Regina, a sinecurinha do Brasil

Um papelão

Ao fim e ao cabo, o que dizer de Regina Duarte, que, enxotada da Secretaria Especial de Cultura do governo, aceitou dirigir a Cinemateca Brasileira, em São Paulo?

De namoradinha do Brasil ela virou a sinecurinha do Brasil, isso é tudo.

Não foi um final feliz para ela.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dois =