Category Archives: Artigos

(RE)TWITTANDO

OPINIÃO

Houve muita histeria da esquerda, muitos cenários apocalípticos apresentados pela imprensa, até mesmo a mídia mundial embarcou nessa onda de plantar o terror. Pois a vitória de Bolsonaro veio, a população celebrou, e hoje todos estão tocando suas vidas. O Brasil não acabou.

Pergunta na sacristia: Haddad e Manuela D’Ávila vão comungar na missa de domingo?

Parabéns ao presidente eleito democraticamente, . Vence a democracia e a disposição de colocar o Brasil nos trilhos. Temos TODOS um caminho longo e difícil pela frente. Devemos TODOS construir o Brasil que queremos. Vou continuar firme em minha luta.

KADU CIARLINI: NASCE UM NOVO LÍDER

OS GRANDES VENCEDORES TAMBÉM SÃO FORJADOS NAS DERROTAS 

POR CARLOS SKARLACK

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Se se revelar perseverante o quanto humilde, competente, centrado, digno, ético e, honrado, como se mostrou na disputa eleitoral que se encerra e, na qual debutou como candidato a vice-governador, o publicitário, Kadu Ciarlini se transformará em uma das novas lideranças político-partidárias de Mossoró – quiçá do Estado.

Com facilidade em adaptar-se às mudanças e à nova realidade, como comprovado por sua atuação nas redes sociais, decerto, a perseverança lhe será de grande valia ao futuro que já é um presente.

Sabendo-se que preservar é antônimo de desistir, característica, qualidade de quem se revela constante, com a experiência que, certamente, acumula inclusive neste insucesso urnístico de 2018, Kadu credencia-se a perfilar-se entre os novos e grandes líderes como nenhum outro de sua geração.

A humildade constatada em cada panfletagem que realizou; acrescida da garra externada no curto período de campanha eleitoral e, somada ao carisma inato que lhe é inente, deverão inspirar-lhe a persistir no alvo de servir ao povo.

A vitória, assim, será apenas questão de tempo. E, merecida!

Avante, Kadu Ciarlini

(RE)TWITTANDO

OPINIÃO

Jair Bolsonaro fez um discurso de vitória oposto ao que o Brasil tem ouvido ha anos de Lula e seus postes. Pregou a união dos brasileiros, a paz e a defesa da democracia, da lei e da liberdade. A esquerda fica convidada a apontar que palavra fascista ou totalitária ele disse.

DISCURSO DE JAIR BOLSONARO

ÍNTEGRA

“Conhecereis a verdade e a verdade os libertará. Nunca estive sozinho, sempre senti a presença de Deus e a força do povo brasileiro, orações de homens, mulheres, crianças, famílias inteiras, que diante da ameaça de seguirmos por um caminho que não é o que os brasileiros desejam e merecem, colocaram o Brasil acima de tudo. Faço de vocês minhas testemunhas de que esse governo será um defensor da Constituição, da democracia e da liberdade. Isso é uma promessa não de um partido não é a palavra de homem, é um juramento a Deus. A verdade vai liberar esse grande país e vai nos transformar em uma grande nação. A verdade foi o farol que nos guiou até aqui e vai seguir iluminando nosso caminho.

O que ocorreu hoje nas urnas não foi a vitória de um partido, mas a celebração de um país pela liberdade. O compromisso que assumimos com os brasileiros foi de fazer um governo decente, comprometido exclusivamente com o país e o nosso povo e eu garanto que assim o será. Nosso governo será formado por pessoas que tenham o mesmo propósito de cada um que me ouve nesse momento, o propósito de transformar o Brasil em uma grande, livre e próspera nação. Podem ter certeza de que nós trabalharemos dia e noite para isso. Liberdade é um princípio fundamental. Liberdade de ir e vir, andar nas ruas em todos os lugares desse país, liberdade de empreender, liberdade política e religiosa, liberdade de fazer, formar e ter opinião, liberdade de escolhas e ser respeitado por elas. Esse é um país de todos nós, brasileiros natos ou de coração. Um Brasil de diversas opiniões, cores e orientações.

Como defensor da liberdade, vou guiar um governo que defenda, proteja os direitos do cidadão que cumpre seus deveres e respeita as leis. Elas são para todos, assim será o nosso governo constitucional e democrático: acredito na capacidade do povo brasileiro que trabalha de forma honesta, de que podemos juntos, governo e sociedade, construir um futuro melhor. Esse futuro de que falo e acredito passa por um governo que crie condições para que todos cresçam. Isso significa que o governo dará um passo atrás, reduzindo sua estrutura e a burocracia, cortando desperdícios e privilégios para que as pessoas possam dar muitos passos à frente. Nosso governo vai quebrar paradigmas, vamos confiar nas pessoas, vamos desburocratizar, simplificar, desburocratizar e permitir que o cidadão, o empreendedor, tenha menos dificuldades para criar e construir o seu futuro. Vamos desamarrar o Brasil. Outro paradigma que vamos quebrar: o governo respeitará de verdade a federação, as pessoas vivem nos municípios, portanto os recursos irão para os estados e municípios. colocaremos de pé a federação brasileira. Nesse sentido, repetimos que precisamos de mais Brasil e menos Brasília. Muito do que estamos fundando no presente trará conquistas no futuro. As sementes serão lançadas e regadas para que a prosperidade seja o desígnio dos brasileiros do presente e do futuro.

Esse não será um governo de resposta apenas às necessidades imediatas, as reformas que nos propomos são para criar um novo futuro para os brasileiros. E quando digo isso falo com uma mão voltada ao seringueiro no coração da selva amazônica e a outra para o empreendedor suando para criar e desenvolver sua empresa. Porque não existem brasileiros do sul e do norte, somos todos um só país, uma só nação, uma nação democrática.

O Estado democrático de direito tem como um dos seus pilares o direito à propriedade. Reafirmamos aqui o respeito e a defesa desse princípio constitucional e fundador das principais nações democráticas do mundo. Emprego, renda e equilíbrio fiscal é o nosso compromisso para ficarmos mais próximos de oportunidades e trabalho para todos. Quebraremos o ciclo vicioso do crescimento da dívida, substituindo-o pelo ciclo virtuoso de menores déficits, dívida decrescente e juros mais baixos. Isso estimulará os investimentos, o crescimento e a consequente geração de empregos. O déficit público primário precisa ser eliminado o mais rápido possível e convertido em superávit, esse é o nosso propósito.

Aos jovens, palavra do fundo do meu coração: vocês têm vivido um período de incerteza e estagnação econômica, vocês foram e estão sendo testados a provar sua capacidade de resistir. Prometo que isso vai mudar, essa é a nossa missão. Governaremos com os olhos nas futuras gerações e não na próxima eleição.

Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais com viés ideológico a que fomos submetidos nos últimos anos. O Brasil deixará de estar apartado das nações mais desenvolvidas, buscaremos relações bilaterais com países que possam agregar valor econômico e tecnológico aos produtos brasileiros. Recuperaremos o respeito internacional pelo nosso amado Brasil. Durante a nossa caminhada de quatro anos pelo Brasil, uma frase se repetiu muitas vezes: ‘Bolsonaro, você é a nossa esperança’. Cada abraço, cada aperto de mão, cada palavra ou manifestação de estímulo que recebemos nessa caminhada fortaleceram o nosso propósito de colocar o Brasil no lugar que merece. Nesse projeto que construímos cabem todos aqueles que têm o mesmo objetivo que o nosso. Mesmo no momento mais difícil dessa caminhada, quando, por obra de Deus e da equipe médica de Juiz de Fora e do Albert Einstein, ganhei uma nossa certidão de nascimento, não perdemos a convicção de que juntos poderíamos chegar à vitória. É com essa mesma convicção que afirmo: ofereceremos a vocês um governo decente, que trabalhará verdadeiramente por todos os brasileiros. Somos um grande país e agora vamos, juntos, transformar esse país em uma grande nação, uma nação livre, democrática e próspera.

Brasil acima de tudo e Deus acima de todos.”

(RE)TWITTANDO

OPINIÃO

Primeiro paradigma quebrado.O primeiro pronúnciamento não foi pela Globo, mas por redes sociais. Brasil acima de tudo(inclusive da Globo). Deus acima de todos.

Não adianta xingar nem chorar. Tiveram o que mereceram. O Brasil sinalizou varias vezes que não queria o PT no governo. Insistiram por pura soberba. As pessoas só servem pra vcs quando os apoia. Se não, vcs destilam odio. Vão dormir com esta.

Os petistas perdem uma eleição no voto, de forma legítima e incontestável, e Haddad vem falar que o partido vai continuar “lutando pela democracia”? Perdem e continuam arrogantes.

A grande imprensa sai como uma das maiores derrotadas da eleição. Rasgou o princípio da isenção jornalística, favoreceu explicitamente o candidato do PT, chegou a acreditar em uma virada que se mostrava impossível. Agora estão sorrindo amarelo.

A jararaca se retorce na prisão. Seu veneno lhe intoxica o corpo. Suas crias sangram expelindo o fel da corrupção que destilaram. Lula vai apodrecer enjaulado. Viva a democracia. Viva o Brasil.

Estou muito feliz! Foram anos de luta contra esses canalhas!! Agora será um novo começo. É vamos estar de olho. Participando. Chega de nego cagando regra. Chega de hipocrisia. Chega de esquemas “politicamente corretos”, chega de mentiras e patrulhas e estratagemas e marketeiros!

Haddad, o candidato derrotado, ao final da apuração, voltou a citar em seu discurso dois nomes que não citou durante todo o segundo turno: Lula e Dilma. Agora deve voltar a usar vermelho…

O FUTURO DO RN

JANELA ABERTA 

POR NEY LOPES

TRIBUNA DO NORTE

Permita o leitor usar o espaço concedido pela Tribuna do Norte para fazer ponderações, em torno do futuro do Rio Grande do Norte.

Domingo, o eleitor fará a opção, da qual dependerá a abertura de caminhos, que possam retirar o estado do caos em que se encontra, com o maior déficit público de todo o nordeste (R$ 1.3 bi).

A experiência confirma, que o eleito não poderá governar sozinho, sem ter diálogo com o governo federal e assim alcançar a governabilidade. O que aconteceria, por exemplo, Carlos Eduardo com Haddad presidente? Ou, Fátima com Bolsonaro? Não há dúvida que assistiríamos uma “queda braço”.

Como diz o velho ditado popular, “na briga entre o mar e o rochedo, quem perde é o marisco” e no caso seria o RN.

A propósito, a candidata Fátima Bezerra (PT) desmentiu na FIERN e na Inter TV Cabugi, a hipótese de que o RN se tornaria ingovernável, caso ela ganhasse a eleição e o presidente fosse Bolsonaro.

Citou os governadores do PT no nordeste que foram reeleitos no primeiro turno, sendo oposição a Temer. Assegurou que chegaria a Brasília com a força política de dois Senadores e dois deputados federais do PT eleitos. Todavia, a realidade é totalmente diferente, do que afirmou Fátima.

Senão vejamos.

Os governadores reeleitos do PT no nordeste não sofreram restrições políticas do governo federal. A saída de Dilma ocorreu na metade dos mandatos e todos eles foram reeleitos, com a “ajuda de Temer”, com quem preservaram alianças políticas, sem o que teriam fracassado na administração.

Os estados não sobrevivem apenas com as transferências constitucionais obrigatórias. O PT aliou-se aos correligionários de Temer na Paraíba (o deputado Aguinaldo Ribeiro, líder do governo Temer e até ao líder do DEM, deputado Efraim Filho); Alagoas (governador Renan Filho do MDB); Piauí (governador petista Wellingon Dias, além do MDB foi apoiado por quatro legendas ligadas a Temer – PP, PTB, PR e PSD. Na Bahia, o petista Rui Costa teve o apoio de seis partidos ligados a Temer.

Em Sergipe, PT e MDB aliados. No Ceará foi emblemático: o PT “rifou” a candidatura de José Pimentel (PT) para apoiar Eunício Oliveira do MDB. Em Pernambuco, a mesma coisa com o “sacrifício” de Marília Arraes (PT) para firmar aliança com o MDB e outros aliados de Temer.

O quadro político atual é totalmente diferente. A hipótese de Bolsonaro presidente e Fátima governadora significaria clima de confronto permanente entre o governo estadual e o federal. A candidata Fátima Bezerra não esconde ataques pessoais ao candidato Bolsonaro e sempre se coloca como defensora radical do ex-presidente Lula.

Em tal situação, o RN estaria ingovernável e condenado a viver à míngua. Fátima jamais aceitaria um governo anti-PT e transformaria o Palácio Potengi em palanque de oposição permanente ao Planalto, com o apoio solidário da amiga Gleisi Hoffman e correligionários petistas.

Todos os senadores e deputados federais citados por Fátima como “trunfos” seriam adversários ortodoxos do governo federal e aprofundariam o “fosso” de dissidência política.

Na tentativa de imobilizar politicamente o adversário, Fátima e o PT desqualificam o apoio dado por Carlos Eduardo a Jair Bolsonaro. Deixam de considerar, entretanto, que o segundo turno eleitoral exige espírito público do candidato a governador, pelas responsabilidades assumidas com a população de um Estado, onde até os salários do funcionalismo estão atrasados há meses.

É o caso de perguntar: como Carlos Eduardo poderia subir no palanque do PT, tumultuado e cheio de discriminações?

O PT não absorve contrários e somente abre exceção, quando prevalece o “conchavo por baixo do pano”, cujo exemplo deplorável ocorreu na última sexta feira em Natal, com as adesões à Fátima, de conhecidos personagens políticos estaduais, envolvidos em “seis operações policiais” e ações criminais, em tramitação na justiça.

Independente de quem goste ou não de Bolsonaro, a verdade é que o candidato Carlos Eduardo ao apoiá-lo abriu uma “janela” de diálogo com o governo federal, por ter consciência de que isolado não faria milagre.

Ele fez a parte que lhe competia, como aconselha o sábio Gurdjieff: “Hoje é o que é porque ontem foi o que foi. E se hoje é como ontem, o amanhã será como hoje. Se quiserem que o amanhã seja diferente, deverão tornar o dia de hoje diferente. Faça o que puder, não se queixe dos outros”.

Será um risco gravíssimo para o Rio Grande do Norte “fechar” a “janela” aberta por Carlos Eduardo, ao apoiar Jair Bolsonaro.

O RN não merece isso.

A sorte está lançada!

PALAVRA DE EMPRESÁRIO

O PLANO DE HADDAD PARA CONTINUAR ESCRAVIZANDO O NORDESTINO

POR SÉRGIO FREIRE

Resultado de imagem para Sérgio Freire presidente do SINDUSCON

Assisti a pouco no bom dia Brasil as movimentações dos candidatos no FDS…

Você assiste as propostas do candidato do PT, Fernando Haddad e a estratégia é a mesma de sempre.

Continua com a máxima de escravizar o nordestino, anunciando redução no valor do GLP e aumento do bolsa família.

Isto tudo ao invés de criar políticas para desenvolver o país, aproveitando as riquezas e criando oportunidades aos que precisam, gerando assim, condições do trabalhador comprar o seu alimento, o seu gás e preparando seus filhos para o futuro, da melhor forma que dignifica o homem: O trabalho!

*Sérgio Freire é empresário e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Mossoró 

 

BOM DIA, PRESIDENTE

BOLSONARO NO TWITTER

Estamos iniciando a última semana a caminho de, se Deus quiser, nossa nova Independência! Vamos tirar o Brasil do vermelho e devolvê-lo aos brasileiros!

GIVANILDO SILVA: O QUE FÁTIMA PODERIA FAZER SEM APOIO DO GOVERNO FEDERAL?

ESPAÇO DO GIVVA EM DESTAQUE

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é radialista-jornalista-advogado

O QUE FÁTIMA BEZERRA FARIA SEM APOIO DO GOVERNO FEDERAL

Com as reiteradas afirmações do mais provável próximo presidente da República, deputado federal (PSL) Jair Bolsonaro, de que não quer conversa, de jeito algum, com o Partido dos Trabalhadores, e sabendo-se como, na prática, funcionam as relações entre os poderes; o Rio Grande do Norte corre sério risco de passar por profundo processo de isolamento, institucionalmente, inclusive, em caso de vitória da professora Fátima Bezerra ao governo do estado.

Ao menos, é o que indica a boa lógica.

RN

O Rio Grande do Norte, infelizmente, é um estado muito pobre e, logo, bastante dependente do governo federal, de Brasília, finalmente.

A economia potiguar não chega a meio por cento do produto interno bruto do país.

Politicamente, com oito deputados federais apenas de um total de 513, fica aquém de um grão de areia, sem, sequer, o poder de reação de uma lesma.

Eleitoralmente, passa quase não notado pelos apanhados costumeiros, pois que representa menos de dois por cento dos mandantes brasileiros.

TONTO

A conversa do professor Fernando Haddad, no Maranhão, de fechamento do Supremo Tribunal Federal, é própria de quem está tonto, encontra-se variando.

Isso, nem na época de Emílio Garratazu Médici, o grande sem-vergonha.

DEPRAVANDO-SE

A Folha está depravando-se. Logo ela, a mais vestal das puritanas?

Também não precisava chegar a tanto, pois somente dificulta o refluxo que terá de fazer, no janeiro entrante, ou um pouco antes.

LOMBO

A batida dura do PT no lombo do candidato do PSL, tudo faz crer, somente encontra eco junto a eleitores do professor Fernando Haddad, visto que, até agora, o capitão da reserva do Exército não para de crescer.

Pelo jeito como a campanha evolui, os adeptos do deputado Jair Bolsonaro quando compraram a ideia, quando o escolheram, o fizeram, principalmente, por conta do seu “rico” relicário.

Nisso, nessa condição, um osso duro de roer.

 

A CAMPANHA DE FÁTIMA BEZERRA É FAKE NEWS

CARLOS EDUARDO E ALIADOS SÓ PRECISAM DESMENTIR A CANDIDATA 

Depois do retumbante fracasso em que se transformou a tentativa da candidata ao Governo, Fátima Bezerra (PT), de realizar uma carreata em Mossoró, aumentaM os questionamentos sobre a origem dos votos da mesma, na cidade.

A resposta é simples: os votos de Fátima Bezerra em Mossoró, foram conquistados de uma única forma, fascista, mentirosa, enganosa.

Sim, Fátima Bezerra e sua trupe baseiam seu trabalho em afirmações como “Lula é candidato a presidente e, Fátima é sua candidata”, e “Jair Bolsonaro e Carlos Eduardo vão acabar com o Bolso Família”.

Esse discurso é tão fajuto que, tanto Jair Bolsonaro anunciou que, a partir de 2018, concederá o 13% Salário do Bolso Família, enquanto Carlos Eduardo assegurou que trabalhará no sentido de assegurar esse benefício.

Então, a campanha de Fátima Bezerra é uma Fake News que vinha dando certo, até Carlos Eduardo reagir, e empatar a disputa. 

Para derrotar Fátima Bezerra, basta retirar sua máscara, desmentir seu discurso e repor a verdade dos fatos.