Kadu defende valores da família e importância da eleição de Carlos Eduardo e Bolsonaro

Candidato a vice-governador participa da Marcha Cristã ao lado do deputado eleito general Girão 

 

O candidato a vice-governador, Kadu Ciarlini (PP), defendeu que os valores familiares sejam preservados e valorizados.

Foi ao discursar durante encerramento da Marcha Cristã com Bolsonaro, realizada por militantes voluntários do candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, em Mossoró.

Ao lado do general Girão, eleito deputado federal pelo PSL, Kadu considerou que o povo do Rio Grande do Norte, irão eleger Carlos Eduardo, governador do RN, e Jair Bolsonaro, presidente da República.

Kadu Ciarlini representou o candidato ao Governo, Carlos Eduardo, na Marcha Cristã com Bolsonaro.

A imagem pode conter: 10 pessoas, incluindo Elieser Girao e Manoel Bezerra, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Fotos: Carlos Costa

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Manoel Bezerra e Elieser Girao, pessoas em pé

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Elieser Girao, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 8 pessoas, multidão

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e multidão

A imagem pode conter: noite e atividades ao ar livre

 

Girão diz que Haddad quer renegar a criação divina e Fátima Bezerra é pior que ele

General participa participa Marcha Cristã ao lado do candidato a vice Kadu

“Esse candidato a presidente deles (Fernando Haddad, do PT) quer renegar a criação divina; e essa candidata ao governo (Fátima Bezerra) é pior que ele”.

A declaração em tom contundente foi feita pelo deputado federal eleito pelo RN, general Girão, ao encerrar a Marcha Cristã com Bolsonaro, realizada em Mossoró, neste sábado, 12.

Ao lado do candidato a vice-governador, Kadu Ciarlini, Girão conclamou o povo de Mossoró e do Rio Grande do Norte a se unir para eleger os candidatos, Carlos Eduardo (PDT), governador do RN, e Jair Bolsonaro (PSL), presidente da Republica.

O evento também contou com presenças do do vereador, Manoel, Bezerra, de Mossoró, Ney Júnior, de Natal e do doutor Daniel Sampaio:

Marcha Cristã faz defesa de valores como a família

Mobilização aconteceu do Alto de São Manoel ao centro da cidade

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Manoel Bezerra, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 15 pessoas, pessoas sorrindo, multidão e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, multidão

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, carro e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas em pé e barba

Um grupo de militantes voluntários do candidato Jair Bolsonaro, promove a Marcha Cristã em Mossoró, neste sábado, 12.

Iniciada no Alto de São Manoel, a Marcha Cristã percorreu parte da avenida Presidente Dutra e foi encerrada em frente ao Teatro Municipal Dix-huit Rosado.

O ato contou com participações do deputado federal eleito, general Girão (PSL), do candidato a vice-governador, Kadu Ciarlini e dos vereadores , Manoel Bezerra, de Mossoró e Ney Lopes Júnior, de Natal e do doutor Daniel Sampaio.

 

 

NA MISSA: CATÓLICA DIZ QUE HADDAD É ABORTISTA E NÃO PODERIA COMUNGAR

HADDAD DIZ QUE MULHER “DEVE SER ATEIA”

O Broadcast Político noticia que Fernando Haddad discutiu com uma mulher dentro da igreja Santos Mártires, a que foi hoje, dia de Nossa Senhora Aparecida.

A mulher disse que ele não poderia ter comungado por ser “um abortista”.

“Eu sou neto de um líder religioso. Você deve ser ateia”, respondeu Haddad.

REGINA DUARTE ANUNCIA APOIO A BOLSONARO

ATRIZ GLOBAL SE REUNIU COM BOLSONARO 

A atriz Regina Duarte foi além em seu discurso a favor de Jair Bolsonaro(PSL) em seu perfil no Instagram. A atriz da Globo compartilhou um texto que defende o candidato à presidência da República e afirma que esquerdistas são esquizofrênicos.

A artista publicou um vídeo com a bandeira do Brasil e compartilhou o artigo na legenda. “Bolsonaro e a esquizofrenia da Esquerda. Hélio Negão, um negro, foi o deputado federal mais votado do RJ. Deveria estar havendo comemorações por aqueles que enxergam separação de raças em tudo. Afinal, um negro desbancou todo mundo”, diz o texto, de autor desconhecido.

“Pautas jornalísticas deveriam estar sendo feitas, apontando o feito como uma conquista, um exemplo de inclusão. Isto tudo só não está ocorrendo porque Helio Negão é do partido do Bolsonaro”, completa.

Em seguida, o material menciona Janaína Pascoal, eleita deputada estadual por São Paulo e com recorde de votos. “Janaína Pascoal, uma mulher, teve recorde de votos na história do país para o cargo de deputada estadual. Os grupos de feministas deveriam estar em polvorosa com o fato. Não estão. Afinal, Janaína Pascoal é do partido de Bolsonaro”.

A jornalista Joice Hasselman também é citada. “Joice Hasselman, foi a mulher mais votada na história do Brasil para o cargo de deputada federal. Nenhum grupo ou revista feminista a procurará para uma entrevista. Joice não é do PSOL, nem do PT. É do partido do Bolsonaro”.

Para finalizar, o texto menciona a esposa do candidato à presidência. “Michele, esposa de Bolsonaro, se interessa por Libras (a linguagem dos surdos). Na igreja que frequenta, participou, há alguns anos, voluntariamente, da preparação de surdos que hoje tocam instrumentos musicais. Se fosse esposa de algum esquerdista famoso, estamparia capas de revistas e estaria depondo sobre isso na Fátima Bernardes”, alfineta.

“Como é esposa de Bolsonaro, nunca vai rolar. Bolsonaro e sua campanha refletem os genuínos sentimentos do povo contra esta esquizofrenia, este preconceito indisfarçável da Esquerda. Estamos evoluindo”, finaliza.

CONFIRMADO: CARLOS EDUARDO ANUNCIA APOIO A BOLSONARO

CANDIDATO DO PDT OFICIALIZA ALIANÇA COM BOLSONARO NO RN

EXTRA: PROPAGANDA DE BOLSONARO NO SEGUNDO TURNO

VAZA PRIMEIRO PROGRAMA DO FUTURO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Vazou o programa da propaganda eleitoral de Jair Bolsonaro que vai ao ar na TV, nesta sexta-feira. 

Confira: 

FPM zerado: 40 municípios do RN

Municípios ficam sem recursos na primeira cota de outubro 

40 municípios do Rio Grande do Norte tiveram suas cotas da 1ª parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) zeradas. Essas cidades potiguares não irão receber recursos da União, afetando seus planejamentos financeiros e a realização de pagamentos.

O alto índice de municípios com o FPM zerado se intensificou no mês de setembro, quando 45 cidades não receberam recursos na primeira cota, e 38 cidades no segundo repasse – número recorde para a segunda cota.

Já no mês anterior, a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN alertou para a gravidade da crise financeira que afeta as cidades, comprometendo a realização dos pagamentos realizados pelos prefeitos e o equilíbrio financeiro programado nas gestões. A falta do repasse prejudica as gestões municipais.

MUNICÍPIOS ZERADOS DE FPM NA PRIMEIRA COTA DE OUTUBRO/2018:

Alto do Rodrigues, Antônio Martins, Arez, Baraúna, Bento Fernandes, Carnaubais, Encanto, Equador, Extremoz, Felipe Guerra, Florânia, Galinhos, Governador Dix-Sept Rosado, Grossos, Ielmo Marinho, Ipanguaçu, Janduís, João Câmara, Lagoa D’Anta, Nova Cruz, Parazinho, Pau dos Ferros, Pedra Grande, Pedro Velho, Pendências, Poço Branco, Porto do Mangue, Rio do Fogo, Santana do Matos, Santo Antônio, São Bento do Norte, São Miguel do Gostoso, São Pedro, Senador Georgino Avelino, Tenente Laurentino, Tibau, Touros, Umarizal e Vila Flor.

CARLOS VEREZZA: “O PT UTILIZA OS MESMOS MÉTODOS DE GOEBBLE MARQUETEIRO DE HITLER

“A CAMPANHA DE BOLSONARO PRECISA FICAR MAIS ATENTA”, DIZ ATOR

“O PT utiliza os mesmos métodos de Goebbels, marqueteiro de Hitler: A contrapropaganda sendo utilizada contra os opositores, atribuindo a eles os atos sórdidos praticados por sua própria facção”.

É o que escreve o ator global, Carlos Vezezza, em artigo assinado em suas plataformas digitais.

Confira o artigo:

 

 

O QUE É O FASCISMO

“Eu sempre achei mais fácil convencer uma grande massa do que uma só pessoa” (Benito Mussolini)

POR MIRANDA SÁ

Os “esquerdistas de passeata” e “analistas de botequim” insistem em fazer deste 2º turno da campanha eleitoral um embate ideológico e não o debate que os brasileiros querem, acabar com a corrupção institucionalizada pelos governos petistas, escolas de qualidade, saúde para todos e, sobretudo, segurança.

Defensores da campanha lulopetista que acham a Venezuela do ditador Maduro democrática, insistem de público, repetitivamente, defender uma Democracia virtual, acusando Bolsonaro de “fascista”, rótulo que cabe melhor ao programa do PT.

O que é o fascismo? Comecemos por dar uma olhada no seu criador, Benito Mussolini, que sofreu influência de Marx, foi militante do partido socialista e como sindicalista atuou numa cooperativa de trabalhadores em Gualtieri Emília e foi secretário do Conselho Sindical de Trento, quando passou a viver das contribuições sindicais. Por liderar uma greve, ingressou na política convencional.

Sem vez entre os socialistas, juntou-se aos intelectuais “futuristas”, aos trotskistas, e a dissidentes do anarquismo e do partido comunista, para com eles fundar um partido. Recebeu do jovem filósofo Giusseppe Botai, defensor da violência para tomar o poder, um ajuntado de ideias que viriam dar no fascismo.

Não parece a biografia do pelego da Volkswagen, Lula da Silva?  A trajetória é semelhante exceto para chegar ao poder. Mussolini liderou uma revolução, Lula chegou à presidência da República ajudado pelos padres da “teologia da libertação”, ex-comunistas, professores da PUC, e uma demão de FHC, que traiu José Serra, candidato do seu partido.

Há também diferenças; o daqui era órfão de pai, com uma mãe analfabeta, orgulhando-se disto; o italiano teve pai que escrevia para um jornal comunista e mãe professora primária; frequentou a Universidade de Lausane, na Suíça, estudou História e Economia. Tornou-se jornalista com muito estilo.

Após perfilar personagens, vamos ao fascismo tão combatido pelos intelectueiros lulopetistas. Segundo Togliatti (ideólogo do partido comunista italiano), “o fascismo foi um movimento que prometia a libertação nacional dos trustes estrangeiros e tomar o poder da grande burguesia passando-o para a pequena burguesia e os trabalhadores sindicalizados”.

Como fenômeno político, o fascismo arrebanhou ex-combatentes desempregados, camponeses pobres, a baixa classe média (sempre descontente) e movimentos minoritários dos aspirantes a um emprego estatal, das panelinhas de artistas em busca de financiamento público, de preguiçosos e desqualificados.

Assim formado, o Partido Nacional Fascista encontrou financiadores com intenção de suborno; e, quando assumiu o poder, assaltou o Erário e as empresas estatais, entregando a economia aos fornecedores de empresas privadas.

Ao instaurar a ditadura, Mussolini distribuiu com os seus seguidores boquinhas nos ministérios e na polícia. Contando com o apoio quase fanático dos aquinhoados, aliou-se à nobreza, aos militares e às grandes empresas, concentrando com a hierarquia do partido o poder unipessoal, ao contrário do que preconizou nos comícios.

As medidas totalitárias e autoritárias foram justificadas como se tratassem de um período de transição entre o capitalismo e o socialismo. Vê-se clara analogia com os 14 anos de governos petistas, que por pouco não instalaram uma ditadura, e são criticados em razão disto por Jacques Wagner, chefe da campanha de Haddad, o 2º poste de Lula.

Na atual tentativa de tomar o poder, como anuncia José Dirceu, o PT saiu com um programa fascista para registro eleitoral a ser defendido pelo Poste nº 2. Vejam:

– Convocar uma “constituinte exclusiva” (Como fez Maduro na Venezuela);

– Disciplinar os meios de comunicação (Seja, controlar a mídia e instituir uma censura);

– Intervir, enquanto governo, em ações educativas fundamentadas em “princípios que promovam a construção da cidadania”. (Leia-se “ouvir e obedecer ao Partido”);

– Implantar no campo a Regularização Fundiária para “promover estratégias voltadas ao que propõe a economia solidária”. (Intervenção mascarada no agronegócio);

– Garantir na Saúde a expansão de programas governamentais (tipo “Mais Médicos”);

– Instituir a “Promoção Social”, programa do governo para manutenção do espaço e da ordem pública (Com vistas à repressão política);

… E, para “promover” a juventude, estimular a organização estudantil (como Mussolini fez na Itália Fascista).

Concluímos como é que é o fascismo. Exercido na prática pelo lulopetismo, que, felizmente, só entusiasma os jovens imaturos dos 16 a 25 anos; imaturos e com a vida sexual insatisfatória, como analisou Reich, Acompanha-os aqueles que sofrem da síndrome de Peter Pan, membros da Juventude Comunista até os 45 anos…