Noite de sábado em Mossoró é movimentada por caminhada de Fafá e Leonardo

Moradores acompanha Fafá Rosado e Leonardo Nogueira em movimentação na Estrada da Raiz

leonardo na ER I

Fafá e Leonardo na Estrada da Raiz – Fotos: iPad Skarlack

leonardo na ER II leonardo na ER III leonardo na ER IV

Somente a candidata a deputado federal, Fafá Rosado (PMDB) e o deputado estadual e candidato à reeleição, Leonardo Nogueira (DEM) promoveram movimentação política na cidade de Mossoró na noite deste sábado, 16.

Fafá e Leonardo comandaram uma grande mobilização no bairro Estrada da Raiz a partir das 17h.

Em uma das paradas Fafá Rosado listou uma série de obras que realizou na área da Estrada da Raiz e Santo Antônio, com destaque para a UPA do bairro Santo Antônio.

Já Leonardo Nogueira se diz honrado de caminhar por Mossoró e pelo Estado ao lado da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, que pode ser orgulhar de não ter problemas com a Justiça Eleitoral depois governar a cidade por oito anos.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Prefeitura de Mossoró define parceria com o Hospital da Polícia

Secretária Leodise Cruz explica que ação vai colaborar na área de atendimento genecológico

Em virtude da suspensão do atendimento ginecológico na Casa de Saúde Dix-sept Rosado (CSDR), o Hospital da Mulher Parteira Maria Correia ficou com seu atendimento comprometido devido à superlotação. Para solucionar o problema, a Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal da Saúde, articulou parceria com o Hospital da Polícia Militar para que o mesmo receba mulheres em situação de pós-parto. A partir deste sábado, 16, se necessário, mulheres em fase de pós-parto com seus recém-nascidos podem ser transferidos para o Hospital da Polícia Militar.

De acordo com o diretor médico do Hospital da Polícia Militar, capitão e médico Manoel Nobre, o Hospital da Polícia está em condições de receber as mães e seus recém-nascidos que necessitarem ser transferidos do Hospital da Mulher. “Nós já nos encontramos em condições de receber essas mulheres puérperas de forma emergencial para que o Hospital da Mulher não superlote e tenha espaço para receber outras mulheres em trabalho de parto. Evitando assim que os corredores do referido hospital fiquem lotados. A prefeitura nos solicitou o espaço e nós, cumprindo nossa obrigação social, temos todo interesse em auxiliar nessa questão”, disse.

Prefeitura de Mossoró providenciou soluções rápidas para que as parturientes não sofressem risco de morte. A secretária municipal da Saúde, Leodise Cruz, destaca a iniciativa da administração. “A Saúde é uma das prioridades desta gestão e se tratando de mulheres prestes a dar à luz, de mulheres em fase de pós-parto, como também de bebês em fase inicial de vida, nós procuramos emergencialmente a direção do Hospital da Polícia e fomos atendidos”, afirmou.

Leodise Cruz afirma ainda que a Prefeitura de Mossoró, além de articular soluções rápidas, vai garantir profissionais, equipamentos e insumos para que o atendimento no Hospital da Polícia – embora seja de forma emergencial – aconteça com qualidade nos 20 leitos destinados as puérperas. “Teremos equipes médicas de plantão 24 horas para fazer atendimento a essas internas vindas do Hospital da Mulher. Todas que chegarem aqui terão acompanhamento médico. Além disso, estamos disponibilizando através do Programa de Acessibilidade Especial de Mossoró, ambulâncias 24h com motorista para fazer o traslado das parturientes, além de equipamentos e materiais necessários para o atendimento”, destacou a secretária.

Leodise Cruz enfatiza, no entanto, que a porta de entrada das gestantes continua sendo o Hospital da Mulher Parteira Maria Correia. “Foi decidido que as gestantes deverão se dirigir ao Hospital da Mulher, caso seja necessário realizar os partos. O serviço pós-operatório será realizado no Hospital da Polícia nas próximas 72 horas. Na próxima segunda-feira, iremos nos reunir com representantes do Ministério Público para discutir medidas que viabilizem a continuação dos serviços”, finalizou a secretária.

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Wilma defende pacto federativo

Candidato ao Senado apresenta propostas no Oeste 

foto 1 (8)

Wilma de Faria apresenta propostas durante a Caravana da Esperança – Fotos: Assessoria

foto 1 (7)

Neste segundo dia da “Caravana da Mudança” no Oeste, a candidata ao Senado, Wilma de Faria, ressalta uma de suas maiores bandeiras: a luta pela revisão do pacto federativo, que contemplaria os estados e municípios com mais recursos.

Ex-governadora que sempre atuou ajudando todas as cidades do Rio Grande do Norte, Wilma considera que distribuição é injusta para estados e municípios. “Se Deus quiser, vamos chegar ao Senado e vamos ajudar todos os municípios do RN. Vou defender o pacto federativo, que redistribua melhor os recursos. Não pode faltar dinheiro nos municípios para atender a população”, disse ela na primeira visita de hoje, em Luiz Gomes.

Em seguida, em Paraná, o marido da prefeita Oriana (PMDB), ex-prefeito Sales (PMDB), observou que precisam de pessoas que tenham compromisso com a situação dos municípios, que é drástica. “É muito difícil administrar sem recursos”. Wilma, então, reforçou: “Ouvi as reclamações de que não estão tendo apoio do Estado, diferente de mim, que levei muitos investimentos para as cidades. No ano passado, com as concessões de incentivos fiscais, o FPM despencou mais. Mas vamos lutar para melhorar a distribuição de recursos”.

Wilma, contudo, disse que, além de  atuar diretamente em Brasília junto aos municípios, também vai ajudar Henrique Alves a ser um grande governador. “Quando me defino, eu me entrego de corpo e alma e é assim que estou me dedicando à nossa campanha e à de Henrique.

Detalhes

Em Luiz Gomes, os candidatos participaram de atos em três momentos: com o prefeito, Dr. Tadeu (PPS), e com a vice-prefeita, Antônia (DEM), depois com o ex-prefeito Pio X, e em seguida com o presidente da Câmara, Nilsinho (PR).

Wilma, Henrique e João Maia contam em suas mobilizações deste sábado com o ministro Garibaldi Filho (PMDB), o deputado estadual candidato à Câmara Federal, Walter Alves (PMDB), a candidata a deputada federal, Zenaide Maia (PR), o deputado estadual candidato à reeleição, Gustavo Fernandes (PMDB).

Depois das cidades visitadas até o momento, eles seguem para Major Sales, José da Penha, Riacho de Santana, Rafael Fernandes, Água Nova e Pau dos Ferros, onde, neste último, participará de Encontro com Líderes do Democratas do RN.

Em tempo

Antes da caravana, Wilma participou, em Martins, de reunião política promovida pelo ex-prefeito Haroldo (PSB), que apresentou aos seus amigos também a candidatura da deputada estadual Márcia Maia à reeleição.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Pesquisa em mãos

Marina: colocada como candidata em pesquisa

Marina: sob os holofotes

Por: Laurio Jardim

Apesar do discurso de que só pensaria na substituição de Eduardo Campos depois do seu enterro, o PSB encomendou uma pesquisa telefônica com 30 000 entrevistas já na quinta-feira passada.

No levantamento que vai balizar a decisão do partido, Dilma Rousseff aparece em primeiro lugar, seguida de Marina Silva um pouco à frente de Aécio Neves – ou empatada, considerando a margem de erro.

Na simulação de segundo turno, Marina ganha de Dilma – mas também em cenário de empate técnico.

Fonte: www.veja.combr

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Artigo

Só em 2014 – Brasileiros Já Pagaram Um Trilhão Em Impostos

Elviro

Elviro Rebouças é economista e empresário

No artido deste final de semana o economista e empresário, Elviro Rebouças, discorre sobre o montante de impostos já pagos pelos brasileiros em 2014 e sobre a tragédia da morte de Eduardo Campos. Confira a primeira parte do artigo que terá sua publicação na íntegra neste domingo:

De 1º de janeiro a 12 de agosto de 2014 – um período de 224 dias -, os brasileiros desembolsaram R$ 1 trilhão em impostos. O valor foi calculado pelo “Impostômetro”, ferramenta da Associação Comercial de São Paulo (ASCP) que contabiliza diariamente o total dos impostos pagos no País. A marca deste ano foi alcançada 15 dias antes do verificado em 2013. Em 2008, havia se chegado R$ 1 trilhão no dia 13 de dezembro. Dois anos depois, em 2010, ano de eleições, houve um enorme “avanço”, quando se alcançou o valor de R$ 1.000.000.000.000 no dia 18 de outubro. Em 2014, foi em 12 de agosto. Quando será em 2015? E em 2020? Lançado em 2005, o “Impostômetro” é uma ferramenta de conscientização tributária. O objetivo é apresentar ao cidadão o tamanho da carga tributária no País, incentivando-o a refletir e a cobrar do Estado serviços públicos de qualidade. A arrecadação cresce mais do que a economia brasileira. O contribuinte paga muito e não há um retorno compatível, pois os serviços públicos deixam a desejar”. O “Impostômetro” considera os valores arrecadados pelas três esferas de governo (União, Estados e Municípios) a título de tributos: impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e correção monetária. Para o levantamento das arrecadações federais, por exemplo, a base de dados utilizada é a Receita Federal do Brasil, a Secretaria do Tesouro Nacional, a Caixa Econômica Federal, o Tribunal de Contas da União e o IBGE. Finalidade idêntica – a conscientização do tamanho da carga tributária paga pelo brasileiro – tem a Lei 12.741/12, que exige a discriminação dos impostos nas notas fiscais. A lei tornou obrigatório constar, nos documentos fiscais entregues ao consumidor por ocasião da venda de mercadorias e serviços, “o valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais”. No entanto, a obrigatoriedade da menção aos impostos na nota fiscal vem sendo adiada. A última prorrogação, feita pela presidente Dilma Rousseff através da Medida Provisória (MP) 649, estendeu o prazo para janeiro de 2015. O governo federal está receoso de como o consumidor analisará essa informação, acessível de forma habitual, no momento da compra. Momento este repleto de intensidade política, pois é nessa hora que o cidadão tem contato direto com a economia do País, com o alto custo de vida e com o tamanho do Estado. Segundo o ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif, “ao saber que paga imposto em tudo, o cidadão vai ser muito mais exigente em relação aos serviços públicos”. Não é necessária uma apurada exigência para constatar um paradoxo cada vez mais presente na vida pública brasileira. Ao mesmo tempo em que cada vez se gasta mais com a administração pública – não raramente se encara a responsabilidade fiscal como algo “optativo”, como se estivesse dentro da margem de discricionariedade do administrador público a opção por infringi-la ou como se a irresponsabilidade fosse uma legítima opção ideológica -, pior se gasta. Obras públicas mal-acabadas, atrasadas, não feitas ou refeitas três meses depois não são notícias esparsas. É a rotina de cada dia. E isso sem mencionar a baixa qualidade – ou a inexistência – de serviços públicos: educação, saúde, transporte, segurança pública. É preciso gastar menos e gastar melhor. R$ 1 trilhão é um símbolo. Símbolo do esforço crescente que o brasileiro tem de fazer para bancar o Estado, nas suas três esferas. Mas é também uma realidade sentida diariamente: em cada conta que se paga, em cada salário que se recebe, em cada negócio que se efetiva. Uma realidade que precisa ser enfrentada. Ao ritmo que vai avançando, o bolso do brasileiro não aguentará…

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Romário, Serra, Tasso Jereissati lideram pesquisa para o Senado

Confira números do Datafolha em alguns Estados para o Senado da República

Detafolha/Rio de Janeiro – Senado

Veja os números do Datafolha:
Romário (PSB) – 29%
Cesar Maia (DEM) – 23%
Eduardo Serra (PCB) – 8%
Carlos Lupi (PDT) – 5%
Liliam Sá (PROS) – 1%
Pedro Rosa (PSOL) – 1%
Diplomata Sebastião Neves (PRB) – 1%
Heitor Fernandes (PSTU) – 1%
Brancos e nulos – 17%
Indecisos – 15%

Datafolha/São Paulo – Senado

Veja os números Datafolha

José Serra (PSDB) – 33% das intenções de voto
Eduardo Suplicy (PT) – 30%
Gilberto Kassab (PSD) – 7%
Ana Luiza (PSTU) – 3%
Marlene Campos Machado (PTB) – 2%
Edmilson Costa (PCB) – 1%
Fernando Lucas (PRP) – 1%
Kaka Wera (PV) – 1%
Genildo Moreira (PSB) – 1%
Senador Fláquer (PRTB) – 0%
Juraci Garcia (PCO) – 0%
Brancos e nulos – 12%
Não sabe – 9%

Datafolha/Ceará – Senado

Veja os números Datafolha 

– Tasso Jereissati (PSDB) – 53%
– Mauro Filho (Pros) – 18%
– Raquel Dias (PSTU) – 5%
– Geovana Cartaxo (PSB) – 3%.
– Brancos/nulos – 9%
– Não sabe – 10%

Datafolha/Minas Gerais – Senado

Veja os números Datafolha

Antonio Anastasia (PSDB) – 46% das intenções de voto
Josué Alencar (PMDB) – 7%
Tarcísio (PSDC) – 3%
Edilson Nascimento (PTdoB) – 2%
Margarida Vieira (PSB) – 2%
Geraldo Batata (PSTU) – 1%
Graça (PCO) – 1%
Pablo Lima (PCB) – 1%
Brancos e nulos – 12%
Não sabe – 25%

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Marina segue para velório em Recife e evita comentar futuro da chapa

Ex-senadora já teria aceitado o convite para disputar a Presidência; processo interno define o nome do vice

marina

Marina Silva em avião com destino ao Recife para velório e sepultamento de Eduardo Campos – Foto: O Globo

POR MARIANA SANCHES

Marina Silva dentro do avião que seguiu para Recife, na manhã deste sábado – Agência O Globo / Mariana Sanches

SÃO PAULO – Após três dias de reclusão em casa, a ex-senadora Marina Silva evitou, ao embarcar na manhã deste sábado em voo comercial para Recife, falar sobre as negociações para composição da chapa presidencial. Enquanto se discute a viabilidade política de uma consulta em torno do nome de Marina, um assessor de bom trânsito com a senadora afirmou que ela vai aceitar a indicação do PSB para assumir a cabeça da chapa.

De acordo com ele, Marina aceitou a missão como natural diante da tragédia. O mesmo assessor também destaca que não há divergência sobre o programa de governo, que estava pronto em fase de revisão e seria apresentado na semana que vem. Apesar de umoutro assessor ter dito que Marina não teria autorizado o PSB a fazer consultar sobre seu nome, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), um dos líder da legenda no Senado, declarou que a ex-ministra “se mostrou disposta” a assumir o lugar de Eaduaro Campos na chapa.

— Marina se mostrou disposta a assumir o papel de candidata natural, em função da tragédia que aconteceu. Agora o partido vai discutir os desdobramentos e a estrutura da campanha e deverá indicar o vice de Marina Silva — disse.
Em conversa na sexta-feira com o presidente do PSB, Roberto Amaral, ficou acertado que Marina vai aguardar a indicação de um vice pelo PSB. Caberá ao partido de Campos fazer essa escolha. O líder da legenda da Câmara, Beto Albuquerque (RS), é o mais cotado. O nome de Luiza Erundina também apareceu na bolsa de apostas. Albuquerque, porém, tem bom trânsito com o meio empresarial e teria perfil complementar ao de Marina.

O senador Rodrigo Rollemberg, líder do PSB no Senado, afirmou que o PSB já definiu o perfil do político que formará a chapa com Marina Silva. Segundo ele, o escolhido deverá ser uma pessoa com vida orgânica no partido, comprometido com o projeto desde o ínicio e que tenha merecido a confiança de Eduardo Campos, além de, logicamente, ter uma boa relação com a ex-senadora.

Fonte:O Globo

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Agora é com Renata Campos

Viúva de Eduardo Campos demonstra força e liderança 

A viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, chama para si a responsabilidade de manter unidos o PSB e a Frente Popular. Apesar da dor pela morte do marido, decidiu, após se reunir com a família no final da manhã deste sábado (16), convocar líderes políticos e a militância de todos os partidos da Frente Popular para um encontro na segunda, na Blue Angel do Derby, às 10h. Como líder natural e herdeira do legado do ex-governador, Renata deve pedir aos correligionários que continuem o projeto de Eduardo e assumam a missão de eleger em Pernambuco, Paulo Câmara, candidato a governador, e apoiar Marina Silva na corrida pela Presidência da República. O pronunciamento de Renata, ao lado dos filhos, ocorrerá um dia após enterrar o marido e na data em que comemora 47 anos de idade.

Fonte: Jornal do Comércio

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Fafá e Leonardo visitam a Cobal

Candidatos a deputado federal e a deputado estadual são recebidos por feirantes 

Fafá na cobal I Fafá na cobal II Fafá na Cobal III Fafá na Cobal IV Fafá na Cobal V Fafá na Cobal VII

A movimentação política na manhã deste sábado, 16, em Mossoró, foi marcada pela visita da ex-prefeita e candidata a deputado federal, Fafá Rosado (PMDB) e o deputado estadual e candidato à reeleição, Leonardo Nogueira (DEM).

Fafá e Leonardo visitaram a Cobal e conversaram com feirantes do local.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+

Henrique, Wilma e Garibaldi comandam multidões no Médio Oeste

Multidões nas ruas marcam a primeira noite da Caravana da Mudança no Médio Oeste

15082014-_MG_0961

Multiões recebem Henrique, Wilma e Garibaldi em vários municípios do Médio Oeste – Fotos: Assessoria

15082014-_MG_0985 15082014-_MG_0995 15082014-_MG_1006 15082014-_MG_1068 15082014-_MG_1311

A primeira noite da Caravana da Mudança na região do Médio Oeste provou que as noites frias do sertão são aquecidas pelo calor da emoção dos que acreditam e desejam dias melhores. Foi assim em Frutuoso Gomes, onde a união política consolidada na união entre PSB e PMDB criou a figura dos “bicuraus”,  mistura e prova da convivência pacífica de “bicudos” e “bacuraus”. Foi assim em Lucrécia, onde o verde e o vermelho se misturaram em clima de intensa alegria. Foi assim em Olho D`Água do Borges e também em Patu que só se recolheu para dormir depois da passagem dos caravaneiros liderados por Henrique Eduardo Alves e Wilma de Faria, candidatos a governador e a senadora, respectivamente.

A noite fria marcada pela calorosa recepção do povo começou em Frutuoso Gomes onde Henrique, Wilma e outros candidatos da coligação União pela Mudança foram recebidos com muita alegria. O prefeito Lucídio Jácome, do PSB,  traduziu o clima de união ao pedir o voto em Henrique – “Ninguém melhor do que ele para tirar o Rio Grande do Norte dessa amargura que estamos vivendo” – e em Wilma.

Em Frutuoso Gomes, Henrique e Wilma contam também com o apoio da vice prefeita Lucinha (Vera Lúcia Rodrigues) e de seis vereadores de diversos partidos, incluindo PMDB, PPS, PROS e PT.

LUCRÉCIA

De Frutuoso Gomes, a caravana seguiu para Lucrécia, onde foi recebida em clima de festa por uma multidão comandada pelo prefeito Walter Araújo, cujo apoio aos candidatos da Coligação União pela Mudança é acompanhado pelo vice-prefeito, seis vereadores e ex-prefeitos. Em Lucrécia, onde a caravana ganhou o reforço do senador e ministro Garibaldi Filho, a recepção se transformou, também, em passeata que percorreu a avenida principal em clima de intensa alegria.

OLHO D`ÁGUA DO BORGES

Em Olho d`Água do Borges, outra calorosa recepção, desta vez comandada pelo prefeito Breno Queiroga, do PMDB. No meio da multidão estava dona Eufrásia Felipe de Paiva, de 79 anos, uma eleitora de Henrique Alves desde o primeiro mandato. Acompanhada do neto Israel, a moradora da rua Santo Antônio, no Centro, saiu à rua para manifestar a sua confiança e o seu voto para governador. “Ela sempre votou em Henrique para deputado e está feliz por poder votar nele para ser governador”, conta o neto.

Diante de uma multidão, o prefeito Breno Queiroga lembrou que só consegue administrar porque conta com o apoio parlamentar de Henrique e de Walter Alves, além dos gabinetes de Garibaldi e José Agripino. “Por causa do apoio desse time aqui eu consegui realizar dez obras em 2013 e teremos 15 em 2014, seis já com ordem de serviço assinada e estamos com a folha de pagamento em dia”, declarou.

Ao agradecer a recepção, Henrique Alves comentou as críticas feitas pelos adversários: “Só fala mal dos outros quem não tem coisas boas pra falar de si mesmo. Aqui não tem desaforo e ninguém fala dos outros. Estamos de alma limpa e coração aberto para fazer o melhor pelo povo do Rio Grande do Norte”.

Em Olho D`Água, além do prefeito Breno Queiroga, vereadores e lideranças, os candidatos da coligação União pela Mudança recebem o apoio dos ex-prefeitos Jackson Queiroz e Dedé Gonzaga.

PATU

O roteiro da Caravana da Mudança neste sábado, 15, foi concluído na cidade de Patu onde, onde uma multidão saiu às ruas para acompanhar a passagem dos candidatos e marcou presença também na concentração no centro da cidade. A prefeita Evilázia, o ex-prefeito Ednardo Moura, vereadores e lideranças do município reafirmaram o apoio a Henrique e Wilma, destacando que a opção de Patu é clara: apoia quem trabalhou e trabalha pelo município.

Wilma destacou que Henrique, com sua força de vontade, sua capacidade de trabalho e sua experiência está pronto para ser governador do Rio Grande do Norte. Henrique destacou o desprendimento de Wilma e a disposição para firmar uma aliança política em torno do trabalho em favor do Rio Grande do Norte. Ambos destacaram o clima de união e a alegria demonstrada pela população das cidades percorridas nesta sexta-feira.

O roteiro da Caravana da Mudança continua neste final de semana em mais 14 cidades, do Alto e Médio Oeste potiguar.

 

Email this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Google+