prática repassada há várias gerações na comunidade Ipoeira, em Severiano Melo. A tradição é tão antiga que há cajueiros plantados – e vivos até hoje – há mais de 130 anos. Cleilton Menezes, 37, é um dos herdeiros desse legado e hoje comemora a conclusão da unidade de beneficiamento de castanha na comunidade, que vai triplicar a renda dos produtores. Quem antes vendia o quilo da castanha bruta por R$ 12,50, agora vai poder comercializar beneficiada a R$ 45/kg.

Vamos triplicar nossa renda, porque agora iremos beneficiar e vender nosso próprio produto”, comemora Cleilton, presidente da Associação dos Agricultores da comunidade. Isso graças ao investimento do Governo do RN por meio do Governo Cidadão, Secretaria de Agricultura e Banco Mundial, através do projeto piloto de cajucultura. Foram aplicados R$ 327 mil na implantação de 26 hectares de cajueiro anão precoce e reforma e ampliação da unidade de beneficiamento, com aquisição de equipamentos necessários ao processo industrial.

O potencial produtivo é tão grande que somente um produtor da localidade chegou a comercializar 12 mil quilos de castanha no ano algum tempo atrás, o que deixa os produtores ainda mais animados para o novo momento. Félix Cavalcanti, 52, é um dos que herdou o cultivo do pai e trabalha com castanha desde pequeno. “Nunca imaginei que esse dia ia chegar. Todo esse tempo apenas tiramos a castanha e vendemos bruta, agora poderemos beneficiar e agregar valor”, emenda.

Para Francisco José Cavalcanti, 26, a unidade de beneficiamento é uma maneira de poder trabalhar os 12 meses do ano, já que antes eles só trabalhavam durante a safra de caju. “Eu vivia de bicos nos meses que não tinha castanha. Agora vou ter meu dinheiro garantido o ano todo”, comemora.

O projeto do Governo do RN incluiu ainda a distribuição de 22 mil mudas de caju, das quais 18 mil já foram plantadas no viveiro instalado na comunidade. A meta dos agricultores é começar a vender a castanha beneficiada nas cidades vizinhas a Severiano Melo, mas também expandir para outras regiões do estado.

Para o coordenador do projeto Governo Cidadão, Vagner Araújo, é um meio de manter viva a cajucultura na região e gerar emprego e renda para os agricultores. “Severiano Melo tem grande potencial que precisa ser incentivado e fomentado. Agregar valor à castanha produzida em Ipoeira é assegurar que o cultivo continuará sendo passado entre as próximas gerações”, destaca.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

MICHELSON FROTA É REELEITO PRESIDENTE DO SINDIVAREJO

PRESIDENTE REELEITO TERÁ MAIS QUATRO ANO DE MANDATO 

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé

O empresário Michelson Frota foi reeleito para um novo mandato na presidência do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO).

No pleito realizado nesta quarta-feira, 21, Michelson foi reconduzido para um novo mandato de quatro anos.

– Aumenta mais ainda a minha responsabilidade em lutar pelos nossos objetivos em buscar mais empregabilidade e renda pensando no desenvolvimento sócio econômico do presente e futuro da nossa terra -, escreveu em nota publicada em suas redes sociais.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

STAND UP: PREFEITO DE CAICÓ COPIA DISCURSO DO PREFEITO DE SALVADOR

MENSAGEM FOI LIGA NA CÂMARA MUNICIPAL DE CAICÓ

 

Parece brincadeira, mas é sério.

Em Caicó-RN, o prefeito Batata, teria copiado uma mensagem do prefeito de Salvador, ACM Neto, para leitura de sua mensagem anual na Câmara Municipal.

A assessoria do prefeito não se deu ao luxo nem de mudar o texto do cumprimento e manteve lá: “Prezadas amigas e amigos soteropolitanos”.

Sem comentário.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Mensagem de Miller a advogada evidencia concertação para incriminar Temer e Aécio. Era flagrante armado. Acertei outra vez!

Cármem Lúcia, Fachin, Janot unidos na trama

POR REINALDO AZEVEDO

Marcelo Miller: eis aí o ex-procurador do barulho. Evidências de crimes se avolumam

Não há mais meias-palavras. O que vai abaixo, relatado em reportagem de Daniela Lima, na Folha, é o roteiro de uma ação criminosa da qual participaram o ex-procurador Marcelo Miller, o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot; o relator da Lava Jato no Supremo, Edson Fachin; a presidente do tribunal, Cármen Lúcia e setores da imprensa.

Resta caracterizar o papel de cada um na concertação e o grau de consciência que tinham de que se estavam violando os princípios mais comezinhos do direito. O fato é que a tramoia levou o presidente da República a enfrentar duas denúncias oferecidas pela PGR e levou um senador da República a ser afastado do seu cargo.

Como vocês sabem, desde o começo, chamei a atenção para o fato de que a urdidura toda tinha cheiro e jeito de flagrante armado. A esta altura, parece não restar mais dúvidas. Eis aí a qualidade dos patriotas que falam em moralização da vida pública nacional.

E, como é certo, a concertação criminosa restará impune. Leiam trecho da reportagem.
*
O ex-procurador Marcello Miller recebeu com ao menos um dia de antecedência, e quando já atuava como advogado da J&F, a informação de que a força tarefa da Lava Jato deflagraria uma de suas mais importantes operações: a que levou à prisão de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), e do primo do tucano, o empresário Frederico Pacheco.

O vazamento foi registrado por ele mesmo, em mensagem a uma advogada que era sua parceira no caso.

Miller discutia com Esther Flesch um contrato que ampliaria os valores de honorários pagos pela JBS à dupla.

Às 8h15 de 17 de maio, o ex-procurador foi informado de que o escritório Trench Rossi Watanabe, no qual estava atuando, não aceitaria os termos propostos por ele numa minuta do trato.

Neste momento, ele diz a Esther que ela deveria readequar a proposta, e avisa: “Vamos correr, porque a informação insider é a de que a operação pode ser deflagrada amanhã” (sic).

Às 19h30 do mesmo dia, o jornal “O Globo” publicou em seu site a informação de que os donos da JBS haviam fechado um acordo de delação premiada. A matéria dizia que Joesley Batista havia gravado uma conversa com o presidente Michel Temer e que o empresário também havia apresentado grampos de um encontro em que Aécio pedia R$ 2 milhões a ele.

Às 6h do dia seguinte, 18, a Lava Jato deflagrou a operação Patmos, prendendo a irmã do tucano, seu primo e um assessor do senador Zezé Perrela (MDB-MG) sob a acusação de que teriam ajudado Aécio a obter o dinheiro.

A Patmos disparou 41 mandados de busca e apreensão em quatro Estados. A irmã do doleiro Lúcio Funaro também foi encarcerada. Já Aécio foi afastado do mandato pelo ministro Edson Fachin.

A conversa que registra o vazamento de informação da Lava Jato foi obtida em mensagens de WhatsApp trocadas por Miller e Flesch. Os dados foram coletados em um telefone funcional da advogada pelo Trench Rossi Watanabe. Fachin autorizou a quebra do sigilo telefônico.

Na mensagem à colega, Miller não diz quem lhe repassou a informação de que a operação seria deflagrada. Mas ao usar o termo “insider”, o ex-procurador dá a entender que obteve o relato junto aos investigadores.

Àquela altura, a participação de Miller nas tratativas da JBS com a Procuradoria ainda não havia sido explorada pelos políticos que foram alvo da delação do grupo.

VÍNCULO
O vínculo dele com o gabinete do ex-procurador-geral Rodrigo Janot foi escancarado dias depois pelo presidente Michel Temer, em um pronunciamento. Quando a crise escalou, Miller começou a discutir com Flesch sua própria estratégia de defesa.

No dia 20 de maio, ele escreveu: “Pellela acabou de confirmar: PGR solta nota agora. Curta. Negando minha participação em delação”.

Eduardo Pellela era chefe de gabinete de Janot. Miller informou sobre a nota às 10h57. O texto só foi tornado público às 13h45 daquele dia.

Enquanto atuou na Procuradoria, Miller era visto como um quadro muito próximo a Janot. Ele teve atuação decisiva em delações que envolveram gravações ocultas de autoridades, como o ex-senador Delcídio do Amaral e a cúpula do MDB, grampeada por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

Miller foi contratado pela J&F, por meio do Trench Rossi Watanabe, para cuidar do acordo de leniência do grupo –instrumento diverso da delação. No entanto, há evidências de que ele também orientou a colaboração dos irmãos Batista, inclusive enquanto ainda estava na PGR.
(…)

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

ESCREVENTE COMPLICA VIDA DE LULA

JOÃO NICOLA RIZZI CONFESSA EM DEPOIMENTO AO JUIZ SÉRGIO MORO

O escrevente João Nicola Rizzi confessou em depoimento ao juiz Sergio Moro ter elaborado minutas de venda dos imóveis que formam o sítio Santa Bárbara, em Atibaia, para transferi-las a Lula e Marisa Letícia.

Rizzi confirmou que, primeiro, lavrou as escrituras das duas propriedades em nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna no escritório de Roberto Teixeira, a pedido dele.

O escrevente disse que, também a pedido de Teixeira, elaborou então as minutas de venda do sítio. Os campos dos compradores foram deixados em branco, por orientação do advogado e compadre de Lula.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Governador Robinson transfere Parque em Caicó para Associação de Criadores

Ato de assinatura de transferência foi realizada nesta quarta-feira

O governador Robinson Faria assinou na manhã desta quarta-feira (21), o termo de cessão da administração do Parque Monsenhor Walfredo Gurgel, na cidade de Caicó, para a Associação Seridoense de Criadores (Asserc). A assinatura aconteceu no Centro Administrativo, em Natal.

Com a transferência, o governo terá uma economia de cerca de R$ 120 mil por ano com a manutenção do parque. Além disso, a ação vai permitir que a Asserc utilize o espaço de forma contínua para realizar projetos de desenvolvimento agropecuário.

Robinson Faria explicou que a cessão para a iniciativa privada vai diminuir despesas e fomentar o agronegócio na região do Seridó. “Neste momento precisamos reduzir gastos e economizar ao máximo os nossos recursos. A associação mostrou que está interessada e que tem condições de aproveitar melhor o espaço. Acreditamos que a nova administração vai incrementar ainda mais os negócios agropecurários no Rio Grande do Norte”, ressaltou o governador.

Durante o encontro, o governo assumiu o compromisso, a pedido da população, de transferir a feira do Gado, que acontece aos sábados no centro de Caicó, para o Parque Walfredo Gurgel. “A reivindicação é antiga e agora os comerciantes de gado terão um espaço mais adequado para comercializar o produto”, afirmou o secretário de Agricultura do RN, Guilherme Saldanha.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Morre o evangelista americano Billy Graham aos 99 anos

Reverendo foi conselheiro de presidentes do EUA e pregou para milhões de pessoas no mundo

Billy Graham em foto de 2005  (Foto: Henny Ray Abrams/AP)

Billy Graham em foto de 2005 (Foto: Henny Ray Abrams/AP)

evangelista americano Billy Graham, conselheiro espiritual de diversos presidentes que pregou para milhares de pessoas no mundo todo, morreu nesta quarta-feira (21) aos 99 anos.

William Franklin Graham Jr. morreu em sua casa em Montreat, na Carolina do Norte, de acordo com Jeremy Blume, porta-voz da Associação Evangélica Billy Graham.

Graças a seu carisma, Graham conseguiu atrair as massas, que o seguiam através de seus programas de rádio e televisão. Ele propagava sua mensagem também por linhas telefônicas e satélites.

Cerca de 77 milhões de pessoas o assistiram pessoalmente e outras 215 milhões viram seus discursos pela TV ou por links via satélite, disse um porta-voz.

O reverendo se tornou capelão não oficial da Casa Branca para todos os presidentes desde Harry Truman (1945-1953), além de ter se encontrado com diversos líderes mundiais.

Segundo a associação que leva seu nome, Graham pregou em 185 dos 195 países do mundo e converteu ao Cristianismo mais de 3 milhões de pessoas.

“Ele foi provavelmente o líder religioso mais importante de sua era”, disse William Martin, autor de um livro sobre ele.

Billy Graham em foto de 1961 com o presidente John F. Kennedy (Foto: Associated Press)

Billy Graham em foto de 1961 com o presidente John F. Kennedy (Foto: Associated Press)

“Não havia ninguém como ele”, afirmou o presidente Donald Trump em seu Twitter depois que a morte dele foi noticiada. “Ele fará falta aos cristãos e a todas as religiões. Um homem muito especial”, escreveu.

The GREAT Billy Graham is dead. There was nobody like him! He will be missed by Christians and all religions. A very special man.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

HORA DO LOUVOR

ADORE

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Larissa Rosado cobra melhoria no abastecimento de água em municípios potiguares

Deputada apresenta requerimento na Assembleia Legislativa

Em requerimento apresentado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nesta terça-feira, 20, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) solicitou ao Governo do Estado medidas para sanar os problemas no sistema de abastecimento de água nas cidades de Assu, São Rafael e Porto do Mangue.

Em documento, a parlamentar chama atenção para a situaçao que os municípios vêm enfrentando no abastecimento de água.

“O Rio Grande do Norte está vivenciando uma das maiores crises hídricas de sua história. A falta de chuvas tem feito reservatórios de grande porte, como a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves ficar com apenas 15% de sua capacidade, causando um déficit no abastecimento de alguns municípios do Oeste Potiguar”, afirma Larissa.

De acordo com a pessebista, a população de pouco mais de 60.000 habitantes que compreende as cidades de Porto do Mangue e Assu, localizadas no Oeste Potiguar e microrregião do Vale do Açu, encontra-se demasiadamente afetada pelos problemas no sistema de abastecimento de água.

O problema tem ocasionado manifestos nos municípios citados, como no caso de Porto do Mangue, onde, em virtude da paralisação de um poço por problemas elétricos, a população do local organizou-se em protesto em frente ao prédio da CAERN (Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte) no mês de janeiro. Mesmo com a manifestação, não houve melhoria em relação à problemática.

Em Assu, o sistema de abastecimento encontra-se prejudicado por conta de um vazamento na rede que passa pela Avenida Senador João Câmara. O problema afeta toda a cidade, mas os seus principais reflexos recaem sob os bairros de Vertente e Irmã Lindalva.

“Tal situação é extremamente prejudicial não só para as cidades expostas, mas também para o estado do Rio Grande do Norte como um todo. Acaba prejudicando a agricultura, base de sustento de muitos munícipes dos municípios em questão, afetando diretamente as exportações e a arrecadação de impostos”, ressalta a deputada, preocupada que as medidas sejam tomadas de forma urgente visando a melhoria na qualidade de vida da população potiguar

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+