Motociclista morre após bater em caminhão pipa em Serra do Mel

Acidente ocorreu na RN-011 na manhã desta segunda-feira (31)

Motociclista morre após colidir em caminhão pipa em Serra do Mel — Foto: DPRE

Um motociclista morreu depois de bater em um caminhão pipa na manhã desta segunda-feira (31), na RN-011 no município de Serra do Mel, região Oeste do Estado. O motorista do caminhão tentou prestar socorro, mas o homem morreu no local.

Motociclista bateu na lateral do carro pipa e morreu no local — Foto: Cedida / DPRE

O acidente aconteceu por volta das 9h. Eudes Fernandes, de 53 anos, pilotava a moto nas imediações da Vila Goiás quando bateu no caminhão. O condutor tentou ligar para o Samu, mas ao perceber que o motociclista já estava morto, procurou a delegacia da cidade para registrar o Boletim de Ocorrência e prestar esclarecimentos sobre o acidente.

Segundo a versão do motorista do caminhão, ele estava na mão certa e dentro dos limites de velocidade quando o condutor da moto vinha pilotando em zigue-zague, perdeu o controle e bateu na parte lateral do caminhão. Ainda de acordo com o motorista, no momento do acidente ele estava sem o capacete.

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

SALTO PARA O FUTURO
Pelo que consigo ver do meu observatório, instalado nos Pintos, desenha-se uma boa briga, no processo eleitoral de Mossoró, em 2020.
Será entre os nobres deputados Alisson e Isolda, cada qual desejando abiscoitar o segundo lugar, na disputa que se avizinha.
O que, sem dúvida, constitui trampolim a vindouros embates, considerando-se a juventude de ambos, notadamente.
PADRE QUE FAZ DINHEIRO
Um padre de Goiás não chegaria a movimentar mais de dois bilhões de reais, sem o acumpliciamento de setores da cúpula da igreja católica, instituição de pouca fé, pois, nunca, consegue curar suas mazelas, fechar suas chagas.
O QUE ACONTECE NO RIO
O que está ocorrendo no Rio de Janeiro, prática, certamente, perfilhada em todos os estados brasileiros, é a prova do quanto o povo é escarnecido, ridicularizado. Na verdade, eliminado de ter esperança, fora do caminho da felicidade, dela completamente banido.
A corrupção causa tantos malefícios, que os danos são sentidos por gerações seguidas, matando muito mais do que qualquer pandemia, ou, no caso nosso, do que qualquer outra pandemia, .
A sociedade, se não possui tendência patológica ao suicídio,, precisa largar a tolerância excessiva, passando a enxergar, definitiva e rapidamente, a ética como valor moral absoluto, pois, somente assim, é que pode se livrar dos bandidos enfatiotados e, por conseguinte, deixar de ser eterno passivo.

Quatro pessoas morrem em acidente entre caminhão e carro na BR-304

Acidente aconteceu próximo de Santa Maria

POR G1/RN

Grave acidente na BR-304 deixa 4 mortos e 1 ferido — Foto: Cedidas / PRF

Grave acidente na BR-304 deixa 4 mortos e 1 ferido — Foto: Cedidas / PRF

Quatro pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em um acidente envolvendo uma carreta e um carro de passeio na tarde desta sexta-feira (28) na BR-304, em Santa Maria, a 70 km de Natal. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, 4 mulheres que estavam no carro de passeio morreram. O motorista do carro ficou gravemente ferido.

O Corpo de Bombeiros e Samu foram acionados para atender a ocorrência. O acidente aconteceu por voltas das 12h no Km 257 da rodovia. O carro de passeio modelo prisma, cor vinho, foi atingido lateralmente pela carreta. Após a batida, os veículos foram parrar em uma área descampada às margens da BR.

O motorista do carro foi socorrido por uma ambulância do Samu em estado grave. Ainda não há informações sobre os ocupantes da carreta.

 

Parcelas extras do auxílio emergencial devem ser de R$ 300,00

Confirmação feita por jornal

Reportagem de O Globo confirma que, conforme O Antagonista antecipou, o auxílio emergencial do governo Bolsonaro deve ser prorrogado por mais quatro meses, com parcelas de R$ 300.

O valor é um “meio-termo” defendido pelo presidente entre os R$ 200 que Paulo Guedes queria e os atuais R$ 600, considerados onerosos pelo governo.

Há a expectativa de que Bolsonaro anuncie ainda nesta sexta-feira (28) uma MP com os valores e os meses de prorrogação do auxílio (setembro, outubro, novembro e dezembro).

Governadora sugere à Petrobras criação de grupo de trabalho para discutir processo de transição

Luta pela manutenção dos investimentos no RN

Em  reunião com a presidência da Petrobras, a governadora Fátima Bezerra reafirmou a preocupação e o descontentamento com o anúncio da venda de todos os ativos da estatal no Rio Grande do Norte, divulgado na última segunda-feira (24). Diante da realidade da política de desinvestimento da Petrobras, Fátima reforçou a importância da manutenção dos investimentos no estado e propôs a criação de um grupo de trabalho para discutir o processo de transição. A videoconferência, realizada na tarde desta quinta-feira (27), contou com a participação do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, três diretores da companhia e, por parte do Governo, do vice-governador, Antenor Roberto, secretários de Estado e representantes da equipe técnica do setor de Petróleo e Gás.

“Nós não concordamos com o posicionamento da empresa. Mas diante da decisão tomada pela companhia, temos a responsabilidade de tratar o tema com toda a seriedade que ele requer. Daí a iniciativa da criação de um grupo de trabalho para assegurar que todas as pendências sejam sanadas, bem como a garantia jurídica para as empresas que virão, sem prejuízos à economia do Estado”, disse a governadora.

Fátima destacou que o Governo do Estado não se opõe ao investimento privado, mas que o ideal é um modelo híbrido de investimento, tendo a Petrobras como empresa âncora com diversas empresas satélites. Citou ainda reuniões realizadas com empresas que adquiriram campos de exploração em território potiguar e o esforço do Estado, junto ao Idema e demais órgãos estaduais, para desburocratizar o processo e trazer segurança jurídica às partes envolvidas, a fim de colaborar para o desenvolvimento e fortalecimento do setor que é responsável por quase metade o PIB estadual.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, assegurou que a empresa não sairá em sua totalidade do RN, serão mantidos os investimentos na pesquisa e exploração de águas profundas e ultraprofundas, como o campo de Pitú. O presidente destacou ainda o investimento de R$ 150 milhões na área que foi posta à venda e R$ 270 milhões que serão gastos na operação e no custeio das áreas pelo período de dois anos, tempo estimado para a conclusão da transição da venda. “Não sairemos do Rio Grande do Norte, vamos seguir o plano de desinvestimento previsto, entretanto, seguiremos investindo na exploração de águas profundas e ultraprofundas que é o nosso foco e manteremos a produção durante todo o período de transição, além da garantia de que não haverá demissões”, enfatizou.

PROCESSO DE TRANSIÇÃO

O grupo de trabalho será coordenado pelo diretor de Relações Institucionais da Petrobras, Roberto Ardenghy, e pelo secretário de Estado do Planejamento, Aldemir Freire, que apresentou ao presidente Castello Branco os principais pontos que preocupam a administração estadual. “Todo o nosso arcabouço legal, a nossa legislação, é adequada ao atual modelo de exploração – uma empresa âncora com uma série de empresas satélites atuando no setor”, explicou.

Aldemir listou a série de riscos que o Estado corre com os novos planos de atuação da empresa. “Uma saída repentina e abrupta da Petrobras vai trazer insegurança jurídica para o ecossistema da indústria do petróleo e gás no RN. Há um conjunto de passivos ambientais que precisam ser equacionados, passivos já existentes e futuros – cerca de R$ 300 milhões não solucionados que tem implicações diretas e futuras com o modelo de exploração de petróleo aqui no estado”, pontuou.

Ele alertou que é necessário adequar todo o marco legal para solucionar as questões dos passivos ambientais, do contencioso jurídico e do arcabouço tributário. A saída da Petrobras sem a solução dessas questões levará a uma maior insegurança jurídica que pode prejudicar o desempenho do setor no estado, incluindo riscos para a política ambiental trazendo sérios danos ao desempenho do principal órgão ambiental do Estado, o Idema. “Cabe destacar que a exploração em águas profundas, como no campo Pitu, não está confirmada. A Petrobras está saindo e deixando uma promessa de exploração”.

A equipe estadual enfatizou que a mudança da Petrobras para a iniciativa privada não deve ocorrer de forma imediata. A primeira reunião do grupo foi agendada para a próxima semana e também será viabilizada uma reunião entre o Governo do Estado, bancada federal e o presidente da Petrobras para os próximos dias, ainda sem data definida.

Comments

Governo anuncia aumento de 11,1% no valor pago aos produtores cadastrados no Programa do Leite Potiguar

O novo preço começa a valer a partir de setembro

Governo anuncia aumento de 11,1% no valor pago aos produtores cadastrados no Programa do Leite Potiguar — Foto: Reprodução/TV Globo

O Governo do estado anunciou nesta quinta-feira (27) um aumento de 11,1% no preço pago aos produtores pelo litro do leite bovino e caprino adquirido através do Programa do Leite Potiguar (PLP). O novo valor começa a ser pago a partir da segunda quinzena do mês de setembro. Os preços estavam sem reajuste há 4 anos.

O litro de leite bovino passa a custar ao Estado R$ 2,40, dos quais R$ 1,50 são repassados ao produtor e R$ 0,90 ao laticínio responsável pelo processamento. O valor atual é R$ 2,16 (R$ 1,38 ao produtor e R$ 0,78 ao laticínio). O litro do leite caprino também sofre reajuste e passará a ser adquirido por R$ 3,00 (valor atual é R$ 2,70).

O investimento mensal no programa é de R$ 369,6 mil, beneficiando cerca de 70 mil famílias.

O programa tem o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva do leite no Estado. O PPL foi instituído e regulamentado em agosto de 2015 e é coordenado pela Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistencia Social (Sethas).

Preso por corrupção, Pastor Everaldo “batizou” Bolsonaro e Wilson Witzel

Everaldo é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

Pastor Everaldo, presidente do PSC, é preso pela Polícia Federal no Rio de  Janeiro | Poder360

Pastor Everaldo, presidente nacional do PSC, foi preso, na manhã desta sexta (28), em meio a uma investigação sobre o desvio de recursos públicos da saúde no Estado do Rio de Janeiro, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Apontado como chefe do esquema, o governador Wilson Witzel (PSC) foi afastado do cargo pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Entre os fatos marcantes da carreira política de três décadas de Everaldo – quinto colocado na eleição presidencial de 2014 e acusado pela operação Lava Jato de receber R$ 6 milhões da Odebrecht para ajudar uma mão a Aécio Neves (PSDB) em um debate presidencial na TV – estão o “batismo” religioso e político de duas figuras que já foram aliados e hoje se odeiam publicamente: Jair Bolsonaro (sem partido) e o próprio Witzel.

 

STJ afasta Witzel do cargo por suspeitas de irregularidades na saúde; Pastor Everaldo é preso

PF também faz buscas contra a primeira-dama

Witzel e a polícia do Rio sabem que o STF não proibiu operações nas favelas  - Chico Alves - UOL

Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, nesta sexta-feira (28), o afastamento imediato, inicialmente por seis meses, do governador Wilson Witzel (PSC) do cargo por irregularidades na saúde.

O governador e outras oito pessoas, incluindo a primeira-dama Helena Witzel, também foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção.

Não há ordem de prisão contra o governador. As diligências foram autorizadas pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves.

A defesa de Witzel disse que “recebe com grande surpresa a decisão de afastamento do cargo, tomada de forma monocrática e com tamanha gravidade”.

“Os advogados aguardam o acesso ao conteúdo da decisão para tomar as medidas cabíveis”, diz a nota.

Petrobras: Izabel defende compensação ao RN

‘Perda imensurável para economia’, alerta vereadora


O Rio Grande do Norte não pode assistir passivo à saída da Petrobras. Algo precisa ser feito, segundo a presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB). Ontem e hoje (26), ela se posicionou contra a venda do Polo Potiguar, em discursos na tribuna no Legislativo.

“Não podemos ficar de braços cruzados. Há dois ministros do Estado no Governo Federal, a bancada federal, outros agentes políticos. Precisamos buscar compensações a essa perda econômica imensurável para a economia do Rio Grande do Norte”, conclama a vereadora.

Preocupação

Anteontem (24), a Petrobras iniciou processo para venda da totalidade de 26 concessões de campos de produção terrestres e de águas rasas no Estado. O ativo compreende os subpolos Canto do Amaro, Alto do Rodrigues e Ubarana e a refinaria Clara Camarão, em Guamaré.

Izabel receia queda ainda maior de royalties, de compras e de serviços em Mossoró, onde fica o Canto do Amaro. “Porque não há garantia de que a iniciativa privada assumirá toda a produção”, justifica. Segundo ela,
o Estado não pode, de repente, perder todos os investimentos.

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO

POR GIVANILDO SILVA

PESQUISA 

Em cinquenta anos de mister, aprendi que pesquisas eleitorais, de intenção de voto confiáveis são somente aquelas encomendas para consumo doméstico, às quais o acesso é restrito, contido dentro de limites absolutamente determinados.
Porque, simplesmente, artista que é artista ou bandido que é bandido não passa ouro às mãos de inimigo. Nem sob tortura.
Então, considerando-se o pleonasmo “monopólio exclusivo, tudo mais que reluz é liga de cobre e zinco em proporções variadas. É latão, mesmo corado de amarelo de forte intensidade.

GESTÃO

A Prefeitura de Mossoró tem atribuições dignas de quem governa uma cidade-estado.
Certamente, não seria o que é, prestigiosa e poderosa, sem a liderança da doutora Rosalba, que a comanda com conhecimento, competência e habilidade.
E devido às dimensões avantajadas, cada vez mais, requer experiência da sua maior dignidade. Logo, achando-se impedida de cair em mãos erradas, de se meter em situação que envolva incerteza, risco, trapalhada.
Somente a folha de pessoal do Executivo mossoroense, entre ativos, inativos e terceirados, soma, mensalmente, 33 milhões de reais.
A propósito, o pagamento dos salários referentes a agosto será antecipado para quinta-feira (27) e sexta-feira (28), começando pelo Previ, com os proventos dos aposentados e pensionistas.
Curtir