Baraúnas vence o Campinense pela Série D do Brasileirão

Com primeiro vitória o time mossoroense entra na briga pela classificação

Poucos torcedores assistem ao Baraúnas vencer o Campinense – Fotos: iPad Skarlack

Em jogo que começou com 30 minutos de atraso em virtude da falta de brigadistas e ambulância no Estádio Leonardo Nogueira, às 16h, horário estabelecido pela CBF para o início da partida, o Baraúnas venceu o time do Campinense, na tarde deste domingo, 24, por 3 a 0.

O primeiro gol do o Baráunas foi marcado por Adham, aos 27 minutos do primeiro tempo, cobrando penâlti sofrido por Luís Henrique.

Aos 35 minutos foi a vez de Paulo Geovane ampliar e fazer 2 a 0.

E no segundo tempo, o time tricolocar marcou o terceiro gol aos 11 minutos com o Anderson Sobral.

Aos 25 minutos da etapa final o goleiro Érico defendeu um pênalti cobrado por Bismarck.

Depois de vitória o Baraúnas deixa a laterna do seu grupo com 5 pontos e passa a ocupar a quarta posição.

O próximo jogo do time mossoroense será no dia 7 de setembro contra o Coruripe.

FICHA TÉCNICA
BARAÚNAS 3X0 CAMPINENSE
Local: Leonardo Nogueira
Data: 24.08.14
Horário: 16H
Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (ce)
Assistentes: Marcione Mardônio da Silva Ribeiro e Anderson Silveira Ribeiro (Ambos do CE)
Gols: Adham 27′ (1º) (BAR), Paulo Geovane 35′ (1º) (BAR), Anderson Sobral 11′ (2º) (BAR)
Cartões Amarelos: Gustavo (CAM)
Cartões Vermelhos:
Renda: R$ 4.150,00
Público Pagante: 310
Público total: 410
Baraúnas: Érico, Luiz Henrique, Romeu, Nildo, Anderson Sobral e Paulo Geovane; Batata, Odair e Adhan (Igor); Binha (Dênis) e Fabinho (Temisson). Técnico: Isaías Rodrigues.
Campinense: Rodrigão, Gustavo, Ítalo, Edson Veneno e Danilo Itaporanga (Zé Paulo); Júlio Gaúcho (Bruno), Marielson, Mael (Leo) e Bismarck; Jairo e Wanderley. Técnico: Freitas Nascimento

Fafá e Leonardo Nogueira acompanham em Governador Dix-sept Rosado

Caravana da Esperança foi recebida com festa pela população 

DSC_0962 (Copy)

Fafá e Leonardo integram Caravana da Esperanaç ao lado de Henrique e João Maia – Fotos: Assessoria

DSC_0884 (Copy) DSC_0901 (Copy)

Na manhã deste domingo,24, a chapa majoritária do PMDB, visitou a cidade de Governador Dix-Sept Rosado, com a caravana da mudança. Fafá Rosado e Leonardo Nogueira, candidatos a Deputado Federal e Deputado Estadual, respectivamente, foram recebidos pelo povo, que reconheceu o trabalho da ex-prefeita em sua gestão e a atuação do deputado na Assembleia Legislativa. Em seu discurso Fafá agradeceu o apoio dos vereadores Aparecida de Antônio Bolota e

Ramon Martins, ambos do PMDB.” Obrigado aos meus companheiros de partido, que confiam em mim para esta empreitada de representar o PMDB na Câmara dos deputados.

Depois foram para um almoço junto com o candidato a Governador, Henrique Eduardo Alves.

A tarde a dobradinha segue para Grossos e Upanema, no qual a candidata a Federal recebe o apoio do prefeito Mauricinho-PMDB.

Jogo deste domingo no Nogueirão começa com 30 minutos de atraso

Falta de ambulância e brigadistas gera atraso na partida entre Baraúnas e Campinense

Atraso em início de jogo vai provocar nova multa ao Baraúnas (Foto: iPad Skarlack)

O jogo deste domingo entre Baraúnas e Campinense deveria ter 22 brigadistas.

Mas foi reduzido para 12. Porém, como não existia número suficiente o AB Ezequiel do Corpo de Bombeiros não autorizu o início do jogo às 16h.

Os brigadistas que deveriam cumprir expediente neste domingo não vieram trabalhar pois não receberam o cachê devido pelo Baraúnas do último jogo.

Foram mobilizados brigadistas por uma empresa privada de Mossoró. Resumo da opereta: vergonha do amadorismo do Baraúnas e do futebol de Mossoró.

O jogo começou com 30 minutos de atraso.

Desempredo e Inflação

Desemprego e Inflação: O Brasil a Caminho da Estagflação

Elviro

Elviro Rebouças é economista e empresário

O país registrou o menor saldo de criação de vagas de trabalho com carteira assinada para o mês de julho desde 1999. O total de empregos formais gerados no mês foi de 11.796, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (21) pelo Ministério do Trabalho. O saldo de criação de vagas é 71,5% inferior ao de julho do ano passado, quando foram geradas 41,5 mil vagas. O resultado de junho já havia sido ruim. Naquele mês, o total de vagas criadas (25.363) foi o pior para o mês desde 1998. De janeiro a julho, foram criados 632,2 mil novos postos no país, a previsão do governo era de 1,5 milhões de novas ocupações. Os dados fazem parte do insuspeito Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O número de julho é a diferença entre 1,746 milhão de contratações e 1,735 milhão de desligamentos.

FUNDO DO POÇO

Para o próprio ministro do Trabalho, Manoel Dias, o país chegou ao “fundo do poço”, mas a partir de agosto haverá uma retomada do ritmo de criação de empregos. Ele defendeu que o país continua criando vagas, ao contrário de muitos países no mundo, que sofreram forte impacto no mercado de trabalho em decorrência da crise. Julho é o quarto mês seguido com fechamento de vagas na indústria de transformação. No mês, houve uma queda de 15,4 mil postos no saldo de vagas nesse setor. Para Manoel Dias, o governo ainda espera que o ano termine com saldo positivo de vagas nesse setor, o que é pouco provável. Outros setores que puxaram o fraco desempenho foram o de ensino, com menos 3.219 vagas, e o de serviços de alojamento e alimentação, com menos 1.231 postos – baixa registrada no mês de encerramento da Copa do Mundo. Os setores de serviço e agricultura foram os que mais contribuíram para o saldo de contratações do mês, com a criação de 11,9 mil e 10 mil vagas, respectivamente. As regiões que puxaram a criação de vagas no país foram Norte (9.438 novos postos), Centro-Oeste (6.324) e Nordeste (6.013 vagas).

OUTROS DADOS Mesmo após o fim da greve de funcionários da entidade, a pesquisa mensal de emprego do IBGE ficou comprometida e os dados de julho não foram divulgados por completo, sem uma média da taxa de desemprego. Os números deveriam ter sido divulgados nesta quinta-feira (21) pelo órgão. Trata-se do terceiro mês seguido sem uma taxa das seis regiões pesquisadas por conta do atraso na coleta, análise e processamento dos dados de Porto Alegre e Salvador. O maior estrago foi a postergação da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua), o primeiro dado oficial sobre mercado de trabalho formal e informal em nível nacional e com informações conjunturais, divulgada a cada três meses. O levantamento era prioridade do IBGE e começou a ser estruturado em 2009. Seus primeiros dados foram divulgados em janeiro deste ano, retroativos a 2012. Em nível nacional, o último dado disponível mostrou que o desemprego no país ficou em 7,1% no primeiro trimestre de 2014, acima dos 6,2% dos últimos três meses de 2013. Com a greve, o IBGE apresentará novos dados referentes ao segundo trimestre apenas em 6 de novembro, ou seja, após as eleições. Também nesta quinta-feira (21), o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgou números sobre os acordos salariais que terminaram com reajuste acima da inflação. Segundo a entidade, de janeiro a julho deste ano, passou para 93% o percentual das negociações que terminaram com ganho real. Esse índice havia recuado para 83,5% em igual período do ano passado. Em 2012, considerado o melhor ano das negociações salarias, chegou a 95,6%.

INADIMPLÊNCIA PREOCUPA

O número de consumidores inadimplentes no Brasil chegou a exagerados 57 milhões em agosto deste ano e bateu recorde histórico para o mês, em levantamento da Serasa Experian, divulgado na última quinta-feira (dia 21). É o maior número desde 2012, quando o levantamento da empresa apontou 52 milhões de pessoas inadimplentes em agosto. No mesmo mês de 2013, foram registrados 55 milhões. O estudo mostra também que 60% dos inadimplentes têm contas mensais a pagar acima de 100% de sua renda mensal e 53% dos acumulam até duas dívidas não honradas. Parte da explicação para este número está no crescente endividamento da população, principalmente de 2008 para cá. Outro motivo é que não temos no Brasil um ambiente de auto eficiência no mercado de crédito pela falta de um cadastro positivo operando de forma plena. Na quarta-feira (20), o governo da presidente Dilma Rousseff lançou um pacote de estímulo ao crédito que combina injeção de dinheiro no sistema bancário, afrouxamento dos controles para a concessão de empréstimos e normas voltadas para o financiamento de imóveis e veículos. Pelos cálculos oficiais, a oferta pode ser elevada em R$ 25 bilhões. Em nota, o superintendente de Informações sobre Consumidores da Serasa Experian, Vander Nagata, afirma que a situação é preocupante, mas não alarmante, pois o volume de dívidas da maioria não é alto. Segundo dados divulgados no dia 12 de agosto pela Serasa Experian, a inadimplência de consumidores no Brasil subiu em julho sobre o mesmo mês do ano passado e também na comparação com junho. O indicador subiu 11% sobre julho de 2013 e 4% na comparação com junho, acumulando nos sete meses alta de 0,6% sobre igual período do ano passado. Enquanto o resto do mundo passa a última página da grave crise financeira instalada em 2008, o Brasil, meu caro leitor, amarga a inicial agudeza de uma estagflação (aumento da taxa de desemprego com elevação da inflação), com inimagináveis conseqüências à economia nacional. As reformas que deveríamos ter empreendido (sempre prometidas pelos políticos e todas adiadas) não foram realizadas, temos uma carga tributária muita pesada e, pior, sem retorno à sociedade. O que vemos são os brasileiros morrendo, cada vez mais, ou pela falta de segurança pública, pela falta da assistência médica ou pelo abandono às suas dores, princípios todos de responsabilidade dos governos, pela nossa magna carta constitucional que, ferida dia a dia, se tornou esquecida pelos que tinham obrigação, e juraram solenidade por isto, de respeitá-la. Na discografia brasileira, em 1955 (lá se vão 59 anos) o apreciado cantor e compositor Orlando Silva antevia o nosso padecimento quando compôs com a música “ Caprichos do Destino”, o imortal trecho: “ É doloroso, mas infelizmente é a verdade Eu não devia nem sequer pensar numa felicidade que não posso ter, mas sinto uma revolta dentro do meu peito, é muito triste não se ter direito, nem de viver”.

Djalma Pinto destaca a importância do livro e atuação do Juiz Herval Sampaio

Livro de Herval Sampaio será lançado na sexta-feira no Hotel Garbos em Mossoró 

Herval-cassa-prefeita-de-Baráuna-de-novo

Juiz Herval Sampaio prepara-se para lançamento de novo livro – Foto: iPad Skarlack

É do renomado eleitoralista Djalma Pinto, o prefácio do livro “Abuso de poder nas eleições: ensaios” do Juiz Herval Sampaio.

Ele ressalta a importância da atuação dos Magistrados na Justiça Eleitoral, no sentido de coibir os abusos cometidos durante as eleições e dar efetividade às regras do Direito Eleitoral.

Confira:

Prefácio – Djalma Pinto

Qual o perfil do magistrado ideal para uma sociedade? Aquele que tem apenas elevado saber? Aquele que possui coragem, possui conhecimento jurídico, mas não tem compromisso algum com o ideal de justiça?

O mundo globalizado, marcado pelo intercâmbio em todos os segmentos da atividade humana, traçou o perfil do juiz ideal para garantir a efetividade do Direito: aquele que alia ao elevado saber jurídico, dedicação, coragem, retidão e permanente determinação para realizar justiça. A busca por promoções, o receio de desagradar poderosos e outros entraves acabam por provocar, em algumas situações, profundo desconforto com a atuação jurisdicional.

Para felicidade da nação, o Dr. José Herval Sampaio Júnior reúne todas as qualidades exigidas de um grande Magistrado: é sábio, íntegro, dedicado, destemido e devotado à causa da justiça.

A Constituição, é certo, assegura as garantias para o exercício com independência na função mais importante no grupo social que é a de solucionar litígios. Dirimir conflitos de natureza política, entretanto, exige do julgador acima de tudo “grandeza de espírito”, consciência absoluta de que é ele muito superior aos que buscam o poder por vaidade, motivos subalternos e outras razões inconfessáveis. Precisa compreender, enfim, que o poder, a riqueza, todas as honrarias são efêmeras. No final, ficará apenas o conceito, a respeitabilidade que distinguirá o grande juiz, credenciando-o a ter seu nome lançado no panteão sagrado, reservado aos grandes nomes da pátria.

No livro “Abuso do Poder nas Eleições triste realidade da política(agem) brasileira”, o autor relaciona os casos que lhe foram submetidos a julgamento, demonstra o seu profundo conhecimento sobre o Direito Eleitoral e, acima de tudo, o seu compromisso permanente em dar efetividade à legislação vigente, para que as eleições sejam transparentes e sem máculas comprometedoras da própria legitimidade dos eleitos.

Ao lado de Márlon Reis, Herval Sampaio e outros abnegados juízes, formam um seleto e honroso círculo de grandes magistrados contemporâneos que lutam, bravamente, pela moralização do processo eleitoral no Brasil. É certo que a absoluta falta de preocupação das escolas, das famílias e da sociedade em geral com a formação do homem para o exercício do poder; a falta de apreço ao bem comum encontra-se na raiz das distorções que levam à compra de votos, à venda de legenda e a outras aberrações que chocam a sociedade.

A surpreendente colocação da política no mercado, para extração de lucro, resulta na necessidade de maior atuação da Justiça Eleitoral por meio dos seus magistrados, comprometidos com a aplicação irredutível da lei para assegurar longevidade a nossa democracia. Ao longo de sua obra, o autor retrata o ambiente de predisposição para a violação das normas que disciplinam o processo eletivo pelas partes que buscam o poder, e a imperiosa necessidade de aplicação das sanções aos seus violadores.
Uma advertência do autor, em relação aos partidos políticos, deverá, por certo, merecer especial atenção da sociedade. Partidos e coligações, na sua dolorosa, mas precisa observação, “só servem para assegurar ou manter privilégios pessoais de alguns de seus integrantes, sem que haja qualquer interesse realmente partidário”.

De fato, como enfatizado na obra, não há ideologia nessas agremiações, apenas um aglomerado de pessoas que buscam o poder a qualquer custo, sem compromisso algum com a supremacia do interesse coletivo daí, a predisposição para a prática de “muitas das ilegalidades que viciam o processo eleitoral”, exigindo enérgica reação da Justiça Eleitoral.

Aqueles que acreditam na sociedade justa, livre e solidária mantêm vivas as chamas de sua esperança, acima de tudo, porque, no Poder Judiciário, existem homens como o juiz Herval Sampaio que fazem da realização do ideal de justiça a força determinante do seu existir.

Fortaleza, junho de 2014

Djalma Pinto

Henrique é recebido com festa em Governador Dix-sept Rosado

Candidato a governador comanda mobilização ao lado de Fafá, Sandra, Leonardo e Larissa sob o comando de Gilberto Martins

Henrique com Fafá, Sandra, Larissa e Leonardo em Governador Dix-sept Rosado (Fotos: iPad Skarlack)

 

O candidato a governador Henrique Alves (PMDB) foi recebido com festa pelo povo do município de Governador Dix-sept Rosado. 

Em carreata comandada pelo ex-prefeito Gilberto Martins, Henrique percorre várias ruas da cidade ao lado da deputada federal, Sandra Rosado e da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, do deputado estadual, Leonardo Nogueira e da deputada estadual Larissa Rosado.

O deputado estadual Gustavo Carvalho também participa da movimentação.

AGENDA – No período da tarde Henrique Alves visitará o município de Grossos e Upamenama encerrando a agenda iniciada ontem, em Mossoró.

Atualizado às 11h20

Prefeito e seu candidatos encerram carreata no Santo Antônio

Francisco José Júnior, Robinson Faria, Fátima Bezerra e candidatos a deputado passaram por várias ruas 

Robinson Faria encerra agenda em Mossoró (Fotos: Karla Viegas)

Pefeito Francisco José Júnior, Robinson Faria Fátima Bezerra encerram agenda em Mossoró (Fotos: Karla Viegas)

Os candidatos ao Governo e ao Senado, respectivamente, Robinson Faria (PSD) e Fátima Bezerra (PT) comandaram ao lado do prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior, carreata que saiu dos Paradões e se encerrou no Santo Antonio, na avenida Rio Branco.

Também estiveram na movimentação Fábio Faria, deputado federal que disputa um novo mandato, Betinho Rosado Segundo que tenta ocupar a cadeira que tem como parlamentar o seu pai, Betinho Rosado e o candidato a deputado estadual, Galeno Torquato.

DSC_0587

DSC_0591

DSC_0593

DSC_0599

 

Henrique, Wilma e aliados encerram carreata no Boa Vista

Candidatos destacam união em prol de Mossoró e do Rio Grande do Norte

Henrique encerra agenda em Mossoró (Fotos: Karla Viegas)

Henrique encerra agenda em Mossoró (Fotos: Karla Viegas)

O candidato ao Governo do Estado, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e a candidata ao Senado, Wilma de Faria (PSB) encerraram na rua Silva Jardim, Boa Vista, a carreata que marcou o primeiro dia de campanha dos dois na cidade de Mossoró.

No mesmo palanque apoiando Henrique e Wilma, os grupos políticos das deputadas Sandra e Larissa Rosado e da candidata a deputado federal, Fafá Rosado e do deputado estadual que que disputa sua reeleição, Leonardo Nogueira.

Assim como na mobilização da manhã, o ministro da República, Garibaldi Filho, também participou da carreata.

Para a mobilização da noite o candidato a vice-governador, deputado federal João Maia, participou ao lado de sua irmã, a candidata a deputado federal, Zenaide Maia.

Também participaram os advogados Wellington Barreto, que disputa mandato de deputado federal e Gleydistone Heronildes.

DSC_0533

DSC_0534

DSC_0547

DSC_0552

DSC_0560

Pesquisa Gazeta/Seta: Deputado Federal

Confira os números para Deputado Federal em Mossoró

Pesquisa divulgada no Jornal Gazeta do Oeste

Pesquisa divulgada no Jornal Gazeta do Oeste

Pesquisa Gazeta/Seta: Deputado Estadual

Confira os número para deputado estadual em Mossoró

Pesquisa foi divulgada pela Gazeta/Instituto Seta

Pesquisa foi divulgada pela Gazeta/Instituto Seta