Terceira Via pode realizar ‘prévias populares’ para escolher candidato

Ideia de Luciano Bivar, presidente da União Brasil, foi acolhida por caciques do PSDB, MDB, Cidadania e Podemos; pré-candidatos ainda não foram consultados

Com o argumento de evitar a pulverização das candidaturas de Terceira Via, os partidos com pré-candidatos, como Podemos, PSDB, MDB e Cidadania avaliam realizar uma consulta popular para decidir qual nome deve concorrer contra Lula e Jair Bolsonaro em 2022.

A ideia partiu de Luciano Bivar, presidente da União Brasil, que chegou a abrir conversas com Sergio Moro para a costura de uma chapa. Consultado sobre a proposta, o ex-juiz não teria colocado qualquer óbice.

Os demais pré-candidatos (João Doria, Alessandro Vieira e Simone Tebet) ainda não foram ouvidos. Bivar, entretanto, já teria o aval de Bruno Araújo, Roberto Freire, Baleia Rossi e até de Renata Abreu.

O Antagonista apurou que essa “eleição antecipada” seria feita por meio de urnas espalhadas nos principais shoppings do país. Os dados seria posteriormente inseridos num aplicativo da própria União Brasil, com a fiscalização dos partidos da Terceira Via.

Paralelamente, os partidos também encomendariam três pesquisas de intenção de voto, registradas no TSE. “Com as pesquisas e o resultado da eleição popular, chegaríamos a uma candidatura única”, afirma Bivar.

Os partidos ainda não sabem como fariam para evitar sabotagens de “eleitores” petistas e bolsonaristas, que naturalmente votariam em massa no candidato com menos chances de chegar ao segundo turno.

Abra o olho, Moro!

ROSALBA E CARLOS AUGUSTO LEMENTAM MORTE DE J. BELMONT

EX-GOVERNADORA E EX-DEPUTADO EMITEM NOTA DE PESAR

A ex-prefeita de Mossoró e ex-governadora do RN, Rosalba Ciarlini, emitiu nota de pesar pela morte do radialista J. BeLmont;.

NOTA 

Com imensa tristeza recebemos a notícia da partida do nosso amigo J. Belmont.

Sou grata pela presença sempre atuante na nossa trajetória pública.

Belmont deixa marcas de trabalho na política como ex-vereador e ex-deputado estadual e também na comunicação potiguar. 

Foi um dos maiores radialistas do Estado.

Descanse em paz, amigo.

Nosso abraço solidário à esposa Jarda e filha.

Que Deus acalme o coração de todos.

Rosalba e Carlos Augusto 

Bivar cogita aliança entre União Brasil, MDB, Podemos e PSDB

Segundo ele, siglas estudam fazer prévia popular e contratar pesquisas para definir nome que representaria o grupo e, consequentemente, a Terceira Via

Bivar cogita aliança entre União Brasil, MDB, Podemos e PSDB

O presidente da União Brasil, Luciano Bivar (foto), cogita uma aliança com o MDB, Podemos e PSDB nas eleições de 2022.

A senadora Simone Tebet (MS) é pré-candidata pelo MDB; Sergio Moro, pelo Podemos; João Doria, pelo PSDB; enquanto a União Brasil ainda não definiu se lançará um nome para disputar o Planalto.

Na semana passada, Bivar chegou a anunciar que Luiz Henrique Mandetta — que está entre os cotados — havia desistido da corrida presidencial, mas foi desmentido pelo ex-ministro horas depois.

Bivar afirmou, em entrevista ao Uol nesta quarta (1), que os 4 partidos avaliam fazer uma prévia popular e contratar pesquisas para a definição do nome que representaria o grupo e, consequentemente, a Terceira Via. O resultado seria divulgado em 15 de março. 

“O presidente do MDB topou, o presidente do PSDB topou e a presidente do Podemos também topou. Todos eles toparam essa ideia… Há esse pré-entendimento”disse.

ENTREVISTA: SÉRGIO MORO

RÁDIO CBN MARINGÁ

Márcio França: “PT precisa decidir o que quer”

PSB condiciona a aliança com Lula ao apoio dos petistas a alguns de seus candidatos a governos estaduais na disputa de 2022

Márcio França: “PT precisa decidir o que quer”

Como mostramos, o PSB condiciona a aliança com Lula (à esquerda na foto) e a possível filiação de Geraldo Alckmin — cotado para vice na chapa do ex-presidiário — ao apoio do PT a alguns de seus candidatos a governos estaduais, incluindo Márcio França (à direita na foto), em São Paulo. Diante do impasse, o ex-governador paulista mandou um recado ao Partido dos Trabalhadores:

O PT precisa decidir o que quer. Não dá para querer tudo. Muitos imaginam que o Lula já está eleito. Isso é um equívoco. Se o PT quer a Presidência da República, precisa fazer composições”, disse França a Josias de Souza.

Hoje, o candidato de Lula em São Paulo é Fernando Haddad, que foi seu poste na corrida presidencial de 2018. Um dos interesses dos petistas na aproximação com Alckmin seria justamente tirá-lo da disputa ao governo paulista, para facilitar o caminho de Haddad. Já do lado do PSB, o ideal é que Haddad dispute uma vaga no Senado.

Moro em primeiro lugar

Moro, no segundo turno, tem ampla vantagem sobre Bolsonaro entre eleitores com mais renda e escolaridade – e empata com Lula

Moro em primeiro lugar

No segundo turno, entre os eleitores com renda acima de 10 mil reais, Sergio Moro derrota Jair Bolsonaro por 49% a 22%, de acordo com a pesquisa Atlas. Isso mesmo: uma vantagem de 27 pontos.

Os eleitores com renda entre 5 mil reais e 10 mil também escolhem Sergio Moro. Ele vence Jair Bolsonaro por 47% a 30%.

Nessas duas faixas do eleitorado, Sergio Moro derrota igualmente Lula. Na primeira, por 43% a 39%. Na segunda, por 44% a 33%.

Entre os eleitores com ensino superior, Sergio Moro derrota Jair Bolsonaro com ampla margem: 40% a 28%. E perde de Lula por 42% a 36%.

Não é só em São Paulo que ele cresce, portanto.

O melhor desempenho do sociopata contra seu ex-ministro é entre os evangélicos: ele ganha por 45% a 29%. O melhor desempenho do ex-presidiário contra o juiz que o mandou para a cadeia é entre os eleitores com renda abaixo de 2 mil reais: 58% a 21%.

MORRE J. BELMONT

RADIAISTA E POLÍTICO

POR CÉSAR SANTO 

De Fato

Morreu o radialista, ex-vereador e ex-deputado estadual José Janildo Belmont. Ele vinha lutando pela vida havia alguns dias, mas não resistiu e veio a óbito na madrugada desta quarta-feira, 1º, no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró.

Belmont era casado com a nutricionista Jarda Jacinta e dessa união nasceu duas filhas: Helena e Eloah Jacinta Belmont. Também era pai de Berlene Belmont e tinha outros filhos de relações anteriores.

José Janildo Belmont nasceu no dia 17 de dezembro de 1944, no município de São José Campestre-RN. Filho de Severino da Costa Belmont e Maria da Conceição do Nascimento. Ele era casado com a médica Jarda Jacinta e dessa união nasceu duas filhas: Helena Jacinta Belmont e Eloah Jacinta Belmont.

Seu estudo primário foi cursado em sua cidade natal, no Grupo Escolar Padre Tomaz de Aquino – Ginasial; no Ginásio Diocesano Seridoense, em Caicó e o Clássico no Atheneu Norte Rio-grandense, em Natal. Iniciou o 2º Grau no Instituto Padre Miguelino, em Natal-RN.

Antes de entrar para o rádio, J. Belmont foi de vendedor da Loja Big Lar, em Natal, uma loja de eletro doméstico.

os 47 anos, Ney Morre Ney Júnior

Advogado e jornalista ele foi vereador de Natal , secretário de Estado e prefeito de Natal

Ney Lopes Júnior, 47 anos, que faleceu na noite desta terça-feira (30), tinha conquistado espaços importantes na política potiguar.

Formado em direito e jornalismo, Ney Júnior teve atuação parlamentar destacada. Começou na política estudantil. Foi o fundador da juventude do DEM (antigo PFL), como Secretário Geral Nacional e Presidente no Rio Grande do Norte.

Foi, em dezembro de 2012, prefeito de Natal entre os dias 13 e 31 daquele mês. Ele ocupou o cargo por ser, à época, vice-presidente da Câmara Municipal. Ney assumiu a prefeitura porque Edivan Martins, então presidente da Câmara Municipal, renunciou a seu cargo, para que pudesse não assumir o Executivo da cidade.

No Governo Wilma de Faria, comandou em Brasília o escritório de representação política do RN, na época com status de Secretaria.

Também dirigiu o Procon do RN durante o Governo de Rosalba Ciarlini é atualmente era o adjunto do órgão em Natal, na gestão de Álvaro Dias, que chegou a ser líder na Câmara Municipal de Natal.

Como jornalista, apresentou o programa de rádio “Conversando com Ney Lopes Jr.”, por 8 anos, o “Procure seus Direitos”, na TV Tropical, por 6 anos, e o programa “De Olho na Cidade”, na Band Natal.

Familiares informaram que o velório do ex-vereador de Natal, Ney Lopes Júnior, acontecerá logo mais ao meio dia no cemitério Morada da Paz.

Ainda hoje, as 17h, no mesmo local, será celebrada uma missa em homenagem ao político e as 18h, a cremação.

Fonte: Blog de Heitor Gregório 

‘Rachadinha’: 2ª Turma do STF rejeita recurso do MP e mantém foro de Flávio Bolsonaro

Quando o crime compensa

O senador Flávio Bolsonaro. — Foto: ALEXANDRE NETO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta terça-feira (30), por 3 votos a 1, uma ação do Ministério Público do Rio e, portanto, manteve o foro privilegiado para o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) no caso das “rachadinhas”.

As chamadas “rachadinhas” consistem na prática de confisco, por parlamentares, de parte dos salários de assessores de seus gabinete.

O caso esperava, há quase um ano e meio, pela decisão do Supremo.

Em junho do ano passado, uma decisão da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio reconheceu o direito de Flávio Bolsonaro ao foro privilegiado no caso porque ele era deputado estadual à época dos fatos.

Com essa decisão, o processo passou da primeira para a segunda instância, ou seja, para o Órgão Especial do TJ. Até então, o juiz de primeira instância Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, era o responsável pela ação.

O Ministério Público do Rio recorreu ao STF por entender que essa decisão contrariou entendimento da Corte que restringiu o foro privilegiado a casos que tenham relação com o mandato ou com o exercício do cargo.

Segundo os investigadores do Ministério Público do Rio (MP-RJ), há jurisprudência em tribunais superiores definindo que o foro acaba quando o mandato termina. E que como Flávio Bolsonaro não é mais deputado estadual, o caso deveria ter permanecido na primeira instância.

Neste mês de novembro, o Superior Tribunal de Justiça anulou todas as decisões tomadas pela Justiça do Rio de Janeiro no início das investigações do caso das “rachadinhas”. Depois, o tribunal decidiu que a investigação só poderá andar com uma nova denúncia.

Assista ao discurso de Jair Bolsonaro no ato de filiação ao PL

O presidente da República, enfim, agora tem um partido para tentar a reeleição no ano que vem; cerimônia ocorreu em Brasília

Mais cedo, no ato da sua filiação ao PLJair Bolsonaro discursou por cerca de 15 minutos, depois de pedir uma oração a Marco Feliciano.

O presidente fez piada sobre o “casamento” com Valdemar Costa Neto e, com um tom de voz bem mansinho, disse que “nenhum partido será esquecido” na hora de compor para 2022 — citou, principalmente, o PP e o Republicanos, representados no evento por seus presidentes Ciro Nogueira e Marcos Pereira, respectivamente.

Rodeado de investigados e expoentes do Centrão, Bolsonaro afirmou que estava “se sentindo em casa” e também se vangloriou ao dizer que “nós tiramos o Brasil da esquerda”.