Category Archives: Artigos

FRANCISCO CARLOS: INDÚSTRIA SALINEIRA POTIGUAR

O PRINCÍPIO DO FIM  

FRANCISCO CARLOS 

Resultado de imagem para fRANCISCO cARLOS VEREADOR

A questão ambiental seria apenas um apêndice de um problema maior, em que a indústria salineira luta contra setores econômicos poderosos, que possuem maior apoio político. É o que comenta o vereador Francisco Carlos, em artigo assinado em suas redes sociais em que aborda a ação do Ministério Público Federal contra 18 empresas salineiras do RN.

ARTIGO

“A indústria salineira do RN está perdendo a disputa comercial com o sal importado do Chile. Fortes setores econômicos ligados a indústria nacional do cloro e da soda cáustica localizada no Sudeste brasileiro, em nome dos seus interesses econômicos, trabalham para destruir a indústria salineira Potiguar. Isso acontece devido à concorrência desleal do sal chileno, que representa a verdadeira e mais grave fonte dos problemas da indústria local.

O instrumento que defendia a economia local foi revogada pela “RESOLUÇÃO N° 47, DE 12 DE JULHO DE 2018, DO COMITÊ EXECUTIVO DE GESTÃO DA CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR, que suspende medida antidumping aplicada e o compromisso de preço homologado, sobre as importações brasileiras de sal grosso, originárias da República do Chile”.

Registra-se que a defesa da indústria salineira local não pode ser reduzida a simples “defesa de empresários”. Muito mais do isso, trata-se de defender a economia local, em detrimento da economia chilena e do setor cloroquímico brasileiro.

A indústria local gera impostos e empregos em nossa região. Temos o direito e a obrigação de defendê-la, quando a mesma é confrontada com setores econômicos externos à nossa região, nos prejudicando fortemente.

Países e regiões, em geral, defendem, as economias locais. Quando permitem sua exposição à concorrência, o fazem para promover mais eficiência e ganhos de produtividade mais amplos, mesmo que isso destrua ou provoque a transformação, de setores da economia local. Não é o caso da exposição do sal Potiguar à concorrência chilena.

A resolução nº 46, da Câmara de Comércio Exterior, afirma que a imposição da medida antidumping, teria gerado um RIDÍCULO “incremento médio de 1,92% no preço do cloro e da soda, e de 1,87% no preço do hipoclorito de sódio”. Segundo a CAMEX, Isso teria imposto um RIDÍCULO incremento médio de 0,42% nos custos da Companhia de Abastecimento do Estado de São Paulo (Sabesp) com material de tratamento, o que teria resultado, entre 2011 a 2015, no custo adicional de R$ 4.607.765,33, isso em cinco anos. Isso é justificativa a ser citada, para fortalecer os argumentos que expõem a indústria Potiguar à chilena?

A medida de eficiência econômica, objetivo teoricamente provocado pela resolução da CAMEX para justificar a destruição da indústria salineira Potiguar é, portanto, ridícula.

A situação ficará ainda mais grave devido às pesadas multas impostas pelo Conselho de Defesa Econômica (CADE), por suposta formação de cartel e as ações ambientais que pedem a redução da área de produção e também impõem pesadas multas a indústria salineira. Parece ser o princípio do fim. Pelo menos, na forma como a conhecemos.

A repercussão e efeitos práticos deste assuntos estão prejudicados porque (1) os próprios empresários estão desmobilizados e desorganizados; (2) a classe política potiguar, em geral, não demonstra maiores preocupações com essa situação. A reduzida bancada federal parece não ter força suficiente para confrontar os políticos do Sudeste brasileiro; e (3) a população potiguar desconhece a situação, dedicando-se a discutir inutilidades ou promover absurdas disputas políticas, com forte fundo ideológico, nas redes sociais.

Contudo, apesar das limitações, o debate está lançado.”

 

(RE)TWITTANDO

OPINIÃO 

O presidente acaba de sair de uma cirurgia de 9 horas, a terceira desde setembro, mas a esquerda mundial ainda não admitiu que houve uma tentativa de homicídio contra ele. Quem prova que o agressor queria mesmo matar a vítima? O máximo que se pode dizer é que houve uma “facada”.

ESPAÇO DO GIVVA

AO AMIGO MANGABEIRA

POR GIVANILDO SILVA

Amigo Mangabeira. Quanta saudade!

Lembrou-se de que ontem, 24 de janeiro, foi o nosso dia, do aposentado?

Na última carta, pareceu-me desiludido, a ponto de fazer reclamação ou denúncia informal em tom de lamento contra o que chama de escassez de atitude franca, de exiguidade de lealdade. Pois saiba que companheiro sincero não se encontra em quinquilharia.

Como diria o poeta sertanejo, “também vou indo mal. É sempre o mesmo filme. É tudo igual. O que acontece com você, invariavelmente, estou vivendo por viver”.

Mas segundo a fita que passou, na tarde da quinta-feira (24), na Globo, que acha-se mais repetitiva do que resposta de político enrolado, o céu é de verdade. Entrementes, pelo sim, pelo não, avexar-se pode ser uma má ideia.

Forte abraço.

ESPAÇO DO GIVVA

OPINIÃO 

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é jornalista/radialista/advogado

Se a Prefeitura de Mossoró chegar a 2020, fiscalmente, sob o aspecto fiscal, ajustada, a doutora Rosalba Ciarlini será, outra vez, fortíssima candidata, mesmo com emoção forte, derramamento de lágrimas dos oponentes.

Na contemporaneidade, o que, verdadeiramente, gabarita um gestor público, mais ou menos, são as contas arrumadas. MAIS OU MENOS.

COMENTÁRIO DE FRANCISCO AMORIM JÚNIOR

SOBRE FALÊNCIA DA NASSAU 

Novo comentário em “Dono da Nassau de Mossoró, Grupo João Santos poderá decretar falência”. Por Francisco Amorim de Souza:
Comentários: 
Eu só tenho pena e desses trabalhadores da fábrica Nassau, agora por outro lado isso que essa empresa tá passando é bem feito muito orgulhosa pra comprar nela tinha que fazer o depósito logo na conta depois liberava o cimento e ainda tinha aquela cota e se passasse de um prazo você perdia o cadastro já não comprava mais. Por isso que eu digo que ser bom morra!!!!

ESPAÇO DO GIVVA: PROGRAMA DE ESTÁGIO PRECISARÁ SER REVISTO

PREFEITURA DE MOSSORÓ NÃO CONSEGUIRÁ SEGURAR PROGRAMA

POR GIVANILDO SILVA

Givanildo Silva é radialista-jornalista-advogado

A Prefeitura de Mossoró, devido à rigidez fiscal que se impõe, muito dificilmente, conseguirá segurar o programa de estágio, na modelação atual, se quiser fazer ajuste linear no salário das diversas categorias funcionais de 3,75%, valor correspondente ao IPCA de 2018 – inflação oficial -, medido pelo IBGE.

Fonte: Face do Givva

 

 

ADVOGADO REVELA QUE NÃO RECEBEU O VALE PROMETIDO POR FÁTIMA BEZERRA

ANTECIPAÇÃO DE 30% DO SALÁRIO DE JANEIRO NÃO FOI PAGA? 

Ao comentar, em sua página no Facebook, uma proposta do advogado José Mário Dias, para que fosse dado um crédito de confiança ao governo Fátima Bezerra, na polêmica sobre a falta de pagamento das quatro folhas salariais pendentes, o também advogado Francisco Queiroz, faz uma revelação: ele e sua esposa não receberam os 30% dos salários de janeiros, na sexta-feira, 11, como havia sido prometido por Fátima Bezerra.

Confira o comentário de Francisco Soares Queiroz:

Francisco Soares de Queiroz Impossível amigo e colega Zé Mário.
QUEM furta um alfinete, sequestra um avião.
A governadora não honrou o acordo, pois até as 18 h de ontem não pagou a primeira parcela, 30%, pelo menos o meu, da minha esposa e de muuuuuuuita gente q conheço.
Então, quebrou o trato, perdeu o crédito. Pronto.
Vou ter q me virar com a PÁTRIA AMADA BRASIL ZIL ZIL ZIL..

ESPAÇO DO GIVVA: DE JORNALISTA SALAFRÁRIOS DA MADURA ESQUERDA

OPINIÃO 

POR GIVANILDO SILVA

Os jornalistas salafrários da madura esquerda fascista e outros, de linhagem semelhante, insistem em encarnar na ministra Damares.

E imaginar que existe tanta coisa importante demandando uma discussão, pelo menos, razoável! São uns descarados.

OAB emite Nota de Pesar

Ordem dos Advogados de Mossoró lamente morte de José Rêgo 

NOTA DE PESAR

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Mossoró lamenta o falecimento do desembargador José Rêgo Júnior na madrugada desta quinta-feira (10) em Natal, cidade onde residia.
O Dr. José Rêgo Júnior foi advogado atuante em Mossoró, membro de comissões e ex integrante da diretoria da OAB Mossoró, no período de 1998 a 2001, quando exerceu cargo de tesoureiro. Em 2009 foi indicado para desembargador pelo Quinto Constitucional, representando a advocacia, presidindo o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) entre 2013-2015.
Aos amigos e familiares de José Rêgo Júnior, nossas sinceras condolências neste momento de grande perda e dor. O velório será realizado em Mossoró, na Loja Maçônica Jerônimo Rosado, localizado nas proximidades do Supermercado Rebouças do Alto de São Manoel à partir das 15h30 e o sepultamento ocorrerá no Cemitério São Sebastião (Cemitério Velho), ao final da tarde de hoje.

ACJUS lamenta morte de José Júnior Rêgo

Wellington Barreto assina nota 

NOTA OFICIAL DE SOLIDARIEDADE E PROFUNDO PESAR

A Academia de Ciências Jurídicas e Sociais de Mossoró – ACJUS – por seu sodalício vem a público profundamente abalada expressar votos de profundo pesar pelo passamento do advogado, desembargador e colaborador da ACJUS – Dr. JOSÉ JÚNIOR REGO, fato muito triste que lamentavelmente aconteceu nas primeiras horas do dia hoje.
A ACJUS também expressa seu apoio solidário aos familiares do Dr. JOSÉ REGO JÚNIOR nesse momento de profunda dor e sofrimento, Rogando a Deus, Jesus e Nossa Senhora bênçãos sobre os mesmos, bem como acolhimento no plano Celestial ao nosso fraterno colaborador e exemplar profissional, pai de família, filho e esposo.
Estamos profundamente abalados com esse triste fato!

JOSÉ WELLINGTON B ARRETO
Presidente da ACJUS