Governo do Estado deve R$ 16 milhões a Mossoró por serviços de Saúde, revela secretária

Números apresentados pela secretária Maria da Saudade Azevedo

O Estado do Rio Grande do Norte deve cerca de R$ 16 milhões ao Município de Mossoró por conta da falta de repasses para serviços de saúde.

Essa informação foi repassada pela secretária municipal de Saúde, Maria da Saudade Azevedo. Segundo ela, desde 2010 o Governo não repassa a sua participação em contrapartidas obrigatórias para o funcionamento de serviços de saúde diversos. “Fizemos um estudo em Natal, que apontou que uma UPA custa entre R$ 1,5 milhão e R$ 1,7 milhão por mês.

Desse total, o Governo Federal financia no máximo R$ 350 mil. É um financiamento tripartite (Município, Estado e União), mas desde 2010 que os Municípios não recebem R$ 1,00 do Governo do Estado. A dívida com Mossoró é de cerca de R$ 16 milhões, entre contrapartidas obrigatórias de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e Farmácia Básica. Com esses recursos, poderíamos renovar a frota do Samu, reequipar as UPAs. É preciso realmente um olhar maior e melhor sobre isso”, revelou a secretária.

São recursos que fazem falta, por exemplo, para que a Prefeitura de Mossoró possa implantar projeto de integração dos médicos da rede municipal às escalas das UPAs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =